Contexto SAGRADAS ESCRITURAS, 22.mai.2017, Amós 3

Certamente o SENHOR JEOVÁ não fará coisa alguma, sem ter revelado o Seu segredo aos Seus servos, os profetas.
[Gênesis 6.13; 18.17; João 15.15; 1Reis 22.19-23; 2Reis 3.17-20]
Bramiu o leão, quem não temerá? Falou o SENHOR JEOVÁ, quem não profetizará?
[Jeremias 20.9; Atos 4.20; Amós 1.2; Jó 32.18-19]

[653,745]


janeiro 30, 2009

Conhecendo a Bíblia – 36ª parte – AGEU

...
AGEU

porque te escolhi, diz o SENHOR dos Exércitos

Este nome significa "guardar uma festa" ou "festividade e felicidade". Uma profecia aos de Judá logo após o início do cativeiro por Babilônia (1.1). É uma mensagem muito detalhada dando o ano, o mês e o dia de cada casa (1.1,15; 2.1,10,20). Esta profecia veio a Ageu no segundo ano e no sexto mês do rei Dario da Pérsia, 520 aC. Conta a história de quatro meses: 1.1, 2.1, 2.10, 2.20. Depois do cativeiro. Observe Esdras 4.5 e 5.1.

Deus, pelo profeta, estimula o povo de ver o porque da sua tristeza que era em não colocar Deus em primeiro lugar. Foram incitados a voltar e colocar Deus em preeminência e refazer o templo destruído (1.2-11; Mateus. 6.33). Então os lideres junto com o povo "obedecerem à voz do SENHOR" e "fizeram a obra na casa do SENHOR dos Exércitos, seu Deus" (1.12-15).

Para o povo obedecer ao Senhor colocando-O em primeiro lugar, Ele promete bênçãos materiais (2.18,19) e políticas (2.20-23), mesmo que as obras das mãos não sejam para Deus grande coisa (2.10-17). Isso nos ensina que o que Deus deseja é nosso coração, adoração e louvor, até mais do que nossas obras.

Ageu foi contemporâneo de Esdras e Neemias; Sua mensagem foi de exortação e motivação a respeito da construção do segundo Templo. O Senhor Deus Jeová fala que a sua provisão não depende da política terrena nem é influenciada pelo estado de recessão que a nação está vivendo (cap. 2).
...

janeiro 29, 2009

Esperando Cristo! ? ...




"19 Se esperamos em Cristo só nesta vida, somos os mais miseráveis de todos os homens." - (1Coríntios 15)

"3 Se alguém ensina alguma outra doutrina, e se não conforma com as sãs palavras de nosso Senhor Jesus Cristo, e com a doutrina que é segundo a piedade,
4 É soberbo, e nada sabe, mas delira acerca de questões e contendas de palavras, das quais nascem invejas, porfias, blasfêmias, ruins suspeitas,
5 Contendas de homens corruptos de entendimento, e privados da verdade, cuidando que a piedade seja causa de ganho; aparta-te dos tais.
6 Mas é grande ganho a piedade com contentamento.
7 Porque nada trouxemos para este mundo, e manifesto é que nada podemos levar dele.
8 Tendo, porém, sustento, e com que nos cobrirmos, estejamos com isso contentes." (1Timóteo 6)
...

janeiro 27, 2009

Prêmio DARDOS

...
Nosso humilde blog, mais uma vez, foi agraciado, desta vez com o prêmio Dardos, recebido da amada irmã Sandra Veneziani, do blog http://aotoquedoamor.blogspot.com/, que o Senhor a abençoe e que a amada irmã continue sendo um exemplo de amor e alegria na vida das pessoas, e a todos nossos amados irmãos que nos visitam e nos fortalecem à conduta cristão, na divulgação da Palavra de Deus, conforme nos ensina o Evangelho de Jesus Cristo.



O prêmio DARDOS vem reconhecer o desempenho de blogueiros, no campo cultural, criativo e ético, tem também como objetivo estreitar os laços, diminuindo assim, ainda mais as barreiras à comunicação e à amizade.

Com o Prêmio DARDOS, se reconhecem os valores que cada blogueiro emprega ao transmitir valores culturais, éticos, literários, pessoais etc., que em suma, demonstram sua criatividade através do pensamento vivo que está e permanece intacto entre suas letras, entre suas palavras.

Esse selo foi criado com a intenção de promover a confraternização entre os blogueiros, uma forma de demonstrar carinho e reconhecimento por um trabalho que agregue valor à Web...

então... siga estas instruções:
1 - você deve exibir a imagem do selo em seu blog;
2 - você deve linkar o blog o qual você recebeu a indicação;
3 - você deve escolher 15 bloggers a quem você deverá entregar o prêmio DARDOS;
4 - e você deverá avisar os indicados.

Conforme o regulamento do prêmio e julgando méritos e realizações, eu indico nossos amados irmãos, todos que em sua juventude, adoram ao Senhor e divulgam a Palavra de Deus, são merecedores de tal distinção como difusores e incentivadores culturais, entretanto, gostaríamos de indicar todos os nossos amados irmãos blogueiros, que nos acompanham e nos fazem visitas, mas, como devem ser somente quinze, são os seguintes:

http://opinioesnobrasil.blogspot.com/
- Gabriela

http://adoracionadoracion.blogspot.com/ - Samantha Grey

http://deusfaraacontecer.blogspot.com/ - Meire

http://lollymission.blogspot.com/ - *carollz-lolly*

http://conferencistathiagogomes.blogspot.com/ - Thiago Gomes

http://anchietacampos.blogspot.com/ - Anchieta Campos

http://lucimauroassembleiadedeus.blogspot.com/
- Lucimauro Marques Ferreira

http://cintiamcr.blogspot.com/ - Cíntia Mara

http://maisalvos.blogspot.com/ - Linda

http://patriciameirelles.blogspot.com/
- *Patty Meirelles*

http://crertambemepensar.blogspot.com/
- Guilherme Parizio

http://poder-da-palavra.blogspot.com/
- Célia Guerreiro

http://radiopentecostalnet.blogspot.com/ - Tarlei

http://sinaisreais.blogspot.com/
- Alfredo Marins

http://redevoxdei.blogspot.com/ - Gabriel Rodrigues da Silva

Que o Senhor continue fazendo com que a vida de cada um dos amados irmãos, tenha sentido e que a Palavra de Deus continue dando sabedoria e trazendo entendimento, para que através dos amados, o Espírito Santo possa levar muitos corações à presença de Jesus.

Mais uma vez, obrigado a todos.
...

janeiro 25, 2009

Vende-se “JESUS”



...
E entrou Jesus no templo de Deus, e expulsou todos os que vendiam e compravam no templo, e derribou as mesas dos cambistas e as cadeiras dos que vendiam pombas” (Mateus 21.12)

Vislumbremos com os olhos da fé, nosso Amado Senhor, quando andava entre os homens, adentrando ao templo e indignando-se com os cambistas e vendedores de pombas, outrossim, também, com os que compravam...

Não foi nada sutil a atitude de Jesus, simplesmente expulsou aqueles mercenários derrubando mesas e cadeiras...

Mas, no século XXI...

Quem ainda não se deparou com algum objeto, camiseta, copo, caderno, caneta, com o nome de Jesus, algum versículo, frase religiosa?

Alguns ainda têm o disparate de dizer que isto é evangelização!

Estão escandalosamente utilizando o nome JESUS como comércio.

Há alguns dias um famoso avarento, noticiou, por exemplo, um caderno com o nome JESUS na capa, que através de sua agência, o vendia por R$ 19,90 – e um mesmo caderno similar, porém sem o nome JESUS, no Carrefour, sai por R$ 8,90...

Podemos ainda, depararmos com as famosas camisetas estampadas JESUS, sem falar no tal dos produtos 'gospel', e voltamos a dizer, insinuam que é para divulgar o nome de Jesus...

Este é sem dúvida um comércio que nosso Amado Salvador com certeza abomina, ainda que, todos os objetos comercializados com o nome JESUS, sempre são muito mais caro que seus similares, sempre há um exorbitante ganho financeiro através deste comércio, portanto, é enganoso afirmar sobre evangelização.

Jesus nos ordenou o Ide! Pregai o evangelho, e em verdade, sem ganho, sem avareza, fazê-lo por amor, ao Senhor e as almas!

Jesus em nenhum momento disse-nos para vender Seu nome, mas para anunciá-Lo!

Na contramão dos avarentos, Jesus nos comprou por bom preço! E preço de sangue!
...

Prêmio Beautiful Blogger

...
Nosso humilde blog, foi agraciado pela jovem Gabriela, de Feira de Santana, do blog http://opinioesnobrasil.blogspot.com/, com o prêmio Beautiful Blogger...




Compartilhamos este prêmio com nossos amados visitantes, muitos destes, assíduos, que tanto nos fortalece a mantermos nossa conduta diante da divulgação da Palavra de Deus, conforme nos é revelada pelo Evangelho de Jesus Cristo, também queremos dividi-lo com todos os amados irmãos blogueiros, que através de seus excelentes blogs, divulgam a Palavra de Deus.

Obrigado a todos por tudo!
...

janeiro 23, 2009

Somos a Igreja. Não placas!




Mas nada há encoberto que não haja de ser descoberto; nem oculto, que não haja de ser sabido. Porquanto tudo o que em trevas dissestes, à luz será ouvido; e o que falastes ao ouvido no gabinete, sobre os telhados será apregoado.” (Lucas 12.2)

Devemos fazer tudo o que pudermos para mostrar às pessoas que o Senhor Jesus Cristo é o Cabeça sobre todas as coisas. Assim, estamos retornando à obra inicial dos apóstolos, e, não brincar de ser novos apóstolos.

Bem nos chama a atenção nosso irmão Watchman Nee: “Temos de ser cuidadosos em tudo o que fazemos. Tudo o que é do homem devemos aprender a rejeitar e tudo o que é de Deus devemos empenhar-nos para alcançar.”

A apatia está por toda a parte. Ninguém se preocupa no que está sendo pregado. Vivemos uma era de conformismo teológico e de adaptação ao contexto mundial.

Seria importante, voltarmos à igreja primitiva (obra inicial dos apóstolos), e quando tiver duas ou mais pessoas verdadeiramente convertidas a Cristo, começarmos a nos reunir como igreja. “Igreja”, literalmente, significa "chamado para fora". Isto quer dizer que fomos chamados para deixar o mundo e pertencer a Deus. Ora, se fomos chamados para fazer a diferença, não podemos aceitar os mesmos costumes e práticas do mundo, de onde saímos, por melhor dizer, os evangélicos dizem que saem do mundo, entram nas igrejas, e fazem as coisas do mundo com permissão pastoral moderna.

Certamente quando nos reunirmos como Igreja, haverá muitos desafios, principalmente, começando com um grupo pequeno. Mas, uma “Igreja” é um grupo de pessoas, não importa o número, contando que seja mais de dois, chamadas para fora do pecado para servir ao Senhor, e não é somente dentro das quatro paredes eclesiásticas que se dará a comunhão dos irmãos. Quando estamos no amor fraternal, independe de onde estivermos reunidos, somos Igreja de Cristo. Não é necessária autorização de quem quer que seja daqui da terra para fazer o que Deus já autorizou.

Em reunião como Igreja, “Vós também, como pedras vivas, sois edificados casa espiritual e sacerdócio santo, para oferecer sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por Jesus Cristo.” (1Pedro 2.5)
...

janeiro 21, 2009

Saudações!

...
Uma das situações que mais nos chamam a atenção é como os que se dizem cristãos nos saúdam, alguns iniciam suas mensagens pelo nome, outros com um ‘olá’, ‘tudo bem’, além, dos que, quando de um encontro, às vezes, nos mostram displicência.

As saudações, muitos hoje, querem colocar como doutrina à igreja, certos tipos de saudações, como por exemplo: ‘paz do Senhor, paz de Deus, paz, paz de Cristo, A Paz’. Sem, contudo examinar se de fato tem ou não fundamento bíblico. O que acontece, muitas vezes, é que as pessoas seguem cegamente certos costumes, pensando serem doutrinas bíblicas.

As igrejas saúdam das mais variadas maneiras:

“A Assembléia de Deus e outras igrejas pentecostais saúdam com ‘a paz do Senhor’, foi na 4a. Semana Bíblica das Assembléias de Deus no Brasil, realizada no período de 16 a 23 de maio de 1943, que foi proposta uma discussão sobre o tipo de saudação que os crentes das Assembléias de Deus deveriam usar em todo o território nacional. Ao final, a forma "A paz do Senhor!", foi a preferida pela maioria. Desde então, essa expressão tornou-se uma das marcas identificadoras dos crentes assembleianos brasileiros.” (http://altairgermano.blogspot.com/2008/04/voc-sabia_19.html)

Algumas com "a paz", outras com "paz", e algumas não possuem saudação específica, mas saúdam com "bom dia, boa tarde e boa noite".

Nas Escrituras, as saudações apostólicas:

- Paulo saúda em suas epístolas dez vezes com "graça e paz", e três vezes com "graça, misericórdia e paz":

"A todos os que estais em Roma, amados de Deus, chamados santos: Graça e paz de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." (Romanos 1.7)

"Graça e paz da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." (1Coríntios 1.3)

"Graça a vós e paz da parte de Deus nosso Pai, e da do Senhor Jesus Cristo." (2Coríntios 1.2)

"Graça e paz da parte de Deus Pai e do nosso Senhor Jesus Cristo," (Gálatas 1.3)

"A vós graça, e paz da parte de Deus nosso Pai e do Senhor Jesus Cristo!" (Efésios 1.2)

"Graça a vós, e paz da parte de Deus nosso Pai e da do Senhor Jesus Cristo." (Filipenses 1.2)

"Aos santos e irmãos fiéis em Cristo, que estão em Colossos: Graça a vós, e paz da parte de Deus nosso Pai e do Senhor Jesus Cristo." (Colossenses 1.2)

"Paulo, e Silvano, e Timóteo, à igreja dos tessalonicenses em Deus, o Pai, e no Senhor Jesus Cristo: Graça e paz tenhais de Deus nosso Pai e do Senhor Jesus Cristo." (1Tessalonicenses 1.1)

"Graça e paz a vós da parte de Deus nosso Pai, e da do Senhor Jesus Cristo." (2Tessalonicenses 1.2)

"A Timóteo meu verdadeiro filho na fé: Graça, misericórdia e paz da parte de Deus nosso Pai, e da de Cristo Jesus, nosso Senhor." (1Timóteo 1.2)

"A Timóteo, meu amado filho: Graça, misericórdia, e paz da parte de Deus Pai, e da de Cristo Jesus, Senhor nosso." (2Timóteo 1.2)

"A Tito, meu verdadeiro filho, segundo a fé comum: Graça, misericórdia, e paz da parte de Deus Pai, e da do Senhor Jesus Cristo, nosso Salvador." (Tito 1.4)

"Graça a vós e paz da parte de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo." (Filemom 3)

- Pedro saúda duas vezes com "graça e paz":

"Eleitos segundo a presciência de Deus Pai, em santificação do Espírito, para a obediência e aspersão do sangue de Jesus Cristo: Graça e paz vos sejam multiplicadas." (1Pedro 1.2)

"Graça e paz vos sejam multiplicadas, pelo conhecimento de Deus, e de Jesus nosso Senhor;" (2Pedro 1.2)

- Tiago saúda em sua epístola com "saúde":

"Tiago, servo de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, às doze tribos que andam dispersas, saúde." (Tiago 1.1)

- João saúda uma vez com "graça, misericórdia e paz", uma vez com "desejo que te vás bem... e que tenhas saúde", e uma vez escreve sem saudação:

Na primeira epístola, João não escreveu nenhuma saudação.

"Graça, misericórdia e paz, da parte de Deus Pai e da do Senhor Jesus Cristo, o Filho do Pai, seja convosco na verdade e amor." (2João 1.3)

"Amado, desejo que te vá bem em todas as coisas, e que tenhas saúde, assim como bem vai a tua alma." (3João 2)

- O autor de Hebreus (anônimo, apesar de muitos acreditarem que foi Paulo) saúda com "A graça seja com todos vós. Amém." (Hebreus 13.25)

Enfim, se quiséssemos uma saudação como bíblica, sem dúvida usaríamos "graça e paz" (registrada treze vezes) ou "graça, misericórdia e paz" (registrada quatro vezes).

E, é fundamental termos a graça divina, pois sem esta, jamais teremos paz...

"... (pela graça sois salvos)" (Efésios 2.5)
...

janeiro 20, 2009

Pergunte ao apóstolo!


Pedro, apóstolo de Jesus Cristo, porque foste preso?

Amado irmão, para uma herança incorruptível, incontaminável, e que não se pode murchar, guardada nos céus para vós, estive com meu irmão João na porta do templo chamada Formosa, estando ali um coxo desde o ventre de sua mãe, fitamos-lhe os olhos e disse: “Não tenho prata nem ouro; mas o que tenho isso te dou. Em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, levanta-te e anda. E, tomando-o pela mão direita, o levantou, e logo os seus pés e artelhos se firmaram.”

Logo após este acontecimento, fui preso por Herodes que estendeu as mãos sobre alguns da igreja, para maltratá-los, e, vendo que isso agradara aos judeus, continuou, mandando prender também a mim, Pedro. E eram os dias dos ázimos. E, havendo-me prendido, me encerrou na prisão, entregando-me a quatro quaternos de soldados, para que me guardassem, querendo apresentar-me ao povo depois da páscoa.

Apóstolo João, por amor da verdade que está em nós, e para sempre estará conosco: porque foste preso?

O que vimos e ouvimos, isso vos anunciamos, para que também tenhais comunhão conosco; e a nossa comunhão é com o Pai, e com seu Filho Jesus Cristo.

E, como nosso irmão Pedro afirmou, também presencie o coxo de nascença andar, eu, João, que também sou vosso irmão, e companheiro na aflição, e no reino, e paciência de Jesus Cristo, estive preso na ilha chamada Patmos, por causa da Palavra de Deus, e pelo testemunho de Jesus Cristo.

Amado irmão Paulo, apóstolo dos gentios, porque foste preso?

Quanto à minha vida, desde a mocidade, como decorreu desde o princípio entre os da minha nação, em Jerusalém, todos os judeus a conhecem.

Recebi, ainda, dos judeus cinco quarentenas de açoites menos um. Três vezes fui açoitado com varas, uma vez fui apedrejado, três vezes sofri naufrágio, uma noite e um dia passei no abismo; Em viagens muitas vezes, em perigos de rios, em perigos de salteadores, em perigos dos da minha nação, em perigos dos gentios, em perigos na cidade, em perigos no deserto, em perigos no mar, em perigos entre os falsos irmãos; Em trabalhos e fadiga, em vigílias muitas vezes, em fome e sede, em jejum muitas vezes, em frio e nudez. Além das coisas exteriores, me oprime cada dia o cuidado de todas as igrejas.

Sobre as prisões, creio que os amados irmãos perderam a conta de quantas foram, mas todas estas foram por ter andado diante de Deus com toda a boa consciência.

Apóstolo Estevam Hernandes, porque foste preso?

Povo apostólico, uma coisa cruel fizeram a nós, tentávamos entrar com milhares de dólares escondidos dentro de nossa Bíblia, e nos prenderam por não serem dólares declarados, como são cruéis os americanos, e isto há quase dois anos!
...
..
.

janeiro 19, 2009

Renascer: ação do mal ou mão de Deus?




...
Desaba teto da "igreja" renascer, com várias mortes e dezenas de feridos! Este momento, nos leva a reflexão de que cada vez mais precisamos nos prostrar diante de Deus em humildade e devoção, Deus não se deixa escarnecer, precisamos adorar ao Senhor na beleza da Sua santidade, somente ao Senhor!

Como nos alerta nosso amado irmão Paulo: "Horrenda coisa é cair nas mãos do Deus vivo."

Oremos por todas as vítimas e pelos familiares que perderam seus entes queridos!
...

janeiro 17, 2009

Classificam a Deus como mentiroso!




...
Quando nosso Amado Senhor Jesus, por quarenta dias e quarenta noites jejuou, e foi tentado no deserto, o tentador usou a Palavra de Deus para iludi-Lo as coisas materiais, conforme nos relata Mateus 4.1-11, Marcos 1.12-13 e Lucas 4.1-13, mas, nosso Amado Senhor sempre o refutou, também com a Palavra de Deus.

Posteriormente, nosso Amado Senhor, em Seu sermão da montanha, nos agraciou com as beatitudes, e dentre outras, sobre a ansiosa solicitude de nossa vida, e assim nos abençoa com Suas santas palavras em Mateus 6:

E qual de vós poderá, com todos os seus cuidados, acrescentar um côvado à sua estatura?
E, quanto ao vestuário, por que andais solícitos? Olhai para os lírios do campo, como eles crescem; não trabalham nem fiam;
Não andeis, pois, inquietos, dizendo: Que comeremos, ou que beberemos, ou com que nos vestiremos?
(Porque todas estas coisas os gentios procuram). De certo vosso Pai celestial bem sabe que necessitais de todas estas coisas;
Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.
Não vos inquieteis, pois, pelo dia amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal
.


Note bem, Jesus nos garantiu que não nos inquietemos com que comeremos, ou que beberemos, ou com que nos vestiremos, pois, “todas estas coisas” nos “serão acrescentadas”, como também nos colocou em nossa ínfima posição, “E qual de vós poderá, com todos os seus cuidados... ”.

Então, porque muitos estão buscando bênçãos materiais, casas, carros, posições superiores, ganhos financeiros, procurando que através de seus dízimos e dinheiros em ofertas possam atingi-los?

Jesus nos garante tudo isto, pela graça e não por dinheiro!

Mas, como afirmo que classificam Deus como mentiroso? Simples! Jesus nos garantiu tudo o que necessitamos, então, se evangélicos afirmam que Deus os abençoa por que são dizimistas, logo, Deus seria mentiroso, por que Deus “bem sabe que necessitais de todas estas coisas”, não pode negar-se a si mesmo.

Mas, o tentador sabendo de toda a ansiedade humana, está usando pastores, das mais diversas denominações, assim como tentou fazer com Jesus, faz com que estes utilizem a Palavra de Deus, levando multidões a se distanciarem de Deus, através das barganhas dizimistas...

E, assim, os dízimos e ofertas mirabolantes, nas barganhas, mantêm os propósitos malignos, pois, com estes, igrejas e mais igrejas vão se enriquecendo e inchando através das promessas de engrandecimento financeiro, mas, é infalível, o empobrecimento espiritual! Com isto, milhões e milhões de almas, vão perecendo, apesar de algumas, ricas materialmente, mas mortas espirituais... “Porque, que aproveita ao homem granjear o mundo todo, perdendo-se ou prejudicando-se a si mesmo?” (Lucas 9.25)

"Quanto mais dízimos, mais igrejas. Quanto mais igrejas, menos fé".
...

janeiro 16, 2009

Conhecendo a Bíblia – 35ª parte - SOFONIAS

...
SOFONIAS

O Dia do SENHOR

Sofonias era profeta em Judá nos dias do rei Josias. Josias reinou 31 anos. Seu ministério está perto do fim de Judá. Era contemporâneo de Jeremias. Escrito no século VII aC. O conteúdo do livro foi escrito provavelmente antes de 621 aC. O nome de Sofonias significa "O Senhor Esconde", era filho do filho do filho do filho de Ezequias (tetraneto, 1.1).

"o dia do Senhor" é usado mais vezes nestes três capítulos do que qualquer outro profeta nos seus livros.

Assíria já ocupou Israel no norte desde 721 aC, e agora, uns 40 anos antes de Babilônia entra em Judá, Sofonias profetiza aquela invasão (1.1-3). Ele fala dos juízos de Deus sobre as nações vizinhas (2.3-15; quereteus v. 5, filisteus v. 5, moabitas v. 7-11, etíopes v. 12, assirianos v. 13, ninivitas v. 13-15), e sobre a cidade de Jerusalém (3.1-12).

Sofonias pede arrependimento, de buscar ao SENHOR, que é o único caminho de ver a misericórdia de Deus. Sim, Deus tem até preparado um remanescente que servirá Ele na santidade (3.12,13). Isso mostra o Seu desejo de ter o homem O temendo e O obedecendo em amor, com uma vida santa e separada.

A Reforma Religiosa nos Dias de Josias.

Esta reforma foi patrocinada pelo rei Josias, mas com o povo de Judá não foi um avivamento espiritual. A reforma era impressionante externamente, mas internamente não foi tão impressionante. O povo de Judá não foi sincero para com Deus. Leia 2Reis 22.15-20. Esta passagem mostra a insinceridade do povo. Por isso, o juízo de Deus sobre Judá, era inevitável. Só entendendo isto, é que entende o livro.

Do juízo de Deus para a bênção de Deus. Compare 1.2 com 3.20. Deus deu castigo a Judá nos dias daquele tempo, mas a bênção de Israel ainda será pela promessa de Deus. Parece que muitas pessoas pensam hoje em dia do mesmo jeito que as pessoas pensaram daquele tempo passado (1.12).

Pode ver a profecia da abertura do Evangelho para os gentios (3.9-11). O resto do livro (3.14-20) é uma profecia da segunda vinda de Cristo quando vem estabelecer o Seu Reino milenar.
...

janeiro 15, 2009

O que é ser um LEVITA!




...
Descendente de Levi e membro desta tribo.

Deus deu aos levitas algumas tarefas especiais no serviço do tabernáculo e do culto (Êxodo 4.14 e 2Crônicas 20.14).

Todos os sacerdotes do povo escolhido eram levitas, isto é, descendentes de Levi por Coate (segundo filho de Levi), e Arão. Mas Levi teve outros filhos, cujos descendentes ajudavam os sacerdotes, formavam a guarda do tabernáculo, e o transportavam de lugar para lugar (Números 4.2,22,29).

Os levitas não eram responsáveis pela música no tabernáculo. Afinal, não havia uma parte musical no culto estabelecido pela lei de Moisés, embora as orações e sacrifícios incluíssem o sentido de louvor, adoração e ações de graças.

No tempo de Davi, toda a família achava-se dividida em três classes, cada uma das quais estava subdividida em vinte e quatro ordens. A primeira classe estava ao serviço dos sacerdotes - a segunda formava o coro dos cantores do templo - e a terceira constituía o corpo dos porteiros e guardas do templo (1Crônicas 24,25,26). Para sustentar todos estes homens, tinham-lhes sido concedidas quarenta e oito cidades, com uma faixa de terra em volta de cada uma delas - e tinham, também, o dízimo de todos os produtos e gado do pais (Levítico 27.30 - Números 35.1-8) - desse dízimo cabia aos sacerdotes a décima parte. Além disso, todos os levitas participavam do dízimo dos produtos, que geralmente o povo tinha de empregar naquelas festas.

No Novo Testamento não temos referência a ministros de louvor nem a instrumentistas na igreja. Jesus disse que o Pai procura adoradores (João 4.24). O ensino apostólico, por sua vez, incentiva todos os cristãos a prestarem culto ao Senhor, com salmos, hinos e cânticos espirituais (Efésios 5.18-20; Colossenses 3.16).
...

janeiro 13, 2009

Quais os sinais da volta de Cristo?




...
Porém daquele Dia e hora ninguém sabe, nem os anjos dos céus, nem o Filho, mas unicamente meu Pai.” (Mateus 24.36)

Quanto à volta de Jesus Cristo, precisamos entender como funciona o tempo de Deus.

Temos a tendência de olhar o tempo como o acompanhamos através de um relógio. Mas não é assim o tempo para Deus, Ele olha sob a perspectiva da eternidade (Salmos 90.4), que não tem começo nem fim. Foi isso que Pedro mostrou àqueles crentes que sofriam por esperar no Senhor. O apóstolo explicou: mil anos para Deus é diferente de mil anos para os seres humanos (2Pedro 3.8).

Significa que Deus pode realizar num só dia o que julgamos que levaria mil anos; assim como Ele pode levar mil anos para realizar algo que gostaríamos de ver feito num só dia.

Portanto, só Deus sabe e decidirá quando Jesus Cristo voltará, segundo o Seu propósito.

Na história da humanidade ainda há um grande momento por acontecer. É a volta de Cristo para arrebatar a Igreja ao seu encontro nos ares. Este evento será o primeiro de uma série futura culminando com a destruição dos céus e terra atuais e com a criação dos novos céus e da nova terra (estude Apocalipse 21 e 22).

A volta de Cristo será o início do Dia do Senhor (1Tessalonicenses 5.2), o qual ocorrerá num tempo ainda ignorado e assinalado por rapidez inesperada (Mateus 24. 42-44).

Fique atento aos sinais!


Todos os crentes devem estar alertas quanto à volta de Cristo para buscar a Sua Igreja. Para isso Jesus nos ensinou como entender o fim dos tempos através dos sinais de Sua segunda vinda.

O que são sinais da volta de Cristo?

São características dos últimos dias constituídas de fatos, acontecimentos, eventos, atitudes e comportamentos dos homens, os quais servem como `avisos´ para os crentes e que se intensificarão à medida que o fim se aproxima.

À medida que virem o aumento desses sinais, os crentes fiéis saberão que o dia da volta do Senhor para buscá-los está bem próximo.

Quais os sinais?

Em Mateus 24.4-14, estão relacionados os sinais que Jesus revelou quanto à Sua volta:

- Falsos profetas e liberais religiosos: Estarão dentro da igreja visível e aumentarão e enganarão a muitos.

- Guerras, fome e terremotos: Ao acontecerem em maior quantidade, serão o princípio de dores (de parto), da nova era messiânica que se aproxima.

- Perseguição: O povo de Deus será severamente perseguido, à medida que o fim se aproxima.

- Abandono da fé: Muitos crentes abandonarão a sua lealdade a Cristo.

- Desobediência a Deus: O desrespeito pelos mandamentos de Deus aumentará.

- Violência e crimes: Aumentarão rapidamente.

- Muito desamor: O amor natural e o afeto na família diminuirão.

- Mais pregação do evangelho: Apesar desta intensa e crescente aflição aos crentes, o evangelho será pregado no mundo inteiro. Isso nos garante que com certeza, a igreja no universo, crescerá muito.

- Crentes firmes na fé: Os salvos permanecerão firmes através de todas as angústias dos tempos do fim.

Observe que muitos destes sinais têm acontecido.

Podemos sim estar vivendo os últimos tempos!

Se o caro leitor não conhece a Jesus ainda, se ainda em seu coração existe a necessidade das bênçãos materiais, aceite somente a Jesus, Ele te ama, e quer te salvar!
...

janeiro 09, 2009

Como será a volta de Jesus!

...
Jesus, nosso Amado Salvador, nos fez várias e severas advertências quanto à Sua vinda gloriosa...

Paulo, o apóstolo dos gentios, nós, "Porque convosco falo, gentios, que, enquanto for apóstolo dos gentios..."(Romanos 11.13), sempre nos advertiu...

Assim, assista a este filme escatológico, que nos retrata o futuro que nos espera, futuro este a "...nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados... , a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor." (1Tessalonicenses 4.17), portanto, não sejamos como os que estão preocupados com a vida secular, com bens materiais, como a advertência de Paulo em 1Coríntios 15.9, "Se esperamos em Cristo só nesta vida, somos os mais miseráveis de todos os homens", orando em todo o tempo, vigiando...

Ainda, nos chama a atenção através deste vídeo que, as quatro paredes eclesiásticas, a placa, a igreja denominação não foram arrebatadas (como não serão), bem como, também nos preocupa o número dos que não foram arrebatados, pois, entendemos que é muito otimista os idealizadores de tão rica mensagem...



janeiro 07, 2009

A volta está próxima. Prepare-se!




...
Pelo próprio Senhor Jesus Cristo:

"E, quando eu for e vos preparar lugar, voltarei e vos receberei para mim mesmo, para que, onde eu estou, estejais vós também." João 14.3
"Quando vier o Filho do Homem na sua majestade e todos os anjos com ele, então, se assentará no trono da sua glória;" Mateus 25.31

Pelos profetas:

"Eu estava olhando nas minhas visões da noite, e eis que vinha com as nuvens do céu um como o Filho do Homem, e dirigiu-se ao Ancião de Dias, e o fizeram chegar até ele." Daniel 7.13

"Quanto a estes foi que também profetizou Enoque, o sétimo depois de Adão, dizendo: Eis que veio o Senhor entre suas santas miríades..." Judas 14

Pelos Apóstolos:

"a fim de que, da presença do Senhor, venham tempos de refrigério, e que envie ele o Cristo, que já vos foi designado, Jesus." Atos 3.20;
"que guardes o mandato imaculado, irrepreensível, até à manifestação de nosso Senhor Jesus Cristo." 1Timóteo 6.14

Pelos Anjos:

"E, estando eles com os olhos fitos no céu, enquanto Jesus subia, eis que dois varões vestidos de branco se puseram ao lado deles e lhes disseram: Varões galileus, por que estais olhando para as alturas? Esse Jesus que dentre vós foi assunto ao céu virá do modo como o vistes subir." Atos 1.10,11
...

Mulher: Há mais trabalho para elas do que jamais poderiam assumir!

...
Compartilho com A. J. Pollock , leia, compare com o que vê na cristandade ao seu redor e decida se você quer seguir os costumes dos homens ou a Palavra de Deus.

Nossos dias são de muita inquietação. O Movimento Sufragista Feminino obteve sua grande vitória - o voto das mulheres - há alguns anos e desde então as coisas têm avançado a passos gigantescos. Até mesmo uma instituição tão conservadora quanto a Igreja Oficial (a Igreja Anglicana, na Inglaterra) está se preparando para dar às mulheres um lugar em seu ministério.

Do ponto de vista político, essa questão não deveria preocupar o cristão. Sua "política" é celestial, pois "a nossa cidade está nos céus, donde também esperamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo" (Filipenses 3.20). Somos, contudo, naturalmente afetados pelo que nos rodeia. A anarquia no mundo tende a induzir à anarquia na igreja. Sendo assim, parece que o momento é propício para um exame deste assunto tão importante - A mulher: seu lugar nas Escrituras.

Primeiramente, o assunto parece dividir-se em duas partes:

1. A mulher - seu lugar na natureza;
2. A mulher - seu lugar na graça.

Torna-se, contudo, impossível separar inteiramente as duas. O lugar da mulher na natureza é uma figura do seu lugar na graça, ou melhor dizendo, do seu relacionamento de mulher cristã para com Deus. Isto se destaca através da própria maneira pela qual a mulher foi criada. Foi uma maneira especial - em extremo contraste com qualquer outro ser. E foi também de uma maneira simbólica e ilustrativa. Adão mergulhou num profundo sono - figura da morte de Cristo. Uma costela foi retirada de seu lado, e dela foi feita uma mulher que lhe foi apresentada como ajudadora. É uma figura da igreja - o resultado da morte de Cristo - que Lhe será apresentada como noiva.

A expressão "Ou não vos ensina a mesma natureza" encontrada em 1Coríntios 11.14 tem uma aplicação bastante ampla. Deus, em Sua sabedoria, colocou grandes diferenças na constituição física, mental e emocional do homem e da mulher. De uma maneira muito evidente Ele os criou para serem distintos, ainda que se complementando. A estatura, força e capacidade de raciocinar, que no homem são mais destacadas, contrastam de uma maneira afortunada com a graça, gentileza e agilidade mental naturais à mulher.

O fato de que a mulher "provém do varão" demonstra a sua igualdade. Ela não é inferior, mas igual, ajudadora. Entre homem e mulher há semelhança, identidade; entre o homem e a mulher há igualdade, mas com distinção. E é por isso que o fato de que a mulher "provém do varão" também proclama a supremacia que Deus concedeu ao homem, além do privilégio que ela tem de conceder ao homem o lugar que Deus lhe deu.

Homem e mulher são iguais moralmente, mas o homem é a cabeça posicionalmente. As Escrituras declaram explicitamente: "Porque o varão não provém da mulher, mas a mulher do varão. Porque também o varão não foi criado por causa da mulher, mas a mulher por causa do varão... Todavia, nem o varão é sem a mulher, nem a mulher sem o varão, no Senhor. Porque, como a mulher provém do varão, assim também o varão provém da mulher, mas tudo vem de Deus" (1Coríntios 11.8,9,11,12). Que apresentação primorosamente comedida e equilibrada da verdade!

Tudo isto tem a intenção de ilustrar o relacionamento entre Cristo e a igreja. Em Efésios 5, o relacionamento entre marido e mulher foi desvendado. Deve a mulher se submeter ao marido? Sim, com base na declaração de que "o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja" (Efésios 5.23). Da mesma forma, os maridos devem amar suas esposas "como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela" (Efésios 5.25). Deve o homem abandonar seu pai e sua mãe para se juntar à sua mulher como uma só carne? Quanto a isto somos lembrados: "Grande é este mistério: digo-o, porém, a respeito de Cristo e da igreja" (Efésios 5.32).

O leitor verá que desde o princípio o lugar da mulher na natureza é uma figura do seu lugar na graça; e constatará ainda, conforme avançarmos, que é uma figura do relacionamento da igreja com Cristo. Que coisa maravilhosa!

EVA

Foi-nos dito: "Porque primeiro foi formado Adão, depois Eva. E Adão, não foi enganado, mas a mulher, sendo enganada, caiu em transgressão" (1Timóteo 2.13,14). Temos aqui a primeira e mais poderosa advertência contra a mulher assumir a liderança. Um farol poderoso bem no começo da viagem do homem através do oceano do tempo.

Ao invés de repelir o avanço da serpente, buscando a ajuda e a proteção da cabeça que Deus lhe dera, a mulher agiu com independência. Não há necessidade de explorar a seriedade do ato, nem a indizível tristeza dos seus resultados.

SARA

Depois de Eva, a primeira mulher na Bíblia a receber mais do que apenas uma observação passageira foi Sara. Evidentemente ela era uma mulher de personalidade vigorosa. Ela não era um mero objeto, sem capacidade de raciocínio ou vontade própria. Pelo contrário, podemos deduzir que ela foi uma mulher hábil e decidida. Mas ela permanece como o exemplo das "santas mulheres que esperavam em Deus, e estavam sujeitas aos seus próprios maridos", pois lemos "como Sara obedecia a Abraão, chamando-lhe senhor; da qual vós sois filhas, fazendo o bem" (1Pedro 3.5,6). Isto demonstra claramente a posição da mulher em relação ao homem, e a prática seguida pelas piedosas mulheres da antigüidade.

DÉBORA


Débora ocupa um lugar de destaque nas Escrituras. Foi uma profetisa - também era mulher casada e juíza em Israel. Ela foi uma exceção à regra, mas a exceção comprova a regra. As Escrituras não falam contra o lugar que ela ocupou, mas também não o aprovam. Contudo é suficiente o que foi dito pela própria Débora para vermos o que ela pensava sobre o assunto - condenou, pelo menos, a negligência dos homens, para não dizermos mais (Juízes 4.4-10).

Ela convocou Baraque para que atacasse Sísera. No papel de profetisa, disse-lhe que o Senhor entregaria o inimigo em suas mãos. Mas Baraque, em sua covardia, não quis ir, a não ser que Débora o acompanhasse. Ela prontamente concordou com seu pedido, mas o informou que daquela missão ele não teria nenhuma honra - Sísera seria apanhado pela mão de uma mulher. Certamente a observação de Débora implicava que, se era motivo de vergonha para Baraque que uma mulher matasse Sísera, não era menos vergonhoso que uma mulher fosse obrigada, pela covardia dos homens, a julgar Israel.

MULHERES DO NOVO TESTAMENTO

Quando nos aproximamos do Novo Testamento, descobrimos a posição das mulheres piedosas, honradas e belas no mais alto grau. A virgem Maria - "agraciada" - "bendita entre as mulheres"; sua prima Isabel, mãe de João Batista; Ana, idosa viúva de oitenta e quatro anos, dedicada ao serviço de Deus, são as mais belas personagens conectadas ao nascimento de Cristo.

Maria, a irmã de Lázaro, assentava-se aos pés do Senhor para ouvir a Sua palavra. Foi ela que O ungiu para o Seu sepultamento, uma ação que jamais perderá a sua fragrância - "onde quer que este Evangelho for pregado, em todo o mundo, também será referido o que ela fez para memória sua" (Mateus 26.13). Ela recebeu um elogio que não poderia ser mais elevado: "Esta fez o que podia" (Marcos 14.8). À Maria Madalena foi concedida a alta honra de transmitir a maravilhosa mensagem da ressurreição de Cristo aos Seus discípulos: "Dize-lhes que eu subo para o meu Pai e vosso Pai, meu Deus e vosso Deus" (João 20.17). Pensem nas mulheres que serviam o bendito Senhor Jesus (Lucas 8.3). Que honra!

E quando chegamos ao tempo quando Cristo já havia subido aos céus e o Espírito Santo já havia sido enviado, somos lembrados das "mulheres gregas da classe nobre" (Atos 17.12) que creram e do elogio que Paulo fez às mulheres que trabalharam no Senhor (veja Romanos 16). Ou Priscila, que sob a liderança de seu marido, teve o privilégio de instruir o eloqüente Apolo, declarando-lhe "mais pontualmente o caminho de Deus" (Atos 18.26). Que belo e honrado caminho foi esse trilhado pelas mulheres cristãs!

O LUGAR DA MULHER NO MINISTÉRIO


Seu lugar enfaticamente não é o do testemunho público. Temos sessenta e seis livros na Bíblia e todos os seus autores foram homens. Não há uma mulher entre os autores. Foram diretamente escolhidos por Deus. Houve doze apóstolos, e foram todos homens. Nenhuma mulher foi escolhida para apóstolo. Foram setenta os enviados pelo Senhor, além dos apóstolos. Não fomos informados de que houvesse uma mulher entre eles. A suposição de que todos eram homens é tão forte, em associação com os ensinamentos gerais das Escrituras a este respeito, que resulta em prova positiva. Houve "sete varões de boa reputação, cheios do Espírito Santo e de sabedoria", escolhidos em Atos 6 para "servir às mesas". Nenhuma mulher foi escolhida.

Houve muitas testemunhas citadas em 1Coríntios 15 para provar a ressurreição do Senhor. Homens foram mencionados como testemunhas, mas não se citou nenhuma mulher. Isto se torna extraordinariamente significativo em razão de Maria ter sido a primeira pessoa que viu o Cristo ressuscitado, e recebeu a incumbência de transmitir a maravilhosa mensagem aos discípulos. Sua exclusão da lista das testemunhas é a prova mais forte possível de que as Escrituras não concedem à mulher um lugar de testemunho público.

Houve bispos escolhidos na igreja primitiva; foram todos homens. Nenhuma mulher estava entre eles. Diáconos e anciãos também foram escolhidos na igreja primitiva, conforme descrito em 1Timóteo e Tito. Foram todos homens.

A MULHER FORA DO SEU LUGAR


Quando as mulheres saem do seu lugar, parece que se transformam em presas especiais do diabo. Na parábola foi uma mulher que introduziu o fermento nas três medidas da massa - tipo da introdução de princípios corruptos, que permearam a fé cristã (Mateus 13.33; 16.12). Foi uma mulher - Eva - que "sendo enganada, caiu em transgressão" (1Timóteo 2.14).

Há "mulheres néscias carregadas de pecados, levadas de várias concupiscências" (2Timóteo 3.6) que são cativadas por homens perversos nestes perigosos últimos tempos. É uma mulher - Jezabel - que permanece como exemplo histórico no Antigo Testamento de tudo o que é repugnante e perverso; que permanece figuradamente no Apocalipse como exemplo da corrupção eclesiástica e depravação religiosa da pior espécie (Apocalipse 2.20).

Hoje em dia, a grande maioria dos médiuns espíritas são mulheres; o espiritismo moderno começou com mulheres - as irmãs Fox nos Estados Unidos. Foi uma mulher histérica - a Sra. White - que através de suas blasfemas pretensões tornou-se a líder e principal inventora desse sistema chamado Adventismo do Sétimo Dia. A Ciência Cristã - que não é cristã nem ciência - deve sua origem à uma mulher, a Sra. Eddy. A teosofia, assim conhecida no hemisfério ocidental, foi popularizada por uma mulher - Madame Blavatsky - e sua obra foi continuada por outra mulher, a Sra. Beasant.

O DIVINO TIPO É ARRUINADO

Além do que já vimos, quando a mulher saiu do seu lugar, arruinou o tipo do homem e da mulher ilustrando Cristo e a igreja. Lemos: "Mas quero que saibais que Cristo é a cabeça de todo varão, e o varão a cabeça da mulher; e Deus a cabeça de Cristo" (1Coríntios 11:3).

Mas o leitor poderá argumentar que as Escrituras falam de mulheres orando e profetizando (1Coríntios 11.5); que as filhas de Filipe profetizaram (Atos 21.8,9), embora jamais tenha sido mencionado que profetizassem diante de Paulo, conforme muitos declaram; e que as mulheres trabalharam com Paulo no Evangelho. E o leitor poderá ainda perguntar se isto não prova seus direitos de ministrar publicamente.

Tudo isso mostra haver lugar para um serviço muito propício e abençoado. Quão bom seria se houvesse mais desse tipo de serviço! Mas claramente não inclui o ministério na assembléia, ou o testemunho público diante de uma audiência mista de homens e mulheres. Se o fizesse, as Escrituras estariam em contradição. Se o Espírito Santo levasse mulheres a praticar tal coisa, Ele as levaria a violar as Escrituras dadas pelo mesmo Espírito Santo, o que seria inimaginável.

Alguém poderá dizer que mulheres evangelistas já foram usadas por Deus. Sim, é verdade, mas não constitui prova de que estivessem certas, e com toda certeza teriam sido ainda mais usadas se o seu serviço fosse mantido dentro dos limites permitidos. "Eis que o obedecer é melhor do que o sacrificar; e o atender melhor é do que a gordura de carneiros" (1Samuel 15.22).

Há um campo amplo para o ministério das mulheres, entre as mulheres e crianças, reuniões de mães, trabalho com crianças na Escola Dominical, etc., além de poderem ajudar os servos do Senhor de modo semelhante ao das mulheres que trabalharam com Paulo. O conforto e o estímulo que uma mulher cristã ativa e piedosa - movida pelo amor a Cristo e às almas e ainda assim governada pelas Escrituras - pode prestar é incalculável. Quando encontramos tais mulheres, respeitamo-las profundamente.

Maria ungiu o Senhor para o Seu sepultamento. Marta serviu ao Senhor muito bem. Febe foi uma servidora da igreja e socorreu a muitos. Lídia hospedou o Apóstolo Paulo em sua casa. Priscila, sujeita à supremacia e liderança do seu marido, ajudou Apolo a entender melhor os planos de Deus. As mulheres trabalharam com Paulo na pregação do Evangelho. Que pudéssemos encontrar as descendentes dessas piedosas mulheres em cada cidade ou vila do mundo! Que serviço apropriado e abençoado! Não há razão para as mulheres se lamentarem das restrições divinas para o seu serviço. Há mais trabalho para elas do que jamais poderiam assumir.

Que as mulheres crentes partam de seu estudo das Escrituras determinadas, pela graça de Deus, a obedecer às suas instruções quanto ao seu relacionamento com o homem. Que possam estar prontas a ilustrar, por seu comportamento, a maravilhosa verdade referente à Cristo e à igreja; a ser um testemunho individual de protesto contra o espírito de anarquia deste século; a se gloriar pelo lugar maravilhoso e único que lhes foi. Então Deus será glorificado. Então sua verdadeira utilidade estará plenamente à disposição. Então os homens crentes as respeitarão profundamente, sendo ajudados e influenciados por elas, e descobrirão o que significa verdadeiramente a maravilhosa palavra -AJUDADORA - a qual só pertence às mulheres.

Este é o grande ministério das irmãs crentes, bem diferente do negativismo e do feminismo criado por tradições e interpretações parciais, por vezes vigente.

Deus nos ajude a cumpri-lo!
...

janeiro 05, 2009

A mentira estrutural que muitos evangélicos teimam em negar! - 2

...
“Nós construímos igrejas que se tornam nada mais do que lugares para os da fé se esconder enquanto fingem que suas ações estão boas e frutíferas para o mundo”. (Erwin Raphael McManus)

“A igreja que deveria ser a guardiã dos princípios cristãos abriu mão de sua pregação sobre ética e moralidade paparicando seus políticos, evangélicos ou não, na busca de reconhecimento e status social, partilhando da impunidade administrativa e do enriquecimento ilícito.... A igreja é também a grande culpada pela violência estrutural, pois não tem amparado o pobre, usando das contribuições financeiras na construção de mega-igrejas, mega-templos e mega-denominações, pensando com isto agradar a Deus. Aquele que é adorado em ‘espírito e em verdade’ prefere ser adorado por corações contritos e dispensa os muitos sacrifícios. Se ... os crentes ... cumprissem com os mandamentos de Jesus praticando a justiça social e as boas-obras, não haveria crianças nas ruas, nem pessoas vivendo dos lixões, porque além de pregar a transformação do indivíduo - o que raramente se ouve nos atuais programas de televisão - socorreria com bens materiais os mais necessitados e afligidos pela pobreza.” (Pr. João A. de Souza Filho)

"Se existe algo que a história nos ensina, este ensino é que os ataques mais devastadores desfechados contra a fé sempre começaram com erros sutis surgidos dentro da própria igreja". (John Macarthur Jr.)

“Eu vejo que chegou a hora da gente redescobrir as nossas vozes e parar de fingir que ta tudo bem numa igreja cheia de pecado e hipocrisias. Chegou a hora da gente redescobrir os nossos corações selvagens e descobrir o propósito das nossas vidas. O crente não é uma criatura criada para ser domesticado, ele é algo selvagem; assim Deus o criou e assim ele gosta.” (Pr. Jeff)
...

janeiro 04, 2009

Conhecendo a Bíblia – 34ª parte - HABACUQUE

...
HABACUQUE

Deus da nossa salvação.


O nome “Habacuque” significa “abraço” ou significando que ele foi “abraço por Deus” e, desse modo, fortalecido por ele para sua difícil tarefa, ou “abraçando outros”, dessa maneira encorajando-os nos tempos de crise nacional. A notação musical encontrada em 3.19, pode indicar que Habacuque era qualificado para liderar a adoração no templo como um membro da família levítica. O profeta está imbuído de um senso de justiça, o qual não o deixará ignorar a violenta injustiça existente em volta dele. Ele também aprendeu a necessidade de levar as questões mais importantes sobre a vida para Aquele que criou e redime a vida.

Habacuque viveu durante um dos períodos mais críticos de Judá. Seu país havia caído do auge das reformas de Josias para as profundezas do tratamento violento de seus cidadãos, medidas opressoras contra o necessitado e a ruína do sistema legal. O mundo localizado ao redor de Judá estava em guerra, com a Babilônia levantando-se em ascensão sobre a Assíria e Egito. A ameaça de invasão do Norte foi adicionado à desordem interna de Judá. Habacuque, provavelmente, tenha escrito durante o intervalo entre a queda de Nínive, em 612 aC e a queda de Jerusalém, em 586 aC.

O Livro de Habacuque dá um relato de uma jornada espiritual, contando sobre a trajetória de um homem da dúvida à adoração. A diferença entre o início do Livro (1.1-4) e o final do livro (3.17-19) é impressionante.

Nos primeiros quatro versículos, Habacuque é oprimido por circunstância existente ao seu redor. Ele não consegue pensar em nada além da iniqüidade e da violência que vê entre o seu povo. Embora Habacuque se dirija a Deus (1.2), ele crê que Deus se retirou do cenário da terra: as palavras de Deus foram esquecidas; suas mãos não se manifestam; Deus não pode ser encontrado em lugar algum. Os homens estão na direção, e os homens vis, por isso mesmo, também. E eles agem como seria esperado que agissem os homens sem o controle de Deus. Estas palavras e frases descrevem a cena: “iniqüidade... Vexação... Destruição... Violência... Contenda... Litígio... A lei se afrouxa... A sentença nunca sai... O ímpio cerca o justo... Sai o juízo pervertido”.

Quão diferente é a cena nos três últimos versículos do livro (3.17-19)! Tudo mudou! O profeta não é mais controlado, nem ansioso por causa das circunstâncias, pois sua visão foi elevada. Questões temporais não mais ocupam seus pensamentos, mas seus pensamentos estão nas coisas do alto. Ao invés de estar sendo regido por considerações mundanas, Habacuque fixou sua esperança em Deus, pois ele percebe que Deus tem interesse em suas criaturas. O Senhor é a fonte da alegria e força do profeta. Habacuque descobriu que ele foi feito para algo acima: “E me fará andar sobre as minhas alturas” (3.19). As palavras do último parágrafo contrastam vividamente com aquelas no primeiro: “... Me alegrarei no Senhor, exultarei no Deus da minha salvação. Jeová, o Senhor, é a minha força... Pés como os das cervas... Andar sobre as minhas alturas” (3.18,19).

Assim, Habacuque foi da queixa à confiança, da dúvida à confiança, do homem a Deus, dos vales aos montes altos.

Se o centro do evangelho é a mudança e a transformação, o Livro de Habacuque demonstra essa renovação evangélica. No centro da mudança e no centro do livro, está este nítido credo da fé: “O justo, pela sua fé, viverá” (2.4). Para o profeta, a promessa é para proteção física em tempo de grande sublevação. Quando a invasão, que foi predita, pelas forças estrangeiras se tornar uma realidade, aquele remanescente justo cujo Deus é o Senhor, cuja confiança e dependência estão nEle, será liberto, e eles viverão. Para os escritores do Novo Testamento, tais como Paulo e o autor de Hebreus, essa afirmação de fé confiante se torna uma demonstração do poder do evangelho para dar a segurança da salvação eterna.

Os termos usados em Habacuque 3.13, ligam a idéia de salvação com o Ungido do Senhor. As raízes hebraicas dessas palavras refletem os dois nomes do nosso Senhor: Jesus, que significa “salvação”, e Cristoo Ungido”. O contexto aqui é o grande poder de Deus manifestado em favor do seu povo, através de um Rei davídico, que lhes traria libertação dos seus inimigos. O Messias veio no tempo determinado (2.3; Gálatas 4.4), foi dado a Ele o nome de “Jesus” como a profecia pré-natal de seu ministério (Mateus 1.21), e nasceu “na cidade de Davi, o Salvador, que é Cristo, o Senhor" (Lucas 2.11).

Enquanto Habacuque espera pela resposta às suas perguntas, Deus lhe concede o presente de uma verdade que satisfaz suas ansiedades não-expressas, bem como apresenta a solução para sua situação presente: “O justo, pela sua fé, viverá” (2.4). O Apóstolo Paulo vê essa afirmação da Habacuque como a pedra fundamental do evangelho de Cristo (Romanos 1.16-17). Cristo é a resposta para as necessidades humanas, incluindo a purificação do pecado, o relacionamento com Deus e a esperança para o futuro.

Nenhuma referência especifica acerca do Espírito Santo ocorre no Livro de Habacuque, existem sugestões da Sua vida operando no profeta. À medida que o profeta examina a destruição causada pelos exércitos invasores, ele, contudo, expressa uma alegria inabalável que nem mesmo um desastre de tão ampla escala pode roubar dele, nos lembrando que “o futuro do Espírito é... Gozo” (Gálatas 5.22).
...

janeiro 03, 2009

Deus castiga aos que ama.



...
Agora, depois da Palavra em Apocalipse 3.19, de que és cego, miserável, nu, morno, vomitar-te-ei, alguém pensaria, mas será que o Senhor está chateado comigo?

Diz o v.11: “Eu repreendo e castigo a todos os que amo”.

Quando uma pessoa é amada pelo Senhor passa por provas difíceis, não porque Deus não o ame, senão precisamente porque Ele o ama: “Eu repreendo”, e não só “repreendo”, “castigo”.

Alguns dizem que Deus não castiga, mas aqui diz o Senhor que Ele castiga aos que ama: “repreendo e castigo a todos os que amo”. Há graus diferentes nas duas palavras. Repreender é admoestar, chamar a atenção, mas ainda não te acontece nada; mas se te chamou a atenção e não queres seguir ao Senhor, então tem que passar da repreensão ao castigo e o castigo pode ser uma coisa difícil que nos acontece, mas por que? Porque Ele nos ama, quer-nos livrar dos enganos; isto é, aos que amo, Eu os repreendo e os castigo.

E diz mais: “Sê pois, zeloso”. Aqui zeloso é o contrário de morno. Morno é o que está satisfeito, não zeloso; o Senhor é zeloso e quer que nós sejamos zelosos. Uma pessoa zelosa é uma pessoa que quer as coisas puras e não misturadas nem mornas; o contrário de morno aqui é zeloso: “Sê pois zeloso, e arrepende-te”.

O Senhor dá tempo à igreja em Laodicéia, à cristandade dos últimos tempos para arrepender-se e ser zelosa; isto é, ser uma pessoa que ama ao Senhor com cuidado: “Eis que estou à porta e bato”. Esta é uma das frases mais tremendas.

O Senhor do lado de fora da Igreja

O Senhor não diz que está dentro, senão fora; está querendo entrar, mas nós estamos aqui com nossa festa, dizendo coisas, estando embriagados em nossas cobiças e o Senhor está batendo à porta. Ele não diz: estou dentro, não, estou à porta e bato.

Que coisa terrível!

Às vezes ter programas, estruturas, ter de tudo e não ao Senhor mesmo; mas isso o diz o Senhor à igreja em Laodicéia; Ele quer entrar. Agora, neste apelo, Ele chama à igreja, mas como Ele sabe que não toda a igreja vai ser vencedora, então fala aos indivíduos.

Diz assim: “Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz”. Se alguém distingue o que é o que verdadeiramente o Senhor diz e o que Ele quer, estará disposto a abrir a porta ao Senhor em vez de estar enganado pensando que vê e não vê.

Se alguém ouvir a minha voz”; porque é que alguns não ouvem; se tem ouvido, ouve, mas se alguém ouve, abrirá a porta ao Senhor. Ele fala a toda a igreja: “Escreve ao anjo da igreja em Laodicéia”, fala ao espírito da igreja do tempo final.

Se no meio desse espírito, alguém ouve minha voz, minha voz, porque às vezes ouvimos muitas vozes e especialmente nos tempos finais está profetizado que se ouviriam muitas vozes, muitos falsos profetas e até milagres e sinais, mas não é a voz do Senhor; mas se no meio dessa batalha do engano final, alguém, um ou outro por aí, ouvir minha voz e depois de ouvir abrir a porta e não deixar ao Senhor de fora, senão que chamar ao Senhor para dentro, então o Senhor diz: “entrarei em sua casa”.

A cristandade de nome, sem o Senhor dentro, mas se me abrir à porta “entrarei em sua casa, e cearei com ele, e ele comigo”.

Sempre o comer juntos era uma forma de como o Senhor representava a comunhão; a comunhão é comer juntos. “cearei com ele, e ele comigo”, cear juntos, v.21 “Ao que vencer”. Isto sim é tremendo, terá vencedores nas condições de Laodicéia; e se você compara os galardões, a nenhuma igreja se lhe oferece um galardão tão grande como à igreja em Laodicéia; compare todos os galardões:

A Éfeso, lhe darei a comer da árvore da vida;

A Esmirna, não sofrerá dano da segunda morte;

A Pérgamo, uma pedrinha branca;

A Tiatira, lhe darei autoridade sobre as nações;

A Filadélfia, o farei coluna no templo de meu Deus e nunca mais sairá de ali;

Mas aos vencedores do fim se lhes promete o maior galardão; assim diz: “Ao que vencer, lhe darei que se sente comigo em Meu trono, (que coisa tremenda!) bem como eu venci, (ao que vencer como eu venci) e me sentei com meu Pai em Seu trono”.

O Pai quer delegar ao Filho tudo, e o Filho quer delegar aos vencedores finais, tudo. “Ao que vencer, lhe darei que se sente comigo em Meu trono, bem como eu venci, e me sentei com Meu Pai em seu trono”. Esta sim é a verdadeira riqueza, esta se é a verdadeira glória. v.22 “O que tem ouvido (para ouvir Sua voz) ouça o que o Espírito diz às igrejas”.

Que o Senhor nos encontre despertos, conceda-nos arrepender da indiferença e nos conceda pagar o preço para ter ouro verdadeiramente espiritual, vestir-nos verdadeiramente com vestimentas brancas e ter os olhos ungidos para ver verdadeiramente. Que Deus nos ajude.
...

janeiro 01, 2009

Vende e compra-se bênçãos!




...
E, entrando no templo, começou a expulsar todos os que nele vendiam e compravam, dizendo-lhes: Está escrito: A minha casa é casa de oração; mas vós fizestes dela covil de salteadores.” (Lucas 19.45,46)

Certa ocasião, encontrei com um conhecido que me convidou para visitar a igreja que freqüentava, perto de minha casa...

Pois bem, lá fui eu, não o encontrei apesar de estarem presentes umas mil pessoas, mas, participei daquele culto que em suas duas horas de duração, não consegui contar a quantidade de músicas cantaroladas, mas que, o único versículo bíblico lido durante as horas musicais, este até hoje me lembro: Salmo 103.5 “Que farta a tua boca de bens, de sorte que a tua mocidade se renova como a da águia.

Mas, voltemos ao show, aliás, culto!

Em certo momento, o pastor chamou a atenção da igreja, contando seu testemunho que, antes de conhecer a igreja, precisa de ajuda, mas que depois que foi para a igreja, jamais pediu, sempre doou, e blá, blá, blá... assim, aquele pastor fez um apelo aos que, por amor à obra (??) e para seus bens futuros, para que nunca lhes faltasse coisa alguma, trouxessem suas ofertas ao palco (desculpe, púlpito), e depositassem... uma fila enorme se formou e foram perdidos quase uma hora neste ritual, banhado a, como não podia deixar de ser, com músicas...

Isto não ocorre somente dentro daquela igreja, mas é, na verdade, em milhares de outras, há um povo que freqüenta assiduamente aos cultos, não para se edificarem espiritualmente e viverem em comunhão com irmãos, mas para buscarem bênçãos materiais, ou melhor e justo dizer, para comprarem bênçãos materiais, onde a cada dia cresce o número de homens sabedores disto que, se especializam na persuasão de incautos e transformam cultos em verdadeiros comércios eclesiásticos...

Será mesmo que Jesus Cristo passou por todo um sofrimento, derramou Seu Santo sangue por nós naquele madeiro, para simplesmente adentrarmos nos cultos cantarolando músicas com refrões repetitivos, gritarmos palavras de ordem, e por fim, entrarmos numa fila e depositarmos nossas ofertas na compra de bênçãos materiais?

Pois, muitos dizem que são abençoados! Serão mesmo estas as bênçãos que através de Seu sofrimento, Jesus nos prometeu??
...