Contexto SAGRADAS ESCRITURAS, 14.abr.2017, Jeremias 18

Então veio a mim a palavra do SENHOR, dizendo:
Não poderei EU fazer de vós como fez este oleiro, ó casa de Israel? diz o SENHOR. Eis que, como o barro na mão do oleiro, assim sois vós na Minha mão, ó casa de Israel.
[Isaías 64.8; 45.9; Mateus 20.15; Jeremias 18.4; Daniel 4.23]
No momento em que falar contra uma nação, e contra um reino para arrancar, e para derrubar, e para destruir,
[Jeremias 1.10; 12.14-17; 25.9-14; 45.4; Amós 9.8]
se a tal nação, porém, contra a qual falar se converter da sua maldade, também EU ME arrependerei do mal que pensava fazer-lhe.
[Jeremias 26.3,13; Ezequiel 18.21; Juízes 2.18]

[628,570]

setembro 27, 2010

Vitórias em Cristo

.
Através da Bíblia, meditamos em diversas passagens que nos trazem consolo e conforto, pois que, ao crente é impossível não passar por lutas; parece que há uma chuva ou um mar de problemas sobre e diante de nós;

O SENHOR tem dado ordenança ao Seu povo que tome posse das promessas que lhes são prometidas, que combatam, que tomem posse da Terra prometida, e não simplesmente se acomodem, e não que esperem que os outros façam, e não que paguem para receber... o SENHOR nos diz para marchar e não sentar em bancos, como aconteceu diante o mar Vermelho [“Então disse o SENHOR a Moisés: Por que clamas a mim? Dize aos filhos de Israel que marchem” – Êxodo 14.15].

Quando o SENHOR com mão forte tirou Israel do Egito, prometeu uma terra que emanava leite e mel e que estaria com o povo todo o tempo, mas, este povo deveria lutar, derrotar gigantes...

A nós, também não é diferente, o SENHOR tem prometido estar conosco todo o tempo, que em Cristo somos mais que vencedores [Romanos 8.37], entretanto, as lutas e os gigantes que se apresentam em nossas vidas também não são diferentes, sem nos esquecer dos ardis malignos [2Coríntios 2.10,11], porque, Jesus em Seu infinito amor sempre nos alertou sobre as dificuldades e o quanto devemos padecer pelo Seu santo nome, jamais nosso Senhor e Salvador prometeu vida de abundância e tranquilidade de um mar de rosas, mas, asseverou dizendo:

Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo” [João 16.33];

Existem, hoje, ensinamentos de vitórias na vida, inclusive nas financeiras, entretanto, quando meditamos nos ensinamentos de Jesus, Ele nos garante que somos mais que vencedores, porém, como ser vencedor sem ter lutas??

Receber vitórias pagando?? Não, definitivamente, não!! Este não é o ensinamento de Cristo que padeceu por nós na cruz do Calvário para nos trazer a salvação, e se buscamos viver como nosso Amado Mestre nos ensinou dando testemunho, devemos padecer pelo Seu nome, precisamos passar por provas, por dificuldades, por afrontas, negligenciar a nós mesmos, amar ao próximo, e não simplesmente nos acomodar num mesmo lugar com bancos ou cadeiras confortáveis, ouvindo palavrinhas de vitória e depois depositar todo o nosso esforço num envelope financeiro e confiar que outros homens irão fazer aquilo que Jesus nos ordenou [“Maldito o homem que confia no homem” – Jeremias 17]; um vencedor trabalha duro!!

Nossa vitória em Cristo não é nesta vida, nossa vitória em Cristo não está em conta bancária e nos bens materiais que possuímos, apesar de aparentemente, talvez, sermos vencedores nesta vida material e com certeza aqueles que trabalham e se sustentam com o suor do próprio rosto;

Nossa vitória em Cristo está por vir, nossa vitória em Cristo está nos céus, donde receberemos nosso galardão pela vida que aqui fomos peregrinos, fazendo o bem ou o mal, estaremos diante o Tribunal de Cristo [Romanos 14.10; 2Coríntios 5.10], prestando contas; e não haverá pagamento financeiro, mas, as palavras dAquele que por nós sofreu:

- “Vinde, benditos de meu Pai” [Mateus 25.34-40]...

... ou...

- “Nunca vos conheci; apartai-vos de mim” [Mateus 7.21-23]

Quando temos a certeza que Deus está conosco, quando entendemos que não precisamos pagar para receber vitórias, nosso final há de ser sempre vencedores, mesmo que perdemos esta ou aquela batalha, pois, não há vitórias sem luta, não há vitórias na barganha, mesmo que tenhamos que experimentar a dor, sabendo que estando em Cristo Jesus, somos vitoriosos!!

E, se nós somos filhos, somos logo herdeiros também, herdeiros de Deus, e co-herdeiros de Cristo: se é certo que com Ele padecemos, para que também com Ele sejamos glorificados” [Romanos 8.17].

Precisamos entender que as lutas e provas são colocadas a frente para nosso aprendizado, para que tenhamos confiança em Deus, para que possamos ter entendimento que Deus estará conosco nesta peleja, porque sem Jesus nada podemos fazer [João 15.5]; nossa batalha é constante e jamais o pagamento financeiro mesmo sendo por amor (aqueles que são deixados em instituições religiosas ou as chamadas igrejas) poderá nos livrar das adversidades que a Palavra de Deus nos tem mostrado...

... nada poderá nos livrar das aflições, porque são por elas que somos vencedores em Cristo!!


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.
.
_____________

setembro 23, 2010

Pescadores de homens, será??!!

.
Alguns, debilitados do poder da ação do Espírito Santo, quando confrontados com a verdade acerca da Palavra de Deus, em vários aspectos de nossa vida cotidiana, utilizam-se da prerrogativa de agredir a outrem ou tentar desviar a atenção da exortação e exposição da vontade divina, mandam que se deve pescar almas e não trazer um alerta ao povo sobre os que desviam almas da Verdade;

Entretanto, esta prerrogativa não é verdadeira em suas vidas, pois, Jesus quando chamou homens para Seu discipulado, e afirmou que seriam “pescadores de homens”, com esta alusão, ensinou-lhes que seriam divulgadores de Sua doutrina, que ensinariam aos homens o Caminho da Verdade que liberta, ensinando-os a buscar santidade...

Mas, muitos destes insitadores ao lançamento de redes, nada mais fazem que, quando pescam homens, ensinam um caminho tortuoso de religiosidade, ensinam que seus pescados devem barganhar com Deus através de ofertas e mentiras usando a Palavra de Deus, enfim, dizem fazer uma pesca de homens, porém, seus objetivos não é levá-los ao Criador, mas, como uma legião de financiadores, disfarçam seus objetivos com a proposta de amor, um amor fingido, aquiescente na barganha!

O pescador de homens, não faz alarido para chamar a atenção para si, como se ele fosse importante... pois, é do Criador e de Seu Filho Amado que o pescador de homens tem que falar, e não da denominação, da religião, de costumes ou de prosperidade!

Assim, é importante lembrar aos que se dizem ser, que o tema central de um pescador de homens, é a obra redentora de Cristo, de Seu sofrimento na cruz do Calvário para nos trazer salvação! Não a obra que o pescador de homens faz!!!

Vinde após mim, e eu farei que sejais pescadores de homens” [Marcos 1.17].


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.
.
_____________

setembro 19, 2010

Ação do Espírito Santo ou do dinheiro??!!

.
Em verdade, quando vislumbramos as santas palavras de Jesus e o poder que Ele nos conferiu pela ação do Espírito Santo, fico perplexo quanto aos ensinamentos de homens que fixam o “dinheiro” como forma de fidelidade e de agradar a Deus...

Em verdade, nossa geração não tem entendimento quanto ao poder da ação do Espírito Santo, pois, se assim tivessem, não estariam lotando “templos” e despejando fortunas aos cofres eclesiásticos (em especial, das “igrejas evangélicas”)...

Mas, louvo ao Senhor que nos deu entendimento para que, pela ação do Espírito Santo, falemos da verdade bíblica, confrontando ensinamento humanos, confrontando homens religiosos que deturpam as Sagradas Escrituras, confrontando preguiçosos que querem pagar para outros fazendo o que lhes foi ordenado por Jesus!!!

Infelizmente, por ensinamentos de alguns seminaristas teológicos, e outros de patentes eclesiásticas, todos distorcidos da vontade de Deus, como mulheres episcopais (pastoras, bispas, e outras alucinações religiosas), muitos têm tomado o caminho da glória e honra, do caminho do mar de rosas, da contemplação de promessas em abundância nesta vida material, de regalias e riquezas, de uma vida sem doenças e sem dificuldades...

Mas, a simplicidade do evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo nos mostra outro Caminho, um Caminho de se padecer, de mesmo estando enfermo nos serve de testemunho em afirmar que a doença é da carne porque o espírito está pronto e a alma regozija no Senhor, que nossa promessa é da vida eterna, que mesmo sendo pobre enriquece-se a muitos, que nossa riqueza está nos céus...


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.
.
_____________

setembro 17, 2010

Culto nos lares ou em templos??!!

.
Em verdade, muitos nos têm confrontado por difundirmos os cultos realizados nos lares, conforme os irmãos nos primeiros séculos pós ressurreição de Cristo Jesus, e bem assim o era as visitas de nosso Senhor, aos lares, mas, o intuito de nossas mensagens não é afirmar que somente há comunhão nas casas, mas, quanto ao se reunir em Cristo, por Cristo e para Cristo;

Sabemos que em Apocalipse, as igrejas são representadas por sete candeeiros [Apocalipse 1.20]; e que elas não tem um fim em si mesmas, mas, um meio para que o objetivo de Cristo seja alcançado;

Em linguagem bíblica, o
objetivo da Igreja é sustentar o testemunho de Jesus [Atos 1.8], para que todos possam vê-Lo, que todos possam ver a Luz;

A Igreja não tem por objetivo atrair pessoas para ela, mas, conduzir pessoas a Jesus!!

Portanto, quando nos reunimos em um culto de adoração a Deus, estaremos nos reunindo como a Igreja de Cristo, chamando a todos os que nos rodeiam ou visitamos a irem a Jesus, a permitirem que o amor de Deus adentre em seus corações, a que o Espírito Santo os convençam de seus pecados e assim, se arrependam de seus maus caminhos; eis o fim dos cultos realizados nos lares;

Mas, infelizmente, através de templos, há um sistema religioso que, em detrimento a santificação ou a conduzir as pessoas a Cristo, as ocupa com religiosidade, afim de que sejam simplesmente frequentadores assíduos e ouvintes cegos, e, por conseguinte, financiadores de organizações religiosas com nome de igreja e de seus proprietários...

Assim, este humilde blog vem trazer um alerta ao povo que se diz de Deus, que o único e verdadeiro Caminho é Jesus Cristo, que sem Jesus nada poderemos fazer, e que o entendimento da Palavra de Deus é somente pelo Espírito Santo!!


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.
.
_____________

setembro 14, 2010

Julgar, criticar ou simplesmente, se calar??!!

.
Sempre que se faz uma crítica ao sistema religioso (por exemplo, e em especial, as igrejas evangélicas), vez por outra, aparece alguém para, aos berros, dizer que não se pode julgar, que somente Deus irá julgar, acusando ao crítico de ser juiz...

Mas, através das Sagradas Escrituras, Jesus proibiu de se fazer algum julgamento??

Não!!

Ensina as sagradas Palavras que devemos aplicar a reta justiça de Deus quanto as atitudes de outrem, ou melhor, dizendo, não “julgueis segundo a aparência, mas julgai segundo a reta justiça” [João 7.24];

Por certo que, quando se aplica a Palavra de Deus quanto as atitudes de outrem, ou, quando se compara os ensinamentos bíblicos com os ensinamentos das instituições religiosas com nome de igreja, jamais isto será para condenação, mas, verdadeiramente, seria este julgamento em comparativo tanto quanto útil para que outrem se torne melhor, portanto, em muito dos casos, de grande valia!!

Jesus não condenou ninguém por julgar, mas, advertiu que se assim o fizer, que julgássemos a nós mesmos antes de questionar aos outros...

... bem certo, quando de um confronto de idéias e práticas bíblicas, o coração humano, sempre declina para a questão moral e sempre adjetiva afrontar com um julgamento imparcial de cunho humano, por isso, Jesus nos instruir a que estes questionamentos se iniciem em primeiro plano a nós mesmos, pois, precisamos estar em conformidade com a Palavra de Deus, com os ensinamentos de Jesus, e tão somente assim, termos a convicção de proferirmos juízo sobre outrem;

Jesus julgou, censurou, criticou severamente os religiosos (escribas e fariseus) em tempo de Seu ministério terreno [Mateus 23];

Um maravilhoso relato bíblico quanto a julgar sem o auto-exame, está inserido na passagem da mulher adúltera [João 8], e como sempre, os religiosos sempre na posição de “acusadores”, e neste caso queriam condenar a mulher (sabemos que suas atitudes não eram corretas), mas, em primeiro, eram eles que precisavam se julgar;

E por que atentas tu no argueiro que está no olho de teu irmão, e não reparas na trave que está no teu próprio olho?” [Lucas 6]

Portanto, é necessário que todos, os que se dizem ser de Deus, tenham uma vida reta, justa diante de Deus, limpando todos os atributos mundanos, por isso, devemo-nos converter a Cristo, e muitos que dizem servir a Deus, aparentemente, são convencidos, pois, permite em suas vidas a permanência de coisas do mundo em seus atos; porque, a conversão irá tirar o pecador do mundo, e, por conseguinte, a santificação tirará o mundo do convertido.


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.
.
_____________

setembro 11, 2010

11 de setembro

Até onde vai a intolerância do homem, muitos morreram em guerras por poderio econômico, tantos outros por aquisição de terras, e tantos outros pela imposição da indulgência religiosa...

O homem religioso quer impor a sua fé em cima dos outros...

O homem religioso quer impor o seu deus em cima dos outros...

O homem religioso quer impor que os outros vivam o que ele quer, e ainda como um "pastoreco", quer afrontar a regra de fé alheia...


Louvemos ao Senhor Jesus, nosso Senhor e Salvador, que nos trouxe liberdade!


"E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará".


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.

_____________

setembro 06, 2010

A quem servimos, e a fim de que falar de Cristo??!!

.
Vez por outra, ouço alguém dizer que é da “igreja” do pastor Fulano de Tal, outro que só está bem quando está no templo, outro que espera que Deus vá prosperá-lo materialmente, outro que é feliz porque Deus tem derramado benções por sua fidelidade dizimista, muitos estão a sobrestar somente por seus líderes religiosos(??);

Então pergunto:

- Isto é realmente servir a Deus??
- Isto é pregar o evangelho de Cristo??

Biblicamente, respondo, não!!

Jesus Cristo veio ao mundo trazer espada [Mateus 10.34] e não mar de rosas em frequentar templos religiosos (ou igrejas de quatro paredes)...

Jesus Cristo veio ao mundo trazer salvação e não prosperidade material...

Quando servimos a Deus, na pregação do evangelho, o anúncio da salvação na pessoa de Jesus Cristo, temos que ter em mente que não será nada fácil, nossos irmãos após a crucificação de Jesus, padeceram pelo Seu nome, foram açoitados, perseguidos, chegando a morte pelo testemunho de Jesus... e agora?

A maioria dos que se dizem ser de Deus, querem ter uma vida de abundância, de abastança, querem sentar num banquinho confortável de um templo, cantarolar musiquetas balançando os braços, não se preocupando com quem está ao seu lado ou aos que estão em dificuldades, querem que suas “igrejas” sejam prosperas, confortáveis, mas não querem ajudar aos necessitados que os rodeiam;

Jesus explicitamente disse que veio ao mundo pelos pecadores [Lucas 5.32], e não para os que querem conforto e riquezas...

Jesus quando orou ao Pai pelos Seus discípulos [João 17], explicitamente, rogou que eles fossem livrados das coisas mundanas; que Deus os livrasse das coisas que os prendiam a esta vida material; porém, as igrejas (em especial, as evangélicas) têm distorcido esta oração de Jesus, porque o ensinamento que é transmitido dos púlpitos não fala nesta separação, entre o mundano e o santo, aliás, é justamente ao contrário, a maioria das igrejas tem levado o mundano para dentro...

E é por isto a pergunta:

Você tem servido a quem, a Deus ou aos seus desejos materiais??

Jesus sofreu e muito, mas me parece que milhares e milhares não têm convicção deste sofrimento, porque se tivessem, não estariam buscando prosperidade material, não estariam enfiados dentro de templos religiosos (ou igrejas de quatro paredes) cantarolando, não estariam barganhando bênçãos, não estariam buscando promessas e mais promessas...

... mas, se tivessem a certeza em entender porque Jesus sofreu na cruz, estariam arrependidos pelos seus pecados que O levaram para aquela maldita cruz!!!


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.
.
____________

setembro 05, 2010

Bíblia, única regra de fé e prática

.
Nós somos um povo do Livro. Nós conhecemos Deus pelo Livro. Nós encontramo-nos com Cristo no Livro. Nós vemos a cruz no Livro. Nossa fé e amor são estimulados pelas gloriosas verdades do Livro. Nós provamos a divina majestade da Palavra e estamos convencidos de que o Livro é a inspirada e infalível revelação escrita de Deus. Portanto, o que o Livro ensina é importante...

Não há salvação do pecado, da culpa, da condenação e do inferno fora da fé em Jesus Cristo [Atos 4.12; Romanos 10.13-17; 1 João 5.12]. E não há nenhuma outra autoridade além das Escrituras para lhe mostrar quem é Cristo e dar-lhe as Palavras dEle. Portanto não abandonem a Bíblia, crianças. Não abandonem a Bíblia, jovens. Não negligenciem a Bíblia, pais e mães. Não ignorem a Bíblia, solteiros. Abaixo de Deus, os "escritos sagrados", as Escrituras, são o maior tesouro no mundo. Só elas nos tornam sábios para a salvação através de Cristo. Oh, não negligenciem este Livro!
” - John Piper.


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.
.
_____________

setembro 01, 2010

Compilação, Mário Quintana, ao vocabulário bíblico

.
Deficiente - É aquele que não consegue modificar sua vida, diz que é de Jesus, mas, vive aceitando as imposições de outrem, aceita qualquer doutrina que lhe apresentam, é submisso a “homens e mulheres religiosos” - pastores, e ao cúmulo de pastoras(??), bispas(??) -, não tem consciência de que é ele próprio que prestará contas a Deus [2Coríntios 5.10];

Louco - É aquele que não procura ser feliz com o que possui [1Timóteo 6.8; Hebreus 13.5], vive buscando templos religiosos (ou igrejas evangélicas) para tentar barganhar com Deus (como se pudesse), entregando dízimos e ofertas para receber bênçãos(??);

Cego - É aquele que não vê seu próximo morrer de frio, de fome, de miséria, [Mateus 25.31.46], e só tem olhos para seus míseros problemas e pequenas dores;

Surdo - É aquele que não tem tempo de ouvir um desabafo, ou o apelo de um irmão. Pois, está sempre apressado para o trabalho e muitas das vezes para o chamado “culto” das denominações, onde quer garantir seu “tostão”;

Mudo - É aquele que não consegue falar o que sente e se esconde por trás da máscara da hipocrisia e de frases prontas de seus gurus religiosos - pastores, pastoras(??), bispas(??) -;

Paralítico - É aquele que não consegue andar na direção daqueles que precisam de sua ajuda, lota junto de outros as denominações (igrejas evangélicas, casas religiosas) para levarem seus dízimos e ofertas para o enriquecimento dos donos e da manutenção de templos (para compra de papel higiênico, luz, água, impostos, ter bancos confortáveis, salários);

Diabético - É aquele que não consegue ser doce, antes suas palavras são de amargura, sempre amaldiçoando;

Anão - É quem não deixa o amor crescer;

Miserável - É aquele que não consegue falar com Deus e ainda tenta impedir que outros falem da Verdade de Deus.


_____________
.