Contexto SAGRADAS ESCRITURAS, outubro, 2018

Ezêchiel 18, Almeida 1850

Mas o impio convertendo-se de todos seus peccados que cometeo, e guardando todos meus estatutos, e fazendo juizo e justiça, certamente viverá, não morrerá.
Todas suas prevaricações que cometeo, não se lembrarão contra elle: por sua justiça, que obrou, viverá.
Porventura EU em alguma maneira quereria a morte do impio? diz o SENHOR JEOVAH: porventura não quero que se converta de seus caminhos, e viva?
Mas desviando-se o justo de sua justiça, e obrando iniquidade, fazendo conforme a todas abominações, que faz o impio; porventura viveria? todas suas justiças que obrou, não virão em memoria; por sua transgressão, com que transgressou, e por seu peccado com que peccou, em elles morrerá

[729,580]

maio 21, 2017


Pastores condenam as doutrinas que originam recursos para as igrejas instituições


Há umas dezenas de senhores, pastores, lideranças eclesiásticas que estão descendo a lenha, falando contra, criando justificativas e condenando as doutrinas e tradições das igrejas instituições, além de criticarem veemente a outros pastores que anunciam e utilizam destas doutrinas que são usadas para arrecadar recursos para manutenção das instituições, tais como dízimos e o devorador, as ofertas, as campanhas:

  • Seria interessante de como entender estes homens quando estão em estas instituições;
  • Seria interessante de como entender estes homens diante os outros irmãos que seguem estas doutrinas denominacionais e contribuem;
  • Seria interessante de como entender estes homens diante o viver em comunhão.

Aliás, mas que comunhão??
Ora, um membro vive na instituição o que o outro membro condena!!

  • E como estes senhores, pastores, sobem nos púlpitos para pregarem nestas instituições das quais condenam suas doutrinas e tradições??
  • Em seus ensinos eles apresentam o mesmo que apresentam nas redes sociais??

Em verdade, tenho presenciado em redes sociais, como o Conselho de Pastores do Brasil - CPB, diversos pastores denominacionais, como por exemplo, pastores assembleianos criticando e condenando veemente as doutrinas e tradições das instituições religiosas "Assembleia de Deus".

Éhhhh... a hipocrisia, a mentira, a falsidade, as calúnias, a falsa comunhão reinando num reino dividido (religião evangélica), mesmo por que, para que as portas das igrejas instituições permaneçam abertas, são usadas as doutrinas dizimistas, ofertantes, que estes senhores pastores condenam e que são frequentadores e quiça, pregadores e professores.



Porque dELE e por ELE, e para ELE, são todas as coisas; glória pois, a DEUS eternamente;
Nos interesses da Igreja que CRISTO edificou. Amém.


[653,570].