Contexto SAGRADAS ESCRITURAS, 29.set.2016, Mateus 18

Em verdade vos digo que tudo o que ligardes na terra será ligado no céu,
e tudo o que desligardes na terra será desligado no céu. [Mateus 16.19; João 20.23; 2Coríntios 2.10; Apocalipse 3.7-8; Atos 15.23-31]
Também vos digo que, se dois de vós concordarem na terra acerca de qualquer coisa que pedirem,
isso lhes será feito por meu PAI, que está nos céus; [Marcos 11.24; Atos 12.5; Mateus 5.24; 7.7; 21.22; João 14.13-14]
Porque onde estiverem dois ou três reunidos em Meu nome, aí estou EU no meio deles. [Mateus 28.20; João 20.19,26; 1Coríntios 5.4; Gênesis 49.10]

490,050

setembro 19, 2016


Os ribaldos religiosos insinuam que os DESIGREJADOS procuram a Igreja perfeita

[485,100]


Contexto bíblico João 1:

"Mas, a todos quantos O receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de DEUS, aos que creem no Seu nome;"

Todas as vezes em que ocorre um debate, entre nós desigrejados e as lideranças eclesiásticas, estas, no intuito em inverdades, afirmam que estamos a procura de uma "Igreja" perfeita e por este motivo saímos das igrejas instituições.

Os religiosos, ribaldos (quem engana propositadamente os outros ou age de forma traiçoeira = BILTRE; VELHACO), por particular interpretação, passada de geração em geração, afirmam em mentira, sofisma em argumento capcioso para enganar, o dogma de que é necessário para se ter salvação e por conseguinte, se tornar filho de DEUS, se e somente se, frequentar, ser membro de uma instituição religiosa apelidada de 'igreja' ou um templo religioso denominado em engano de 'igreja';

Nada mais patético, leviano!!

A Igreja perfeita existe e não é preciso procurar, por que pertencemos a Ela, a imaculada, noiva, orgânica (sem paredes), a santa Igreja de CRISTO, edificada pelo próprio SENHOR [Mateus 16], e certamente, nunca foi e nunca será uma igreja instituição, ou igreja local, ou igrejas protestantes (evangélicas), católica!!

Para tanto, o SENHOR tem um chamado [Mateus 22], e aos que chama, pelo contexto de João 1, é testificado que se O recebem e creem no Seu nome, são feitos filhos de DEUS, portanto, a contextualização do evangelho nos afirma que nossa salvação está diretamente relacionada à crer em CRISTO e não se pertencemos às igrejas instituições A ou B;

Em nenhuma passagem do evangelho de CRISTO, afirma da obrigatoriedade de ter que ser membro desta ou daquela instituição religiosa para que sejamos filhos e participantes da glória do CRIADOR!!

Indo mais além; no contexto de João 1 o SENHOR nos agracia com Seu amor e Seu beneplácito (autorização ou consentimento = ANUÊNCIA, APRAZIMENTO, APROVAÇÃO, AQUIESCÊNCIA):
  • "Os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de DEUS" [vs 13]. (grifo meu!)

Ainda, pelo contexto em João 1 não há possibilidades de nossa salvação e condução à filhos do ALTÍSSIMO ser pelo pretexto malicioso, maligno na necessidade de alguma instituição religiosa ou não há necessidade de nenhuma igreja instituição ou local fundada e criada por vontade de homens, e nem de sermos liderados ou conduzidos à CRISTO por nenhum homem religioso (pastores, bispos, missionários, padres, ou qualquer outro com título eclesiástico);

Sendo assim, é de maneira indubitável, sem dúvidas, com certeza, inquestionável, incontestável, claro e cristalino, certo, absoluto, óbvio, naturalmente, assegurada, positivamente, decisivamente uma única verdade, a vontade de DEUS nos basta!!

Diante o exposto, temos a certeza que CRISTO edificou a Igreja perfeita [Mateus 16], a qual nos reunimos dia a dia em qualquer lugar, com nossos familiares, muitas das vezes com um ou outros irmãos, na rua quando nos encontramos ao acaso, nos reunimos em comunhão sem liturgias, e nestes encontros como Igreja, congregando, não precisamos de nenhum homem se dizendo 'pastor' impondo ao que fazer e quem deve falar;

CRISTO, nosso Bom Pastor [João 10], nós, ovelhas do Seu aprisco, deixou Sua verdade que nos guia, se fez Fonte de vida; pelo ESPÍRITO SANTO nos ensinando, nos admoestando e exortando a reconhecer nossos erros, enganos, pecados;

Pela unção do ESPÍRITO SANTO [1João 2], aceitamos nossos irmãos e demais pessoas, como o são, indistintamente à raça, credo, ou qualquer posição que supostamente o defina como diferente aos demais, todos somos seres humanos, iguais perante DEUS, sem acepção, carecedores do amor divino.

Assim é a Igreja que pertencemos, pessoas congregadas formando um corpo, de CRISTO, ELE como Cabeça [Efésios 4], nosso Líder, por que, todas as vezes que congregamos, o fazemos em Seu nome e ELE se faz presente [Mateus 18].

A Igreja que pertencemos não é compreendida por muitos, pois quê, a autoridade que DEUS instituiu sobre Ela é CRISTO, o Justo; não homens em suas hierarquias religiosas que se auto-proclamam 'autoridades pastorais'.



Porque dELE e por ELE, e para ELE, são todas as coisas; glória pois, a DEUS eternamente;
Nos interesses da Igreja que CRISTO edificou. Amém.

.

setembro 09, 2016


Desmistificando Efésios 4.11 - não são cargos hierárquicos.

[481,350]


Contexto bíblico Efésios 4.11:


"E ELE mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores"


E, a graça dada a cada um segundo a medida do dom de CRISTO, tem quais fins??
  • "O aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de CRISTO; para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente" [Efésios 4].

Mas, então, aparecem os ribaldos (aquele que usa de fraude) da fé, inventando que Efésios 4.11 refere-se aos cargos hierárquicos (jerárquicos) das lideranças eclesiásticas [pastores; bispos; presbíteros; missionários; apóstolos, ainda que não existam mais; reverendos; médiuns; padres; até, pasmem, patriarcas em pleno século XXI] em suas igrejas instituições, e que estes cargos são 'autoridades' constituídas por DEUS;
  • Entretanto, tudo, tudo isto que eles dizem é a mais pura mentira, é sofisma (argumento capcioso para enganar), dogma (doutrina de cunho religioso, insinuado como certo e indiscutível), crendice (crença de cunho supersticioso)!!

Indo além, na ganância à satisfação egocêntrica de superioridade dentro das igrejas, os religiosos, ainda adjuntam à Efésios 4.11 o texto em pretexto de Romanos 13.1,2 e insinuando de forma maliciosa e leviana que, os cargos hierárquicos clerical são tais quais as autoridades que DEUS tem constituído, mas, para isto, citam apenas os dois primeiros versículos isolados por conveniência à tese esdruxula, porém, o contexto de Romanos 13 afirma das "autoridades como magistrados", e não cargos hierárquicos, basta meditar no contexto bíblico em os versículos subsequentes do 3º ao 7º.

Vamos, portanto, desmistificar (desnudar daquilo que mistifica, engana ou criam de maneira falsa) a questão da hierarquia e os cargos nas igrejas instituições com base no versículo isolado de Efésios 4.11:

1 - O que é hierarquia (jerarquia)??
  • É uma ordenação contínua de autoridades que estabelece os níveis de poder e importância, de forma que a posição inferior é sempre subordinada às posições superiores.

2 - O que diz a Palavra de DEUS [contida na Bíblia] sobre hierarquia??
  • Nada!! Mesmo por que, somos todos irmãos, o maior entre nós seja como o menor, por que o próprio SENHOR assim asseverou: "EU, porém, entre vós SOU como aquele que serve" [Lucas 22].

3 - E nas congregações, nos ajuntamento de irmãos, como funciona o organismo, a Igreja??
  • Através do que nos relata o contexto bíblico: "Que fareis pois, irmãos? Quando vos ajuntais, cada um de vós tem salmo, tem doutrina, tem revelação, tem língua, tem interpretação. Faça-se tudo para edificação" [1Coríntios 14.26].

Nota-se, portanto, que não há nem este nem aquele na Igreja que seja superior, aquele que precisa de destaque, aquele que seja merecedor de alguma coisa, antes, todos, todos são participantes, todos são importantes no corpo de CRISTO.

Assim sendo, na correlação (relação mútua, semelhança, analogia) que há entre Efésios 4.11 e 1Coríntios 14.26, percebe-se claramente que, em momento nenhum na Igreja de CRISTO houve como não há, a necessidade de hierarquia, de que este ou aquele esteja superior a outrem, mas todos somos um perante o SENHOR.

Todos somos iguais aos olhos de DEUS, que não faz diferença, não discrimina, nem privilegia seus filhos isoladamente.

Para ELE todos temos o mesmo amor, todos somos Seus filhos, recebemos a mesma luz e proteção.

Não importa raça, sexo, nível cultural, ser rico ou pobre, novo ou velho, todos somos iguais perante os olhos do CRIADOR.

Esta nossa igualdade significa reconhecer que DEUS foi tão justo na Sua criação, que criou o homem Sua imagem e semelhança, nos dando a igualdade como uma condição primeira do homem como Sua criatura.

Sendo todos iguais aos olhos de DEUS, por quê os homens se fazem diferentes, criando indiferenças com os irmãos, querendo superioridade sobre os outros??

Sejamos sim, todos iguais.

Façamos desta semelhança com o CRIADOR a nossa sublime perfeição, para uma fraterna convivência entre irmãos, reconheçamos essa igualdade, e busquemos a perfeição, como perfeita foi a Criação! [Corroborando, Versículos bíblicos - Trechos da Bíblia]

Por fim, a ordenança de DEUS:


Porque dELE e por ELE, e para ELE, são todas as coisas; glória pois, a DEUS eternamente;
Nos interesses da Igreja que CRISTO edificou. Amém.

.

setembro 01, 2016


Desmistificando HEBREUS 10.25

[478,800]


Contexto bíblico Hebreus 10:

"Não deixando a nossa congregação, como é costume de alguns, antes admoestando-nos uns aos outros; e tanto mais, quanto vedes que se vai aproximando aquele dia."

Por todas as vezes que afirmamos ter deixado de frequentar as igrejas instituições, sempre aparece os que dizem que não podemos deixar as congregações, entretanto, estes querem usar o termo "congregações" como se e somente se, for relacionado às instituições religiosas apelidadas de 'igrejas' ou congregações evangélicas:

  • Dizem que não podemos deixar de frequentar as congregações evangélicas por que é somente nelas que há comunhão e salvação;
  • Dizem que não podemos deixar de frequentar as congregações evangélicas por que é somente nelas que encontramos a hipotética cobertura espiritual de um líder religioso que é ungido do 's'enhor;
  • Dizem que não podemos deixar de frequentar as congregações evangélicas por que é somente nelas que podemos entregar nossas dádivas chamando-as de 'dízimos' esperando que se por ventura DEUS vai abençoar esta barganha;
  • Dizem que não podemos deixar de frequentar as congregações evangélicas por que é somente nelas que mantemos acessa a chama do primeiro amor.

Pois bem, diante todas estas inverdades infundadas na Palavra de DEUS, usando do isolamento de versículo do contexto em epígrafe, vamos então cessar o caráter místico, quiçá misterioso da conjuntura do substantivo feminino "congregação", que pela Palavra não se refere a um 'local' ou 'lugar' (denominação evangélica) e sim, o ato de congregar, de se reunir, de se ajuntar em nome de CRISTO [Mateus 18];

Estabelece-se, portanto, em relação ao versículo litigioso Hebreus 10.25, é propenso, predisposto em afirmar que, o autor jamais, nunca teve inspiração divina [2Timóteo 3] em desconfigurar o termo do substantivo feminino "congregação" e se referir em pretexto inverídico a um 'lugar' ou uma 'instituição'.

Assim sendo, despojando daquilo que se engana, desmascara e revelado pelo contexto em epígrafe incitar meditação (leitura) a partir do 1º ao 27º versículo, e então, a Palavra de DEUS nos revela que, o autor aos hebreus, tão somente fala concernente à lei que Moisés trouxe ao povo de Israel (povo terreno de DEUS) e da graça que CRISTO consumiu na cruz.

Reverbera-se o entendimento, por divina inspiração, que o texto de Hebreus 10.1-27 nos traz o contexto de que o autor refere-se única e em verdade a que, os hebreus que estavam "deixando a nossa congregação", estariam deixando a graça de CRISTO em prol a praticarem, viverem sob  a lei mosaica (lei traga por Moisés a Israel), e jamais se refere a um ou outro lugar com título denominacional.

Corroborando o texto bíblico ao entendimento aqui exposto, temos a interpretação do que hoje presenciamos no meio protestante, é inexorável a briga pelo poder em insinuar como a suposta 'verdadeira' igreja, pela briga da maior fatia pelo tesouro da membresia, fazem-se de coitados, porém, fazendo presas, criando prisões, laços, obstáculos, cadeias, cárceres religiosos, em detrimento ao arrependimento, pois, e conversões, para que sejam apagados "pecados, e venham assim os tempos do refrigério pela presença do SENHOR" [Atos 3]!!



Porque dELE e por ELE, e para ELE, são todas as coisas; glória pois, a DEUS eternamente;
Nos interesses da Igreja que CRISTO edificou. Amém.

.

agosto 27, 2016


As reuniões (congregação) dos DESIGREJADOS

[477,220]


  • Como é a reunião de vocês? Há algum modus operandi? Como funciona?

Bem, primeiro esclarecer que, em nossas reuniões, ao nos congregar, não há de forma nenhuma modus operandi ou em latim o que significa "modo de operação", e sim, vivenciamos o que nos ensina a sã doutrina, tal qual o ESPÍRITO SANTO nos admoestou em 1Coríntios 14:

"Quando vos ajuntais, cada um de vós tem salmo, tem doutrina, tem revelação, tem língua, tem interpretação. Faça-se tudo para edificação."

E outra vez, em Efésios 4:


"Mas a graça foi dada a cada um de nós segundo a medida do dom de CRISTO. Por isso diz: Subindo ao alto, levou cativo o cativeiro, e deu dons aos homens.
...
Querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de CRISTO;
Até que todos cheguemos à unidade da fé, e ao conhecimento do FILHO de DEUS, a homem perfeito, à medida da estatura completa de CRISTOpara que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente.
Antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquELE que é a cabeça, CRISTO;"

Portanto, quando reunimos, ao nos congregar, permitimos a ação do ESPÍRITO SANTO, por que o centro, razão e motivo de nossas reuniões é CRISTO, jamais será por que este ou aquele homem seja a atenção;

Devemos ter a mente de CRISTO, e, viver por Sua promessa, por que onde estiver dois ou três ou mais reunindo (congregando) em Seu nome, ali ELE se faz presente [Mateus 18].

Assim, todos presentes à reunião dos desigrejados, na congregação, são convidados a ter a palavra, todos são participantes aplicados, diligentes e não apenas ouvintes, bem diferente dos cultos nas igrejas instituições (instituições religiosas apelidadas de 'igrejas') nas quais, apenas as lideranças eclesiásticas e seus mais chegados tem a oportunidade de falar;

Por que, nós, desigrejados, somos assíduos em buscar a Palavra do SENHOR, em meditação, leitura, estudos, e pela unção do ESPÍRITO SANTO somos ensinados; aprendendo que a Igreja Primitiva assim procedia, vivia desta forma, e todos nós procuramos viver ao máximo possível pela igualdade de outrora, mesmo que, admitindo nossos erros, estejamos distantes deste alvo; mas, devemos entender que tudo começa com estudos, comunhão, partir do pão, das orações, e é neste sentido que damos ênfase ao início da vivência dos cristãos da Igreja Primitiva testificada, em especial, em Atos.

  • Há celebração da "santa ceia" - ou como se chame...?

É necessário entender o que se chama de "santa ceia", afinal, mastigar um pedaço de pão francês e tomar um copinho plástico de suco de uva, que é a congruência com a eucaristia dos católicos, é a monomania ou mania que predomina a ideia fixa de que, comendo um pedaço de pão e bebendo o sumo da uva, na igreja instituição, se forjam a ser santos e participantes da carne e do sangue de JESUS; e biblicamente falando, não há verdade nisto;

Outro detalhe, o contexto de 1Coríntios 11 usado pelas instituições religiosas é de forma equivocada e no sofisma (argumento capcioso no intuito de enganar) que torna a "santa ceia" num ritual, ao estilo pagão, bem como da obrigatoriedade de ser somente o líder maior em ambas as instituições que ministram tal ritual;

Indo além, pelo dogma no caso dos católicos, apenas o padre é quem ingere a hóstia (suposto pão consagrado por homem) e bebe o vinho e os demais a hóstia; e, o sofisma aos evangélicos, regras para se "tomar" a tal ceia, tais como, os que não foram batizados pelas lideranças eclesiásticas, os atrasados nos dízimos, o casal que não realizou a cerimônia religiosa do casamento; e nada disso é testificado na Bíblia.

Em verdade, em verdade, CRISTO realizou um memorial, uma única vez, e deixou o ensinamento de que a "Ceia" é o repartir do pão, ensinou a repartir nosso pão, nossa comida, nossas dádivas e disse que ELE é o pão vivo e é ESSE que devemos compartilhar (anunciando as Boas Novas, o evangelho de salvação) para fazer memória d'ELE e não participar de rituais;

Lembrando que, Paulo em 1Coríntios 11, estava era dando uma "bronca" nos coríntios que comiam e não repartiam, e deu o exemplo de JESUS repartir o pão.

Há uma situação interessante quanto à igreja instituição evangélica (lugares apelidados de 'igrejas') na qual, utilizam-se de 1Coríntios 11 para tão somente expor uma santidade mórbida no cear com pão francês e suco de uva, entretanto, as lideranças eclesiásticas não admitem o ensino da prática de humildade que CRISTO nos transmite em João 13 o ato seguinte à quando estava com seus discípulos ceando pela última vez e lava os pés aos discípulos, uma vez que, os religiosos afirmam que este ato é simbólico; e na católica, uma vez ao ano, o papa ou algum padre lava aos pés de alguém.

  • Cantam hinos??

Há alguns irmãos que assim o querem, louvam a DEUS com salmos, entoam alguns hinos, sem necessário ser os vinculados aos hinários católico ou evangélicos.

  • Há pregação da Palavra? Fale-me mais sobre isso?

Sim, por certo, e necessário, e em verdade nas nossas reuniões, ao nos congregar, alguns irmãos, pela unção do ESPÍRITO SANTO (vivendo por 1João 2.27), pregam a Palavra (ensinos, estudos, doutrina bíblicos), vez que, a "pregação" é anunciar o evangelho, anunciar as Boas Novas, testificar de CRISTO e Seu ensino para que acha arrependimento, pois, e conversões, para que sejam apagados os pecados, "e venham assim os tempos do refrigério pela presença do SENHOR" [Atos 3].

  • Pouco vou a reuniões "na" igreja.

E eu com certeza não vou "na" igreja, mesmo por que, não vamos à, somos Igreja, então, por este motivo me desigrejei (saí, me desliguei) dos lugares apelidados de 'igrejas'.

  • Não me animei a promover uma reunião informal fora.

Por certo está perdendo um tempo preciso, por que o nosso entendimento vem ao encontro de que a Igreja inicia-se em nossos lares, em nossa família, que é a primeira instituição que DEUS criou [Gênesis 1.27-28]:

"E à nossa amada Áfia, e a Arquipo, nosso camarada, e à igreja que está em tua casa [Filemom 1];"
"Saudai aos irmãos que estão em Laodicéia e a Ninfa e à igreja que está em sua casa [Colossenses 4]."
"Saudai também a igreja que está em sua casa. Saudai a Epêneto, meu amado, que é as primícias da Acáia em CRISTO [Romanos 16]."

Enfim, não entendo que nossas reuniões, ao nos congregar, seja uma reunião informal, pois quê, estamos fora é apenas de um lugar religioso e de suas liturgias, e não da Igreja de CRISTO, e assim, convidamos outros irmãos a virem aos nossos ou vamos aos seus lares.


Porque dELE e por ELE, e para ELE, são todas as coisas; glória pois, a DEUS eternamente;
Nos interesses da Igreja que CRISTO edificou. Amém.

.

agosto 17, 2016


Mais de 10 milhões de DESIGREJADOS - Parte 3
Lideranças eclesiásticas e igreja instituição, o empecilho

[474,380]


Contexto bíblico:

"Assim que não nos julguemos mais uns aos outros; antes seja o vosso propósito não pôr tropeço ou escândalo ao irmão." [Romanos 14]

"Mas ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que fechais aos homens o reino dos céus; e nem vós entrais nem deixais entrar aos que estão entrando." [Mateus 23]

Pífios, sem fundamento bíblico e na Palavra de DEUS forjam benefícios aos dogmas, sofismas, crendices, imposições, doutrinas e tradições humanas que na própria Palavra os adverte, sendo fúteis, melindrosos, birrentos, não suportando que outros discordem do que dizem (todos são obrigados a aceitar), são as lideranças eclesiásticas pela religiosidade de suas organizações religiosas apelidadas de 'igrejas' ou igreja instituição.

Por tal exposto, é em extrema verdade afirmar que, a igreja instituição não pode ser chamada de Igreja de CRISTO, por que são somente organizações exclusivas a servido aos homens religiosos, lembrando que nada temos contra as pessoas que se reúnem nos templos apelidados de 'igreja'.

E o crescente número de pessoas que estão se desligando, desvinculando, desigrejando da igreja instituição (lugares apelidados de 'igrejas') são, por razões (como estão sendo anunciadas nesta série) de não haver motivo e lógica bíblica nos sermões em púlpitos de lideres carnais corrompidos ao mundano, de que:

  • a principal razão, atestada em Hebreus 6, que uma vez iluminados, provando o dom celestial, participantes do ESPÍRITO SANTO, provando a boa Palavra de DEUS, e as virtudes do século futuro, as lideranças eclesiásticas recaíram, assim, novamente crucificam o FILHO de DEUS, e o expõem ao vitupério dia após dia na militância religiosa da instituição em obras mortas (pelo entendimento dos desigrejados, nós homens, é que devemos ser crucificados);
  • não suportam o judaísmo (alguns de seus preceito, os mais convenientes) imposto aos membros disfarçado de evangelho;
  • serão conduzidos ao inferno pelo simples fato de não entregar dinheiro de seus ganhos, em forma de dízimos às lideranças eclesiásticas;
  • não aceitam a suposta "cobertura espiritual" que as lideranças eclesiásticas, em sendo homens e pecadores como todos, querem impor ao rebanho;
  • não suportam tantos "DEUS manda te dizer" em profetadas de videntes falsos, enganadores em visões predatórias às dádivas dos membros;
  • não toleram mais promessas oriundas aos israelitas e da solução de problemas financeiros e terrenos na barganha dizimista e de ofertas, por que única promessa que CRISTO nos fez é a vida eterna [1João 2.25];
  • não aguentam uma suposta salvação vinculada ao conjunto selecionado de complementos terrenos, e não espirituais, mas seguindo "a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o SENHOR" [Hebreus 12];
  • não toleram as festividades mundanas e pagãs (como por exemplo, páscoa e natal católicos) inseridas no contexto da instituição, e, o comércio de quinquilharias religiosas;
  • não suportam a banalização dos membros como massa de manobra aos anseios financeiros, políticos e de status das lideranças, dos proprietários da instituição.

Tais razões somadas ao que temos visto e é testificado pelos escândalos, pela mídia mercenária evangélica, pelas praticas abusivas de recebimento lucrativo que as lideranças querer sobrepor aos membros para que amontoem sobre si tesouro terreno em construções de templos faraônicos, aeronaves e carros importados para locomoção, vestimento de grife e o ganho em pregações, nos mostra o entendimento pelo ESPÍRITO SANTO que tais lideres e seus animadores de púlpito (pregadores, cantores) não conhecem a DEUS, mesmo por que, negligenciam em julgar a causa do aflito e necessitado em prol de seus ganhos e riquezas; e como nos testifica Jeremias 22, "é isto conhecer-ME? diz o SENHOR".

Não é difícil de se entender as razões por que muitos se desigrejam da igreja instituição, logo não o fazem os que querem continuar cegos, mudos e surdos, frequentando aos templos religiosos, diante um evangelho distorcido e de várias abominações, os quais não querem a comunhão em CRISTO, mas, disfarçando tal comunhão, buscam apenas um encontro social.

Diante tudo o que apresentamos, a verdade incontestável está relacionada à existência da igreja instituição (todas, TODAS) aplicar uma desonra ao beneplácito da vontade de DEUS, que por Seu FILHO edificou a Sua Igreja [Mateus 16.18], em um só corpo, e não na divisão exacerbada pelas teológicas doutrinárias das religiões em suas instituições, pelas quais deturpam o anseio do SENHOR da união dos membros de CRISTO.

Porquanto, as lideranças eclesiásticas com a peculiar religiosidade e suas instituições são o empecilho para que muitos se convertam e seja apagados seus pecados, e assim pelos tempos do refrigério sintam a presença de CRISTO!!


Porque dELE e por ELE, e para ELE, são todas as coisas; glória pois, a DEUS eternamente;
Nos interesses da Igreja que CRISTO edificou. Amém.

.