Contexto SAGRADAS ESCRITURAS, 21.jun.2017, Hebreus 4

Visto que temos um grande Sumo Sacerdote, JESUS, FILHO de DEUS, que penetrou nos céus, retenhamos firmemente a nossa confissão.
[Hebreus 6.20; 1.2-3; 8.1; 9.24; 10.12]
Porque não temos um Sumo Sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém Um que, como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado.
[2Coríntios 5.21; João 8.46; Hebreus 7.26; 2.17-18]
Cheguemos pois com confiança ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno.
[Efésios 3.12; Filipenses 4.6-7; Êxodo 25.17-22; Levítico 16.2; 1Crônicas 28.11]

[659,985]

abril 26, 2012

Pastores ungidos, azeite da unção dado em "igrejas", unção em tudo e a todos, bugigangas religiosas. Afinal, porque os evangélicos aceitam estas crendices??


[223485]

Os crentes creem em Deus para salvação de suas almas na pessoa do Filho Amado, jamais se deixam confundir ou iludir com recalcadas parafernálias dos religiosos, que inventam, vivem por fantasias, e neste sentido, milhões de evangélicos se tem feito de presas.

Cristo nos admoestou a que, os sinais seguirão aos que crerem; porquanto, é imprescindível nossa perseverança na Palavra de Deus, devemos dar lugar a que o Espírito Santo fale em nossos corações, e não que estejamos de ouvidos a ouvir qualquer coisa;

Não é por que o fulano ou ciclano usam um terno e tem cartirinha eclesiástica, ou que se diz pastor-chefe, ou se apresenta como oficial com autoridade hierárquica sejam alguma coisa; para mim não passam de miseráveis homens religiosos;

Os homens de Deus tem um chamado é de Deus, são escolhidos pelo SENHOR que lhes dá dons ministeriais [Efésios 4.10] e não é por escolha de outros homens, e muito menos por que fizeram cursetos teológicos, e muito menos por que são filhos, genros de outros pastores.

Nossa geração (este tempo presente) tem o privilégio em possuir, em cada lar, pelo menos um exemplar da Bíblia (livro que contém a Palavra de Deus, algumas com diversas alterações, mas temos), e mesmo assim, são milhões e milhões de pessoas que andam ouvindo qualquer baboseira que se fala nos palcos religiosos, que alguns chamam de púlpito, outros de altar (o certo é que, se estes lugares de vantagem concedido a alguns, com exclusão de outros, fossem um altar a Deus, por certo, o SENHOR já havia consumido todos a fogo, como fez nos tempos de Moisés aos seguidores de Coré, Números 16).

Pois bem, sabemos que a Igreja de Cristo são pessoas, única; a Palavra de Deus exorta em não nos dividir, “conhecendo Ele os seus pensamentos, disse-lhes: Todo o reino, dividido contra si mesmo, será assolado; e a casa, dividida contra si mesma, cairá” [Lucas 11], e neste sentido, Paulo afirma da Igreja [1Coríntios 1-12,13];

A “universal assembléia e igreja dos primogênitos, que estão inscritos nos céus” [Hebreus 12] está em todo lugar, santificados em Cristo Jesus, com todos os que em todo o lugar invocam o nome de nosso Senhor Jesus Cristo, Senhor deles e nosso; porquanto, não se pode afirmar que a “igreja” é um lugar fixo, paredes fixas, um lugar geográfico.

Então, como sabemos pela Palavra de Deus da definição da Igreja; de que não tem um chamado divino qualquer um que se apresenta como pastor, bispo, apóstolo(??) ou seja lá o título que for; de que “altar” em lugares com placa de “igreja” não são de importância alguma; deve-se, todos, os que já conhecem a Deus e outros que O venham conhecer, por conseguinte, se precaver das gambérrias que homens religiosos têm criado para enganar multidões (e como enganam).

E, estas enganações, dentre outras são:

Ungidos de Deus
A Palavra de Deus não testifica que são ungidos do SENHOR os homens religiosos, os pastores, bispos, apóstolos(??);

Afinal, “não toqueis no ungido do Senhor” foi a referência que Davi fez de Saul, que foi ungido rei de Israel, porém, este mesmo Saul perdeu esta unção, que foi derramada sobre Davi [leia sobre estes reis, únicos ungidos pelo SENHOR em 1Samuel]...

Ora, “não toqueis no ungido do Senhor” é uma desculpa demoníaca que muitos líderes(??) evangélicos têm usado para esconder algo, aliás, é uma situação patética querer “tentar” amedrontar alguém com o cansativo “ungido do Senhor”, muitos tomam uma bruzuntada de óleo (de cozinha) na cabeça e se acham os ungidos da vez. É cômico, e triste saber que os evangélicos aceitam isto!!!

Unção de pastores
Ninguém tem condições diante de Deus a ficar ungindo a torto e a direito, ninguém tem como dar unção alguma; antes a Palavra de Deus afirma que a unção que recebemos é somente pelo Espírito Santo [1João 2.25];

A única situação pela unção (com azeite) que encontramos pelo testemunho e exortação da Palavra de Deus, é quanto aos enfermos [Tiago 5].

Azeite da unção
Quando se medita na Palavra de Deus, encontra-se em Êxodo 30.22-33, o relato sobre Deus determinando o azeite da Santa unção que tinha propósitos específicos na tenda da congregação, arca do Testemunho e na consagração dos sacerdotes;

Porém, é imprescindível salientar que o azeite da Santa unção não poderia ser usado afim de outros propósitos, e para tanto, adverte o SENHOR:
Não se ungirá com ele a carne do homem, nem fareis outro de semelhante composição; santo é, e será santo para vós.” [Êxodo 30.32]
Porquanto, não há procedentes bíblicos para se afirmar que um “óleo” seja o azeite da unção, e que há poder de Deus sobre ele, é presunção, rebeldia, insubordinação diante do SENHOR.

Bugigangas religiosas
Pulseiras, canetas, toalhas, martelos, vasos, “ungidos”??
Tudo quanto se “vende” (aliás, em mentira, pastores dizem que outros devem adquirir estas bugigangas como ofertas) nos lugares com placas de “igreja”, isto não tem propósito de Deus, é um comércio religioso que somente visa enriquecer os tais pastores, bispos, apóstolos(??);

Lugar com nome de “igreja”
Cristo veio ao mundo fazendo-se sacrifício para trazer salvação aos pecadores, e, portanto, quando O aceitamos como nosso Senhor e Salvador, nos abstemos das coisas do mundo, somos pertencentes a Igreja de Deus, Efésios 2, então, lugares com nome de “igreja” ou templos nomeados de “igreja” nada são, somente são lugares de encontro!!


Na verdade, muitos se acham afrontados com minhas mensagens, entretanto, somente quero demonstrar que Cristo veio ao mundo para salvação, e não para dar privilégios a uma meia dúzia de tolos religiosos...


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses da Igreja que Cristo edificou.

Gambérria
sf 1 Rasteira; 2 Ação destinada a enganar alguém. = ARDIL, EMBUSTE, LOGRO, TRAPAÇA; 3 Disputa, briga.

abril 21, 2012

Igreja nos lares: não é uma opção, é realidade fiel

[221950]

Em linguagem bíblica, o objetivo da Igreja é sustentar o testemunho de Jesus [Atos 1], para que todos possam vê-Lo, que todos possam ver a Luz;

A Igreja não tem por propósito atrair pessoas para ela, mas, conduzir pessoas a Cristo!!

Em momento nenhum, os que defendem os cultos nos lares dizem ser como o único e ideal, apenas, afirmamos que a igreja instituição (a maioria das igrejas evangélicas e a católica) é que tem desviado da sã doutrina apregoada pelos servos de Cristo na simplicidade do evangelho para salvação de almas; em função deste desvio, milhares estão tendo entendimento pela ação do Espírito Santo e se desviado da igreja instituição.

Aprendendo com a Palavra de Deus, meditando nos relatos bíblicos, testifica da presença de Jesus e Seus discípulos, da Igreja nos lares, nas casas:
- Jesus ministrou nas casas de seus discípulos, curou a sogra de Pedro [Marcos 1]; jantou com Levi e outros pecadores [Marcos 2];
- Ensinou e fez milagres, ressuscitou mortos, ministrou libertação, foi ungido por uma mulher, nas casas, nos lares [Marcos 3; 5; 7; 14];
- Nas casas compartilhou instruções com Seus discípulos [Marcos 7; 9; 10; 14; 16];
- Instruiu pessoas curadas, admoestando que sua nova vida começa em casa. Libertando o endemoninhado gadareno, disse:
Vai para tua casa, para os teus, e anuncia-lhes quão grandes coisas o Senhor te fez, e como teve misericórdia de ti [Marcos 5];
- Ensinava nas casas dos fariseus, pecadores, e por várias vezes de gente mui amada [Lucas 10, João 11; 12];
E quando Jesus chegou aquele lugar, olhando para cima, viu-o e disse-lhe: Zaqueu, desce depressa, porque hoje me convém pousar em tua casa. [Lucas 19]
- Ordenou aos Seus discípulos ministrarem nas casas, nos lares [Mateus 10] e aos setenta [Lucas 10];
- Após a ascensão de Cristo aos céus, Seus discípulos permaneceram reunidos em uma casa [Atos 1];
- O glorioso dia de Pentecostes ocorreu numa casa [Atos 2];
- A Igreja cresceu em quase três mil pessoas em uma pregação, mas, conservaram as reuniões nos lares [Atos 2];
- As reuniões nos lares firmavam uma ação evangelística [Atos 5]; a casa de Cornélios [Atos 10];
- Saulo foi restaurado em uma casa [Atos 9];
- Nos lares, havia contexto de curas, Dorcas [Atos 9], visões como a de Pedro [Atos 10], reuniões como Igreja, como na casa de Maria, mãe de Marcos [Atos 12];
- Enfim, Paulo em saudações, fez menção da Igreja que se reunia nos lares [Romanos 16; 1Coríntios 16; Colossenses 4; Filemom 1].

Entretanto, não há nenhum relato bíblico que comprove ou sustente a necessidade de se construir lugares e chama-los de “igreja”!!

Como testifica a Palavra de Deus, Jesus desenvolveu grande parte de Seu ministério nas casas, nos lares, participava de festas públicas, entrava nas sinagogas; e, denunciou os religiosos de o tempo de Seu ministério terreno, por que aqueles exibiam uma fé hipócrita, como a maioria dos religiosos [pastores, bispos, apóstolos(??), padres] de nosso tempo.

Alguns lideres evangélicos querem de maneira diabólica, subjugar outros, denegrindo aos irmãos que se reúnem em seus lares, por que pelos relatos bíblicos muitas foram as reuniões em nome de Cristo nos lares, nas casas, por em verdade, a Igreja nos lares quando se reúnem, o fazem em nome de nosso Senhor Jesus Cristo e para isto, Ele mesmo nos asseverou quando diz:
Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles. [Mateus 18]
Aliás, Cristo nada diz que Ele estará em meio somente se estiver reunidos numa igreja instituição ou local com placa de “igreja” ou “casa de oração”.

Cobertura Espiritual

Há uns tolos e hipócritas pastores que querem insinuar de forma leviana, com o intuito de ludibriar os pequenos na fé, que os desigrejados não querem ter pastor, e que querem viver sem estar debaixo da orientação de um pastor; ora, ninguém deve por orientação bíblica viver sob a ação, a lide de um pastor, bispo, apóstolo(??); a Palavra de Deus diz que o “pastor, bispo, apóstolo(??)” não tem domínio sobre o rebanho de Deus [1Pedro 5], mesmo por que, a sagrada Palavra admoesta que "maldito o homem que confia no homem" [Jeremias 17].

Para os desigrejados, Jesus é nosso Bom Pastor.

A Palavra de Deus nos testifica e liberta do jugo de homens religiosos, pastores, bispos, apóstolos(??), padres [Mateus 23.4]; temos como nosso Bom Pastor que por amor, nos diz:
Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve [Mateus 11].
Porquanto, nenhum pastor, bispo, apóstolo(??), padre, tem condições em dar qualquer cobertura, e ainda, muito menos a espiritual, jamais serão um pastor-chefe, oficial com autoridade hierárquica, quem afirma isto é contra a Palavra de Deus, presunçoso, charlatão, mentiroso, um mercenário que quer enganar as pessoas para que elas lhes sustentem, paguem por uma orientação e proteção enganosa, aliás, Jesus no bendito lava-pés [João 13] foi enfático e exortou a que todos devemos servir e não ser servidos.

Ao bem da verdade, sem nenhum chamado divino, muitos se apresentam como “pastor”, bispo, apóstolo(??), pois, compraram suas credenciais eclesiásticas, quando fizeram alguns destes cursetos de “teologia” (estudos sobre Deus, elaborados por homens ao gosto do freguês).

Em verdade, a condição de desigrejados tem incomodado, e muito, as “autoridades(??) eclesiásticas”; pois que, esta postura em não ir a igreja instituição tira o crédito exacerbado que alguns incautos fazem do local com placa de “igreja” ou “casa de oração”, e indo além, colocam a confiança em homens, religiosos.

A leitura de Lucas 22 mostra a mentira e falsidade das “autoridades(??) eclesiásticas”, do tal pastor-chefe, oficial com autoridade hierárquica, por que, em Cristo somos todos iguais, somos um:
E Ele lhes disse: Os reis dos gentios dominam sobre eles, e os que têm autoridade sobre eles são chamados benfeitores.
Mas não sereis vós assim; antes o maior entre vós seja como o menor; e quem governa como quem serve.
Pois qual é maior: quem está a mesa, ou quem serve? Porventura não é quem está a mesa? Eu, porém, entre vós sou como aquele que serve.
Assim, estas (pseudo)autoridades estão assistindo (irados) o êxodo dos crentes que saem em crescimento geométrico da igreja instituição fundadas por homens e buscam a Deus em seus próprios lares em comunhão com outros irmãos, conforme nos ensina a sã doutrina...

Não deixamos (como muitos querem insinuar de forma difamatória) a Igreja de Cristo, por que reunidos em comunhão somos a Igreja!

Efésios 2 categoricamente diz que a Igreja são pessoas, e não lugares com nome de “igreja”.

O importante, como nos testifica e agracia as Sagradas Escrituras, é a busca de mais entendimento, e este não se recebe de homens religiosos [pastores, bispos, apóstolos(??), padres], o entendimento é somente através da unção do Espírito Santo:
E a unção que vós recebestes dEle, fica em vós, e não tendes necessidade de que alguém vos ensine; mas, como a Sua unção vos ensina todas as coisas, e é verdadeira, e não é mentira, como ela vos ensinou, assim nEle permanecereis. [1João 2]

Há homens valorosos diante de Deus em nosso tempo presente??

Sim, sem dúvida há inúmeros pastores (no sentido ao rigor da Palavra como um dom ministerial, contexto de Efésios 4), obreiros que se apresentam a Deus aprovados, que não tem de que se envergonhar, que manejam bem a Palavra da verdade, apascentam o rebanho de Deus, tem cuidado dele, não por força, mas voluntariamente; não por torpe ganância, mas sempre de ânimo pronto; não tendo domínio sobre a herança de Deus, mas servindo de exemplo ao rebanho.


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses da Igreja que Cristo edificou.

.

abril 16, 2012

Cuidado! Entre muitos, lobos da igreja instituição se tem disfarçado de “desigrejados

[220645]

Temos presenciado que grande parcela da liderança evangélica e seus seguidores estão incomodados do número de pessoas que têm recebido o entendimento pela unção do Espírito Santo da Verdade contida nas Sagradas Escrituras acerca da Igreja de Cristo, número este que vem crescendo de forma expressiva nas últimas décadas...

E através deste entendimento, deixam de frequentar lugares com placas de "igreja", a chamada igreja institucional, e passam a se denominar "desigrejados", ou seja, desvincularam dos lugares com nome de "igreja"; entenderam que devemos SER a Igreja e não IR a igreja;

E para fazer uma critica satânica, a maioria dos líderes evangélicos dizem que os "desigrejados" são pessoas desiludidas, que foram magoadas por algum pastor, porquanto, estes lideres mentem de maneira deslavada, é uma desculpa para enganar seguidores que frequentam os seus lugares com nome de "igrejas", fundados por eles, homens.

Para não perder seus membros na igreja institucional, os líderes evangélicos querem insinuar que os "desigrejados" são lobos, ora, lobos são pastores que vivem da gordura das ovelhas; os "desigrejados" não são pastores!! Cuidado, pois, muitos se têm feito por "desigrejados" e na verdade são lobos da "igreja institucional" querendo enganar e por isso escrevem textos fraudulentos agredindo aos que em verdade se libertam do sistema religioso.

Vejam bem, não quero dizer que seja errado ter um lugar com placa de “igreja” para se reunir um grupo de evangélicos, apenas quero diante a Palavra de Deus expor que para a adoração ocorrer não é necessário um local específico (com placa de “igreja” ou “casa de oração”) e que nenhum lugar tem importância por si mesmo, mas só é considerável enquanto ali há a reunião em nome de Cristo de pessoas crentes, que verdadeiramente creiam em Deus.

Ofertas, dízimos

É imperioso afirmar que os desigrejados, nas reuniões ou cultos, em nenhum momento falam de dinheiro ou pede algum, nosso entendimento somente se manifesta na ajuda aos pobres e necessitados, e que não há necessidades e nenhuma ordenança divina de que qualquer dinheiro que seja de oferta ou dízimo tem que passar nas mãos de qualquer “autoridade”(??) eclesiástica de uma igreja instituição, porquanto, afirmo com base bíblica, minhas ofertas são diretas a quem necessita, e é isto que um desigrejado transmite em amor, aos irmãos em Cristo!


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses da Igreja que Cristo edificou.

.

abril 15, 2012

Fé e ciência

[220240]

Deus Existe? Relato de um cientista

Razões para Crermos em Deus
Por A. CRESSY MORRISON
Ex-presidente da Academia de Ciências de Nova York

"NÓS AINDA ESTAMOS NO AMANHECER da era científica, e todo o aumento da luz revela mais e mais a obra de um Criador inteligente.

Nós fizemos descobertas estupendas; com um espírito de humildade científica e de fé fundamentada no conhecimento estamos nos aproximando de uma consciência de Deus.

Eis algumas razões para minha fé:

Através da lei matemática podemos provar sem erro que nosso universo foi projetado e foi executado por uma grande inteligência de engenharia.

Suponha que você coloque dez moedas de um centavo, marcadas de um a dez, em seu bolso e lhes dê uma boa agitada.

Agora tente pegá-las na ordem de um a dez, pegando uma moeda a cada vez que você agita o bolso.

Matematicamente sabemos que a chance de pegar a número um é de um em dez; de pegar a um e a dois em seqüência é de um em 100; de pegar a um, dois e três em seqüência é de um em 1000 e assim por diante; sua chance de pegar todas as moedas, em seqüência, seria de um em dez bilhões.

Pelo mesmo raciocínio, são necessárias as mesmas condições para a vida na Terra ter acontecido por acaso.

A Terra gira em seu eixo 1.610 km/h (1000 milhas por hora) no Equador; se ela girasse 160 km/h (100 milhas por hora), nossos dias e noites seriam dez vezes mais longos e o Sol provavelmente queimaria nossa vegetação de dia enquanto a noite longa gelaria qualquer broto que sobrevivesse.

Novamente o Sol, fonte de nossa vida, tem uma temperatura de superfície de 5.500ºC (10.000 graus Fahrenheit), e nossa Terra está distante bastante para que esta "vida eterna" nos esquente só o suficiente!

Se o Sol desse somente metade de sua radiação atual, nós congelaríamos, e se desse muito mais, nos assaria.

A inclinação da Terra a um ângulo de 23 graus, nos dá nossas estações; se a Terra não tivesse sido inclinada assim, vapores do oceano moveriam-se norte e sul, transformando-nos em continentes de gelo.

Se nossa lua fosse, digamos, só 80.000 km (50.000 milhas) mais longe do que hoje, nossas marés poderiam ser tão enormes que duas vezes por dia os continentes seriam submergidos; até mesmo as mais altas montanhas se encobririam.

Se a crosta da Terra fosse só 3 metros (dez pés) mais espessa, não haveria oxigênio para a vida.

Se o oceano fosse só 3 metros (dez pés) mais fundo o gás carbônico e o oxigênio seriam absorvidos e a vida vegetal não poderia existir.

É perante estes e outros exemplos que NÃO HÁ UMA CHANCE em um bilhão que a vida em nosso planeta seja um acidente. É cientificamente comprovado, o que o salmista disse:

"Os céus declaram a Glória de Deus e o firmamento as obras de Suas mãos."

.

abril 10, 2012

Tudo a Deus, ou a Deus, não há outra opção em 10%

[219020]

A expressão da verdade, pela simplicidade do evangelho que se vive nas “comunidades em torno de Cristo” vai muito além dos propósitos nos lugares com placas de “igrejas”, e neste sentido, a propositura do termo “desigrejado” encaixa neste contexto, uma vez que estes irmãos que se desigrejaram, visam buscar a Verdade contida nas Sagradas Escrituras, se propuseram em desviar dos caminhos das instituições com placas de “igrejas” e não aceitar as atrocidades e mentiras que saem das bocas da liderança eclesiástica, evangélica; em tudo se deve dar graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para conosco; em tudo, e não em 10%...

Somos apontados como avarentos pela maioria dos lideres religiosos evangélicos, assim o fazem pelo motivo de não aceitarmos a imposição de que se deve entregar (ou pela mentira do “devolver”) dízimos em lugares com placas de “igrejas”.

Lugares com placas de “igrejas”, são
1 sistema religioso. 2 instituições religiosas. 3 igrejolas. 4 igrejas evangélicas. 5 igreja institucional. 6 denominações. 7 congregações evangélicas.

Não fomos chamados a contribuir com dinheiro na igreja institucional, mas, somos constrangidos é a anunciar as Boas Novas a todas as gentes, porque como pessoas, somos a Igreja de Cristo [Efésios 2] e não o lugar!

Dar ofertas a Deus não é contribuir aos lugares com placas de “igrejas”!
Ofertar a Deus é auxiliar aos pequeninos!

A falácia (mentira, engano, logro, burla) religiosa consiste em afirmar que é dando que se recebe, e este dar, é dar dinheiro a Deus no lugar com placa de “igreja”...

... e desmentindo a liderança evangélica, a verdade bíblica nos ensina a auxiliar aos pequeninos, e este auxílio são ofertas de nossas dádivas aos pobres e necessitados, aos presidiários, aos doentes... “Em verdade vos digo que quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes” [Mateus 25.31-46].

Com disse Bono Vox (banda U2): “Para mim, uma fé em Jesus Cristo que não esteja aliada a justiça social – que não esteja aliada aos pobres – não é coisa alguma”.


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses da Igreja que Cristo edificou.
.

abril 04, 2012

Seguindo o exemplo de Deus ou de lideres evangélicos e religiosos

[217600]

As Sagradas Escrituras nos trazem diversos exemplos de homens (e mulheres) que entregaram suas vidas a dedicação, ao afeto extremo, devoção, a consagração em todas as suas atitudes e nos anseios que tinham pela vida eterna, pela presença do Cordeiro de Deus, face a face.

E contra isto, temos presenciado em nosso tempo presente, a arrogância, prepotência, o autoritarismo, de egocêntricos lideres religiosos (em especial os evangélicos);

Estes lideres religiosos (volto a afirmar, em especial os evangélicos), se fazem a si próprios como o que pode ou deve servir para modelo ou para ser imitado, tomam-se como modelos daquilo que serve de lição; não que faltem homens sérios diante a Palavra de Deus, entretanto, os negligentes da Verdade se abarrotam em cima de púlpitos e nos lugares com placas de “igrejas”.

A maioria da liderança das chamadas “igrejas” se preocupa com a aparência... mas, os homens sérios diante a Palavra de Deus tem preocupação com a adoração, santificação e paz com todos;

A maioria da liderança das chamadas “igrejas” diante os desafios, escondem-se atrás da bagagem ou títulos ... mas, os homens sérios diante a Palavra de Deus vão a luta;

A maioria da liderança das chamadas “igrejas” busca honra, glória pessoal [Romanos 1.25]... mas, os homens sérios diante a Palavra de Deus honram ao Criador;

A maioria da liderança das chamadas “igrejas” quando erra ou peca, não assume, arruma desculpas, colocava a culpa em alguém (em especial no diabo)... mas, os homens sérios diante a Palavra de Deus assume com humildade e choro, publicamente, seus erros ou pecados;

A maioria da liderança das chamadas “igrejas” valoriza a opinião dos membros da instituição religiosa com placa de “igrejas”, da opinião pública... mas, os homens sérios diante a Palavra de Deus valorizam a amizade, o próximo, a intimidade com o SENHOR;

A maioria da liderança das chamadas “igrejas” deixa como legado, a rejeição de Deus, a exemplo de rei Saul [1Samuel 15.10-31] ... mas, os homens sérios diante a Palavra de Deus, são como a Davi, segundo o coração de Deus.

Enfim, é exponente o ensinamento bíblico, para que sejamos imitadores de Cristo, assim como Paulo exortou, tenhamos a mente de Cristo, nos precavendo de em quem ouvir, pois, o ensinamento divino admoesta que o coração do homem é enganoso, e maldito “o homem que confia no homem”, porquanto, não se deve aceitar tudo somente em função do sujeito ser eloquente em suas pregações, é um pastor, bispo (e até os infantis títulos de “apóstolos” modernos), pregador de renome, conhecidos em todas as esferas do meio religioso, por que, o importante é a faculdade de discernir, o juízo, entendimento, o critério que tenhamos daquilo que é exposto por quem proclama sua fé; pois, muitos têm fé em si mesmos e não em Deus!

A única Verdade está em Deus, através de Sua bendita Palavra, porque nada podemos contra a verdade, senão pela verdade, e muitos da liderança das chamadas “igrejas”, igrejolas (denominações, igrejas evangélicas), enganam e se deixam enganar, os quais têm, na verdade, alguma aparência de sabedoria, em devoção voluntária, humildade, e em disciplina do corpo, mas não são de valor algum senão para a satisfação da carne, tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela!!


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses da Igreja que Cristo edificou.

.