Contexto SAGRADAS ESCRITURAS, 06.ago.2017, João 6

Disse-lhes pois JESUS: Na verdade, na verdade vos digo: Moisés não vos deu o pão do céu;
mas Meu PAI vos dá o verdadeiro pão do céu.
[Êxodo 16.4,8; Salmos 78.23; João 1.9; 6.33,35]
Porque o pão de DEUS é aquELE que desce do céu e dá vida ao mundo.
Porque faz que o Seu sol se levante sobre maus e bons, e a chuva desça sobre justos e injustos.
[João 6.50; 1João 1.1-2]
Disseram-lhe pois: SENHOR, dá-nos sempre desse pão.[João 4.15; Salmos 4.6]
E JESUS lhes disse: EU SOU o pão da vida; aquele que vem a MIM não terá fome;
e quem crê em MIM nunca terá sede.
[Mateus 11.28; João 5.40; 6.41; Apocalipse 7.16; Isaías 49.10; 55.1-3]

[669,530]

janeiro 23, 2009

Somos a Igreja. Não placas!




Mas nada há encoberto que não haja de ser descoberto; nem oculto, que não haja de ser sabido. Porquanto tudo o que em trevas dissestes, à luz será ouvido; e o que falastes ao ouvido no gabinete, sobre os telhados será apregoado.” (Lucas 12.2)

Devemos fazer tudo o que pudermos para mostrar às pessoas que o Senhor Jesus Cristo é o Cabeça sobre todas as coisas. Assim, estamos retornando à obra inicial dos apóstolos, e, não brincar de ser novos apóstolos.

Bem nos chama a atenção nosso irmão Watchman Nee: “Temos de ser cuidadosos em tudo o que fazemos. Tudo o que é do homem devemos aprender a rejeitar e tudo o que é de Deus devemos empenhar-nos para alcançar.”

A apatia está por toda a parte. Ninguém se preocupa no que está sendo pregado. Vivemos uma era de conformismo teológico e de adaptação ao contexto mundial.

Seria importante, voltarmos à igreja primitiva (obra inicial dos apóstolos), e quando tiver duas ou mais pessoas verdadeiramente convertidas a Cristo, começarmos a nos reunir como igreja. “Igreja”, literalmente, significa "chamado para fora". Isto quer dizer que fomos chamados para deixar o mundo e pertencer a Deus. Ora, se fomos chamados para fazer a diferença, não podemos aceitar os mesmos costumes e práticas do mundo, de onde saímos, por melhor dizer, os evangélicos dizem que saem do mundo, entram nas igrejas, e fazem as coisas do mundo com permissão pastoral moderna.

Certamente quando nos reunirmos como Igreja, haverá muitos desafios, principalmente, começando com um grupo pequeno. Mas, uma “Igreja” é um grupo de pessoas, não importa o número, contando que seja mais de dois, chamadas para fora do pecado para servir ao Senhor, e não é somente dentro das quatro paredes eclesiásticas que se dará a comunhão dos irmãos. Quando estamos no amor fraternal, independe de onde estivermos reunidos, somos Igreja de Cristo. Não é necessária autorização de quem quer que seja daqui da terra para fazer o que Deus já autorizou.

Em reunião como Igreja, “Vós também, como pedras vivas, sois edificados casa espiritual e sacerdócio santo, para oferecer sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por Jesus Cristo.” (1Pedro 2.5)
...

8 comentários:

Gleison Elias Pereira disse...

A Paz do Senhor Jesus irmão James!

Esta mensagem é muito importante para os dias de hoje. A igreja precisa se despertar como agência de Deus na terra, como sal do mundo, como luz em meio às trevas. Realmente, é tempo de fazermos a total diferença, de orarmos mais, aprender mais da Palavra, evangelizar mais, consagrar mais nossas vidas etc. Somente assim, vamos sair da mesmice e evitarmos todo tipo de modismos que tem penetrado na igreja do Senhor.
Que o Senhor Jesus nos eleve a uma vida de maior comunhão com Ele!

Alfredo Marins disse...

Ótimo post! Ele é real! Mas como a igreja de Cristo é "invisível" (mas, indentificáveis) aos olhos de quem não segue a bíblia, devemos a cada dia lutar e buscar em estar integrado à Ela. Pois os dias, hoje, são dificeis. E o nosso Senhor está voltando.

www://sinaisreais.blogspot.com

Abraços, meu querido irmão.

james disse...

Graça e paz vos sejam multiplicadas, irmão Gleison Elias Pereira,

Com o passar dos anos, nos parece que as “igrejas” estão andando para trás, perdendo seus dons e sua identidade espiritual, infelizmente, a maioria das “igrejas” protestantes de nosso tempo, são galpões de shows e barganha dizimista na busca de prosperidade...

Uno-me ao irmão, a rogarmos ao Senhor Jesus que nos eleve a uma vida de maior comunhão com Ele e nos fortalecer em sabedoria, paz e esperança.

Deus o abençoe e aos seus ricamente, e por sua visita ao nosso humilde blog.

Fraternalmente.

James, presbítero.

james disse...

Graça e paz vos sejam multiplicadas, amado irmão Alfredo Marins.

Realmente, devemos a cada dia mais, buscar a Palavra de Deus, meditar nas Sagradas Escrituras, e provar do amor de Deus para nos manter fiéis e irrepreensíveis para a gloriosa vinda de nosso Amado Senhor e Salvador Jesus Cristo.

Deus o abençoe e aos seus ricamente, e por sua visita ao nosso humilde blog.

Fraternalmente.

James, presbítero.
...
..
.

Francivaldo Jacinto disse...

Nobre irmão James,a paz do Senhor.

Ao ler esse texto, fiquei curioso para saber qual é a opinião do irmão a cerca dos ensinamentos de Watchman Nee,os seus admiradores não fazem parte da " A Igreja"?

Fraternalmente,

Francivaldo Jacinto.

james disse...

.
..
...

Graça e paz vos sejam multiplicadas, amado irmão Francivaldo Jacinto.

Ao nosso entendimento, aqueles que admiram as palavras e a vida de Watchman Nee (pois trazem edificação e conforto espiritual), com certeza fazem parte da “Igreja”, e este demonstrou que os verdadeiros adoradores de Cristo não necessariamente estariam na igreja denominação, o que é o objeto de reflexão de nosso texto...

Como ele mesmo afirma: Nos primeiros dias da Igreja os enviados de Deus saíram constrangidos pelo amor divino. O trabalho deles não era intelectual, mas espiritual, não apenas teórico, mas intensamente prático.

Watchman Nee morreu em 1972, mas as suas palavras permanecem uma fonte abundante de revelação espiritual e suprem cristãos em todo o mundo, sendo bem atuais, para o momento que vive a igreja protestante como um todo.

Deus o abençoe e aos seus ricamente, e por sua nobre visita ao nosso modesto espaço.

Fraternalmente.

James, presbítero.
...
..
.

Francivaldo Jacinto disse...

Nobre irmão James, a paz do Senhor!

Quando perguntei ao irmão sobre sua opinião acerca dos ensinamentos de Watchman Nee,eu gostaria de saber porque alguns dos seus admiradores(por exemplo: Witness Lee) propagam a idéia de que na igreja não precisa de líderes constituídos por Deus para a dirigirem, não é isso contraditório?
Os membros da "a igreja" como assim ele intitulam a sua “denominação”, quando são questionados acerca de qual denominação eles fazem parte, eles respondem que não fazem parte de nenhuma denominação que eles são "a igreja".
Se por um lado Watchman Nee possui um bom testemunho cristão.
http://escolabiblica.blogspot.com/2007/08/watchman-nee.html

Veja o que o pastor Natanael Rinaldi acha de Witness Lee homem que chegou a presidir algumas comunidades da igreja do pastor Nee.

http://www.icp.com.br/53materia2.asp


Atenciosamente.


Francivaldo Jacinto.

james disse...

.

Graça e paz vos sejam multiplicadas, irmão Francivaldo Jacinto.

O testemunho de Watchman Nee, nos traz a alegria de conhecer aqueles que, verdadeiramente colocam seus caminhos nas mãos do Senhor, e por fim, nos transmitem a verdade que receberam de Cristo... e quando fazemos menção de alguma mensagem destes homens, o fazemos como nos orienta nosso amado irmão Paulo, examinar tudo retendo o bem.

Por outro lado, alguns que conviveram com estes, não necessariamente permanecem no mesmo caminho, desvirtuando o ensino que deveriam preservar, como o caso de Lee, que criam seus próprios caminhos, fazendo a seu bel prazer o que pensam ser a verdade...

Mas, sabemos que Jesus Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela, e esta igreja, somos eu, o amado, e todo aquele que crê em Jesus, e não as placas denominações.

Fraternalmente.

James, presbítero.
...
..
.