Contexto SAGRADAS ESCRITURAS, 06.ago.2017, João 6

Disse-lhes pois JESUS: Na verdade, na verdade vos digo: Moisés não vos deu o pão do céu;
mas Meu PAI vos dá o verdadeiro pão do céu.
[Êxodo 16.4,8; Salmos 78.23; João 1.9; 6.33,35]
Porque o pão de DEUS é aquELE que desce do céu e dá vida ao mundo.
Porque faz que o Seu sol se levante sobre maus e bons, e a chuva desça sobre justos e injustos.
[João 6.50; 1João 1.1-2]
Disseram-lhe pois: SENHOR, dá-nos sempre desse pão.[João 4.15; Salmos 4.6]
E JESUS lhes disse: EU SOU o pão da vida; aquele que vem a MIM não terá fome;
e quem crê em MIM nunca terá sede.
[Mateus 11.28; João 5.40; 6.41; Apocalipse 7.16; Isaías 49.10; 55.1-3]

[669,530]

outubro 27, 2009

Dízimos e ofertas. Muitos querem que Deus volte atrás com Sua Palavra!!

.
A única intenção deste trabalho é esclarecer os milhões de crentes que estão sendo explorados por pastores inescrupulosos, com respeito ao ato de dizimar e ofertar.

Durante anos, temos visto as doutrinas ao redor do assunto do dinheiro, numa indução consideravelmente perversa.

Iniciando a leitura bíblica em Gênesis, nos relatam as Sagradas Escrituras que o Senhor Deus perante a queda do homem, afirma que, tudo o que desejarmos em nossas vidas, deverá ser adquirido através do suor de nosso rosto [Gênesis 3].

Não se adquire nada nesta vida sem que haja sacrifícios.

Jesus se fez sacrifício por nós na cruz do Calvário para nos trazer a salvação.

Quando almejamos os céus, se faz necessário que sacrifiquemos nossos desejos carnais, deixemos as concupiscências, os prazeres, pois, devemos empregar força para entrar no Reino de Deus [Lucas 16].

E sobre Deus voltar atrás com Sua Palavra??

Pois bem, quantos e quantos buscam em suas igrejas através de dízimos e ofertas, alcançarem a solução de problemas, adquirirem a casa própria, um carro novo, uma firma, a independência financeira??

E para que se resolvam estes problemas, os dízimos e ofertas são a solução??

Isto é sinal de fidelidade??

Diante este exposto, examinando as Sagradas Escrituras, voltando a Gênesis e Adão, encontramos a afirmação: "do suor do teu rosto"!!!

Deus lançou Adão fora do Jardim do Éden, para lavrar a terra e para comer do suor de seu rosto. Portanto, se alguém quer receber qualquer coisa, por menor que seja, deve buscar com suas próprias forças, de seu esforço pessoal, pois, se quiser tais dádivas através de dízimos e ofertas, certamente estará querendo que Deus volte atrás com Sua Palavra!!

Deus não faz acepção de pessoas, se Adão teve que adquirir com o suor de seu rosto, logicamente, nós também, devemos derramar o nosso!!

Deus abençoa a todos! Bênçãos espirituais, nos lugares celestiais em Cristo [Efésios 1]!!

O uso indevido de Mateus 25.23 - “Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei”

A parábola dos dez talentos nos discorre de um homem que partindo para outra terra entregou os seus bens aos seus servos, e, em seu retorno requereu então, os talentos que havia confiado, pois bem, notamos que nesta mensagem iremos constatar que o Senhor falara de talentos, e que a luz do evangelho é a necessidade de estarmos vigilantes e preparados para servir aos propósitos do Reino de Deus...

... mas, alguns (maliciosamente) transmitem que, aos que ofertarem e dizimarem para as igrejas evangélicas templos de tijolos, fielmente, através de Deus haverá o retorno das bênçãos desejas com base nesta afirmação: “Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei”...

... porém, precisamos examinar as Escrituras e buscar entendimento bíblico para que possamos ir além do que é pregado pelos homens, assim, nesta parábola, Jesus em momento nenhum afirmou sobre ofertas e dízimos ou algo com referência a dinheiro, mas tão somente a nossa fidelidade ao Senhor no que diz respeito a servirmos a Deus... e para tal, aos que por amor a obra de Deus, permaneceram fiéis, fizerem bom uso dos talentos, diz o Senhor: “entra no gozo do teu Senhor”.

... entretanto, não se refere a receber algo nesta vida, material, mas na vindoura, espiritual, vez que, aos negligentes, nesta mesma parábola se faz referência as “trevas exteriores".

A igreja de Laodicéia

Pelos relatos bíblicos a referida igreja afirmara: “Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta”...

... entretanto, o Senhor lhe declarou com firmeza: “és um desgraçado, e miserável, e pobre, e cego, e nu”...

... e assim amavelmente aconselhou que: “de mim compres ouro provado no fogo, para que te enriqueças; e roupas brancas, para que te vistas, e não apareça a vergonha da tua nudez; e que unjas os teus olhos com colírio, para que vejas” [Apocalipse 3].

Aliás, não encontramos respaldo bíblico para que os dízimos e as ofertas sejam para a manutenção do luxo em templos de tijolos das igrejas evangélicas.

Eis, pois, o que precisamos em nosso tempo presente que, tão somente, sejamos irrepreensíveis para a gloriosa vinda de nosso Senhor, que nos amemos, que auxiliemos aos pobres e necessitados, visitar aos doentes, dar a quem tiver fome, a quem tiver sede, dar o que beber, aos que estão na prisão, ir vê-los, aos nus, vesti-los.

Lembremo-nos de 1Coríntios 16, 2Coríntios 8 e 9, onde, nosso amado irmão Paulo, por inspiração divina, discorre sobre as ofertas, entretanto, para que se possa trazer ajuda aos pobres e necessitados, primeiramente aos domésticos da fé, e, no intuito de ajudar ao próximo como nos relata Mateus 25.34-46.

Dizimar e ofertar em igrejas evangélicas templos de tijolos, somente enriquece aos cofres religiosos e pastores. Nada mais!!!

.
________________________

12 comentários:

Alessandra Peres disse...

Olá, tudo bem?
Parabéns pelo seu blog
cada um pode mesmo expressar o que pensa...a diferença entre uns e uns é que muitos pensam, mas poucos tem coragem de declarar o que pensam kkk

Um abraço

Lilian disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
james disse...

.

Misericórdia, e paz, e amor vos sejam multiplicados, Alessandra Peres.


Por certo, devemos expressar tudo quanto sentimos com referência a Palavra de Deus, contando que, esta posição seja confrontada com a verdade.

E, por hora, não encontramos verdade na utilização dos dízimos e ofertas pelas ditas evangélicas templos de tijolos.

Deus a abençoe e aos seus ricamente, e por sua rica visita ao nosso humilde espaço.


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.


Fraternalmente.

James.
Jesus, o maior Amor
Comunidade "Blogueiros Cristãos"
Comunidade "Adoradores em Casas"


...
..
.

james disse...

.

Misericórdia, e paz, e amor vos sejam multiplicados, Lilian.



Entendo vossa posição!

A única intenção deste trabalho é esclarecer os milhões de crentes que estão sendo explorados por pastores inescrupulosos, com respeito ao ato de dizimar e ofertar.

Durante anos, temos visto as doutrinas ao redor do assunto do dinheiro, numa indução consideravelmente perversa.

Certa vez, um "ministro" disse: "O segredo do verdadeiro poder sobre o diabo é o dízimo" e "O segredo de uma contínua relação com Deus é o dízimo”.

Pois bem, tenho humilde entendimento que os dízimos pertencem a Lei Mosaica, portanto, todo aquele que deseja praticar tal ato, deva observar também os outros mais de 600 preceitos, por exemplo: não comer carne de porco, guardar o sábado, etc [Gálatas 3.10].

Aliás, não encontramos respaldo bíblico para que os dízimos e as ofertas sejam para a manutenção dos templos de tijolos das igrejas evangélicas.

Entretanto, encontramos diversos relatos bíblicos pelos quais aprendemos que, por amor, devemos fazer nossas ofertas para ajuda aos pobres e necessitados [por exemplo: 1Coríntios 16; 2Coríntios 8 e 9], e, no intuito de ajudar ao próximo como nos relata Mateus 25.34-46.

Ainda, com relação a manutenção de missionários, conheço testemunhos de que as igrejas e agências missionárias não empregam como deveria ser, os contribuições que recebem.

Deus a abençoe e aos seus ricamente, e por sua amável visita ao nosso humilde espaço.


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.


Fraternalmente.

James.
Jesus, o maior Amor
Comunidade "Blogueiros Cristãos"
Comunidade "Adoradores em Casas"


...
..
.

Jose disse...

Irmão James, este seu post me inspirou escrever um artigo no meu blog, peço que leia http://timedecristo.wordpress.com/2009/10/28/missionarios-de-gabinete-de-palco-e-o-empreiteiro/

Na paz do Senhor

José

james disse...

.


Misericórdia, e paz, e amor vos sejam multiplicados, amado em Cristo.

Irmão José,


Louvemos ao Senhor, que por certo e verdadeiro, o Espírito Santo nos testifica de qual seja a boa, a agradável e a perfeita vontade de Deus, no que seja fazer a Sua obra, e, que, o anúncio do evangelho que é a salvação na pessoa de Cristo, seja os primórdios da plena vida daqueles que, por Amor as almas, trazem a Luz do evangelho.
Infelizmente, precisamos entender que, não somente são nocivos a obra de Deus e ao testemunho cristão os que se aproveitam das ofertas religiosas, como também, os que tentam através destas barganhar com Deus, não se importando com a Grande Missão que Jesus nos ordenou: o IDE!!


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.


Fraternalmente,


irmão James.
Jesus, o maior Amor
Comunidade "Adoradores em Casas"
Comunidade "Blogueiros Cristãos"

...
..
.

Lilian disse...

Amado de Deus, James,

Creio que vc tem uma boa intenção em seu coração no intuito de alertar as pessoas sobre o verdadeiro significado do dízimo e ofertas dadas à Igreja. Concordo em parte no que escreveu, mas como acredito em uma sociedade em comunidade e em comunhão, acredito na Igreja, assim como, acredito que a mesma precise de dízimo e ofertas, para que dalí, possa ser feito segundo a vontade de Deus. Não é meu dever julgar o que o líder de uma Igreja alguma faz com suas finanças. Isto ele verá com Deus. Já participei em uma igreja que faziam dos dízimos e ofertas o deus deles, mas nunca mais voltei lá. Hoje participo de uma igreja onde toda ajuda e dízimo, são voltados para o indigente, o idoso de rua, o ex-drogado, ex-protituta, mãe solteira, e para outras igrejas em necessidade. Os líderes compram roupas(quando compram) em lojas de segunda mão, andam em carros simples e moram em casas humildes.
A sua última frase não condiz com as escrituras bíblicas que você escreveu. Aliás, outras colocações suas, também não faz.
Depois dê uma meditada nestes versículos, onde todos diz respeito à importância do dízimo e ofertas à Igreja de DEus:
Lucas 11:42
Lucas 18:12
Hebreus 7:4
Genesis 28:22
Leviticus 27:30
Leviticus 27:31
Leviticus 27:32
Numeros 18:21
Numbers 18:24
Numbers 18:26
Deuteronomios 12:17
Deuteronomy 14:22
Deuteronomy 14:23
Deuteronomy 14:24
Deuteronomy 14:25
Deuteronomy 14:28
Deuteronomy 26:12
Deuteronomy 26:14
1 Samuel 8:15
1 Samuel 8:17
2 Chronicles 31:5
2 Chronicles 31:6
2 Chronicles 31:12
Nehemiah 10:37
Nehemiah 10:38
Nehemiah 13:5
Nehemiah 13:12
Ezekiel 45:14
Malachi 3:8
Malachi 3:10

Um abrço com o amor do Pai.

james disse...

.


Misericórdia, e paz, e amor vos sejam multiplicados, amada em Cristo.



Lilian,

Meditando nos versículos apresentados, todos os que se referem ao Antigo Testamento, fazem menção ao tempo da Lei mosaica, a Lei dada por Moisés ao POVO DE ISRAEL, e nós somos gentílicos, portanto, a Lei não se aplica ao nosso tempo presente, tempo da graça!

Os versículos de Lucas, ambos se referem ao mesmo princípio da Lei mosaica, e não nos traz base para que seja a obrigatoriedade aos dízimos!

Aliás, Jesus pouco falou especificamente sobre o dízimo (ou, pelo menos, pouco se tem registrado no evangelho de tudo o que Ele falou), assim, toda a base — e nada mais que isto — para a aplicação prática do dízimo deve ser retirada daquele tempo bíblico que chamamos de Velha Aliança.

Hebreus 7, relata sobre Abrão ter dado dízimo, mas, não devemos esquecer que Abrão DIZIMOU UMA ÚNICA VEZ, e produto de uma guerra [Gênesis 14]!!!

Note bem, no tempo da Lei mosaica, da Antiga Aliança de Deus para com Israel, havia uma aplicação importante dada aos dízimos e as ofertas levantados pelo povo: o suprimento aos de fora, aos órfãos e as viúvas, portanto, não há de se falar que existe importância dos dízimos e ofertas PARA as igrejas!!

Louvo a Deus pela prática que os irmãos têm procedido em vossa congregação (exceção a regra dos evangélicos)! Somente tenho humilde entendimento que não se devam utilizar os dízimos da Lei mosaica como forma de imposição aos membros de contribuírem para as igrejas, e dessa forma, ser utilizados em templos de tijolos e salários pastorais.

Medite em Deuteronômio 14, onde afirma: “Ao fim de três anos tirarás todos os dízimos da tua colheita no mesmo ano, e os recolherás dentro das tuas portas; Então virá o levita (pois nem parte nem herança tem contigo), e o estrangeiro, e o órfão, e a viúva, que estão dentro das tuas portas, e comerão, e fartar-se-ão; para que o SENHOR teu Deus te abençoe em toda a obra que as tuas mãos fizerem”...

... então verás que em meu humilde texto, há respaldo bíblico, principalmente quando afirmo, e reafirmo: “Dizimar e ofertar em igrejas evangélicas templos de tijolos, somente enriquece aos cofres religiosos e pastores. Nada mais!!!

Há uma necessidade presente e urgente de que se faça um estudo sistemático das Sagradas Escrituras, no intuito de que seja feito a análise bíblica do que seja a aplicação da Lei mosaica ao povo de Israel e o que seja como vida cristã em nosso tempo presente, como já afirmei, tempo da graça...

Pedro foi repreendido por Paulo por querer obrigar os gentios a viverem como judeus [Galátas 2], aliás, a epístola aos Galátas é uma ótima referência a aplicação dos preceitos da Lei mosaica ou não, aos gentios (que somos nós).


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.


Fraternalmente.

James.
Jesus, o maior Amor
Comunidade "Blogueiros Cristãos"
Comunidade "Adoradores em Casas"


...
..
.

Marcelo Hagah disse...

Olha, "auxiliar os pobres e necessitados, visitar os doentes, dar a quem tiver fome, a quem tiver sede, dar o que beber, aos que estão na prisão, ir vê-los, aos nus, vesti-los" é mesmo a nossa missão. Mas unidos somos mais fortes, daí a igreja. Os dízimos e ofertas dão a nós mesmos as condições de fazer isso pelo povo. Mas não se assuste com riqueza. Para Deus, sempre o melhor e mais belo. Ora, lembra-se da mulher que derramou um perfume caríssimo aos pés de Jesus e Judas reclamou, dizendo que se deveria dar aos pobres? Jesus o repreendeu por isso. Lembra da construção do templo, o povo doou tanta riqueza que até sobrou?

Sim, igrejas grandes e bonitas, pastores abençoados, grupo de louvor com bons instrumentos, cadeiras confortáveis... seminários evangélicos qualificados, com professores capacitados, muitos livros em suas bibliotecas...

O discurso do "dar aos pobres" parece bonito, mas foi o discurso de Judas. Jesus não fez opção pelos pobres, mas pela glória de Deus. E por isso, ama os pobres, os ricos, etc.

Graça e paz.

james disse...

.

Graça e paz de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo.


Marcelo Hagah,


Primeiro, a ajuda aos pobres, independe de estarmos unidos e muito menos em igrejas templos de tijolos!!

Segundo, devemos dar continuidade ao exame bíblico quanto a atitude de Judas, pois, não era o seu desejo (dele) ajudar aos pobres, mas, assim diz as Sagradas Escrituras em João 12.6 – “Ora, ele disse isto, não pelo cuidado que tivesse dos pobres, mas porque era ladrão e tinha a bolsa, e tirava o que ali se lançava”.

Precisamos fazer um exame em toda a Escritura Sagrada, e não somente aos pontos que desejamos, mas, conforme a vontade de Deus ao que nos foi escrito, pois, o que fora escrito, o fora para aproveitamento e edificação para que todos cheguemos a estatura de varão perfeito, a estatura de Cristo.

Portanto, indo contrário ao desejo de Judas, minha proposta é de que, aos que dizimam e ofertam para as igrejas evangélicas templos de tijolos não o façam, mas, ajudem aos pobres e necessitados, e assim evitaremos que os pastores e as casas religiosas não pratiquem o que Judas praticava, ou seja, não usurpem das ofertas e dízimos alheios!!!

Terceiro, quanto ao luxo e a extravagância religiosa evangélica que o irmão discursa, lembre-se da Palavra de Deus onde relata que “disse Jesus: As raposas têm covis, e as aves do céu têm ninhos, mas o Filho do homem não tem onde reclinar a cabeça [Mateus 8.20].

Se o irmão prefere gastar o dinheiro que entra nas igrejas evangélicas templos de tijolos com luxo, conforto, música, livros e livros, normal! Cada qual tem o livre arbítrio...

... eu, porém, humildemente, prefiro que seja na ajuda aos pobres e necessitados, pois, até muitos dos incrédulos e ímpios, assim o fazem!!!

Deus o abençoe e aos seus ricamente, e por sua nobre visita ao nosso humilde blog.



Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.


Fraternalmente,


irmão James.
Jesus, o maior Amor
Comunidade "Adoradores em Casas"
Comunidade "Blogueiros Cristãos"

...
..
.

Samuel Santos disse...

alo, entendo em parte a sua intenção de esclarecer os que são explorados em relação ao dizimo e as ofertas, mas não acredito que o novo testamento, ou a nova aliaça veio suprir a prática do Dizimo, o dizimo e as ofertas na igrejas sérias e aplicadas de forma biblica tanto no conceito como no propósito é vigente ainda hoje e é 100% Biblico...
Não entendo como que podes recusar o dizimo por ser algo que vem do Velho Testamento e ao mesmo tempo usas o velho Testamento ( Genesis ) para suster o seu argumento , para mim é no minimo contarditório.

James disse...

.



Contraditório, Samuel Santos... é querer usar os preceitos (dízimos) da Lei mosaica nas “instituições religiosas com nome de igreja”!!!

É interessante entender que o Antigo Testamento é por demais em referência a nação de Israel, e neste contexto, incluem-se os dízimos para o sustento dos levitas, estrangeiros, órfãos e viúvas...

... o Novo Testamento, após a ressurreição do Senhor Jesus é por demais em referência a Igreja de Cristo...

... é interessante então, que façamos uma distinção entre a nação de Israel (conduzida por Moisés e Josué) e a Igreja de Cristo, porque os dízimos não fazem referência a Igreja de Cristo e sim a nação Israel!!

Perto de um ano antes de ser Crucificado, Jesus disse que iria constituir a Sua Igreja sobre a Sua própria pessoa; e o dia de Pentecostes o Espírito Santo encheu os discípulos e tornou-se a manifestação de Deus na terra, portanto, não é no uso de dinheiro em forma de dízimos que está a ação dos servos ou discípulos de Cristo, mas, sim na ação do Espírito Santo!

Deus fez surgir Israel de uma maneira singular, na escolha de Abrão e Sarai, para preservar Sua identidade étnica; o próprio Senhor Jesus, porém edificou Sua Igreja e enviou o Espírito Santo para habitar nEla (lembrando que a Igreja de Cristo não é um prédio feito por mãos humanas e muito menos uma denominação).


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.


James.
Jesus, o maior Amor
Comunidade "Adoradores em Casas"
Blog "Adoradores em Casas"
Comunidade Orkut "Adoradores em Casas"


...
..
.

.