Contexto SAGRADAS ESCRITURAS, 14.abr.2017, Jeremias 18

Então veio a mim a palavra do SENHOR, dizendo:
Não poderei EU fazer de vós como fez este oleiro, ó casa de Israel? diz o SENHOR. Eis que, como o barro na mão do oleiro, assim sois vós na Minha mão, ó casa de Israel.
[Isaías 64.8; 45.9; Mateus 20.15; Jeremias 18.4; Daniel 4.23]
No momento em que falar contra uma nação, e contra um reino para arrancar, e para derrubar, e para destruir,
[Jeremias 1.10; 12.14-17; 25.9-14; 45.4; Amós 9.8]
se a tal nação, porém, contra a qual falar se converter da sua maldade, também EU ME arrependerei do mal que pensava fazer-lhe.
[Jeremias 26.3,13; Ezequiel 18.21; Juízes 2.18]

[628,570]

outubro 25, 2007

Vocação e Salvação: A Promessa Salvífica

Por vocação ou chamada (do grego kleseous - Ef 1.18) entende-se aquele ato gracioso de Deus pelo qual Ele convida os pecadores a aceitarem a salvação que se oferece em Cristo Jesus. É obra do Deus Triúno, sendo por isso atribuída ao Pai (1Co 1.9; 1Ts 2.12; 1Pe 5.10), ao Filho (Mt 11.28; Lc 5.32; Jo 7.37) e ao Espírito Santo (Mt 10.20; Jo 15.26; At 5.31,32). É uma vocação, através da pregação do Evangelho, onde Deus proclama a todos os homens que se arrependam e creiam no sacrifício vicário de Cristo (Mt 28.19; Mc 16.15; 2Tm 1.9-11; At 2.38; 1Co 1.23,24). Muitos, porém, não aceitaram esse chamado (At 13.46; 2Ts 1.8-10; Jo 1.10,11). É uma vocação que opera para a salvação, baseada na própria escolha do homem (At 13.46-48).

Esta é a doutrina do chamado de Deus. A graça de Deus é exaltada, não apenas na provisão da salvação, mas também na oferta da salvação aos imerecedores. Podemos definir o chamado de Deus como o ato da graça pelo qual Ele convida os homens a aceitarem, pela fé, a salvação providenciada por Cristo. Isto pode ser entendido de acordo com o esboço bíblico abaixo:

1. As Pessoas Chamadas

As Escrituras indicam que a salvação é oferecida a todos:

a) - Aos “predestinados” (Rm 8.30);

b) - A todos que “estão cansados e sobrecarregados” (Mt 11.28);

c) - A “todo aquele que crê” (Jo 3.15,16; 4.14; 11.26; Ap 22.17);

d) - Aos “confins da terra” (Is 45.22; Ez 33.11; Mt 28.19; Mc 16.14; Jo 12.32; 1Tm 2.4; 2Pe 3.9);

e) - E a “quantos encontrardes” (Mt 22.9).

À luz destas passagens, não ousamos fazer distinção entre uma chamada geral a todos e um chamado especial aos eleitos, nem precisamos, tampouco, decidir se o chamado geral de Deus é sincero e se é especial e irresistível. Deus não zomba dos homens. Se Ele oferece salvação a todos, é porque deseja que todos sejam salvos, estendendo a mesma ajuda a todos que O escolherem.

O chamado a salvação é obra do Deus Triúno, sendo por isso atribuída ao Pai (1Co 1.9; 1Ts 2.12; 1Pe 5.10), ao Filho (Mt 11.28; Lc 5.32; Jo 7.37) e ao Espírito Santo (Mt 10.20; Jo 15.26; At 5.31,32). É uma vocação, através da pregação do Evangelho, onde Deus proclama a todos os homens que se arrependam e creiam no sacrifício vicário de Cristo (Mt 28.19; Mc 16.15; 2Tm 1.9-11; At 2.38; 1Co 1.23,24). Muitos, porém, não aceitaram esse chamado (At 13.46; 2Ts 1.8-10; Jo 1.10,11). É uma vocação que opera para a salvação, baseada na própria escolha do homem (At 13.46-48).

Esta é a doutrina do chamado de Deus. A graça de Deus é exaltada, não apenas na provisão da salvação, mas também na oferta da salvação aos imerecedores. Podemos definir o chamado de Deus como o ato da graça pelo qual Ele convida os homens a aceitarem, pela fé, a salvação providenciada por Cristo. À luz das passagens anteriores, não ousamos fazer distinção entre uma chamada geral a todos e um chamado especial aos eleitos, nem precisamos, tampouco, decidir se o chamado geral de Deus é sincero e se é especial e irresistível. Deus não zomba dos homens. Se Ele oferece salvação a todos, é porque deseja que todos sejam salvos, estendendo a mesma ajuda a todos que O escolherem.

A vontade do homem é o único obstáculo à salvação. Deus não dá a um a vontade de fazer o bem, deixando o outro sem ajuda nesse aspecto.

2. O Objeto do Chamado

Deus não chama os homens para uma reforma de vida, para as boas obras, para o batismo, para serem da igreja, etc. Todas essas coisas são apropriadas em si mesmas, sendo simplesmente o fruto daquilo para o que Ele os chama.

As coisas para as quais Ele chama o homem, são:

a) - Arrependimento (Mt 3.2; 4.17; Mc 1.14,15; At 2.38; 17.30; 2Pe 3.9).

b) - Fé (Mc 1.15; Jo 6.29; 20.30,31; At 16.31; 19.4; Rm 10.9; 1Jo 3.23).

3. Significado do Chamado

Deus tem uma variedade de meios pelos quais chama os homens. Vejamos:

a) - Por meio de sua Palavra:

Ele chama os homens diretamente através da Palavra de Deus (Rm 10.16,17; 2Ts 2.14). Por isso, é necessário fazer com que a Bíblia chegue a todas as partes do mundo.

b) - Por meio de seu Espírito:

Deus chama os homens pelo seu Espírito (Jo 16.8; Gn 6.3; Hb 3.7,8). O Espírito Santo insta com o pecador para vir e aceitar a Cristo.

c) - Por meio de seus servos:

Deus chama os homens através de seus servos (2Cr 36.15; Jr 25.4; Mt 22.2-4,9; Rm 10.14,15). Jonas é um bom exemplo de como Ele usa mensageiros humanos para trazer uma cidade ao arrependimento. A Palavra de Deus tem que ser levada aos não salvos por pessoas regeneradas, que possam testificar a respeito do poder dessa Palavra em sua própria vida.

d) - Por meio de sua bondade:

Deus chama os homens através do modo providencial como os trata. Sua bondade serve para levá-los ao arrependimento (Rm 2.4; Jr 31.3), mas, se não conseguir, então os seus juízos irão fazê-lo (Is 26.9; Sl 107.6,13).

Um comentário:

Erivelton Lopes disse...

James, os paragrafos 5º e 6º estão repetidos.
Realmente Deus se utiliza de diversas formas para chamar seus filhos. Usou até uma jumenta pra falar.
Todas as formas de comunicação são válidas, inclusive essa sua pela internet, porque o importante não é o meio transmissor e sim a mensagem que se transmite.
Prefiro aprender verdades nesse blog, do quê mentiras sentado num banco de madeira todos os domingos.
Cegos guiando outros cegos, ambos cairão no buraco.