outubro 19, 2007

Pregadores de prosperidade

Informações distorcidas da Verdade

Muitos sites que aí estão, distorcem da Verdade, querem levar para si os méritos da Palavra de Deus, levar para si a glória do SENHOR. Como um pequeno exemplo, muitos tem questionado se Arão morreu no monte Hor ou em Moserá.

  • Monte Hor: Então Arão, o sacerdote, subiu ao monte Hor, conforme o mandado do SENHOR; e morreu ali no quinto mês do ano quadragésimo da saída dos filhos de Israel da terra do Egito, no primeiro dia do mês” (Nm 33.38)
  • Moserá: “E partiram os filhos de Israel de Beerote-Benê-Jaacã a Moserá; ali faleceu Arão, e ali foi sepultado, e Eleazar, seu filho, administrou o sacerdócio em seu lugar” (Dt 10.6).

Novamente afirmamos, estão, os leitores, sempre se deparando com a questão (ou impasse) em um site eivado de matérias céticas, cujo propósito é unicamente depreciar a Palavra de Deus. Reconhecemos que até possa surgir uma pequena dificuldade diante desses versículos, entretanto, o que nos chama a atenção é a atitude injusta de tais pessoas que dedicam suas vidas a “pincelar” problemas bíblicos sem, contudo, mover o mínimo de esforço para pesquisar o assunto. Em verdade, não estão aptas para tirar conclusões fundamentadas dos fatos verdadeiros.

Não há nenhum impasse entre os textos acima transcritos. O monte Hor ficava na fronteira do território de Edom, enquanto Moserá nada mais era do que um pequeno local situado no sopé desse monte. A Bíblia relata que o sepultamento de Arão ocorreu no acampamento de Moserá e sua morte, no cume do monte (Ver Nm 20.28).

Prosperidade

Referindo aos programas de rádio e TV e igrejas que vivem cheias de gente atrás de realizar os sonhos que viram nos testemunhos: falidos que viram milionários, pé-rapado que vira empresário, corrente disso, água santa daquilo, azeite ungido daquilo outro, dinheiro, dinheiro, dinheiro... É claro que tudo pode ser usado por Deus para os Seus propósitos, mas o fato de algo ser usado não significa que é bom. Deus usou uma mula para falar com Balaão, mas não acredito que a gente possa parar de pregar o evangelho se Ele pode usar mulas para fazê-lo.

Vemos muitos errando na Bíblia e esses erros às vezes sendo transformados em algo para a glória de Deus, porém o que errou continua sendo responsável. Lembre de José falando a seus irmãos, quando se revela a eles como governador do Egito: "E José lhes disse: Não temais; porventura estou eu em lugar de Deus? Vós bem intentastes mal contra mim; porém Deus o tornou para bem, para fazer como se vê neste dia, para conservar em vida a um povo grande." Gn 50:19,20

Não podemos nos esquecer de que vivemos numa época de apostasia (abandono da Verdade) e isso irá piorar muito após o arrebatamento da igreja, o que pode acontecer a qualquer momento. Procure ler as cartas de Timóteo no contexto profético de tempo. Ambas falam da "casa de Deus" (o aspecto governamental da igreja, ou a parte que cabe aos homens cuidarem).

Na primeira são dadas instruções... “... para que saibas como convém andar na casa de Deus, que é a igreja do Deus vivo, a coluna e firmeza da verdade." 1Timóteo 3:15 Esta fala de como a casa de Deus deveria ser.

Na segunda fala de como ela ficou. "Ora, numa grande casa não somente há vasos de ouro e de prata, mas também de pau e de barro; uns para honra, outros, porém, para desonra." 2Timóteo 2:20 É uma casa onde há de tudo e a responsabilidade dos que buscam a Verdade é se afastarem do erro (leia o contexto) para se reunirem com aqueles que o fazem de coração puro (ou purificado desses erros). O trecho fala de separação.

A primeira fala ainda, em seu contexto histórico, dos "últimos tempos", um período mais extenso: "MAS o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios;" 1Timóteo 4:1 Isso já acontece há muitos séculos.

A segunda fala dos "últimos dias", um período breve e final. "SABE, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos." 2Timóteo 3:1 Na continuação é dado o estado dos cristãos (é importante entender que não está falando de pagãos ali, mas de cristãos nominais): "Porque haverá homens...

· [1] amantes de si mesmos, avarentos [2] presunçosos [3] soberbos [4] blasfemos [5] desobedientes a pais e mães [6] ingratos

· [1] profanos [2] Sem afeto natural [3] irreconciliáveis [4] caluniadores [5] incontinentes [6] cruéis

· [1] sem amor para com os bons [2] Traidores [3] obstinados [4] orgulhosos [5] mais amigos dos deleites do que amigos de Deus [6] Tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela.”

Se observarmos, temos 3 grupos de 6 características (666) que levam para o homem que tem aparência de piedade (parece um carneiro), mas nega a eficácia dela (fala como um dragão Apocalipse 13:11). É preciso entender que a oposição maior aos convertidos no final virá da própria cristandade organizada, "a mulher" de que nos fala o Apocalipse.

É interessante como neste trecho de 2Timóteo Paulo fala de pessoas levadas por concupiscências (desejos) por homens com as características acima. É o que vemos aos montes hoje nas ditas igrejas que oferecem curas, milagres, dinheiro, romance e tudo o que o ser humano mais deseja, com segundas intenções. Note também que esta foi a última carta que Paulo escreveu e ele termina dizendo que foi abandonado por todos. Vivemos num tempo de abandono da Verdade (apostasia), principalmente da Verdade revelada a Paulo (que você não encontra em outros lugares das Escrituras).

"A mim, o mínimo de todos os santos, me foi dada esta graça de anunciar entre os gentios, por meio do evangelho, as riquezas incompreensíveis de Cristo, E demonstrar a todos qual seja a dispensação do mistério, que desde os séculos esteve oculto em Deus, que tudo criou por meio de Jesus Cristo; Para que agora, pela igreja, a multiforme sabedoria de Deus seja conhecida dos principados e potestades nos céus" (Efésios 3:8-10)

Meditando, na Palavra de Deus que, Jesus veio ao mundo na forma mais simples e humilde, numa manjedoura (Lucas 2:7), requereu do jovem rico que vendesse tudo o que tinha, dando aos pobres, e o seguir (Marcos 10:17-24), Paulo nos afirma que podia tudo naquele que o fortalecia, inclusive passar fome (Filipenses 4:11-13), se nada trouxemos para o mundo e se tivermos o que comer e com que cobrir estejamos alegres (1Timóteo 6:7,8), não se pode servir a Deus e as riquezas (Mateus 6:24) e bem nos adverte Hebreus 13:5 “Sejam vossos costumes sem avareza, contentando-vos com o que tendes; porque ele disse: Não te deixarei, nem te desampararei.

Se meditarmos na humildade e simplicidade de se servir a Deus, então, poderemos com fé receber a bem-aventurada promessa que o SENHOR nos fez e não nos preocuparmos com o dia de amanhã (Mateus 6:34), pois a preocupação com o dia de amanhã e com as coisas de baixo, desta terra (Colossenses 3:1,2), com certeza levará a não se estar preocupado com a Vinda Gloriosa de Jesus, “para que sejais irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis no meio duma geração corrompida e perversa, entre a qual resplandeceis como astros no mundo;” (Filipenses 2:15).

Se o cristão, seguidor de Jesus, discípulo do Senhor, tivesse que ser rico, famoso, dono de empresa, cantor de multidões com necessidade de plástica facial e pintura dos cabelos, prospero, bonito, usar ternos e roupas de marca, carro do ano, possuir marcas importadas, morar em casarões, viagens de aviões, hospedar em hotéis 5 estrelas, enfim, ter uma vida de rico, porque será então que o nosso amado irmão Paulo trabalhava dia e noite para não ser pesado aos irmãos (Atos 18:3; 2Coríntios 11:9; 12:16), passou fome, passou necessidades (Filipenses 4:10-20)?

  • Lembre-se, que Paulo era um instrumento poderoso nas mãos de Deus, de sorte que até com os seus lenços e aventais eram expulsas enfermidades e espíritos malignos de muitos (Atos 19:11,12).
  • E você o que tem sido perante DEUS?
  • Buscai primeiro o Reino de Deus e a sua Justiça, o restante virá conforme a Vontade de Deus (Mateus 6:33).
  • Jesus Cristo quando habitou entre nós, era constituído de ossos, cérebro e músculos. Sendo de nossa própria carne, compartilhava das fraquezas da humanidade. As circunstâncias de Sua vida foram de ordem a expor-Se Ele a todas as inconveniências de pertencer ao gênero humano, não em riqueza e facilidades, e sim em pobreza, carência e humilhação. Jesus respirou o mesmo ar que inspiramos. Caminhou sobre o solo como o fazemos. Tinha raciocínio, consciência, memória, vontade e afeições de uma alma humana, tudo isso unido à Sua natureza divina.

E esta é a promessa que Ele nos fez: a vida eterna. (1João 2:25)

Nenhum comentário: