Contexto SAGRADAS ESCRITURAS, 28.mai.2017, Amós 2

Assim diz o SENHOR: Por três transgressões de Judá e por quatro, não retirarei o castigo, porque rejeitaram a lei do SENHOR e não guardaram os seus estatutos; antes, se deixaram enganar por suas próprias mentiras, após as quais andaram seus pais.
[Ezequiel 20.24,13,16; 2Reis 17.19; Isaías 28.15]
Por isso, porei fogo a Judá, e ele consumirá os palácios de Jerusalém.
[Jeremias 17.27; Oseias 8.14]
Assim diz o SENHOR: Por três transgressões de Israel e por quatro, não retirarei o castigo, porque vendem o justo por dinheiro e o necessitado por um par de sapatos.
[Joel 3.3; 2Reis 18.12; Amós 5.11-12]
Suspirando pelo pó da terra sobre a cabeça dos pobres, eles pervertem o caminho dos mansos; e um homem e seu pai entram à mesma moça, para profanarem o meu santo nome.
[Amós 5.12; Isaías 10.2; Ezequiel 22.11; Miqueias 2.2]

[655,000]

dezembro 31, 2009

2010

.




A rica promessa de Jesus, a vida eterna [1João 2.25], aos que, com um coração sincero, aguardam com alegria Sua gloriosa vinda, torna-se mais real a cada dia em nossas vidas [Romanos 13.11], roguemos ao Senhor que ela se cumpra em 2010 [Apocalipse 22.20].



Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo.



Fraternalmente,


irmão James.
Jesus, o maior Amor
Comunidade "Adoradores em Casas"
Comunidade "Blogueiros Cristãos"






...
..
.

dezembro 30, 2009

Discussões! Até onde estamos certos??!!

.
Nem sempre comungamos com um mesmo entendimento, apesar de que, deveríamos ter uma mesma linha de raciocínio hermenêutico, quando se trata das Sagradas Escrituras, pois, certo é que, aqueles que se primam por viver o que afirmam as santas palavras, em nosso tempo presente, estão sendo denominados de “fariseus”, há uma particular interpretação generalizada da Palavra de Deus [2Pedro 1.20];

E neste limiar, quando alguém de nós discorda, infelizmente, nem sempre a primeira atitude que tomamos é concordar;

Por vezes, ignoramos o posicionamento de outrem, e logo tomamos como uma afronta;

Muitas vezes, para nos proteger (como se tivéssemos sendo atacados, apesar de muitas ocasiões serem a opção escolhida pelos que se dizem irmãos), desclassificamos nosso discordante, de modo que estamos certos e ele, necessariamente, errado!

Pode ser que a crítica gere em nós um processo tão emocionalmente forte que perdemos o controle de nossa tão primitiva razão; quando assim procedemos, estamos perdendo a oportunidade de fazermos melhor o que fazemos ou de nos tornarmos pessoas melhores. Para o nosso próprio bem.

Em todo o caso, é melhor ser um perdedor nas discussões, a que um vencedor sem entendimento!!

E qual é aquele que nos fará mal, se formos zelosos do bem?

Mas também, se padecermos por amor da justiça, somos bem-aventurados. E não tenhamos medo deles, nem nos perturbar [1Pedro 3];

Antes, santificar ao Senhor Deus em nossos corações; e estar sempre preparados para responder com mansidão e temor a qualquer que nos pedir a razão da esperança que há em nós, tendo uma boa consciência, para que, naquilo em que falam mal de nós, como de malfeitores, fiquem confundidos os que blasfemam do nosso bom porte em Cristo.


.
________________

dezembro 26, 2009

Exalta o humilde e humilha o soberbo

.
"Embora esteja nas alturas, o Senhor olha para os humildes, e de longe reconhece os arrogantes" [Salmos 138.6].

Quanto mais alto em conhecimento bíblico, quanto mais destacado na escala social religiosa, quanto mais cheio de bens dizendo-se abençoado, quanto mais mencionado pela mídia e aclamado pelas massas eclesiásticas, mais o ser humano se esquece das pessoas pobres e necessitadas, de condição humilde, porém, para com Deus é diferente: "mesmo das alturas, o Eterno se apercebe dos humildes e adverte os arrogantes".

Não nos causa admiração Jesus ter iniciado Seu ministério lendo em público na sinagoga de Nazaré, onde sobre Si é aplicada a profecia de Isaías: "O Espírito do Senhor está sobre mim, porque Ele me ungiu para pregar boas novas aos pobres. Ele me enviou para proclamar liberdade aos presos e recuperação da vista aos cegos, para libertar os oprimidos e proclamar o ano da graça do Senhor" [Lucas 4.18,19].

Aqueles que se declaram tementes a Deus e discípulos de Jesus Cristo precisam tomar posição a favor dos pobres e necessitados, dos humildes, e repudiar a arrogância. Precisam ser atraídos em direção aos miseráveis e não em direção aos arrogantes.

Quem despreza ao seu companheiro peca, mas o que compadece dos humildes é bem aventurado" [Provérbios 14.21]; é feliz quem trata com bondade aos necessitados!

As Escrituras são muito severas quanto ao assunto, pois, o "que escarnece do pobre insulta ao seu Criador, o que se alegra da calamidade não ficará impune" [Provérbios 17.5]. E justo o expoente máximo da realeza de Israel — grande em sabedoria, riqueza, poder e fama — é quem mais aborda o problema dos pobres e a antipatia dos ricos sovinos. É Salomão quem diz: "O homem pobre que oprime os pobres é como a chuva impetuosa, que causa a falta de alimento" [Provérbios 28.3].

É urgente e necessária a leitura e meditação da palavra do salmista, quando diz:

"Ainda que o SENHOR é excelso, atenta todavia para o humilde; mas ao soberbo conhece-o de longe" [Salmos 138.6].

Atentamos ainda que, a humildade a que se refere o salmista, não se trata daquela que dizem ter os igrejeiros que vivem cantarolando músicas com letras religiosas, enclausurados em templos, um povo religioso que visa somente seus benefícios, buscam o que há nas outras seitas e levam para dentro de suas igrejas (canções, rodopios, danças), somente cantam e dançam, aceitam tudo o que for dito em púlpitos e palcos, querem e exigem que Deus derrame sobre eles bênçãos em troca de ofertas e dízimos...

... mas os que, com um coração quebrantado, padecem por Amor a Cristo, são humildes, por que, aos que tiverem fome, dão de comer; aos que tiverem sede, hão de dar o de beber; ao estrangeiro, hospeda-o; ao nu, hão de vesti-lo; aos que adoecerem, visitá-los; e aos que estiverem na prisão, ir vê-los [Mateus 25.31-46].


.
________________

dezembro 25, 2009

É Natal, pela hipocrisia dos homens!!

.



No conforto das comemorações natalinas!!

















E aos semelhantes??
























"Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine.
E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria.
E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria.
O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece.
Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal;
Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade;
Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.
"




.

dezembro 21, 2009

O Nascimento do menino Jesus

.
Em nenhuma ocasião Jesus expressou a idéia de que Seus seguidores devam celebrar Seu aniversário. Pelo contrário, em duas ocasiões [Lucas 11.27,28; Marcos 3.31-35] quando as pessoas queriam enfatizar Seus laços naturais (mãe e irmãos), Ele rapidamente rebateu esta atitude, enfatizando a importância dos Seus laços espirituais (os discípulos e todos aqueles que ouvem e praticam Sua Palavra);

Em outras palavras, Jesus não queria ser venerado como um grande astro e sim como o Caminho pelo qual todos os homens poderão chegar a Deus nas mesmas condições de filiação que Ele tem.

É com este propósito que Ele realmente instituiu uma cerimônia em Sua memória, não um aniversário uma vez por ano, mas [1Coríntios 11.23-25] Jesus quer que nos lembremos dEle sempre, não como uma figura histórica a ser homenageada, mas como o Pão e o Vinho da Ceia, que nos alimentam e nos dão o poder para tornar-nos como Ele.

Guardando isto em mente, e, lembrando que, as “coisas encobertas pertencem ao SENHOR nosso Deus, porém as reveladas nos pertencem a nós e a nossos filhos para sempre, para que cumpramos todas as palavras desta lei” [Deuteronômio 29.29] .

Então, podemos declarar que a Bíblia nos mostra a época do ano em que Jesus nasceu, sem contudo precisar uma data exata.

O principal relato, encontra-se no evangelho de Lucas, um médico, e, portanto, pessoa acostumada a tratar de minúcias, que devido a sua própria profissão se acostumara a ser meticuloso e detalhista.

Pois bem!

No primeiro capítulo evangelho de Lucas, encontramos fatos que não podem encontrados em nenhum dos outros evangelhos:

Lucas 1.5
Existiu, no tempo de Herodes, rei da Judéia, um sacerdote chamado Zacarias, da ordem de Abias, e cuja mulher era das filhas de Arão; e o seu nome era Isabel”.

Anotemos uma 1ª expressão: DA ORDEM DE ABIAS

Continuando o relato bíblico:

Lucas 1.8,9
E aconteceu que, exercendo ele o sacerdócio diante de Deus, na ordem da sua turma, segundo o costume sacerdotal, coube-lhe em sorte entrar no templo do Senhor para oferecer o incenso”.

O Espírito Santo insiste: NA ORDEM DA SUA TURMA. E ali, conforme os versículos seguintes, Zacarias teve uma visão de um anjo, que lhe disse que teria um filho. Pelo fato de não ter crido, ele ficou mudo; essa mudez constituiu um sinal de que aquela visão realmente fora de Deus. Continuando:

Lucas 1.23,24
E sucedeu que, terminados os dias de seu ministério, voltou para sua casa. E, depois daqueles dias, Isabel, sua mulher, concebeu”...

A conclusão a que chegamos até agora é a seguinte:

João Batista, o profeta, o precursor de Jesus, foi concebido imediatamente após o período em que ocorria o “turno” de Abias, quando Zacarias voltou para casa e para sua esposa, depois de ministrar no templo.

Nos versículos Lucas 1.26-40 relata a visita do anjo Gabriel a Maria. No final daquela visita, o anjo lhe disse:

Lucas 1.36
E eis que também Isabel, tua prima, concebeu um filho em sua velhice; e é este o sexto mês para aquela que era chamada estéril”;

Necessário através desta passagem bíblica se fazer uma nítida percepção:

Jesus foi concebido pela virtude do Espírito Santo, seis meses após o nascimento de João Batista, ou conforme os relatos acima, seis meses após a DA ORDEM DA TURMA DE ABIAS.

O que é essa ORDEM DA TURMA DE ABIAS? Em que época do ano ocorre?

Para responder, precisamos recorrer ao Antigo Testamento.

No livro de 1Crônicas 24 [versículos 1,2,7-19], se apresenta a relação dos turnos que foram organizados os sacerdotes para ministrarem na casa do SENHOR, conforme verificamos em Lucas 1.5 e seguintes, esses turnos de sacerdotes continuaram a ser obedecidos na ordem devida até a destruição do templo de Jerusalém por volta do ano 70 aD.

Nos versículos 7 a 18 encontramos uma relação de vinte e quatro turnos de sacerdotes (lembremos dos vinte e quatro anciãos que João viu [Apocalipse 4.4,10; 5.14; 11.16; 19.4]), distribuídos entre as vinte e quatro famílias de sacerdotes descendentes de Arão, que se sucediam ministrando na casa do Senhor. É fácil concluir que essa escala devia ser cumprida no decorrer do ano religioso ou litúrgico dos judeus. Assim sendo, obviamente cada turno de sacerdotes oficiaria durante quinze dias.

Anotemos uma 2ª expressão: a sorte para as divisões a Abias era a OITAVA

Quando então começava a funcionar o primeiro turno desta divisão para o ofício do ministério de entrar na casa do SENHOR?

Esta interrogação é importante, pois, da sua resposta vai depender a localização exata da época do nascimento de Jesus!

O primeiro turno começava a funcionar no primeiro mês do ano religioso dos judeus, mas quando era isso?

O primeiro mês do calendário judaico, é Abibe; coincide mais ou menos com o nosso mês de março [Êxodo 12.1,2; 13.4; Deuteronômio 16.1; Levítico 23.5] .

Êxodo 23.15
A festa dos pães ázimos guardarás; sete dias comerás pães ázimos, como te tenho ordenado, ao tempo apontado no mês de Abibe; porque nele saíste do Egito; e ninguém apareça vazio perante mim;

As pessoas que estão familiarizadas com os costumes modernos dos israelitas ficarão surpresas com esta constatação, pois na verdade os judeus dos nossos dias, em todo o mundo, comemoram o Ano Novo na data da Festa dos Tabernáculos (ou Festa das Cabanas), isto é, entre setembro ou outubro.

Esta discrepância com a determinação bíblica se deve ao fato de que os israelitas, no decorrer dos séculos, por razões que não vêm ao caso neste estudo, mudaram o início do ano civil para o meio exato do ano religioso – a data da Festa dos Tabernáculos, e por isto existem dois inícios do ano judaico: o secular começar na Festa de Tabernáculos, no primeiro dia do sétimo mês do ano religioso [Levítico 23.23-25], e o religioso começa catorze dias antes da Páscoa (celebrando a saída do Egito). Contudo, para nós as modificações feitas pelos homens nada nos interessam. Interessa-nos a Palavra do Senhor:

Êxodo 12.1,2
Este mesmo mês (o mês de Abibe, o da Páscoa) vos será o princípio dos meses; este vos será o primeiro dos meses do ano

Assim, o ano religioso começa a primeira festa Bíblica, Páscoa, enquanto que o ano civil começa com a terceira festa Bíblica, a Festa de Tabernáculos.

Portanto, resumindo...

Zacarias, pai de João Batista, era sacerdote e ministrava no templo durante o "turno de Abias" (Tamuz, junho) [Lucas 1.5,8,9]. Terminado o seu turno voltou para casa e (conforme a promessa que Deus lhe fez) sua esposa Isabel, que era estéril, concebeu (deu a luz) João Batista [Lucas 1.23-24] no final do mês Tamus (junho) ou início do mês Abe (julho); e, Jesus nosso Senhor, foi concebido pelo Espírito Santo [Lucas 1.24-28] seis meses depois, isto é, no fim de Tebete (dezembro) ou começo de Sebate (janeiro), provavelmente durante os dias da festa de Hanuká (a festa das luzes).

Contando-se os nove meses normais de gestação, segundo estes cálculos cronológicos, Maria veio dar a luz ao nosso Senhor no fim de setembro ou começo de outubro – nos dias da Festa de Tabernáculos, no ano seguinte, ou sétimo mês do calendário judaico – o mês de Etanim [1Reis 8.2];

O sétimo mês judaico era marcado pela Festa dos Tabernáculos, a terceira e última das grandes festas instituídas por Deus por intermédio de Moisés.

A Festa dos Tabernáculos ou das Cabanas, significava Deus habitando com Seu povo. Foi instituída por Deus como memorial, para que o povo de Israel se lembrasse dos dias de peregrinação pelo deserto em que o Senhor habitou no Tabernáculo no meio de Seu povo [Levítico 23.39-44; Neemias 8.13-18].

No evangelho de João, capítulo 1, versículo 14, vemos que o Verbo (Cristo) habitou entre nós. Esta palavra no grego é skenoo – tabernaculou; isto é, a Festa dos Tabernáculos cumprindo-se no Senhor Jesus Cristo, o Emanuel [Isaías 7.14];

Em Cristo se cumpriu não apenas a Festa dos Tabernáculos, mas também a Festa da Páscoa, na Sua morte [Mateus 26.2; 1Coríntios 5.7], e a Festa do Pentecostes, quando Cristo imergiu dentro do Espírito Santo a todos os que haveriam de ser salvos na dispensação da Igreja [Atos 2.1].

Será, porém, insensatez, hipocrisia, demagogia, e, vitupério, insinuar e comemorar que o Nascimento do menino Jesus ocorreu em 25 de dezembro, pois, quem assim procede, parece não ter o entendimento de que Jesus foi antes de todas as coisas, e que Sua vinda como Homem, deve ser aceita como a vinda dAquele que desceu dos céus para nos trazer salvação!

.
________________

dezembro 18, 2009

A santidade é oposta aos costumes das igrejas

.
Evangélicos estão se tornando uma membresia tais como muitas que presenciamos no cenário religioso;

Apesar de não possuírem imagens em seus templos, fielmente idolatram seus pastores ou gurus religiosos (principalmente os televisivos), muitos falsos milagreiros, que fazem entrar e adotaram ensinamentos adversos as Sagradas Escrituras, utilizando das festividades pagãs no intuíto de não perderem a freguesia, usam de liturgia puramente humana que não trazem o aperfeiçoamento, a edificação; ensinam crendices, vãs filosofias.

Não se pode esquecer ainda, que os evangélicos, idolatram suas denominações, ostentam com maestria o nome de suas igrejas muito além do nome do Senhor Jesus;

Seus cultos primam mais a satisfação da carne, por que a adoração ao Senhor em cânticos espirituais [Efésios 5.19] se tornou em show gospel, onde a cantoria e cantores substituíram a exposição da Palavra de Deus; além de incorporarem os rituais de danças, coreografias, rodopios;

Seguem e admiram as palavras que são pregadas nos púlpitos/palcos sem questionamentos, onde o clímax da homília funda-se em argumentos fantasiosos, verdadeiras "histórias p’ra boi dormir”.

Tornaram-se “igrejeiros”; acreditam que a assiduidade a seus templos é superior aos ensinamentos que o Senhor nos traz na prática dos frutos do Espírito [Gálatas 5.22], pois que, se acomodam em bancos, sustentam pastores e suas instituições religiosas com suas ofertas mirabolantes na busca de solução de problemas financeiros.

E isto dizemos, e testificamos no Senhor, para que não andemos mais como andam também os outros, na vaidade da sua mente.

Entenebrecidos no entendimento, separados da vida de Deus pela ignorância que há neles, pela dureza do seu coração; os quais, havendo perdido todo o sentimento, se entregaram a dissolução, para com avidez cometerem toda a impureza.

Mas nós não aprendemos assim a Cristo, e nEle fomos ensinados, como está a verdade em Jesus; que, quanto ao trato passado, nos despojamos do velho homem, que se corrompe pelas concupiscências do engano;

E nos renovamos no espírito da nossa mente; e revestindo do novo homem, que segundo Deus é criado em verdadeira justiça e santidade; eis ,pois, que, os evangélicos não conheceram a Deus pela Sua sabedoria, mas tentam chegar a Deus pela sabedoria e ensinamentos de homens; porém, "aprouve a Deus salvar os crentes" [1Coríntios 1].

Por certo que, os evangélicos tornaram-se um povo adepto ao modismo das seitas, por que estão descuidando que a "religião pura e imaculada para com Deus, o Pai, é esta: Visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações, e guardar-se da corrupção do mundo" [Tiago 1.27].

.
________________

MANUELA DUARTE NIZZA - AJUDEM!

CARO JAMES, BOA NOITE,

AO PESQUISAR MEU PRÓPRIO NOME NO GOOGLE , ME DEPAREI COM FOTOS DE MINHA FALECIDA FILHA, MANUELA DUARTE NIZZA EM SEU SITE, JESUS MAIOR AMOR.PORTANTO SOLICITO A IMEDIATA RETIRADA DE TODAS AS FOTOS, DADOS MEUS E DE MINHA ESPOSA, POIS INFELIZMENTE NOSSA FILHA NÃO RESISTIU E FALECEU EM 2009. AGRADEÇO A TENTATIVA DE AJUDA, MAS APÓS TUDO QUE PASSAMOS PREFERIMOS NÃO TER MAIS EXPOSIÇÃO DELA , AINDA MAIS NAS CONDIÇÕES QUE APARECE NAS FOTOS. ESPERO QUE RESPEITE E COMPREENDA NOSSA DOR.
MUITO OBRIGADO.

dezembro 15, 2009

Natal, engodo que não traz utilidade ao Reino de Deus!!

.
Em verdade, deve-se cumprir o que realmente nos traz a Palavra de Deus, examinando tudo, e neste limiar de festividades, em que os homens transformam seus corações em “baluartes da bondade”, é indispensável que retenhamos o bem, a fim de que, a amabilidade do coração seja extensiva em toda a nossa vida.

Pois que, ao adulterar a “certidão” de nascimento do menino Jesus, muitos se primam pela suposta excelência do amor neste momento, deixando de lado os outros 364 dias do ano!

Mas, seria interessante a altura do campeonato natalino que, aos defensores desta comemoração, e, conforme nos faz referência o doutor Lucas quanto a nobreza dos bereanos [Atos 17.11], seja notório aos evangélicos que resistem ao 25 de dezembro como dia do nascimento do menino Jesus, que não é confirmada pelas Sagradas Escrituras tal data...

Há sem dúvida muita demagogia para esta inútil data, pois que, muitos nestes dias, em momento nenhum se lembram de Jesus, de Seu nascimento, Sua morte, Sua ressurreição, mas, tão somente ao velho barbudo Noel, presentes, guloseimas e bebidas!!

Por causa disto, é inevitável nos colocar de joelhos perante o Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, do qual toda a família nos céus e na terra toma o nome, para que, segundo as riquezas da Sua glória, nos conceda que sejamos corroborados com poder pelo Seu Espírito no homem interior;

Para que Cristo habite pela fé nos nossos corações; a fim de, estando arraigados e fundados em amor, podermos perfeitamente compreender, com todos os santos, qual seja a largura, e o comprimento, e a altura, e a profundidade, e conhecer o amor de Cristo, que excede todo o entendimento, para que sejamos cheios de toda a plenitude de Deus.

Ora, Aquele que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera, a Esse glória, por Jesus Cristo, em todas as gerações, para todo o sempre. Amém.

.
_____________

dezembro 13, 2009

Dons ministeriais ou títulos??!!

.
Há quem indique o texto de Efésios 4.11, para justificar cargos, e, por conseguinte títulos a homens...

Entretanto, os dons de Deus e principalmente os dons ministeriais, não estão disponíveis como uma peça barata em liquidação, que quem paga barato, leva de monte.

É questão de utilidade e necessidade e não de desfile para dizer que é, que pode e que tem; é dado para ser cobrado; e Deus concede conforme a estrutura. Não esquecendo que independente onde Jesus nos posiciona, somos membros uns dos outros, tendo Jesus como o Cabeça.

Cristo é a pedra angular e os fundamentos foram postos pelos apóstolos e profetas. Todos quantos se apresentam para a obra do Senhor, são os responsáveis pela construção das paredes desta obra.

Edificados sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, de que Jesus Cristo é a principal pedra da esquina” [Efésios 2.20]; assim, os membros que formam a Igreja estão “edificados sobre o fundamento dos apóstolos e profetas”; uma vez que, o alicerce está pronto, ele não é construído novamente. Constrói-se sobre ele!

A Igreja do Senhor Jesus Cristo, funciona com uma variedade de ministérios, uma vez que a sabedoria de Deus é, como diz Efésios 3.10, multiforme.

Outrossim, o que relata Efésios 4.11, é tão somente que o Senhor nos agraciou os dons ministeriais, querendo o aperfeiçoamento dos santos, para edificação do corpo de Cristo; até que todos cheguem a unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus, a homem perfeito, a medida da estatura completa de Cristo, para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente, mas, é certo que alguns tentam em seu raciocínio espiritual os terem (dons ministeriais) como encargos...

... porém, sem dúvida alguma, devem deixar o título para Aquele que deve receber toda a glória!!

O Senhor nos disse para lavarmos os pés uns dos outros, por que é a maneira que nós andamos. Cremos que é muito necessário que nos exortemos uns aos outros, no tempo que se chama Hoje, para que ninguém se endureça pelo engano e para não perdermos de vista o Único que pode nos levar a viver um real testemunho, como alcançaram os antigos pela fé.

Cremos que o único e mais adequável título para nós todos, é aquele que o Senhor Jesus fala em Lucas 17.10: “servo inútil

Minha oração e esperança é que consiga pelo menos ser um, fazendo o que me é mandado fazer.

Um só é o nosso Pastor e Mestre, digno de toda reverência, e todos nós somos irmãos, apenas irmãos!

Que o Senhor nos faça verdadeiros adoradores; se O vermos realmente, iremos render-Lhe toda a glória, toda. Qualquer glória que tomarmos para nós aqui, nos será posto em conta no Seu Tribunal.

Em verdade, bem poucos são os que realmente têm amor pelas ovelhas do rebanho do Senhor, que dão de si por elas, que voluntariamente as protegem com ensinamentos divinos, que não tem torpe ganância pelo cuidado que por elas prestam...

Mas, em verdade, há um enorme contingente de homens que se locupletam destes títulos no intuito de fama, fortuna, status, privilégio, exibem superioridade por ostentarem tais nomenclaturas...

... e, para tristeza, há um rebanho que anda atrás destes!


.
_____________

dezembro 10, 2009

Evangélicos comemoram o “natal”, enquanto os crentes anunciam a morte do Senhor!!

.
As comemorações daqueles que buscam servir ao Senhor Jesus e confiam em Sua gloriosa vinda, são a “Ceia do Senhor” e o “batismo”.

Estas comemorações e ou lembranças, são as que nosso Senhor e Mestre assim nos agraciou em Seu amor; relembremos, pois, as Sagradas Escrituras:

Lucas 22
19 “E, tomando o pão, e havendo dado graças, partiu-o, e deu-lho, dizendo: Isto é o meu corpo, que por vós é dado; fazei isto em memória de mim”.

Mateus 28
19 “Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo”;

Por demais então seria que fizéssemos outras comemorações, pois assim, tão somente, estaríamos contrariando as palavras de Jesus; seremos tratados como rebeldes se acrescentarmos algo ao que já nos foi desde a fundação do mundo [Apocalipse 22.18].

O nascimento de Jesus é o acontecimento maravilhoso [Isaías 9.6], miraculoso por obra do Espírito Santo [“Eis que a virgem conceberá, e dará a luz um filho, e chamará o seu nome Emanuel”], uma dádiva imerecida ao mundo pecador; que é necessário que todos nós, os que cremos, devemos levar, não como uma data, mas, como as novas de grande alegria, que nos trouxe o Salvador, que é Cristo, o Senhor.

Mas, tão importante quanto o nascimento do “menino envolto em panos e deitado numa manjedoura”, é a morte do Cordeiro de Deus na cruz do Calvário, a vista disto, nos trouxe salvação, pois que, derramou Seu sangue inocente por nós pecadores;

É isto, pois, redenção, o que nos trata em suas epístolas, nossos amados irmãos apóstolos; assim, por promessa, nosso Senhor e Salvador, pela Sua morte de maldição (conforme a Lei), haverá de voltar para que, onde Ele estiver, estejamos também!! Aleluia!!

Eis que, esta é a maior e extraordinária comemoração que, nós, os crentes, viemos anunciar, “a morte do Senhor, até que venha” [1Coríntios 11].

Mas, por um ensinamento adverso a Palavra de Deus, muitos pastores ignoram esta ordenança, e infiltram no rebanho de Deus, a festa pagã natalina (veja Em dezembro é o Natal, e daí?), que os idólatras comemoram, e nesta dada anunciada, nestes dias natalinos, aflora o “amor”, de pessoas rancorosas, que se tornam, por um passo de mágica, “amáveis”, “bonzinhos”...

A conclusão surpreendente a que chegamos é de que Jesus não nasceu nem poderia ter nascido em dezembro, nem poderia usar para nascer uma data de festividade pagã, como a saturnália romana ou o natalis invicti solis, mas usou uma festa judaica, a Festa dos Tabernáculos, como ocasião para vir ao mundo.

As saturnálias, eram uma antiga festividade da religião romana dedicada ao templo de Saturno e a mítica Idade de Ouro. Era celebrada todos os 17 de dezembro. Ao longo dos tempos, foi alargada a semana completa, terminando a 23 de dezembro. As saturnálias tinham início com grandes banquetes, sacrifícios, as vezes orgias; os participantes tinham o hábito de saudar-se, acompanhado por doações simbólicas.

É importante notarmos a esta altura que estamos tratando com um Deus sábio e lógico, autor da matemática celeste e das ciências exatas, que determinou a órbita dos astros e dos elétrons com exatidão inestimável, e que não faz nada por acaso ou coincidência, nem é tomado de surpresa pelo desenrolar dos acontecimentos, pois é Onisciente.

.
______________

dezembro 08, 2009

Igrejas evangélicas na mira de Justiça

.
Ações do MP focam igrejas evangélicas em expansão

Por Alessandro Cristo (compilação)

A recente decisão que condenou o casal Estevam e Sônia Hernandes por evasão de divisas, dada na terça-feira (1º/12) pela 6ª Vara Federal Criminal de São Paulo, põe novamente em destaque o nível de atenção dedicada pelo Ministério Público e pela Justiça aos movimentos religiosos de massa chamados neopentecostais evangélicos. Em crescimento contínuo há mais de 40 anos e com previsão de abranger metade dos brasileiros até 2020, as igrejas não têm atraído apenas fiéis. Sob os holofotes, ao reunir milhões de adeptos nas ruas, eleger parlamentares e colocar no ar programas diários e até canais exclusivos de televisão, despertam também a atenção de quem duvida de que o seu sucesso venha mesmo do céu.

Os alvos preferidos têm sido as igrejas Renascer em Cristo e Universal do Reino de Deus. As principais denúncias, no entanto, enfrentam dificuldades na Justiça. O Ministério Público tenta encaixar a tese de que, como não precisam explicar a origem do que recebem, as igrejas mais engajadas em atividades extracultos podem estar lavando dinheiro. Assim, as empresas e fundações criadas para administrar canais de televisão, projetos assistenciais, bens imóveis e até contratar funcionários estariam esquentando dinheiro sujo.

O problema é justamente esse: até agora, nenhuma prova trazida a público levou a indícios de dinheiro ganho em crimes. As acusações menos voláteis se baseiam apenas no fato de entidades com imunidade tributária investirem em negócios empresariais — o que a lei não proíbe, desde que os tributos das empresas sejam pagos normalmente. Ou seja, a possibilidade de haver lavagem já é motivo para acusações.

Até o acidente ocorrido em janeiro com o prédio da sede da Igreja Renascer, liderada pelo casal, virou assunto para o MP. Uma investigação apura se o desabamento do teto do templo, na Zona Central de São Paulo, que matou nove pessoas, foi culpa da direção, mesmo tendo a recente reforma do telhado sido aprovada pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas da Universidade de São Paulo.

Nesta quinta-feira (3/12), a Justiça concedeu liminar ao MP que suspende a execução da reconstrução do prédio. O MP alega que o edifício vai trazer impacto no trânsito da região, no bairro do Cambuci, e que uma comissão especializada da Prefeitura é que deveria ter autorizado o alvará.

Condenação

Em relação a condenação dos Hernandes por evasão de divisas... foram religiosos os argumentos que levaram o juiz a aumentar a pena dos fundadores da Renascer na condenação. "A motivação não teria relevância se não fossem os réus quem são. Líderes religiosos, os acusados veneram as coisas sagradas e os mandamentos divinos", diz a sentença. Segundo ele, por defenderem esses princípios, "não poderiam incorrer à prática delitiva para o continuísmo de enriquecimento sem causa aparente colocado em marcha junto ao emaranhado de dogmas da fé cristã".

O agravante, segundo a sentença, se deve a função sacerdotal dos acusados. "Existem circunstâncias agravantes, em especial a de violação de dever inerente a ministério, ou seja, atividade religiosa, nos termos do artigo 61, inciso II, alínea ‘g’ (terceira figura), do Código Penal, de forma que aumento a pena aproximadamente em 1/6 (um sexto)”.

Pressão universal

Antes da Renascer em Cristo, outra comunidade entrou na mira do Ministério Público. Edir Macedo, líder da Universal do Reino de Deus, também foi acusado de lavar dinheiro, com o qual teria comprado a Rede Record, em 1989. Novamente as acusações ainda não tiveram desfecho. A investida começou depois que imagens captadas pela Rede Globo foram exibidas com insistência pelos telejornais, mostrando os obreiros da igreja levando sacolas de ofertas dos fiéis em um culto celebrado no estádio do Maracanã.

Em denúncias de lavagem de dinheiro, o Ministério Público afirma que o conceito de organização criminosa existe e está devidamente explicado na Convenção de Palermo. A ligação entre lavagem de dinheiro e organização criminosa, segundo o MP, é feita porque, de acordo com a legislação brasileira — a Lei 9.613/98 —, a ocultação de bens ilícitos sempre é antecedida por outro crime, aquele que gerou os bens ilícitos.

.
________________

dezembro 05, 2009

Jesus, sumo sacerdote idôneo e compassivo

.
Convém-nos atentar com mais diligência para as coisas que já temos examinado pelas Sagradas Escrituras, para que em tempo algum nos desviemos delas.

Porque, se a palavra falada pelos anjos permaneceu firme, e toda a transgressão e desobediência recebeu a justa retribuição, como escaparemos nós, se não atentarmos para uma tão grande salvação, a qual, começando a ser anunciada pelo Senhor, foi-nos depois confirmada pelos que a ouviram; testificando também Deus com eles, por sinais, e milagres, e várias maravilhas e dons do Espírito Santo, distribuídos por Sua vontade?

Porque não foi aos anjos que sujeitou o mundo futuro. Mas em certo lugar testificou alguém, dizendo: Que é o homem, para que dele te lembres? Ou o filho do homem, para que o visites?

Tu O fizeste um pouco menor do que os anjos, de glória e de honra O coroaste, e O constituíste sobre as obras de Tuas mãos; todas as coisas Lhe sujeitaste debaixo dos pés.

Vemos, porém, coroado de glória e de honra aquele Jesus que fora feito um pouco menor do que os anjos, por causa da paixão da morte, para que, pela graça de Deus, provasse a morte por todos” [Hebreus 2].

Porque convinha que Aquele, para quem são todas as coisas, e mediante quem tudo existe, trazendo muitos filhos a glória, consagrasse pelas aflições o Príncipe da salvação deles.

Porque, assim O que santifica, como os que são santificados, são todos de Um; por cuja causa não se envergonha de lhes chamar irmãos, dizendo: “Anunciarei o teu nome a meus irmãos, cantar-te-ei louvores no meio da congregação”.

E outra vez: “Porei nele a minha confiança”. E outra vez: “Eis-me aqui a mim, e aos filhos que Deus me deu”.

E, visto como os filhos participam da carne e do sangue, também Ele participou das mesmas coisas, para que pela morte aniquilasse o que tinha o império da morte; e livrasse todos os que, com medo da morte, estavam por toda a vida sujeitos a servidão, ainda que, muitos persistem na busca das coisas terrenas, na tentativa da barganha com o Todo-Poderoso.

Porque, na verdade, Ele não tomou os anjos, mas tomou a descendência de Abraão. Por isso convinha que em tudo fosse semelhante aos irmãos, para ser Misericordioso e Fiel Sumo Sacerdote naquilo que é de Deus, para expiar os pecados do povo.

Porque naquilo que Ele mesmo, sendo tentado, padeceu, pode socorrer aos que são tentados.

.
_________________

dezembro 03, 2009

"Ai do mundo, por causa dos escândalos"

.
Políticos “evangélicos” que receberam propina oram por outro envolvido no escândalo

Em novo vídeo do escândalo no DF, o deputado Rubens César Brunelli Junior (partido PSC e da Igreja Casa da Bênção) aparece orando com o secretário Durval Barbosa e com o presidente da Câmara Legislativa, Leonardo Prudente (partido DEM e da Igreja Sara nossa Terra).




Fonte: OVerbo

.
__________________

Disse-lhes Jesus: "É impossível que não venham escândalos, mas ai daquele por quem vierem!"

.
CRIME - Justiça condena casal da Renascer por evasão de divisas, defesa do casal Hernandes vai recorrer de condenação

SÃO PAULO - O juiz da 6ª Vara Criminal Federal de São Paulo, Fausto Martin de Sanctis, condenou o casal Sonia e Estevam Hernandes, fundadores da Igreja Renascer em Cristo, a quatro anos de prisão pelo crime de evasão de divisas. O casal poderá recorrer da decisão em liberdade. A prisão dos réus foi substituída pela pena de prestação de serviços a entidades filantrópicas e interdição temporária de direitos - proibição de frequentar determinados lugares, como lotéricas e casas de jogos.

Os fundadores da Renascer são acusados de terem ocultado bens de origem supostamente ilícita. No dia 7 de janeiro de 2007, eles foram presos em flagrante pela polícia norte-americana com US$ 56,4 mil escondidos em uma bíblia. Sônia e Estevam Hernandes cumpriram pena na Flórida, nos Estados Unidos.

A defesa dos fundadores da Igreja Renascer em Cristo, Sonia e Estevam Hernandes, irá recorrer da decisão da Justiça divulgada hoje em que o casal foi condenado a quatro anos de prisão pelo crime de evasão de divisas. Em nota, a assessoria da igreja afirmou que o advogado Luiz Flávio Borges D` Urso considera a decisão do juiz da 6ª Vara Criminal Federal, Fausto Martin de Sanctis, "absurda". O casal pode recorrer em liberdade.

"A sentença extrapola e muito a própria condenação solicitada pela Procuradoria da República, que seria de dois anos com pena alternativa e/ou multa. O juiz busca impor uma pena excessiva, fora dos padrões inclusive do pedido do Ministério Público Federal (MPF)", afirma D` Urso. De acordo com a Justiça Federal, a prisão dos réus foi substituída pela pena de prestação de serviços a entidades filantrópicas e interdição temporária de direitos (proibição de frequentar determinados lugares, como lotéricas e casas de jogos).

Os fundadores da Renascer são acusados de terem ocultado bens de origem supostamente ilícita. Em janeiro de 2007, os dois foram presos em flagrante pela polícia norte-americana com US$ 56,4 mil escondidos em uma bíblia. Sônia e Estevam Hernandes cumpriram pena na Flórida, nos Estados Unidos.

Fonte: NotíciasCristãs


_________________

dezembro 02, 2009

Preceitos

.
Acerca dos tempos e das estações, não será necessário discorrer; porque sabemos muito bem que o dia do Senhor virá como o ladrão de noite;

Pois que, quando disserem: Há paz e segurança, então lhes sobrevirá repentina destruição, como as dores de parto aquela que está grávida, e de modo nenhum escaparão” [1Tessalonicenses 5].

Mas nós, já não estamos em trevas, para que aquele dia nos surpreenda como um ladrão; sejamos filhos da luz e filhos do dia; nós não somos da noite nem das trevas.

Não durmamos, pois, como os demais, mas vigiemos, pois que, muitos estão em um caminho na preocupação do amanhã, na busca incansável de riquezas terrenas, enriquecendo pastores e organizações religiosas, cobrando de Deus;

Mas sejamos austeros, vestindo-nos da couraça da fé e do amor, e tendo por capacete a esperança da salvação; porque Deus não nos destinou para a ira, mas para a aquisição da salvação, por nosso Senhor Jesus Cristo, que morreu por nós, para que, aos que vigiam, sobriamente, vivam juntamente com Ele.

Por isso é imprescindível exortar-nos uns aos outros, e edificar-nos uns aos outros. Tendo paz entre nós. Admoestando os desordeiros para com a Palavra de Deus, consolar os de pouco ânimo, sustentar os fracos, e pacientes para com todos.

Ninguém dê a outrem mal por mal, mas segui sempre o bem, tanto uns para com os outros, como para com todos.

Regozijar sempre. Orando sem cessar. Em tudo dando graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para conosco.

Examinar tudo. Retendo o bem. Abstendo de toda a aparência do mal. E o mesmo Deus de paz nos santifique em tudo; e todo o nosso espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.

Fiel é O que nos chama, O qual também o fará.

.
________________