Leitura bíblica: 22.out.2014

"¶ Porque não foi aos anjos que sujeitou o mundo futuro, de que falamos.
Mas em certo lugar testificou alguém, dizendo:
Que é o homem, para que dele Te lembres? Ou o filho do homem, para que o visites?
TU o fizeste um pouco menor do que os anjos, de glória e de honra O coroaste, e O constituíste sobre as obras de Tuas mãos;
Todas as coisas lhe sujeitaste debaixo dos pés. Ora, visto que lhe sujeitou todas as coisas, nada deixou que lhe não esteja sujeito. Mas agora ainda não vemos que todas as coisas Lhe estejam sujeitas.
Vemos, porém, coroado de glória e de honra aquele JESUS que fora feito um pouco menor do que os anjos, por causa da paixão da morte, para que, pela graça de DEUS, provasse a morte por todos.
¶ Porque convinha que aquELE, para quem são todas as coisas, e mediante quem tudo existe, trazendo muitos filhos à glória, consagrasse pelas aflições o PRÍNCIPE da salvação deles.
Porque, assim O que santifica, como os que são santificados, são todos de um; por cuja causa não se envergonha de lhes chamar irmãos,
Dizendo:
Anunciarei o Teu nome a meus irmãos, cantar-Te-ei louvores no meio da congregação.
"
[ Hebreus 2 ]


Em textos neste site, poucas vezes há menção de números de versículos, na maioria, são expostos livros e capítulos bíblicos;
porquanto, o uso da Palavra de DEUS [contida na Bíblia] e a meditação nos contextos bíblicos citados, trarão um mesmo entendimento pela unção do ESPÍRITO SANTO [1João 2]!!

dezembro 21, 2009

O Nascimento do menino Jesus

.
Em nenhuma ocasião Jesus expressou a idéia de que Seus seguidores devam celebrar Seu aniversário. Pelo contrário, em duas ocasiões [Lucas 11.27,28; Marcos 3.31-35] quando as pessoas queriam enfatizar Seus laços naturais (mãe e irmãos), Ele rapidamente rebateu esta atitude, enfatizando a importância dos Seus laços espirituais (os discípulos e todos aqueles que ouvem e praticam Sua Palavra);

Em outras palavras, Jesus não queria ser venerado como um grande astro e sim como o Caminho pelo qual todos os homens poderão chegar a Deus nas mesmas condições de filiação que Ele tem.

É com este propósito que Ele realmente instituiu uma cerimônia em Sua memória, não um aniversário uma vez por ano, mas [1Coríntios 11.23-25] Jesus quer que nos lembremos dEle sempre, não como uma figura histórica a ser homenageada, mas como o Pão e o Vinho da Ceia, que nos alimentam e nos dão o poder para tornar-nos como Ele.

Guardando isto em mente, e, lembrando que, as “coisas encobertas pertencem ao SENHOR nosso Deus, porém as reveladas nos pertencem a nós e a nossos filhos para sempre, para que cumpramos todas as palavras desta lei” [Deuteronômio 29.29] .

Então, podemos declarar que a Bíblia nos mostra a época do ano em que Jesus nasceu, sem contudo precisar uma data exata.

O principal relato, encontra-se no evangelho de Lucas, um médico, e, portanto, pessoa acostumada a tratar de minúcias, que devido a sua própria profissão se acostumara a ser meticuloso e detalhista.

Pois bem!

No primeiro capítulo evangelho de Lucas, encontramos fatos que não podem encontrados em nenhum dos outros evangelhos:

Lucas 1.5
Existiu, no tempo de Herodes, rei da Judéia, um sacerdote chamado Zacarias, da ordem de Abias, e cuja mulher era das filhas de Arão; e o seu nome era Isabel”.

Anotemos uma 1ª expressão: DA ORDEM DE ABIAS

Continuando o relato bíblico:

Lucas 1.8,9
E aconteceu que, exercendo ele o sacerdócio diante de Deus, na ordem da sua turma, segundo o costume sacerdotal, coube-lhe em sorte entrar no templo do Senhor para oferecer o incenso”.

O Espírito Santo insiste: NA ORDEM DA SUA TURMA. E ali, conforme os versículos seguintes, Zacarias teve uma visão de um anjo, que lhe disse que teria um filho. Pelo fato de não ter crido, ele ficou mudo; essa mudez constituiu um sinal de que aquela visão realmente fora de Deus. Continuando:

Lucas 1.23,24
E sucedeu que, terminados os dias de seu ministério, voltou para sua casa. E, depois daqueles dias, Isabel, sua mulher, concebeu”...

A conclusão a que chegamos até agora é a seguinte:

João Batista, o profeta, o precursor de Jesus, foi concebido imediatamente após o período em que ocorria o “turno” de Abias, quando Zacarias voltou para casa e para sua esposa, depois de ministrar no templo.

Nos versículos Lucas 1.26-40 relata a visita do anjo Gabriel a Maria. No final daquela visita, o anjo lhe disse:

Lucas 1.36
E eis que também Isabel, tua prima, concebeu um filho em sua velhice; e é este o sexto mês para aquela que era chamada estéril”;

Necessário através desta passagem bíblica se fazer uma nítida percepção:

Jesus foi concebido pela virtude do Espírito Santo, seis meses após o nascimento de João Batista, ou conforme os relatos acima, seis meses após a DA ORDEM DA TURMA DE ABIAS.

O que é essa ORDEM DA TURMA DE ABIAS? Em que época do ano ocorre?

Para responder, precisamos recorrer ao Antigo Testamento.

No livro de 1Crônicas 24 [versículos 1,2,7-19], se apresenta a relação dos turnos que foram organizados os sacerdotes para ministrarem na casa do SENHOR, conforme verificamos em Lucas 1.5 e seguintes, esses turnos de sacerdotes continuaram a ser obedecidos na ordem devida até a destruição do templo de Jerusalém por volta do ano 70 aD.

Nos versículos 7 a 18 encontramos uma relação de vinte e quatro turnos de sacerdotes (lembremos dos vinte e quatro anciãos que João viu [Apocalipse 4.4,10; 5.14; 11.16; 19.4]), distribuídos entre as vinte e quatro famílias de sacerdotes descendentes de Arão, que se sucediam ministrando na casa do Senhor. É fácil concluir que essa escala devia ser cumprida no decorrer do ano religioso ou litúrgico dos judeus. Assim sendo, obviamente cada turno de sacerdotes oficiaria durante quinze dias.

Anotemos uma 2ª expressão: a sorte para as divisões a Abias era a OITAVA

Quando então começava a funcionar o primeiro turno desta divisão para o ofício do ministério de entrar na casa do SENHOR?

Esta interrogação é importante, pois, da sua resposta vai depender a localização exata da época do nascimento de Jesus!

O primeiro turno começava a funcionar no primeiro mês do ano religioso dos judeus, mas quando era isso?

O primeiro mês do calendário judaico, é Abibe; coincide mais ou menos com o nosso mês de março [Êxodo 12.1,2; 13.4; Deuteronômio 16.1; Levítico 23.5] .

Êxodo 23.15
A festa dos pães ázimos guardarás; sete dias comerás pães ázimos, como te tenho ordenado, ao tempo apontado no mês de Abibe; porque nele saíste do Egito; e ninguém apareça vazio perante mim;

As pessoas que estão familiarizadas com os costumes modernos dos israelitas ficarão surpresas com esta constatação, pois na verdade os judeus dos nossos dias, em todo o mundo, comemoram o Ano Novo na data da Festa dos Tabernáculos (ou Festa das Cabanas), isto é, entre setembro ou outubro.

Esta discrepância com a determinação bíblica se deve ao fato de que os israelitas, no decorrer dos séculos, por razões que não vêm ao caso neste estudo, mudaram o início do ano civil para o meio exato do ano religioso – a data da Festa dos Tabernáculos, e por isto existem dois inícios do ano judaico: o secular começar na Festa de Tabernáculos, no primeiro dia do sétimo mês do ano religioso [Levítico 23.23-25], e o religioso começa catorze dias antes da Páscoa (celebrando a saída do Egito). Contudo, para nós as modificações feitas pelos homens nada nos interessam. Interessa-nos a Palavra do Senhor:

Êxodo 12.1,2
Este mesmo mês (o mês de Abibe, o da Páscoa) vos será o princípio dos meses; este vos será o primeiro dos meses do ano

Assim, o ano religioso começa a primeira festa Bíblica, Páscoa, enquanto que o ano civil começa com a terceira festa Bíblica, a Festa de Tabernáculos.

Portanto, resumindo...

Zacarias, pai de João Batista, era sacerdote e ministrava no templo durante o "turno de Abias" (Tamuz, junho) [Lucas 1.5,8,9]. Terminado o seu turno voltou para casa e (conforme a promessa que Deus lhe fez) sua esposa Isabel, que era estéril, concebeu (deu a luz) João Batista [Lucas 1.23-24] no final do mês Tamus (junho) ou início do mês Abe (julho); e, Jesus nosso Senhor, foi concebido pelo Espírito Santo [Lucas 1.24-28] seis meses depois, isto é, no fim de Tebete (dezembro) ou começo de Sebate (janeiro), provavelmente durante os dias da festa de Hanuká (a festa das luzes).

Contando-se os nove meses normais de gestação, segundo estes cálculos cronológicos, Maria veio dar a luz ao nosso Senhor no fim de setembro ou começo de outubro – nos dias da Festa de Tabernáculos, no ano seguinte, ou sétimo mês do calendário judaico – o mês de Etanim [1Reis 8.2];

O sétimo mês judaico era marcado pela Festa dos Tabernáculos, a terceira e última das grandes festas instituídas por Deus por intermédio de Moisés.

A Festa dos Tabernáculos ou das Cabanas, significava Deus habitando com Seu povo. Foi instituída por Deus como memorial, para que o povo de Israel se lembrasse dos dias de peregrinação pelo deserto em que o Senhor habitou no Tabernáculo no meio de Seu povo [Levítico 23.39-44; Neemias 8.13-18].

No evangelho de João, capítulo 1, versículo 14, vemos que o Verbo (Cristo) habitou entre nós. Esta palavra no grego é skenoo – tabernaculou; isto é, a Festa dos Tabernáculos cumprindo-se no Senhor Jesus Cristo, o Emanuel [Isaías 7.14];

Em Cristo se cumpriu não apenas a Festa dos Tabernáculos, mas também a Festa da Páscoa, na Sua morte [Mateus 26.2; 1Coríntios 5.7], e a Festa do Pentecostes, quando Cristo imergiu dentro do Espírito Santo a todos os que haveriam de ser salvos na dispensação da Igreja [Atos 2.1].

Será, porém, insensatez, hipocrisia, demagogia, e, vitupério, insinuar e comemorar que o Nascimento do menino Jesus ocorreu em 25 de dezembro, pois, quem assim procede, parece não ter o entendimento de que Jesus foi antes de todas as coisas, e que Sua vinda como Homem, deve ser aceita como a vinda dAquele que desceu dos céus para nos trazer salvação!

.
________________

12 comentários:

Georges disse...

Este 25 de dezembro nada mais é do que uma data comercial, como o dia dos namorados ou das crianças. Sem contar que a origem da comemoração na data é de origem pagã. De fato, Jesus cumpriu algumas festas judaicas e há de vir para cumprir as demais - as trombetas, a expiação e o perdão. Para nós, seus servos, o que importa é que ELE veio para nos resgatar, não interessa o dia, e que em breve há de regressar. Maranata!

james disse...

.

Misericórdia, e paz, vos sejam multiplicadas, amado em Cristo.


Irmão Georges,


Por certo, 25 de dezembro, além de uma data pagã, comporta também um comércio generalizado, no qual o Senhor Jesus não passa nem perto dos pensamentos daqueles que comemoram estas festividades.

Estejamos, pois, vigilantes na rica esperança da gloriosa vinda de nosso Senhor Jesus Cristo. Aleluia!

Deus abençoe ao amado e aos seus ricamente, e por sua nobre visita ao nosso humilde blog.


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.


Fraternalmente,


irmão James.
Jesus, o maior Amor
Comunidade "Adoradores em Casas"
Comunidade "Blogueiros Cristãos"

...
..
.

Fábio Henrique disse...

Graça e paz, irmão James!

O escândalo não nasce de um dia para o outro, precisa ser construído. Importa que pessoas o evoquem aceitando tudo que tenha aparência de piedade. Então, como um raio emergirá, pois no mundo ele caiu. Mas quando ele aparece todo mundo é inocente, ninguém é culpado, nasce uma criança, é NATAL!

Luc 10:18 - E disse-lhes: Eu via Satanás, como raio, cair do céu.

É mesmo repulsivo...

Luc 10:20 - Mas, não vos alegreis porque se vos sujeitem os espíritos; alegrai-vos antes por estarem os vossos nomes escritos nos céus.

james disse...

.

Misericórdia, e paz, vos sejam multiplicadas, amado em Cristo.


Irmão Fábio Henrique,


Bem é a verdade o que nos traz, pois, muitos buscam e aceitam tais influências, cuidando que este é o verdadeiro caminho; homens pretensiosos, travestidos de piedosos, que utilizam destas festividades pagãs e inserem no meio de um povo preguiçoso que prefere aceitar tudo o que lhes é vomitado!!

Nós, porém, devemos permanecer firmes no Caminho de Luz para o qual o Senhor Jesus nos tem agraciado através de Sua maravilhosa Palavra.

Contendas de homens corruptos de entendimento, e privados da verdade, cuidando que a piedade seja causa de ganho; aparta-te dos tais” [1Timóteo 6.5].

Deus abençoe ao amado e aos seus ricamente, e por sua nobre visita ao nosso humilde blog.


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.


Fraternalmente,


irmão James.
Jesus, o maior Amor
Comunidade "Adoradores em Casas"
Comunidade "Blogueiros Cristãos"

...
..
.

Silvinhamrr disse...

Paz irmão James!
mais um ótinmo txt de esclarecimento aos nossos irmãos protestantes.
convido o irmão a visitar meu blog novamente, pois tem outro txt pra reflexão tb sobre o natal.
abraços em Cristo,
Silvinha

Antonio Mano disse...

Rapaz... depoi de ler tudo até o final.. UFA!! Hein!!
Graça e Paz!
Meu irmão.. a exposição do seu estudo através das datas e dados, é importante sim.
É importante também, entender o equívoco da "estratégia" da "liderança" da igreja (na época) ao estabelecer a celebração do nascimento de Cristo no dia 25 de dezembro, como "tentativa" de sufocar crenças e festividades pagãs, criando assim um sincretismo universal, que permitiu o surgimentos de ícones que nada correspondem à Jesus, como o "papai" noel.
Saber de tais coisas, não diminuem a nossa capacidade em nos alegrarmos com a vinda do Cristo, do Salvador. Óbviamente, que comemorar o seu nascimento, não significa comemorar o ínicio da sua existência, posto que Este, já O era antes dos séculos. Mesmo assim, a nossa alegria com o nascimento de Jesus em nada é diminuída.
A oportunidade que temos, em alegrar-nos e levar essa alegria à todos os povos é imensurável.
Para os cristãos, o Natal tem que ser mais que comemorado, tem que ser vivido todos os dias, pois a partir deste marco, Jesus cumpriu na terra sua obra maior: Morte e ressureição.
Tratar por hipócrita, insensatos, demagogos e injúriosos, aqueles que se alegram com suas famílias na noite de Natal, pela vinda do Messias, não se vendendo ao comércio, ao "papai" noel, ou a todas essas porcarias que infestaram esta comemoração cristã, mesmo que celebrada em data equívoca e pagã, é mais que uma tolice, é farisáico. É uma apologética distante de Cristo, pois é jactante e sem amor.
Deus abençoe!
Feliz Natal!

Aurelio MC Gomes disse...

Desejo a você um feliz natal e um prospero ano novo.
Que neste ano que está chegando, você e sua família sejam grandemente abençoados.

ESTOU SEGUINDO O SEU BLOG.
Conto com você. Seja um seguidor, deixe seu COMENTARIO. Sei que posso contar com seu apoio!
E SE VOCÊ JÁ É UM SEGUIDOR DESCULPE O INCOMODO MUITO OBRIGADO PELO CARINHO

Link: http://aureliomcgomes.blogspot.com/

ESTOU SEGUINDO O SEU BLOG.

Que Deus te abençoe.

Seja bem vindo ao
"Blog Eu Sou o Mensageiro!"

, volte sempre que quiser.
Espero te receber lá mais vezes

Amo ler seus comentários e responde-los

http://aureliomcgomes.blogspot.com/

Fique na paz do Senhor
Será um prazer ler seus comentários,
Faça um Blogueiro mais feliz, COMENTE!

james disse...

.

Misericórdia, e paz, e amor vos sejam multiplicados, amada em Cristo.


Irmã Silvinhamrr ,



Em verdade, milhares de evangélicos estão fazendo uma varredura ao seu redor e levando para seu convívio tudo o que possa ser de utilidade e de festas, somente é oba, oba...

Pois, na realidade, o menino Jesus fica fora das festividades, e o ar religioso é pura melancolia!!

Deus a abençoe e aos seus ricamente, e por sua amável visita ao nosso humilde espaço.

Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.


Fraternalmente.

James.
Jesus, o maior Amor
Comunidade "Blogueiros Cristãos"
Comunidade "Adoradores em Casas"


...
..
.

james disse...

James, o crente para james
mostrar detalhes 19:56 (4 horas atrás)

.

Misericórdia, e paz, vos sejam multiplicadas.


Irmão Antonio Mano,



Por certo que cada um de nós tem a liberdade para falar e pensar...

Portanto, se o irmão prefere o equívoco da "estratégia" da "liderança" da igreja (na época a católica) para pregar o nascimento dAquele que desceu dos céus para nos trazer salvação, usando esta comemoração celebrada em data equívoca e pagã...

... eu, humildemente, sou constrangido a pregar as verdades do evangelho, e, tenha a certeza que isso não é farisáico, mas, honesto para com Cristo!!!

Pois que, não é da vontade de Jesus que fiquemos com estas "festinhas" que nada trazem de edificação para o "corpo de Cristo"

Deus abençoe e aos seus ricamente, e por sua visita ao nosso humilde blog.


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.


Fraternalmente,


irmão James.
Jesus, o maior Amor
Comunidade "Adoradores em Casas"
Comunidade "Blogueiros Cristãos"

...
..

james disse...

.

Misericórdia, e paz, vos sejam multiplicadas.


Irmão Aurelio MC Gomes,


Deus abençoe e aos seus ricamente, e por sua visita ao nosso humilde blog.


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.


Fraternalmente,


irmão James.
Jesus, o maior Amor
Comunidade "Adoradores em Casas"
Comunidade "Blogueiros Cristãos"

...
..
.

Antonio Mano disse...

Graça e Paz.
Meu amigo e irmão, apenas alguns esclarecimentos...
De certo que o exercício da liberdade é dádiva e enriquece;
Não disse em nenhum momento que preferia o equívoco;
Os fariseus era homens sábios, tinham muito zelo nas sagradas escrituras e primavam por cumprir a lei com rigor, contudo, faziam o que não se deve, impor os outros que o façam também, e como eles o fazem. Isso, definitivamente, pode até ter aparência de piedade, mas não é amor. Nem ao próximo e nem ao evangelho;
Quanto à "liderança", na época não era católica, pois tal distinção ainda não era feita, é honesto reconhecer éramos nós ali, fazendo aquelas bobagens.
Contudo, tal comparação, não foi feita de minha parte para ofender, mas sim, para gerar despertamente.
Concluo portanto, que ambos pretendemos a mesma coisa: Levar Luz!
Abraço.

james disse...

.

Misericórdia, e paz, vos sejam multiplicadas.

Irmão Antonio Mano,



Nossa “discussão” trata-se da prática natalina em “25 de dezembro”, e é notório que o irmão defende, sendo que, em nenhum momento afirmei ao cumprimento da Lei para ser contrário a tal procedimento (a qual é usada pela maioria dos evangélicos somente no quesito “dízimos” Na forma de barganha), sendo porém, que afirmo, e reafirmo, não ser bíblico as comemorações natalinas...

E, volto a dizer, é honesto ao Senhor Jesus que não usemos de comemorações alheias ao evangelho, pois que, Ele nos deu de Seus ensinamentos para que, como diz Ele: “fazei isto em memória de mim!

Assim, é desta maneira que, humildemente, pretendo, como o faço, levar a Luz!


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.


Fraternalmente,


irmão James.
Jesus, o maior Amor
Comunidade "Adoradores em Casas"
Comunidade "Blogueiros Cristãos"

...
..
.