Contexto SAGRADAS ESCRITURAS, 22.mai.2017, Amós 3

Certamente o SENHOR JEOVÁ não fará coisa alguma, sem ter revelado o Seu segredo aos Seus servos, os profetas.
[Gênesis 6.13; 18.17; João 15.15; 1Reis 22.19-23; 2Reis 3.17-20]
Bramiu o leão, quem não temerá? Falou o SENHOR JEOVÁ, quem não profetizará?
[Jeremias 20.9; Atos 4.20; Amós 1.2; Jó 32.18-19]

[653,745]


dezembro 13, 2009

Dons ministeriais ou títulos??!!

.
Há quem indique o texto de Efésios 4.11, para justificar cargos, e, por conseguinte títulos a homens...

Entretanto, os dons de Deus e principalmente os dons ministeriais, não estão disponíveis como uma peça barata em liquidação, que quem paga barato, leva de monte.

É questão de utilidade e necessidade e não de desfile para dizer que é, que pode e que tem; é dado para ser cobrado; e Deus concede conforme a estrutura. Não esquecendo que independente onde Jesus nos posiciona, somos membros uns dos outros, tendo Jesus como o Cabeça.

Cristo é a pedra angular e os fundamentos foram postos pelos apóstolos e profetas. Todos quantos se apresentam para a obra do Senhor, são os responsáveis pela construção das paredes desta obra.

Edificados sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, de que Jesus Cristo é a principal pedra da esquina” [Efésios 2.20]; assim, os membros que formam a Igreja estão “edificados sobre o fundamento dos apóstolos e profetas”; uma vez que, o alicerce está pronto, ele não é construído novamente. Constrói-se sobre ele!

A Igreja do Senhor Jesus Cristo, funciona com uma variedade de ministérios, uma vez que a sabedoria de Deus é, como diz Efésios 3.10, multiforme.

Outrossim, o que relata Efésios 4.11, é tão somente que o Senhor nos agraciou os dons ministeriais, querendo o aperfeiçoamento dos santos, para edificação do corpo de Cristo; até que todos cheguem a unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus, a homem perfeito, a medida da estatura completa de Cristo, para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente, mas, é certo que alguns tentam em seu raciocínio espiritual os terem (dons ministeriais) como encargos...

... porém, sem dúvida alguma, devem deixar o título para Aquele que deve receber toda a glória!!

O Senhor nos disse para lavarmos os pés uns dos outros, por que é a maneira que nós andamos. Cremos que é muito necessário que nos exortemos uns aos outros, no tempo que se chama Hoje, para que ninguém se endureça pelo engano e para não perdermos de vista o Único que pode nos levar a viver um real testemunho, como alcançaram os antigos pela fé.

Cremos que o único e mais adequável título para nós todos, é aquele que o Senhor Jesus fala em Lucas 17.10: “servo inútil

Minha oração e esperança é que consiga pelo menos ser um, fazendo o que me é mandado fazer.

Um só é o nosso Pastor e Mestre, digno de toda reverência, e todos nós somos irmãos, apenas irmãos!

Que o Senhor nos faça verdadeiros adoradores; se O vermos realmente, iremos render-Lhe toda a glória, toda. Qualquer glória que tomarmos para nós aqui, nos será posto em conta no Seu Tribunal.

Em verdade, bem poucos são os que realmente têm amor pelas ovelhas do rebanho do Senhor, que dão de si por elas, que voluntariamente as protegem com ensinamentos divinos, que não tem torpe ganância pelo cuidado que por elas prestam...

Mas, em verdade, há um enorme contingente de homens que se locupletam destes títulos no intuito de fama, fortuna, status, privilégio, exibem superioridade por ostentarem tais nomenclaturas...

... e, para tristeza, há um rebanho que anda atrás destes!


.
_____________

5 comentários:

Antonio Mano disse...

O rebanho cegue a lobos.. nem sempre por inocência. Muita das vezes, aquelas ovelhas querem se tornar lobos.. com todos os títulos.. e nisso, assinam seu atestado de culpa. Quanto às demais, de fato vítimas. Devemos nós mostrar-lhes a verdade. Sempre em amor é claro.

james disse...

.

Misericórdia, e paz, vos sejam multiplicadas,


Irmão Antonio Mano,

Em verdade, muitos assim agem não por ignorância, como afirmas, mas por preguiça em examinar as Sagradas Escrituras, pois, é mais fácil ouvir o que um engravatado discursa em cima de um palco religioso, e, muitos evangélicos até gostam de ouvir o que eles dizem... veja por exemplo, quando o Silas Malafaia (que se intitula "conferencista"), quando fala, note a platéia como fica atônica e se satisfaz com o discurso malafaiano!!!

E, bem certo é que, devemos em amor, sempre trazer a verdade de Cristo conosco.

Deus o abençoe e aos seus ricamente, e por sua nobre visita ao nosso humilde blog.


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.


Fraternalmente,


irmão James.
Jesus, o maior Amor
Comunidade "Adoradores em Casas"
Comunidade "Blogueiros Cristãos"

...
..
.

Magridt Gollnick Luz disse...

que Deus nos livre de todo o mau!
++++++++++++++++++++++++++++++++++
estou deixando uma mensagem por onde passo e
passei para conhecer esse blog amigo

vai com carinho pois...

virtuais ou não, os amigos chegam para somar, para dividir e compartilhar as coisas bonitas da vida. Pois boas lembranças, são marcantes,e o que é marcante nunca se esquece!
Foi bom estar aqui!!

bjs, e convido para uma visita!

Georges disse...

Eu creio que os dons e ministérios subsistem hoje na Igreja do Senhor. Alguns - ou melhor, muitos - defendem que não, que tudo acabou quando o último apóstolo morreu. Mas a História da Igreja relata milagres, dons e maravilhas ocorrendo 200 ou 300 anos após a era apostólica. Houve um grande esfriamento com o advento da catolicidade, mas a Igreja permaneceu viva todos esses séculos, um remanescente fiel onde a vida de Cristo era manifesta. Também considero homens como Weslwy, Finney, Spurgeon, Moody, Edward, Whitefield, Judson e tantos outros, até mesmo W. Nee e Billy Graham, verdadeiros apóstolos modernos. Só que aí está a diferença para os "paipóstolos": nenhum desses que citei advogaram títulos para si. O apóstolo é um enviado de Deus para uma missão, não para criar um exército de seguidores para si próprio. Creio que sem os dons e ministérios a Igreja teria sido extinta, eles são os instrumentos através dos quais a Igreja cresce e prossegue em sua missão sobre a Terra. Agora, essas picaretagens que vemos hoje em dia não resta a menor dúvida de que são pura fraude.

james disse...

.

Misericórdia, e paz, vos sejam multiplicadas,


Irmão Georges,


Por certo que este humilde post, vem de encontro as verdades da santa Palavra de Deus quanto aos dons ministeriais, mas que, estes subsistem para o aperfeiçoamento dos santos, para edificação do corpo de Cristo, e, não como querem utilizar a maioria dos pastores e membresia evangélica, no intuito de se vangloriarem das nomenclaturas...

Pois que, o crente, quando se coloca nos desígnios de Deus, se humilha e busca ao Senhor, poderá, por exemplo, exercer o ministério “pastoral”, porém, não exibirá o título de “pastor”, mas tão somente, apascentará o rebanho de Deus, tendo cuidado dele, não por força, mas voluntariamente; nem por torpe ganância, mas de ânimo pronto; nem como tendo domínio sobre a herança de Deus, mas servindo de exemplo ao rebanho.

O verdadeiro obreiro do Senhor não vive e exige títulos, mas pratica os dons ministeriais.

Deus abençoe ao amado e aos seus ricamente, e por sua nobre visita ao nosso humilde blog.


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.


Fraternalmente,


irmão James.
Jesus, o maior Amor
Comunidade "Adoradores em Casas"
Comunidade "Blogueiros Cristãos"

...
..
.