Contexto SAGRADAS ESCRITURAS, 12.set.2017, Amós 2

Assim diz o SENHOR: Por três transgressões de Israel e por quatro, não retirarei o castigo, porque vendem o justo por dinheiro e o necessitado por um par de sapatos.
[Joel 3.3; 2Reis 18.12; Amós 5.11-12]
Suspirando pelo pó da terra sobre a cabeça dos pobres, eles pervertem o caminho dos mansos; e um homem e seu pai entram à mesma moça, para profanarem o Meu santo nome.
[Amós 5.12; Isaías 10.2; Ezequiel 22.11; Miqueias 2.2]
E se deitam junto a qualquer altar sobre roupas empenhadas e na casa de seus deuses bebem o vinho dos que tinham multado.
[Amós 6.6; Êxodo 22.26-27; Deuteronômio 24.12-17; Juízes 9.27; Isaías 57.7]
Não obstante EU ter destruído o amorreu diante deles, a altura do qual era como a altura dos cedros, e cuja força era como a dos carvalhos; mas destruí o seu fruto por cima e as suas raízes por baixo.
[Malaquias 4.1; Números 13.32-33; 21.23-25; Jó 18.16; Gênesis 15.16]

[676,340]

março 31, 2009

"A assassina silenciosa"

.
Mais de 800 milhões de pessoas passam fome; estima-se que a fome mata todos os dias 25.000 dessas pessoas, ou seja, uma pessoa de 3,5 em 3,5 segundos, que se acrescentam aos 400 milhões que morreram já de fome nestes últimos 50 anos. Isto significa que morre 1 criança de 5 em 5 segundos ao mesmo tempo que são desperdiçadas perto de 12 toneladas de comida.

E, nós os crentes?? O que estamos fazendo?? Lustrando bancos??
...

março 30, 2009

Conhecendo a Bíblia - 39ª parte – NOVO TESTAMENTO

.
O Novo Testamento é a referência definitiva da fé cristã. Nele, se encontram consignados os acontecimentos que deram origem à Igreja de Jesus Cristo, o Filho eterno de Deus. Os Evangelhos narram o nascimento de Jesus no tempo do rei Herodes, os seus atos e ensinamentos, a sua morte numa cruz por ordem de Pôncio Pilatos, governador da Judéia, e a sua ressurreição, depois da qual se manifestou vivo àqueles que haviam antes escolhido para que anunciassem a mensagem universal da salvação.

Está também no Novo Testamento o relato dos primeiros movimentos de expansão da fé cristã, como viveram e atuaram os primeiros discípulos e apóstolos, como nasceram e se desenvolveram as primeiras comunidades e como o Espírito Santo impulsionou os cristãos de então a darem testemunho da sua esperança em Jesus Cristo para todas as raças, nações e culturas.

O processo de redigir, selecionar e compilar os textos da Bíblia prolongou-se pelo espaço de muitos séculos. Com o decorrer dos anos, foram desaparecendo os dados relativos à origem de grande parte dos livros, isto é, o momento em que os relatos e ensinamentos foram fixados por escrito, os quais até então e talvez durante muitas gerações tinham sido transmitidos oralmente.

Por outro lado, nesse longo e complexo processo de formação, é muito difícil e até mesmo impossível fixar os autores. Isso ocorre especialmente nos casos em que foram vários redatores que escreveram textos, os quais, posteriormente, foram compilados num único livro ou quando também, na composição da literatura bíblica, são utilizados ou incluídos documentos da época (p. ex., Números 21.14; Josué 10.13; Judas 14-15).

Valor espiritual da Bíblia

A Bíblia é, sem dúvida, um dos mais apreciados legados literários da humanidade. Contudo, o seu verdadeiro valor não se firma de maneira substancial no fato literário. A riqueza da Bíblia consiste no caráter essencialmente espiritual da sua mensagem, que a transforma no livro sagrado por excelência, tanto para o povo de Israel quanto para a Igreja.

Nessa coleção de livros, a Lei se apresenta como uma ordenação divina (Êxodo 20; Salmos 119), os Profetas têm a consciência de serem portadores de mensagens da parte de Deus (Isaías 6; Jeremias 1.2; Ezequiel 2-3) e os Escritos ensinam que a verdadeira sabedoria encontra em Deus a sua origem (Provérbios 8.22-31).

Esses valores religiosos aparecem não só no título de Sagradas Escrituras, mas também na forma que Jesus e, em geral, os autores do Novo Testamento se referem ao Antigo, isto é, aos textos bíblicos escritos em épocas precedentes.

Isso ocorre, p. ex., quando lemos que Deus fala por meio dos profetas ou por meio de algum dos outros livros (cf. Mateus 1.22; 2.15; Romanos 1.2; 1Coríntios 9.9) ou quando os profetas aparecem como aquelas pessoas mediante as quais "se diz" algo ou "se anuncia" algum acontecimento, forma hebraica de expressar que é o próprio Deus quem diz ou anuncia (cf. Mateus 2.17; 3.3; 4.14); também quando se afirma a permanente autoridade das Escrituras (Mateus 5.17-18; João 10.35; Atos 23.5), ou quando as relaciona especialmente com a ação do Espírito Santo (cf. Atos 1.16; 28.25). Formas magistrais de expressar a convicção comum a todos os cristãos em relação ao valor das Escrituras são encontradas em passagens como 2Timóteo 3.15-17 e 2Pedro 1.19-21.

A Igreja, tem descoberto na mensagem do evangelho o mesmo valor da Palavra de Deus e a mesma autoridade do Antigo Testamento (Marcos 16.15-16, Lucas 1.1-4, João 20.31, 1Tessalonicenses 2.13). Por isso, em 2Pedro 3.16, se equiparam as epístolas de "nosso amado irmão Paulo" (v. 15) às "demais Escrituras". Gradativamente, a partir do séc. II dC, foi sendo reconhecida aos 27 livros que formam o Novo Testamento a sua categoria de livros sagrados e, em conseqüência, a plenitude da sua autoridade definitiva e o seu valor espiritual.

Tal reconhecimento, que implica o próprio tempo da presença, direção e inspiração do Espírito Santo na formação das Escrituras, não descarta, em absoluto, a atividade física e criativa das pessoas que redigiram os textos. Elas mesmas se referem a essa atividade em diversas ocasiões (Eclesiastes 1.13, Lucas 1.1-4, 1Coríntios 15.1-3,11, Gálatas 6.11). A presença de numerosos autores materiais é, precisamente, a causa da extraordinária riqueza de línguas, estilos, gêneros literários, conceitos culturais e reflexões teológicas que caracterizam a Bíblia.
...

março 28, 2009

"Jesus não fundou o Cristianismo"

.

Se você não sabia, fique sabendo!

Você sabia que foi apenas no ano 190 dC. que a palavra grega ekklesia, que traduzimos como igreja, foi pela primeira vez utilizada para se referir a um lugar de reuniões dos cristãos? Sabia também que esse lugar de reuniões era uma casa, e não um templo, já que os templos cristãos surgiram apenas no século IV, após a conversão de Constantino?

Você sabia que os cristãos não chamavam seus lugares de reuniões de templos até pelo menos o século V? Você sabia que o primeiro templo cristão começou a ser construído por Constantino, sob influência de sua mãe Helena, em 327 dC, às custas de recursos públicos, e sua arquitetura seguia o modelo das basílicas, as sedes governamentais da Grécia e, posteriormente, de Roma, e dos templos pagãos da Síria?

Você sabia que as basílicas cristãs foram construídas com uma plataforma elevada acima do nível da congregação e que no centro da plataforma figurava o altar, e à sua frente a cadeira do Bispo, que era chamada de cátedra? Você sabia que o termo ex cathedra significa "desde o trono", numa alusão ao trono do juiz romano, e, por conseguinte, era o lugar mais privilegiado e honroso do templo?

Você sabia que o Bispo pregava sentado, ex cathedra, numa posição em que o sol resplandecia em sua face enquanto ele falava à congregação, pois Constantino, mesmo após a sua conversão ao Cristianismo, jamais deixou de ser um adorador do deus sol? Você sabia que o atual modelo hierárquico do Cristianismo, que distingue clero e laicato, teve origem e ou foi profundamente afetado pela arquitetura original dos templos do período Constantino?

Você sabia que Jesus não fundou o Cristianismo, e que o que chamamos hoje de Cristianismo é uma construção religiosa humana, feita pelos seguidores de Jesus ao longo de mais de dois mil anos de história? Você sabia que o que chamamos hoje de Cristianismo está profundamente afetado por pelo menos três grandes eras: a era de Constantino, a era da Reforma Protestante e a era dos Avivamentos na Inglaterra e nos Estados Unidos? Você sabia que é praticamente impossível saber a distância que existe entre o que Jesus tinha em mente quando declarou que edificaria a sua ekklesia e o que temos hoje como Cristianismo: Protestante, Ortodoxo, Pentecostal, Neopentecostal, Pseudopentecostal e Católico Romano?

Você sabia que os primeiros cristãos se preocuparam em relatar as intenções originais de Jesus com vistas a estender seu movimento até os confins da terra? Você sabia que este relato está registrado no Novo Testamento, mais precisamente nos Evangelhos e no livro de Atos dos Apóstolos? Você sabia que o terceiro evangelho, Evangelho Segundo Lucas, e o livro dos Atos deveriam formar no princípio uma só obra, que hoje chamaríamos de "História das origens cristãs"? Você sabia que os livros foram separados quando os cristãos desejaram possuir os quatro evangelhos num mesmo códice, e que isso aconteceu por volta de 150 dC? Você sabia que o título "Atos dos Apóstolos" surgiu nessa época, segundo costume da literatura helenística, que já possuía entre outros os "Atos de Anibal" e os "Atos de Alexandre"?

Bem, se você não sabia...Fique sabendo...e pense muito sobre tudo isso!

Via: Sementes da Palavra - Ana Burle
...

março 27, 2009

Conhecendo a Bíblia – 38ª parte – MALAQUIAS

...
Corrupção Eclesiástica e Pecado do Povo Condenado


O livro do profeta Malaquias foi escrito especificamente para o povo de Israel. Sua mensagem profética tem a sua razão e o seu lugar próprio no tempo, e no espaço

"Sentença pronunciada pelo Senhor contra Israel, por intermédio de Malaquias." (1.1)

Entende-se que o nome Malaquias significa "meu mensageiro" ou "meu anjo", não há muito para saber sobre este profeta além do que este livro diz. Está olhando para a vinda do Messias, que é chamado em 3.1 "o mensageiro da aliança".

Malaquias usa uma forma de fazer uma pergunta como se fosse vindo do povo e dando uma resposta como método de declarar verdades (1.1; 2.14,17; 3.8, 13) e de formular uma conversa entre os destinatários e remetentes (1.6-9; 2.10-17; 3.2, 7-8) formas que depois foram adotados comumente entre os Judeus.

Malaquias e Neemias falam dos mesmos assuntos acontecendo entre a vida casada dos judeus (Neemias 13.23,28; Malaquias 2.11), e os dízimos guardados pelo povo para si mesmos (Neemias 13.10,11; Malaquias 3.8).

O povo judeu está na sua terra de novo e muito relaxado nas coisas de Deus. É um apelo ao arrependimento por causa do seu pecado e à volta a Deus. Observe alguns versículos: 1.6, 1.9, 2.10, 3.7, 4.4. Note também os versículos: 1.7-8, 3.8-10. É rápido e fácil para o povo de Deus esquecer de seu Senhor.

A última palavra do Velho Testamento é "maldição". Os sacerdotes eram corruptos (1.6-2.9) e o povo também (2.10-4.3). Deus é soberano (1.6, 14; 2.5; 4.4) e justo (1.3,4,14; 2.2,3,9,12) mas gracioso também (1.2; 2.4,5; 3.6,10; 4.2,5,6). O Novo Testamento começa já com Jesus Cristo que levaria esta maldição em Si mesmo para os que confiam nEle (João 3.16; Gálatas 3.13).

O fim da era profética foi aqui, e por volta de 400 anos nenhum profeta veio. Isto fez com que todos olhassem mais intensamente para o preparador do caminho diante do Messias que foi João Batista (3.1; 4.5,6; Mateus 11.10-15; 17.11-13).

Malaquias não é mencionado em mais nenhum lugar na Bíblia, mas, de seus escritos, podemos aprender que ele teve um grande amor pelo povo de Judá e pelas cerimônias do templo. Ele foi, provavelmente, um contemporâneo de Neemias.

Como já foi mencionado, Malaquias é o último de muitos homens divinamente inspirados que, num período de uns mil anos, predisseram a vinda do Justo. Não somente eles profetizaram acerca da vinda do Messias, mas também explicaram detalhadamente ao povo seus pecados e os advertiram a respeito do justo julgamento de Deus.

Na sua declaração de abertura, Malaquias salienta o amor imutável de Deus por seu povo, devido à sua misericórdia, que dura para sempre. Este é o fundo para as reprovações e exortações que se seguem. Primeiro, o profeta salienta o desdém aberto e arrogante dos sacerdotes pela Lei e sua influência negativa sobre o povo. O profeta mostra que eles provocam muita queda no pecado. Portanto, ele os adverte de que o Senhor não será um espectador inativo, mas, a não ser que eles se arrependam, serão castigados severamente.

Depois, ele salienta, em termos não – ambíguos, a traição dos sacerdotes leigos no divórcio de esposas fiéis e casamento de mulheres pagãs que praticam adoração de ídolos. Isso é seguido por uma súplica fervorosa para vigiarem suas paixões e serem fieis às esposas da sua mocidade, 2.14.

O profeta, além disso, censura as práticas não-religiosas do povo, sua recusa da justiça de Deus e sua defraudação ao Senhor, por reterem os dízimos e as ofertas exigidas.

Numa linguagem fervorosa e brilhante, Malaquias continua a descrever o tipo original do sacerdócio. Ele profetiza sobre o Sol da Justiça, sobre o Mensageiro do concerto e o grande e terrível dia do julgamento divino, no qual o justo será galardoado, e o ímpio, castigado.

Finalmente, ele exorta o povo a observar as Leis dadas a Israel através de Moisés e promete a vinda do Messias e do seu precursor, Elias (João Batista). Essa declaração conclui o Antigo Testamento e o liga à boas-novas da provisão de Deus no Sol da Justiça descrita no Novo Testamento.

No último livro do Antigo Testamento, nós encontramos claras elocuções proféticas com respeito ao repentino aparecimento de Cristo — o anjo do (novo) concerto (3.1). Aquele dia será um tempo de julgamento. “Quem subsistirá, quando ele aparecer?” (3.2). Ninguém, por suas próprias forças pode, mas, para aqueles que temem ao Senhor, “o Sol da Justiça, Jesus (3.1) nascerá e salvação trará debaixo das suas asas”, isto é, um triunfo vitorioso (4.2).

A Obra do Espírito Santo em Malaquias é evidente na sua pessoa e no ministério profético. Seus escritos demonstram que ele foi um profeta dedicado — Uma pessoa nitidamente em sintonia com o Espírito Santo. Como tal, ele podia ser efetivamente usado para advertir o povo sobre seu comportamento pecaminoso e persuadi-lo a conformar sua vida com a lei do Senhor. O Espírito Santo, além disso, outorgou a ele o privilégio de levar a linhagem de profetas escritores fiéis e dedicados a um término, permitindo a ele proclamar com clareza e fervor a sua visão da vinda de Cristo.

Observações:

1. O Formalismo e O Ceticismo.

Tem neste livro as raízes dos fariseus e dos saduceus. Formalismo — Fariseus (Farisaísmo). Ceticismo — Saduceus (Saduceísmo). Estas duas seitas judaicas que tem quando o Novo Testamento abre, podemos ver começando neste livro. Note os versículos seguintes: 1.2, 1.6-7, 2.17, 3.7-8, 3.13. Formalismo e Ceticismo evitam a verdade com auto-justificação. Isso descreve bem os fariseus e os saduceus. Eles evitaram a Palavra de Deus com suas próprias interpretações da Palavra de Deus.

E não estão muito longe disto, a grande maioria dos pastores de nossa geração!

2. A Profecia.

Jesus Cristo virá outra vez!

O Velho Testamento termina com esta promessa: 3.1. Depois de 400 anos de silêncio (entre os Testamentos), Jesus Cristo veio para ser o Salvador. Também Jesus Cristo virá no fim dos tempos a segunda vez: 4.2-6.

O Novo Testamento também termina com a mesma promessa. Jesus Cristo virá outra vez! Apocalipse 22.20.

Do mesmo jeito que depois da última promessa do Velho Testamento da Sua Vinda houve um tempo de silêncio, Ele veio; depois de muito tempo de silêncio desde a última promessa do Novo Testamento da Sua Vinda do Apóstolo João, Jesus virá outra vez com toda certeza!

Ora vem, Senhor Jesus.
...

março 22, 2009

A quem adoramos ???

.
Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem. Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade.”

Muitos estão buscando conquistar suas necessidades materiais na igreja, e para isto existem pregadores de credencial e diploma, de formação acadêmica pronto para exibir e exigir um comprometimento financeiro do candidato...

Há um aperfeiçoamento do ritual litúrgico, mas muito pouca busca do espiritual.

Estão buscando as coisas da terra, e não as do céu!

Há uma pregação daquilo que uma platéia frenética quer ouvir, e não para desafiar e por ousadia.

A cruz de Cristo fica para outro momento, pois o essencial é prosperidade material e cantoria gospel.

Encontra-se uma defesa a exaltação do homem em detrimento a soberania de Deus.

Divulgação sobre convencimento e libertação e não ao arrependimento e conversão.

Deixam a pregação do Evangelho da graça, para se pregar o evangelho dos evangélicos.

Nas igrejas evangélicas modernas alimenta-se de outro tipo de alimento! Entretanto, a Bíblia nos apresenta o verdadeiro alimento, o Pão da Vida.

Encontra-se muito do homem, e em raras exceções algo da parte de Deus.

Por isso, o Senhor Jesus Cristo nos alerta: “Vós adorais o que não sabeis...” (João 4.22)
...

março 20, 2009

COMUNIDADE VIRTUAL CRISTÃ: Ao serviço do Reino de Deus?

.
Hoje, muitos blogueiros, e até os não, vez por outra, estão afiliados a alguma Comunidade Virtual, em especial NING, eu, por exemplo, participo de onze comunidades virtuais cristãs.

São locais, virtuais, de grande concentração de irmãos, onde podemos compartilhar de um amor fraternal, muitos nos fortalecem com mensagens de edificação, de ânimo, de fortaleza, de confraternização.

Existem vários irmãos sinceros, mas também muitos maquiavélicos, sem esquecer dos exibicionistas, fundamentalistas, daqueles portadores da verdade, religiosos fanáticos, alguns não aceitam críticas, outros utilizam da Palavra de Deus como arma de agredir irmão, palavras de ordem litúrgica, um sem fim de teologias e teorias, despejando versículos com pretexto de humildade, desfile de títulos acadêmicos...

A elaboração de fóruns com intuito de engrandecer o Reino de Deus, com textos edificantes, sinceros, verdadeiros, porém, há os que, são elaborados para favorecer o ego, para iludir fracos na fé, para divulgar tendências e modismos...

Há que afirmarmos sobre a diversidade de linguagem que é peculiar, um universo doutrinário de causar inveja a qualquer católico roxo inimigo de crente, sem esquecer no 'tentador' que jamais teria maquinado tal artimanha para fazer uma mistura das denominações eclesiásticas religiosas evangélicas protestantes. É uma verdadeira salada de doutrinas, onde o senso comum e a humildade não tem espaço, passam-se por cima da doutrina bíblica, o que importa é exibir o que se pensa, exibir a razão, exibir o conhecimento acadêmico, são raros os casos em que, o espiritual é abrangente.

Não poderíamos deixar de ressaltar sobre alguns criadores de comunidade virtual, eia!

Quantos egos, prepotência, deixam o Senhor Jesus Cristo de lado, para exaltarem a si mesmos, suas comunidades são mais importantes que o próprio Senhor dos senhores, são vendedores de um produto já rotulado e de propriedade alheia, neste universo a que estamos referindo, a NING.

Muitos nos qualificam como irmãos se e somente se, formos afiliados em suas comunidades, caso contrário não somos importantes e se algum dia fomos, deixamos de ser!

Muito sucesso, muita euforia!

Digno é o Cordeiro, que foi morto, de receber o poder, e riquezas, e sabedoria, e força, e honra, e glória, e ações de graças.”

...
.

março 17, 2009

Conhecendo a Bíblia – 37ª parte – ZACARIAS

.

Zacarias, cujo nome significa “O Senhor se Lembra”, foi um dos profetas pós – exílicos, um contemporâneo de Ageu.

Estava na Judéia entre os judeus que voltaram para reedificar o templo e Jerusalém. Com Ageu, ele foi chamado para despertar os judeus que retornaram, para completar a tarefa de reconstruir o templo (ver Esdras 6.14). Como filho de Baraquias, filhos de Ido, ele era de umas das famílias sacerdotais da tribo de Levi. Ele é um dos mais messiânicos de todos os profetas do Antigo Testamento, dado referências distintas e comprovadas sobre a vinda do Messias.

O ministério de Zacarias começou em 520 aC, dois meses após Ageu haver completado sua profecia. A visão dos primeiros capítulos foi dada, aparentemente, enquanto o profeta ainda era um jovem (2.4). Os capítulos 7-8 ocorrem dois anos mais tarde, em 518 aC. A referência à Grécia em 9.13 pode indicar que os capítulos. 9-14 foram escritos depois de 480, quando a Grécia substituiu a Pérsia como o grande poder mundial. As profecias que abrangem o Livro de Zacarias foram reduzidas à escrita entre 520 e 475 aC.

Os exilados que retornaram à sua terra natal em 536 aC sob o decreto de Ciro, estavam entre os mais pobres dos judeus cativos. Cerca de cinquenta mil pessoas retornaram para Jerusalém sob a liderança de Zorobabel e Josué. Rapidamente, reconstruíram o altar e iniciaram a construção do templo. Logo, todavia, a apatia se estabeleceu, à medida que eles foram cercados com a oposição dos vizinhos samaritanos, que, finalmente foram capazes de conseguir uma ordem do governo da Pérsia para interromper a construção. Durante cerca de doze anos a construção foi obstruída pelo desânimo e pela preocupação com outras atividades. Zacarias e Ageu persuadiram o povo a voltar ao Senhor e aos seus propósitos para restaurar o templo.

O livro começa com a veemente palavra do Senhor para o povo se arrepender e se voltar novamente para seu Deus. O livro está repleto de referências à palavra do Senhor. O profeta não entrega sua própria mensagem, mas ele, fielmente, transmite a mensagem dada ele por Deus. O povo é chamado para se arrepender de sua apatia e completar a tarefa que não foi terminada. Zacarias encorajou o povo de Deus indicando-lhe um dia, quando o Messias reinaria de um templo restaurado, numa cidade restaurada.

Deus, então, assegura ao seu povo o seu amor e cuidado por eles, através de oito visões.

Observações Sobre as Profecias e Visões.

Primeiras Profecias. 1-8.

1. Primeira Visão. Os Quatro Cavalos. 1.8-17. Falam da reconstrução do templo.

2. Segunda e Terceira Visões. 1.18-23 e 2.1-13. Falam da mesma coisa da primeira visão com símbolos diferentes.

3. Quarta Visão. Troca de Roupa. 3.1-10. Fala da salvação de Israel. Note também a profecia da bênção futura de Israel. v. 8. Claro que fala da salvação de todos os salvos também.

4. Quinta Visão. Castiçal de Ouro. 4.1-14. As oliveiras falam de Zorobabel e Josué, e também que depois nos últimos dias virão as duas testemunhas em Apocalipse 11.

5. Sexta Visão. O Rolo Volante. 5.1-11. Fala da Palavra de Deus que julga e condena tudo que está contra Deus na obra da reconstrução do templo.

6. Sétima Visão. Os Quatro Carros. 6.1-15. Observe v. 5. Observe também v.2-3 que mostram os cavalos de cores variadas. Esta visão fala do juízo futuro das nações gentias no dia do Senhor. v.12-13.

7. Mensagem em Quatro Partes. Capítulos 7-8.

a. No cativeiro as festas eram só formalidades. 7.1-7.
b. Por isso as orações deles não foram ouvidas por Deus. 7.8-14.
c. A promessa da bênção sobre Israel falada. 8.1-17.
d. A promessa da bênção de Israel nos últimos dias. 8.18-23.

As visões são seguidas por uma cena de coroação na qual Josué é coroado tanto como rei como sacerdote. Isso é poderosamente um simbolismo da vinda do Messias. Nos capítulos 7-9, Deus usa a ocasião de uma questão sobre o jejum para reforçar sua ordem para justiça e juízo, para substituir as formalidades religiosas.

Os capítulos 9-14, contém muita escatologia (Estudos das últimas coisas).

Zacarias é, às vezes, referido como o mais messiânico de todos os livros do Antigo Testamento. Os capítulos 9-14 são as seções mais citadas dos profetas nas narrativas dos Evangelhos. No Apocalipse, Zacarias é citado mais do que qualquer profeta, exceto Ezequiel.

Ele profetizou que o Messias virá como o Servo do Senhor, o Renovo (3.8), como o homem cujo nome é Renovo (6.12); tanto como Rei como sacerdote (6.13), e como o verdadeiro Pastor (11.4-11). Ele dá um expressivo testemunho sobre a traição de Cristo por trinta moedas de prata (11.12-13), sua crucificação (12.10), seus sofrimentos (13.7) e sua segunda vinda (14.4).

Duas referências a Cristo são de profundo significado. A entrada triunfante de Jesus em Jerusalém é descrita com detalhes em 9.9, quatrocentos anos antes do acontecimento (ver Mateus 21.4; Marcos 11.7-10).

Um dos versículos mais dramáticos das Escrituras proféticas é encontrado em 12.10, quando, na maioria dos manuscritos a primeira pessoa é usada: “E olharão para mim, a quem traspassaram...”, a definitiva recepção pela casa de Davi.

O versículo mais frequentemente citado do Antigo Testamento em referência à obra do Espírito Santo é 4.6. Zorobabel é confortado na segurança de:

1) que a reconstrução do templo não será por força militar ou por proeza humana, mas pelo ministério do Espírito Santo;

2) que o Espírito Santo removerá cada obstáculo que está no caminho, que impede a conclusão do templo de Deus.

Um triste comentário em 7.12 recorda ao povo sua rebelião contra as palavras do Senhor pelos profetas. Essas palavras foram transmitidas pelo Espírito Santo.
...

março 14, 2009

Arrebatamento! Estás preparado?

.

Porque, assim como o relâmpago sai do oriente e se mostra até ao ocidente, assim será também a vinda do Filho do homem.” (Mateus 24.27)

Que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, se vier a perder-se ou a causar dano a si mesmo? Se a nossa esperança em Cristo se limita apenas a esta vida, somos os mais infelizes de todos os homens.

É necessário, pelas misericórdias de Deus, que apresentemos o nosso corpo por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, nosso culto racional. E não nos conformar com este mundo, mas transformados pela renovação de nossa mente, para experimentar qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.

Nem ofereçais cada um os membros do seu corpo ao pecado, como instrumentos de iniquidade; mas oferecei-vos a Deus, como ressurretos dentre os mortos, e os vossos membros, a Deus, como instrumentos de justiça. Porque fostes comprados por preço. Agora, pois, glorificai a Deus no vosso corpo.

Sabemos que somos de Deus e que o mundo inteiro jaz no maligno.

Amados, não estranheis o fogo ardente que surge no meio de vós, destinado a provar-vos, como se alguma coisa extraordinária vos estivesse acontecendo; pelo contrário, alegrai-vos na medida em que sois co-participantes dos sofrimentos de Cristo, para que também, na revelação de sua glória, vos alegreis exultando. Se, pelo nome de Cristo, sois injuriados, bem-aventurados sois, porque sobre vós repousa o Espírito da glória e de Deus.

É preciso despertar com lembranças nossas mentes, para que nos recordemos das palavras que, anteriormente, foram ditas pelos santos profetas, bem como do mandamento do Senhor e Salvador, ensinado pelos apóstolos, tendo em conta, antes de tudo, que, nos últimos dias, viriam escarnecedores com os seus escárnios, andando segundo as próprias paixões e vivendo como se não houvera a promessa da sua vinda! Porque, desde que nossos irmãos patriarcas dormiram, todas as coisas permanecem como desde o princípio da criação.

Porque, deliberadamente, esquecem que, de longo tempo, houve céus bem como terra, a qual surgiu da água e através da água pela palavra de Deus, pela qual veio a perecer o mundo daquele tempo, afogado em água. Ora, os céus que agora existem e a terra, pela mesma palavra, têm sido entesourados para fogo, estando reservados para o Dia do Juízo e destruição dos homens ímpios. Não retarda o Senhor a sua promessa, como alguns a julgam demorada; pelo contrário, Ele é longânimo para convosco, não querendo que nenhum pereça, senão que todos cheguem ao arrependimento.

E, como foi nos dias de Noé, assim será também a vinda do Filho do homem. Porquanto, assim como, nos dias anteriores ao dilúvio, comiam, bebiam, casavam e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca, e não o perceberam, até que veio o dilúvio, e os levou a todos, assim será também a vinda do Filho do homem.

O mesmo Deus da paz vos santifique em tudo; e o vosso espírito, alma e corpo sejam conservados íntegros e irrepreensíveis na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo. Assim também Cristo, tendo-se oferecido uma vez para sempre para tirar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o aguardam para a salvação. E sede vós semelhantes aos homens que esperam o seu senhor, quando houver de voltar para as bodas, para que, quando vier, e bater, logo possam abrir-lhe.

Bem-aventurados aqueles servos, os quais, quando o Senhor vier, achar vigiando! Em verdade vos digo que se cingirá, e os fará assentar à mesa e, chegando-se, os servirá. E, se vier na segunda vigília, e se vier na terceira vigília, e os achar assim, bem-aventurados são os tais servos.

Num momento, num abrir e fechar de olhos, ao ressoar da última trombeta. A trombeta soará, os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados. Porque é necessário que este corpo corruptível se revista da incorruptibilidade, e que o corpo mortal se revista da imortalidade.

Aquele que dá testemunho destas coisas diz: Certamente, venho sem demora. Amém! Ora, vem, Senhor Jesus!
...

março 11, 2009

Tempos modernos ou trabalhosos (2Timóteo 3.1-5): "Curso de Formação de Pastor"

.
A cartilha dos grandes empresários diz que, para se dar bem nos negócios, é fundamental estar atento às mudanças na sociedade, empregar com eficiência a propaganda, estudar o público-alvo, cuidar bem dos funcionários e vigiar a concorrência. Pois essas regras também valem para os que desejam abrir a própria igreja evangélica, segundo um curso oferecido pelo Seminário Brasileiro de Teologia (SBTe).

Uma frase presente na apostila do "Curso de Formação de Pastor" dá o tom do seu conteúdo: "A igreja é uma empresa, e uma empresa difícil de ser conduzida, porque o seu estoque são almas".

Partindo da premissa de que os meios de comunicação transformaram a sociedade, o curso convoca os pastores a uma adaptação aos novos tempos: "As igrejas que não seguirem a cultura dos povos tendem a ficar vazias".

A advogada e aluna do curso Laudicéia Koschitz, 39, concorda. Não acha errado, por exemplo, que as evangélicas se embelezem. "A mulher é uma obra maravilhosa de Deus e precisa se arrumar."

Hoje, diz o curso, o pastor deve ser "empreendedor, criativo, capaz de trabalhar em grupo e de liderar com visão global".

As igrejas pentecostais já parecem ter entendido. Em 2002, segundo pesquisa do Eseb (Estudo Eleitoral Brasileiro), seus seguidores já eram 11,1% do total da população, número quatro vezes maior que em 1980.

Para aproveitar esse crescimento vertiginoso, o curso lista atitudes que devem ser tomadas pelo pastor empreendedor (leia quadro ao lado).

Antes de abrir uma igreja, por exemplo, ele deve estudar a região e o público-alvo. Se o local for pobre, ajudam a atrair gente a distribuição de lanches e o sorteio de cestas básicas.

Na Assembléia de Deus do Jardim do Apurá (zona sul de São Paulo), o fiel que fica até o fim do culto recebe um cachorro-quente.

É importante ainda que o pastor seja "um ator, um dramaturgo" para "acomodar o povo, chamar a sua atenção e fechar a sua boca".

Para ser eficiente, ele é aconselhado a se alimentar bem e a se exercitar com musculação e corrida. Quando tiver de ministrar por tempo muito longo, deve evitar o sexo nos quatro dias anteriores.

Outro fator determinante para o sucesso é pregar conforme a vontade do público. Em geral, diz o curso, pessoas mais pobres tendem a gostar de "ver coisas sobrenaturais" (como sessões de exorcismo), de dançar, cantar e ouvir o pastor falar em línguas estranhas (glossolalia).

Também se deve empregar o maior número possível de fiéis na igreja. "Os que participam e se sentem valorizados não migram para outra igreja, pagam o dízimo todo mês e trazem a família e amigos para vê-los."

Administração eclesiástica

A apostila é dividida em cinco módulos. Os quatro primeiros, com 75 páginas, tratam da legislação sobre a prática religiosa (como obter subvenções do poder público, por exemplo), das diferenças entre as principais correntes evangélicas, da importância do emprego de técnicas de oratória na pregação e de como convencer os fiéis a pagar o dízimo.

O quinto e maior, com 63% do total de páginas, é intitulado "Administração Eclesiástica". Nele, são indicados "projetos para multiplicar a quantidade de membros, templos e de caixa da igreja a cada 90 dias".

O curso pode ser encomendado pela internet (www.cursodepastor.com.br) ou por telefone, custa R$ 450 e deve ser feito por correspondência em prazo estipulado de 90 dias.

Ao seu final, o aspirante a pastor deve enviar por correio à instituição, as respostas a um questionário que fica nas últimas páginas da apostila. Se aprovado, ganha um diploma e uma carteirinha que, segundo o SBTe, "pode ser aproveitada em qualquer das diferentes denominações de igrejas evangélicas".

O guru dos pastores

O pastor Omar Silva da Costa, 49, é o criador deste e de outros 17 cursos por correspondência também oferecidos pela internet. Os mais caros, chamados de "Bacharelado em Teologia Eclesiástica", "Mestrado em Bíblia" e "Doutorado em Divindade", custam, respectivamente, R$ 750, R$ 1.050 e R$ 1.350. Todos também têm duração de 90 dias e dão direito a carteirinha e diploma "para enriquecer o currículo".

"Decidi oferecer os cursos assim, por correspondência, porque muita gente não tem condições de pagar escolas caras e passar quatro ou cinco anos estudando até se tornar pastor. Além disso, não há escolas de teologia em todas as cidades brasileiras." Segundo Costa, o curso de formação de pastor, oferecido desde fevereiro deste ano, já foi vendido a mais de 500 pessoas --se o número estiver correto, as vendas já renderam R$ 225 mil, pelo menos. A procura tem sido tão boa que, no curso, ele prevê: "Em pouco tempo vai haver nas faculdades cursos de administração de igreja, como já há de administração hospitalar".

Frases - "Curso de Formação de Pas­tor" do SBTe:

A seara exige obreiros empreendedores, criativos, capazes de trabalhar em grupo e de liderar com visão global

Desmerece a obra de Deus aquele que se nega a entregar o dízimo. Deus não é mendigo e não precisa de resto

A igreja é uma empresa, e uma empresa difícil de ser conduzida porque o seu estoque são almas

O ser humano é interesseiro e quer que a igreja manifeste a presença de um Deus vivo com retorno imediato

O povo não pode ouvir os obreiros falar sobre as doenças deles. Como crerão se o próprio mensageiro não recebe a benção na prática?


.Fonte: FOLHAONLINE

2Timóteo 3
1 Sabe, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos.
2 Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos,
3 Sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons,
4 Traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus,
5 Tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela. Destes afasta-te.

...

março 08, 2009

"Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma ajudadora idônea para ele."

.

Quando o SENHOR Deus disse e formou a mulher da costela que tomou do homem, e trouxe-a a Adão, jamais nós os homens ficaríamos sós, sempre temos ao nosso lado, uma que, estando no caminho do SENHOR, verdadeiramente, será sábia, edificará nossos lares, nos fortalece, nos dá ânimo, descobrimos a posição das mulheres piedosas, honradas e belas no mais alto grau.

Isto se torna extraordinariamente significativo em razão de Maria ter sido a primeira pessoa que viu o Cristo ressuscitado, e recebeu a incumbência de transmitir a maravilhosa mensagem aos discípulos.

Maria ungiu o Senhor para o Seu sepultamento. Marta serviu ao Senhor muito bem. Febe foi uma servidora da igreja e socorreu a muitos. Lídia hospedou o Apóstolo Paulo em sua casa. Priscila, sujeita à supremacia e liderança do seu marido, ajudou Apolo a entender melhor os planos de Deus. As mulheres trabalharam com Paulo na pregação do Evangelho.

Que as mulheres cristãs possam estar prontas a ilustrar, por seu comportamento, a maravilhosa verdade referente à Cristo e à igreja; a ser um testemunho individual de protesto contra o espírito de anarquia deste século; a se gloriar pelo lugar maravilhoso e único que lhes foi. Então Deus será glorificado. Então sua verdadeira utilidade estará plenamente à disposição. Então os homens cristãos as respeitarão profundamente, sendo ajudados e influenciados por elas, e descobrirão o que significa verdadeiramente a maravilhosa palavra -AJUDADORA - a qual só pertence às mulheres.

Este é o grande ministério das irmãs cristãs, bem diferente do negativismo e do feminismo criado por tradições e interpretações parciais, por vezes vigente.
...

março 05, 2009

A mente medieval e a evangélica

.
Durante a Idade Média!

A igreja conquistou um vasto império territorial e acumulou enorme riqueza, oriunda das doações de fiéis. Ao mesmo tempo em que atribuía a si a exclusividade de intercessão junto ao plano divino, o clero católico aproveitava-se da crença dos fiéis para usufruir de privilégios, enriquecer, compartilhar do poder político.

E, muitos (analfabetos), apoiados na pregação da condenação das almas após a morte, buscavam com suas doações uma tentativa de almejarem os céus...

Fundamentando-se na tese “o justo viverá pela fé”, encontrada na Epístola de Paulo aos Romanos, Lutero passou a afirmar que as indulgências não redimiam os pecados, que as doações à igreja não serviam para salvar as almas da condenação após a morte. Para o reformador, o caminho da salvação era o arrependimento.

Ao apoiar completamente o comportamento religioso sobre a fé e acreditar na salvação da alma apenas pelo arrependimento - condições que dizem respeito à vida interior e que em nada dependem da material -, Lutero entrava em choque com o comportamento da parcela do clero que se interessava em demasia pelas questões econômicas.

Século XX, chegam os evangélicos!

E a igreja evangélica, como que com um carbono, tirando cópia do modelo medieval, devendo ser a guardiã dos princípios cristãos, abriu mão de sua pregação sobre ética e moralidade, na busca de reconhecimento e status social, na exclusividade de uma suposta intercessão pastoral, usufruindo de privilégios arquitetados na dependência de um povo, que somente louva ao Senhor nos lábios, mas que em seus corações, a ambição por riquezas materiais impera soberana, deixando até o próprio “tentador” (devorador), boquiaberto, pois jamais ele poderia arquitetar tamanha apostasia...

E a igreja evangélica partilhando da impunidade administrativa e do enriquecimento ilícito é também a grande culpada pela violência estrutural, pois não tem amparado o pobre, usando das contribuições financeiras na construção de grandes salas de show gospel, templos faraônicos, tudo em prol da denominação e enriquecimento pastoral, ou apostólico, como queiram!

Nosso amado irmão, jovem Anchieta Campos, muito bem estruturou a igreja local, “como local onde se tenha pregação da palavra, doutrina, louvor, coletas de ofertas financeiras para o auxílio dos irmãos necessitados”...

Somos, com certeza e em verdade, contra o que está sendo proposto, formulado, vivido, mantido, freqüentado, propagado, usado, manipulado, “como local onde se tenha pregação da palavra, doutrina, louvor, coletas de ofertas financeiras para o auxílio dos irmãos necessitados”, aliás, como está difícil encontrar nas igrejas locais evangélicas “coletas de ofertas financeiras para o auxílio dos irmãos necessitados”...

Mas, seria este, o verdadeiro local que os evangélicos estão propondo como igreja local??

Sem dúvida alguma que não! Os evangélicos, povo religioso, que em sua grande maioria, são letrados, intelectualizados, muitos cursam algum seminário de teologia, são fundamentalistas, se julgam os portadores da verdade, não admitem críticas, considerações ou contribuições, não dialogam, pois consideram infiéis, heréticos, todos os que não concordam com seus postulados...

Com todo seu conhecimento secular, os evangélicos, são negociadores natos, freqüentam as denominações assiduamente, defendem que somente elas são legítimas, tentam barganhar com Deus através de dízimos (aqueles introduzidos a Israel pela Lei) riquezas materiais, jamais se importam com o próximo ou quando muito, importam-se superficialmente, em suas denominações a ordem é desfilar roupa nova, cultos regrados ao gospel, comércio e manufatura com o nome “JESUS” a preços além do mercado, enfim, blá, blá, blá, ...

Conclusão!

Com todo seu conhecimento secular e teológico, o homem evangélico tenta buscar de Deus através de suas doações, as riquezas e necessidades materiais!

Com toda a sua falta de conhecimento, cultural e social, o homem medieval, buscava, através de suas doações, mesmo que erroneamente, o caminho dos céus!
...

março 04, 2009

Selo Friends

.


Presente meigo dado pela querida Nani, do Nani e a Teologia:
Esses blogs são extremamente charmosos, seus blogueiros têm o objetivo de serem amigos, e não estão interessados em se auto promover. Nossa esperança é que quando os laços desse troféu são cortados ainda mais amizades sejam propagadas.
A regra: entregue esse troféu para oito blogs que devem escolher mais oito blogs e incluir esse texto junto com seu troféu.

01 - Meire - Deus Fará Acontecer!

02 - Bianca - GoD Is mY VicTOrY

03 - Sinézia Melo - Sine: Assume...

04 - Paulinha

05 - Márcia Correia - Deus no meu viver

06 - Alda Lorenn

07 - Ana Burle - Sementes da Palavra

08 - Eloiza Nogueira - Favorito

Agradecemos imensamente a Nani, por tão gentil indicação, pois isto nos traz uma maior união e nos fortalece a estarmos persistindo na defesa do Santo evangelho de Jesus Cristo.
...

março 02, 2009

Mais um motivo para você participar do Encontro Nacional da AMME

.
André nasceu em um lar evangélico e cresceu em uma igreja simples mas fervorosa. Mesmo sendo de uma família humilde, decidiu entrar na universidade. Seu pastor e seus pais ficaram apreensivos. Na visão deles a universidade destrói a fé dos jovens. Aconteceu como eles previam: André está no terceiro ano da faculdade e há mais de um ano não freqüenta a igreja. Sua fé não resistiu às “explicações científicas” de seus professores “sabe tudo”, ele também começou a aceitar convites dos colegas para as festinhas da faculdade e a situação agora é ainda mais complexa. Um dos colegas mais chegados de André recentemente lhe mostrou como a prostituição pode ser uma forma de custear seus estudos e ainda sobrar dinheiro para as festas com os amigos; ele agora é um garoto de programa; Também começou a usar drogas para suportar a intensa maratona de estudos, festas e programas. Quando perguntado sobre sua fé, André diz que ainda acredita em Deus, mas não acha que ele é como aprendeu em sua infância: um Deus tão rígido, que proíbe as pessoas de se divertirem e satisfazerem. Isso só pode ser invenção de gente simplória, sem estudo. E agora? Como falar do Evangelho a André? Como levar André a ser um discípulo de Jesus? Para comentar [clique aqui].

É por causa de André e de tantos jovens como ele que você precisa participar do Encontro Nacional da AMME. Nós vamos discutir os fundamentos da evangelização para esta geração. Você vai querer estar lá! [leia mais].
...

março 01, 2009

Notícias de Sammy!

.

.
Posted by: Alda Lorenn
.
Irmãos e irmãs, nós recebemos notícias nossa amada irmã Sammy Gray, através do nosso irmão Julio del Toro. Sammy está muito delicada, muito magra, por vezes, questiona sobre todos os seus amigos de rede (nós) e está a ditar um pouco um poema que será publicado em breve. Sammy fez transplante de sangue, não come comida sólida e tem pouca força. Agora ela está esperando no nosso Deus, que continue a fazer os seus desejos ou um total milagre, como muitos estão pedindo.

Oremos agora em nome de Jesus:

Pai, diante de ti estamos porque sabemos que tudo tu és bom, mesmo quando as circunstâncias nos dizem o contrário...

Sabemos que tudo tu podes, nada é demasiadamente difícil para Ti ... Tu és o Deus todo poderoso, ainda que os médicos da terra, os recursos tecnológicos e a ciência nos desenganem ...

E sabemos que Tua vontade é boa, perfeita e agradável...

Por isso Senhor te pedimos que o Senhor opere milagres em Sammy. Restabeleça a sua saúde. Tu és o Deus que faz nova todas as coisas...

Arranque a dor, a tristeza, a angústia...

Tu és Emanuel, sempre estás presente em qualquer circunstância, mas te pedimos que tua presença se manifeste aonde Sammy estiver neste momento de uma forma especial...

E que ela e todos os que a rodeiam vejam o Teu cuidado, o Teu milagre e o Teu amor...

Manifesta-te Senhor... Mostra a Tua glória... Queremos ver Tuas maravilhas...

Obras maiores Jesus disse que faríamos, quando Ele fosse para o Pai... Pai, Jesus está aí no céu contigo e nós cremos na Tua palavra e queremos ver obras maiores acontecerem nesses dias...

Por isso clamamos pela Sammy... Faça grandes milagres nela Senhor, em nome de Jesus!

Te agradecemos, Senhor!

Em nome de Jesus,

Amém!

...