fevereiro 25, 2010

A Igreja nos lares (compilar Atos dos Apóstolos)

.
Realizarmos reuniões nos lares como auxílio a prática da vida cristã, é o mesmo costume observado nos cristãos primitivos antes dos templos instituídos pelo Imperador Constantino.

Absorvidos pelo "cristianismo", os templos de Constantino perpetuaram a idéia de "templo" como lugar obrigatório para a realização de reuniões cristãs.

Porém, as reuniões nos lares, busca restaurar a dignidade da família, priorizando o trabalho de formação espiritual de “homens novos para um mundo novo” encontrado em Deus.

A questão de possuir um templo (de tijolos) é, por vezes, financeiramente impossível, mas isso nos permite enxergar que, além de uma “biblicidade” questionável, ele é, o templo (de tijolos), em certos aspectos, desnecessário, mas não aos olhos daqueles que buscam colocar nas paredes religiosas, uma santidade supérflua, que não atende a vontade de Deus.

Entretanto, para muitos, reunir-se em casas é um desprestígio e, quem o faz, corre o risco de ser discriminado e talhado como rebelde, mas, somos sim, rebeldes do sistema religioso de igrejas templos de tijolos.

A experiência em “evitar o templo” têm ensinado muitos a caminhar baseados na providência divina contribuindo com a ilimitada ação do Espírito Santo.

A reunião nos lares precisa facilitar a autêntica prática da vida cristã. Essa é sua principal função. A razão de tudo deve estar apenas no fato de sermos canal de benção para muitas vidas.

Que esta experiência seja a prova de que é possível "ser" Igreja em todos os lugares e que os cultos estão unidos em um só propósito: ver e revelar o grandioso amor do Pai.

Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.

.
______________

Nenhum comentário: