agosto 17, 2016


Mais de 10 milhões de DESIGREJADOS - Parte 3
Lideranças eclesiásticas e igreja instituição, o empecilho

[474,380]


Contexto bíblico:

"Assim que não nos julguemos mais uns aos outros; antes seja o vosso propósito não pôr tropeço ou escândalo ao irmão." [Romanos 14]

"Mas ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que fechais aos homens o reino dos céus; e nem vós entrais nem deixais entrar aos que estão entrando." [Mateus 23]

Pífios, sem fundamento bíblico e na Palavra de DEUS forjam benefícios aos dogmas, sofismas, crendices, imposições, doutrinas e tradições humanas que na própria Palavra os adverte, sendo fúteis, melindrosos, birrentos, não suportando que outros discordem do que dizem (todos são obrigados a aceitar), são as lideranças eclesiásticas pela religiosidade de suas organizações religiosas apelidadas de 'igrejas' ou igreja instituição.

Por tal exposto, é em extrema verdade afirmar que, a igreja instituição não pode ser chamada de Igreja de CRISTO, por que são somente organizações exclusivas a servido aos homens religiosos, lembrando que nada temos contra as pessoas que se reúnem nos templos apelidados de 'igreja'.

E o crescente número de pessoas que estão se desligando, desvinculando, desigrejando da igreja instituição (lugares apelidados de 'igrejas') são, por razões (como estão sendo anunciadas nesta série) de não haver motivo e lógica bíblica nos sermões em púlpitos de lideres carnais corrompidos ao mundano, de que:

  • a principal razão, atestada em Hebreus 6, que uma vez iluminados, provando o dom celestial, participantes do ESPÍRITO SANTO, provando a boa Palavra de DEUS, e as virtudes do século futuro, as lideranças eclesiásticas recaíram, assim, novamente crucificam o FILHO de DEUS, e o expõem ao vitupério dia após dia na militância religiosa da instituição em obras mortas (pelo entendimento dos desigrejados, nós homens, é que devemos ser crucificados);
  • não suportam o judaísmo (alguns de seus preceito, os mais convenientes) imposto aos membros disfarçado de evangelho;
  • serão conduzidos ao inferno pelo simples fato de não entregar dinheiro de seus ganhos, em forma de dízimos às lideranças eclesiásticas;
  • não aceitam a suposta "cobertura espiritual" que as lideranças eclesiásticas, em sendo homens e pecadores como todos, querem impor ao rebanho;
  • não suportam tantos "DEUS manda te dizer" em profetadas de videntes falsos, enganadores em visões predatórias às dádivas dos membros;
  • não toleram mais promessas oriundas aos israelitas e da solução de problemas financeiros e terrenos na barganha dizimista e de ofertas, por que única promessa que CRISTO nos fez é a vida eterna [1João 2.25];
  • não aguentam uma suposta salvação vinculada ao conjunto selecionado de complementos terrenos, e não espirituais, mas seguindo "a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o SENHOR" [Hebreus 12];
  • não toleram as festividades mundanas e pagãs (como por exemplo, páscoa e natal católicos) inseridas no contexto da instituição, e, o comércio de quinquilharias religiosas;
  • não suportam a banalização dos membros como massa de manobra aos anseios financeiros, políticos e de status das lideranças, dos proprietários da instituição.

Tais razões somadas ao que temos visto e é testificado pelos escândalos, pela mídia mercenária evangélica, pelas praticas abusivas de recebimento lucrativo que as lideranças querer sobrepor aos membros para que amontoem sobre si tesouro terreno em construções de templos faraônicos, aeronaves e carros importados para locomoção, vestimento de grife e o ganho em pregações, nos mostra o entendimento pelo ESPÍRITO SANTO que tais lideres e seus animadores de púlpito (pregadores, cantores) não conhecem a DEUS, mesmo por que, negligenciam em julgar a causa do aflito e necessitado em prol de seus ganhos e riquezas; e como nos testifica Jeremias 22, "é isto conhecer-ME? diz o SENHOR".

Não é difícil de se entender as razões por que muitos se desigrejam da igreja instituição, logo não o fazem os que querem continuar cegos, mudos e surdos, frequentando aos templos religiosos, diante um evangelho distorcido e de várias abominações, os quais não querem a comunhão em CRISTO, mas, disfarçando tal comunhão, buscam apenas um encontro social.

Diante tudo o que apresentamos, a verdade incontestável está relacionada à existência da igreja instituição (todas, TODAS) aplicar uma desonra ao beneplácito da vontade de DEUS, que por Seu FILHO edificou a Sua Igreja [Mateus 16.18], em um só corpo, e não na divisão exacerbada pelas teológicas doutrinárias das religiões em suas instituições, pelas quais deturpam o anseio do SENHOR da união dos membros de CRISTO.

Porquanto, as lideranças eclesiásticas com a peculiar religiosidade e suas instituições são o empecilho para que muitos se convertam e seja apagados seus pecados, e assim pelos tempos do refrigério sintam a presença de CRISTO!!


Porque dELE e por ELE, e para ELE, são todas as coisas; glória pois, a DEUS eternamente;
Nos interesses da Igreja que CRISTO edificou. Amém.

.

Um comentário:

www.salvadorjesuscristo.site.com.br disse...

A Paz do SENHOR!

www.salvadorjesuscristo.site.com.br

Os Verdadeiro adoradores o adorarão em espirito e em verdade.

Att.

Jorge de Santana
Whatsapp 71 9 9373 0904