Contexto SAGRADAS ESCRITURAS, 12.set.2017, Amós 2

Assim diz o SENHOR: Por três transgressões de Israel e por quatro, não retirarei o castigo, porque vendem o justo por dinheiro e o necessitado por um par de sapatos.
[Joel 3.3; 2Reis 18.12; Amós 5.11-12]
Suspirando pelo pó da terra sobre a cabeça dos pobres, eles pervertem o caminho dos mansos; e um homem e seu pai entram à mesma moça, para profanarem o Meu santo nome.
[Amós 5.12; Isaías 10.2; Ezequiel 22.11; Miqueias 2.2]
E se deitam junto a qualquer altar sobre roupas empenhadas e na casa de seus deuses bebem o vinho dos que tinham multado.
[Amós 6.6; Êxodo 22.26-27; Deuteronômio 24.12-17; Juízes 9.27; Isaías 57.7]
Não obstante EU ter destruído o amorreu diante deles, a altura do qual era como a altura dos cedros, e cuja força era como a dos carvalhos; mas destruí o seu fruto por cima e as suas raízes por baixo.
[Malaquias 4.1; Números 13.32-33; 21.23-25; Jó 18.16; Gênesis 15.16]

[676,340]

janeiro 11, 2014


Enganos, isto é vivenciado nas 'igrejas'.

[370,449]

Contexto em 2Pedro 1:

"Quando lhes demos a conhecer a poderosa vinda do nosso SENHOR JESUS CRISTO,
não seguimos fábulas engenhosamente inventadas.
"

Esta é uma questão que muitos tentam se esquivar em aceitar, mas, as instituições religiosas apelidadas de 'igrejas' têm, vez por outra, ou quase sempre (se não é que seja sempre), feito e transmitido há décadas, ensinos que não compatibilizam com a Palavra de DEUS [contida na Bíblia];

Ora, o contexto de 2Pedro 1 é enfático em testificar sobre a pregação do evangelho, puro, simples, cristalino e objetivo, qual seja, o anúncio da salvação na pessoa de nosso SENHOR e SALVADOR JESUS CRISTO pela ação, unção do ESPÍRITO SANTO, nada mais!!

Entretanto, já nos tempos dos idos quase 2mil anos atrás (como desde os primórdios da humanidade), se apresentam ao povo, homens religiosos dissolutos e maus, amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, ingratos, profanos, que se louvam a si mesmos, muitos camuflados com títulos eclesiásticos, tais como, pastores, padres, médiuns, bispos, missionários, apóstolos, patriarcas, reverendos e qualquer outro de elaboração e imposição fraudulenta;
E, a palavra divina diz destes que se medem a si mesmos, e se comparam consigo mesmos, que estão sem entendimento.

Sem dúvida alguma, nos testifica a Palavra de DEUS [contida na Bíblia] que os ensinos das instituições religiosas apelidadas de 'igrejas' não condizem com a sã doutrina (pela mesma critica e repreensão de CRISTO aos religiosos escribas e fariseus em Mateus 23), pois quê, estes ensinos são embasados em:
‡ - fantasias religiosas (tais como, conversas com demônios, com pessoas mortas); 
 - modismo (idiotismo de linguagem, com que se apreciam em parecer "santo");
‡ - fundamentalismo (conjunto próprio de diretrizes tradicionais, "fundamentos", defendendo-as de forma absoluta, coisas como vestimentas religiosas tipo estolas, usos e costumes em roupas, jóias, cabelos/barba, dízimos); 
 - legalismo (sempre é algo pela metade; em geral se escolhe um ponto que está disposto a observar e guardar, e então se apóia na pressuposta observância dessa lei e negligencia a comunhão com CRISTO); 
 - rituais e cerimônias adversas, em oposição, à Palavra de DEUS [contida na Bíblia].

E neste ínterim, os religiosos com seus títulos pomposos eclesiásticos, criaram a exclusividade em ser eles próprios os plugs (tomadas  de ligação) entre DEUS  e  os homens, interrompem a execução ou o funcionamento das coisas de DEUS, inspirados pela religiosidade redigem por aqueles a quem incumbem, fazer pessoas incautas e inconstantes, evangélicos e outros, presas suas, por meio de filosofias e vãs sutilezas, segundo a tradição dos homens, segundo os rudimentos do mundo, e não segundo CRISTO;

As instituições religiosas apelidadas de 'igrejas', pelas lideranças eclesiásticas, absorvem e interrompem de forma predatória o entendimento de seus frequentadores e membros com teologias, que não ensinam nada da parte de DEUS, antes são absolutas em se fundamentar nas divisões (criando diversas denominações evangélicas e  as demais doutrinas religiosas); pelos aspectos teológicos se apresentam várias faces, opostas e diferentes, por estas teologias se especializam seitas, heresias, crendices, sofisma (argumento capcioso com que se pretende enganar), dogmas, e por fim a apostasia.

Porquanto, o apóstolo Pedro nos diz que as Escrituras nos transmitem CRISTO, e homens religiosos de títulos eclesiásticos transmitem fábulas e teologias, mesmo por que, as teologias nada mais são que estudos que os homens elaboram, criam, estabelecem por vontade própria daquilo do que eles acham quem seja e qual seja a vontade de DEUS, portanto, não é propriamente o que seja a Verdade sobre o CRIADOR.

Todo o exposto é notório, de modo cristalino a que todos possam testificar, e quem se disser contrário, realmente não experimentou a verdadeira conversão, porém, tornou-se convencido.

E tudo isto acontece porque a fé não é de todos [2Tessalonicenses 3].·.


Porque dELE e por ELE, e para ELE, são todas as coisas; glória pois, a DEUS eternamente;
Nos interesses da Igreja que CRISTO edificou. Amém.


3 comentários:

Presbítero Santos disse...

Realmente, irmão James.

Nada mais superficial o que se ensina nas igrejas, D'us está longe destes locais religiosos.
pb Santos.

o crente disse...

Deus o abençoe irmão James.

A verdade de Deus é algo distante que se encontra nas chamadas igrejas, há muito ensino doutrinário, porém, criados por homens para se vangloriarem a si mesmos.

Missionário Luiz disse...

Em Tessalonicenses 3.6,7,8,9 diz: Mandamos-vos, porém irmãos, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo, que vos aparteis de todo irmão que andar desordenadamente e não segundo a tradição que de nós recebeu.
Porque vós mesmos sabeis como convém imitar-nos, pois que não nos houvemos desordenadamente entre vós,
nem, de graça, comemos o pão de homem algum, mas com trabalho noite e dia, para não sermos pesados a nenhum de vós;
não porque não tivéssemos autoridade, mas para vos dar em nós mesmos exemplo, para nos imitardes.
Esses que andavam e andam hoje nos dias atuais nas igrejas com mais constância desordenadamente eram, e são, desocupados e inimigos do trabalho.
Dependiam, e dependem de lucros da igreja e tiravam, e também hoje fazem a mesma coisa, tiram proveitos da generosidade da igreja, e dependiam como os de hoje também dependem dos irmãos que ganhavam e ganham a vida trabalhando normalmente ver 1 Tessalonicenses 4.9,10, 2 Tessalonicenses 3.6-15, sendo estes os membros de igrejas.
O apóstolo Paulo diz que tais pessoas devem ser disciplinadas mediante a recusa de lhes dar sustento e o privá-los da comunhão da igreja, ver 2 Tessalonicenses 3.6-14. Embora Paulo ensine que se ajude aos verdadeiros necessitados, ele não ensina, em parte alguma, que se deva dar comida ou dinheiro às
pessoas em perfeitas condições físicas de trabalho, que não querem emprego fixo para ganhar a vida.
Ser pastor etc, não é emprego fixo, e nem fonte de renda milionária que vemos.
De graça recebeis, de graça daí, assim diz a Santa Palavra de Deus.
Os cristãos não devem ser ociosos, mas trabalhar com afinco e constância para ganhar o seu próprio sustento e o da família, além de ter com que ajudar os necessitados, ver 1 Coríntios 16.1; 2 Coríntios 8.1-15; Efésios 4.28.