Contexto SAGRADAS ESCRITURAS, 28.mar.2017, Atos 22

E ele disse: O DEUS de nossos pais de antemão te designou para que conheças a Sua vontade, e vejas aquELE Justo, e ouças a voz da Sua boca.
[Atos 26.16; 1Coríntios 9.1; 15.8]
Porque hás-de ser Sua testemunha para com todos os homens do que tens visto e ouvido.
[Atos 1.8; 23.11; 4.20; Lucas 24.47-48; João 15.27]
E agora porque te deténs? Levanta-te, e baptiza-te, e lava os teus pecados, invocando o nome do SENHOR.
[Atos 2.21,38; Hebreus 10.22; 1Coríntios 6.11]

[616,240]

maio 31, 2012

Evangélicos, usurpadores bíblicos!

[233095]

A Palavra de Deus, encontrada na Bíblia, é explícita ao afirmar que, porquanto, depois de terem escapado das corrupções do mundo, pelo conhecimento do Senhor e Salvador Jesus Cristo, forem outra vez envolvidos nelas e vencidos, tornou-se-lhes o último estado pior do que o primeiro;

É melhor, então, não terem conhecido o caminho da justiça, do que, conhecendo-o, desviar-se do santo mandamento que lhes fora dado;

Deste modo sobreveio-lhes o que por um verdadeiro provérbio se diz: O cão voltou ao seu próprio vômito, e a porca lavada ao espojadouro de lama.” [2Pedro 2]

E porque afirmar isto? É inconcebível crer que os evangélicos se contentam com as coisas materiais apresentadas pelos seus gurus (pastores, apóstolos, bispos) religiosos, coisas desprezíveis e mínimas, diante a glória que Deus nos preparou deste a fundação do mundo [Mateus 25.34];

Dia após dia, fileiras de evangélicos dirigem-se a igreja instituição (igrejas físicas, evangélicas) dizendo “irem a igreja” para o culto (na verdade, liturgia), sentam nos bancos, em geral não conhecem os indivíduos a sua volta, escutam musiquinhas religiosas, dão gritinhos (muitos rodopiam e pulam como cabritos), e por fim, ouvem uma pregação desungida;

Pelo ensino precário que recebem, instruções, lições limitadas pelo “dono” da igreja instituição (por que não podem saber muito da Bíblia), somente aprendem o necessário para viverem alienados; e assim, saem (de vez em quando) em peregrinação divulgando a Cristo, porém, não possuindo muito o que dizer (por falta de entendimento), convidam o ouvinte a irem no domingo ao culto (liturgia) de “sua” igreja instituição (denominações evangélicas) para que o pastor possa dar a extrema unção evangélica.

Certamente, a maioria dos evangélicos, mesmo sendo frequentadores assíduos da igreja instituição (igrejas físicas), estão equidistantes, entre Deus com o mundo; no conhecimento precário da Palavra de Deus, por que recebem, ouvem a Palavra (como entre espinhos, pois, os donos das igrejas instituições, seus pastores, retêm a verdade em sofisma, crendices, filosofias), e os cuidados deste mundo, e os enganos das riquezas e as ambições de outras coisas, entrando nos corações evangélicos, sufocam a Palavra, e fica infrutífera [Marcos 4];

Os evangélicos tornam-se felizes com as musiquetas evangélicas (músicas de igrejas), gastando fortunas com cd’s, livros religiosos, e no enriquecimento de charlatões da fé;

A grande verdade, é que os evangélicos têm usurpado de tudo o que se refere a Bíblia; aprendem da Palavra de Deus, e nunca podem chegar ao conhecimento da verdade [2Timóteo 3].

Tornaram-se "protestantes", usurpando de Lutero, que protestou foi contra o sistema católico, e não deixou o catolicismo (conheço uma instituição religiosa que tem como placa o seguinte: IGREJA EVANGÉLICA LUTERANA, vejam o engano, por que Lutero nunca foi evangélico).

Os evangélicos usurpam das dádivas que Deus lhes tem abençoado para enriquecer homens religiosos, deveriam estar abençoando os menos favorecidos, os pobres e necessitados como ordenança divina, mas, entregam suas ofertas para homens e de suas instituições religiosas...

Os lideres (pastores, bispos, apóstolos) dos evangélicos usurpam do suor de rostos alheios...

Os evangélicos usurpam das passagens bíblicas nas promessas de Deus a nação eleita de Israel (Antigo Testamento), como forma de promessas a si mesmos, menosprezando a fé, o amor, a caridade, o juízo...

Os evangélicos e seus lideres usurpam do termo 'congregar', como forma de obrigar as pessoas a irem aos “templos”, sujeitando o termo 'CONGREGANDO' como sendo reunir em um local com placa de “igreja”, entretanto, este termo em Hebreus 10.25 refere-se ao relacionamento entre irmãos em Cristo, a comunhão que há em Cristo, por que não é necessários rituais, liturgias, roupas ou até mesmo um lugar específico para se congregar, é necessário, sim, haver pessoas que compartilham da mesma fé...

Pela maioria dos evangélicos muitos dos desigrejados são retalhados, escarnecidos, agredidos com citações bíblicas, injuriados com mentiras que desviaram do evangelho, pelos simples fato de que em muitos dos casos encontrados na igreja instituição (igrejas físicas, evangélicas e outras) preferem os desigrejados viver sozinhos, por vezes, reúnem-se em seus lares somente com seus familiares ou com alguns poucos irmãos; ora, relatos bíblicos nos testificam que muitos servos de Deus passaram longos períodos sozinhos e nem por isso a Palavra de Deus diz que estivessem desviados.

Em verdade, não há relatos na Palavra de Deus (contida na Bíblia) que testifica que alguém desviou de Deus por haver deixado de congregar em uma igreja instituição (igrejas físicas, evangélicas e outras); mesmo por que, não existem relatos bíblicos sobre a questão de “lugares” (inclusive com placas de “igrejas”), há sim, que o templo de Deus são os crentes professos em Cristo, a Sua Igreja.

Eis a pregação que a liderança religiosa da igreja instituição (igrejas físicas, evangélicas e outras) não tem ousadia de anunciar aos seus financiadores (de dízimos e ofertas):

 - Deus amou o mundo de tal maneira que deu o Seu Filho unigênito, nosso Senhor Jesus Cristo, O qual se deu a Si mesmo para nos remir de toda a iniquidade, e purificar para Si um povo Seu especial, zeloso de boas obras, sofrendo e morrendo na cruz do Calvário em cumprimento a “lei”, verdadeiramente Ele tomou sobre Si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre Si; e nós O reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido. Mas Ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre Ele, e pelas Suas pisaduras fomos sarados. Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo seu caminho; mas o SENHOR fez cair sobre Ele a iniquidade de nós todos. Ele foi oprimido e afligido, mas não abriu a Sua boca; como um cordeiro foi levado ao matadouro, e como a ovelha muda perante os seus tosquiadores, assim Ele não abriu a sua boca, para que todo aquele que nEle crê não pereça, mas tenha por promessa, a vida eterna;
Pois que, nada trouxemos para este mundo, e manifesto é que nada podemos levar dele, tendo, porém, sustento, e com que nos cobrirmos, estejamos com isso contentes, em tudo dando graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco, fazendo todas as coisas sem murmurações nem contendas; por que a religião pura e imaculada para com Deus, o Pai, é esta: Visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações, e guardar-se da corrupção do mundo.
Amém!


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses da Igreja que Cristo edificou.


Equidistante |qüi|
adj. 2 g.
1 Que dista igualmente (falando de dois ou mais pontos com relação a outro).
2 Que está sempre a mesma distância.
Espojadouro
s. m.
1 Lugar onde a besta se espoja. = ESPOJADOIRO
2 [espojar] v. tr. Fazer cair e rolar no chão.
Igreja Instituição
1 igrejas evangélicas;
2 sistema religioso;
3 instituições religiosas com nome (ou placas) de “igrejas”;
4 organizações religiosas;
5 lugares fundados por homens no sofisma (engano) religioso de serem santos;
5 igrejas físicas.

4 comentários:

Missionário Luiz disse...

No livro de 2 Pedro 2.12,13,14,15,16 fala o seguinte: Mas estes, como animais irracionais, que seguem a natureza, feitos para serem presos e mortos, blasfemando do que não entendem, perecerão na sua corrupção,
e recebendo o galardão da injustiça; pois que tais homens têm prazer nos deleites cotidianos; nódoas são eles e mácula, deleitando-se em seus enganos, quando se banqueteiam convosco; tendo os olhos cheios de adultério e não cessando de pecar, engodando as almas inconstantes, tendo o coração exercitado na avareza, filhos de maldição;
os quais deixando o caminho direito, erraram seguindo o caminho de Balaão, filho de Beor, que amou o prêmio d injustiça.
Mas teve a repreeensão da sua transgresão; o mudo jumento, falando com voz humana, impediu a loucura do profeta.
UM JUMENTO, UM ANIMAL, TEVE QUE FALAR COM O PROFETA QUE ESTAVA CEGO EM SEUS CAMINHOS, AMANDO O MUNDO.
O CAMINHO DE BALAÃO.
Trata-se do amor às honrarias pessoais e aos guanhos materiais, às expensas do povo de Deus; veja em Nm 31.16; Ap 2.14; Nm 25.2.
Pedro enfatiza que a imoralidade, a cobiça e o amor ao dinheiro, às honrarias caracterizam esses falsos mestres e pregadores.
FALANDO O JUMENTO COM VOZ HUMANA, POIS O HOMEM NÃO FALA A VERDADE, E SEGUEM CAMINHOS ERRADOS.
DEUS TEVE QUE USAR UM JUMENTO, UM ANIMAL PARA FALAR COM BALAÃO DO SEU ERRO.
Pedro claramente crê nos milagres relatados no AT.
Hoje, críticos auto-eleitos dentro da igreja zombam com arrogância dos milagres registrados na Palavra de Deus e consideram sem cultura e ingênuo que neles acredita.
O verdadeiro filho de Deus, no entanto, crê em Deus e aceita todos os milagres da bíblia.
Crê, também, que Deus realiza milagres hoje em resposta às orações e à fé dos seus; veja em Jo 6.2.
Mas no versículo de 2 Pe 2.19 fala: prometendo-lhes liberdade, sendo eles mesmos servos da corrupção, porque de quem alguém é vencido, do tal faz-se também servo.
Este é o espírito de anarquia que impera nas igrejas evangélicas de hoje, prometendo liberação das restrições justas, e MORAIS, predominando com altivez na sociedade e na igreja, nos últimos dias, antes da vinda de Cristo; veja em I Tm 4.1; 2 Tm 3.1.
Os padrões morais imutáveis de Deus serão considerados antiquados e tido como simples restrições legalistas à liberdade pessoal, à autodeterminação e à felicidade dos seres humanos, o mundo da prosperidade que pregam.
À medida que os homens e mulheres se auto-elegem como autoridades máximas neste campo, tornam-se escravos da corrupção moral; veja em 2 Pe2.19b; Rm 1.24,27.
No entanto cuidado pastores e etc, nos versículo 20-22 de 2 Pedro claramente mostram que alguns dos falsos mestres foram anteriormente redimidos do poder do pecado, e depois perderam a salvação; ver 2 Pe 2.1,15.
Esta é a igreja de hoje que Jesus Cristo não tem prazer nela.
Ele está vomitando de sua boca os critãos mornos na fé e os falsos mestres.

SOMOS COMO O VENTO disse...

IDEM IDEM O QUE DISSE O MISSIONARIO LUIZ...

ASSINO EMBAIXO PELO O COMENTÁRIO FEITO COM SABEDORIA E ENTENDIMENTO DA PALAVRA. ABRAÇOS ABENÇOADO

Nilo disse...

Jesus Cristo diz que uns dos sinais mais certos de que o Espírito Santo está presente e operando em qualquer congregação é quando Ele convence o homem do pecado, da justiça e do juízo; Jo 16.8.
Através da manifestação do Espírito santo entre o povo de Deus, o pecado será desmascarado, haverá um chamado ao arrependimento, e os pecadores ficarão convictos dos seus pecados.
Onde não há desmascaramento do pecado, da injusiça, convicção do pecado e chamada ao arrependimento, o Espírito Santo certamente não está operando, segundo o padrão bíblico nas congregações.
Não há um dom especial de revelação, nem "leitura do pensamento", para descobrir pecado no coração de alguém; ICo 14.25.
A palavra da profecia com sua Verdade moral, ao ser proclamada sob o impulso do Espírito Santo, basta para convecer o coração do pecador; Hb 4.12.
Quem nos orienta a Verdade e o caminho certo é a palavra de Deus, e o Espírito Santo, não homens com suas paixões mundanas e ensinos doutrinários do seu próprio saber que não é o de Deus.
Jesus Cristo diz: Quem tem ouvidos, ouvi o que o Espírito diz a igreja.
Jesus Cristo está dizendo, Povo meu! Sem santificação ninguém me verá, ninguém verá à Deus.
Santifiquem-se enquanto ainda há tempo.
Com o evangelho não se brinca! Ele é poder de Deus!

Anônimo disse...

Glórias À Deus irmão,quero compartilhar com vc da mesma fé e amor por Nosso Senhor Jesus Cristo,continue edificando nossas vidas através da sabedoria que Deus lhe confia.