Contexto SAGRADAS ESCRITURAS, 14.abr.2017, Jeremias 18

Então veio a mim a palavra do SENHOR, dizendo:
Não poderei EU fazer de vós como fez este oleiro, ó casa de Israel? diz o SENHOR. Eis que, como o barro na mão do oleiro, assim sois vós na Minha mão, ó casa de Israel.
[Isaías 64.8; 45.9; Mateus 20.15; Jeremias 18.4; Daniel 4.23]
No momento em que falar contra uma nação, e contra um reino para arrancar, e para derrubar, e para destruir,
[Jeremias 1.10; 12.14-17; 25.9-14; 45.4; Amós 9.8]
se a tal nação, porém, contra a qual falar se converter da sua maldade, também EU ME arrependerei do mal que pensava fazer-lhe.
[Jeremias 26.3,13; Ezequiel 18.21; Juízes 2.18]

[628,570]

abril 03, 2014


Anunciando igrejas e não a CRISTO!!

[380,640]

Contexto bíblico Mateus 11.25:

"Naquele tempo, respondendo JESUS, disse: Graças te dou, ó PAI, SENHOR do céu e da terra, que ocultaste estas coisas aos sábios e entendidos, e as revelaste aos pequeninos."

E, contrários ao que expressa a graça do FILHO de DEUS, muitos têm buscado a cursos seculares teológicos e nas lideranças eclesiásticas, na preeminência de querer estudar DEUS, imaginando de forma fútil, sem interesse, superficial, numa atitude frívola que através destes ensinos conhecerão ao TODO-PODEROSO; ledo engano.

Uma contextualidade bíblica apresentada pelas lideranças eclesiásticas está em que, quanto menos o povo (frequentadores das igrejas) compreenderem, mais admirarão!

Desta maneira, o contexto de Mateus é explicito quando testifica que DEUS é quem escolhe aos que ELE vai se revelar.

Porquanto, como muitos buscam aos cursos e homens religiosos no ínterim de conhecerem e na expectação em servi-LO, alguns ensinamentos tem feito a maioria, quiça a totalidade, dos que frequentam a igreja instituição se desviarem do real propósito e anseio da congregação de DEUS, e assim, este contingente não vai ao lugar apelidado de 'igreja' por amor ao CRIADOR, para ter intimidade com DEUS ou para conhecer mais sobre DEUS, contudo, vão por interesses escusos, alheios aos fins da comunhão dos santos;

Interesses, fomentados pelas lideranças eclesiásticas em suas crendices, tais como busca na solução de problemas financeiros, doenças, procura de maridos, política em tempo de eleição, venda de CD's e DV's e livros, para cantar, dançar, participar de coreografias, por mero passatempo ou distração ou lazer apenas para não ficar em casa, e mais uma infinita lista de anseios materialistas, carnais e mundanos;

Desta maneira, como o diabo tendo tentado e oferecido ao próprio SENHOR no deserto [Mateus 4], todos os reinos e a glória destes, assim tem procedido nos lugares apelidados de 'igrejas', quando podemos averiguar (tristemente) com depoimentos da membresia agitando chaves de carros, casas, sucesso nos negócios, e por aí vai, a deificação dos dízimos e ofertas.

E o povão anuncia a igreja!!
E as falas igualitárias, vestígios da religiosidade: 
"na minha igreja
"a minha igreja é a"
"que alegria na igreja"
"os irmãos da igreja
"eu fui na igreja
"procura uma igreja
"na igreja o pastor decretou"...

Porém, não aceitando crendices e enterrando nos prazeres mundanos as chamadas 'igrejas' e seus lideres, há um povo que não se deixa enganar, se tornaram desigrejados sendo erga omnes (contra todos), professam e anunciam a CRISTO, ensinando o evangelho, que atingirá não somente aos crentes, mas a qualquer indivíduo, por que, está escrito:

"Como eu vivo, diz o SENHOR, que todo o joelho se dobrará a mim, e toda a língua confessará a DEUS" [Romanos 14].


Enfim, o dever de todos os membros do corpo, da imaculada Igreja de DEUS [Ekklēsia], é viver para CRISTO e anunciar a Sua Palavra por amor, e não para satisfação do ego como tem feito a maioria, generalizando, dos membros dos lugares apelidados de 'igrejas'.



Porque dELE e por ELE, e para ELE, são todas as coisas; glória pois, a DEUS eternamente;
Nos interesses da Igreja que CRISTO edificou. Amém.

.

4 comentários:

Crentes em Jesus disse...

Amém.
Ótimo texto, sintetiza tudo o que temos visto e ouvido dos que querem se apoderar do lugar de Cristo, se fazendo de mais importantes.

o crente disse...

Na verdade, o povão quer resolver problemas, e como o diabo os tem "abençoado", as igrejas se tornaram mais importantes que Cristo.

Presbítero Santos disse...

Então, o povão quer se esbaldar e manipular a D'us, menosprezam o sofrimento de Filho do Criador, seguem a homens intitulados, acreditam que a igreja de tijolos seja tudo.
Vivem enganados, enganam, e apedrejam quem os desmentem.
pb Santos

Missionário Luiz disse...

Um simples comentário irmão James.
O profeta João Batista a voz que clamava no deserto, morava no deserto, e seu alimento diário era gafanhotos e mel silvestre.
O interessante que todos os dias iam até João Batista no deserto, 3 mil pessoas para ouvir seu sermão que era sempre, arrependei-vos
porque é chegado o reino dos céus.
Arrependei-vos.
Isto aí é fazer discípulos, João Batista não ia até as pessoas, as pessoa siam até ele, porque ali acham a Verdade do Evangelho, ele não tinha templos de paredes, era no deserto, e no deserto que muitas vidas eram salvas.
Jesus Cristo disse em Mateus 11.11 o seguinte: Em verdade vos digo que, entre os que de mulher têm nascido, não apareceu alguém maior do que João Batista.
Jesus Cristo referia-se ao caráter justo de João e ao fato de ele ser um pregador do evangelho do reino que não transigia com o erro, João Batista pregava a Verdade e os mandamentos de Deus, sem temer homens e sem jamais temer a opinião popular.
João Batista opôs-se aos pecados do povo, com firmeza total, demostrando nisso fidelidade absoluta a Deus e à sua Palavra; Ele foi fiel a Deus ao condenar o pecado, embora tal atitude dele veio a custar-lhe a vida, ele teve uma morte cruel sendo decapitado, ver Mt 14.3-12.
Isto é amor o Verdadeiro amor ao evangelho de Jesus Cristo.
Que todos pastores, bispos etc, pregadores da palavra de Deus lembrem-se disso: Jesus Cristo, também julgará seu ministério; seu caráter seu atos e atitudes, sua posição em relação ao pecado, ver Lc 1.17.
Não dá mais Irmão James, então tenho que clamar: MARANATA JESUS CRISTO DE NAZARÉ.