Contexto SAGRADAS ESCRITURAS, 28.mai.2017, Amós 2

Assim diz o SENHOR: Por três transgressões de Judá e por quatro, não retirarei o castigo, porque rejeitaram a lei do SENHOR e não guardaram os seus estatutos; antes, se deixaram enganar por suas próprias mentiras, após as quais andaram seus pais.
[Ezequiel 20.24,13,16; 2Reis 17.19; Isaías 28.15]
Por isso, porei fogo a Judá, e ele consumirá os palácios de Jerusalém.
[Jeremias 17.27; Oseias 8.14]
Assim diz o SENHOR: Por três transgressões de Israel e por quatro, não retirarei o castigo, porque vendem o justo por dinheiro e o necessitado por um par de sapatos.
[Joel 3.3; 2Reis 18.12; Amós 5.11-12]
Suspirando pelo pó da terra sobre a cabeça dos pobres, eles pervertem o caminho dos mansos; e um homem e seu pai entram à mesma moça, para profanarem o meu santo nome.
[Amós 5.12; Isaías 10.2; Ezequiel 22.11; Miqueias 2.2]

[655,000]

março 09, 2014


A apofenia religiosa na manifestação das ‘igrejas’

[377,450]

É importante salientar que a raça humana desde os primórdios de sua existência, sempre procurou em ver ou apalpar o que seja supostamente religioso, não se abstém de procurar o que seja visível aos olhos ou ao que se pode tatear.

E para este necessitar carnal dos homens (e mulheres), há um fenômeno criativo que não podemos deixar de relatar quando descrevemos o que vem acontecendo durante décadas nos lugares apelidados de 'igrejas' e por conseguinte, trazendo uma ilusão de que estes dever-se-ão ser 'santos', e não são!!

Quando se fala daquilo que se vê ou se apalpa, os religiosos, ou lideranças eclesiásticas, são especialistas, estão se aprimorando a cada dia; influenciam seus rebanhos, que são os frequentadores da 'igreja instituição' (não confunda com o rebanho de DEUS, afinal, quem segue aos homens não segue a CRISTO), e assim estas lideranças fomentam crendices, fantasias religiosas, vãs filosofias, uma infinidade de bugigangas comerciáveis, vestimentas religiosas (tais como estolas, colarinhos clericais, batinas, até os ternos), sem nos esquecer da santificação do dinheiro em forma dos "dízimos e ofertas", e em especial, os templos, o argumento capcioso com que se enganam pessoas que não se preocupam em buscar a DEUS e Sua Palavra;

Muito temos combatido com o que não foi feito segundo a lei do mandamento carnal, mas segundo a virtude da vida incorruptível [Hebreus 7], somos ferrenhos adversários das lideranças eclesiásticas e de suas posturas e atitudes carnais, com seus fenômenos cognitivos de percepção de padrões ou conexões em dados aleatórios, os quais são usados como fator na criação de crenças supersticiosas, da crença no suposto paranormal e em ilusão, como que podemos chamar de apofenia religiosa, a ilusão de que algo obscuro ou criado pela liderança eclesiástica ou preletor evangélico seja real, tendo como uma interpretação subjetiva à todos, por isso se atribui demasiadas palavras descritivas, tentando-se evocar o sentimento.

Muitos evangélicos, católicos e seguidores de religiões, tem vivido a pareidolia, ou o fenômeno psicológico que envolve um estímulo vago e aleatório, geralmente uma imagem ou som, sendo percebido como algo distinto e com significado; é comum ver imagens que parecem ter significado em nuvens, montanhas, solos rochosos, florestas, líquidos, janelas embaçadas e outros tantos objetos e lugares (em principal, o que é referendado por seus lideres religiosos), também acontece com sons, sendo comum em músicas tocadas ao contrário, como se dissessem algo, tudo para eles é 'santo', em especial as lideranças eclesiásticas e tudo o que proferem de seus altares religiosos; e assim, estas pessoas de pouco entendimento bíblico e de DEUS (ou quase nenhum) tiram conclusões de dados e ensinos inconclusivos, levando a um resultado de se estar perante DEUS em falso positivo.

Por tudo isso, CRISTO adverte:
Nem tudo o que se vê ou se escuta nas 'igrejas' é real ou verdade!!
Guardai-vos, que o vosso coração não se engane, e vos desvieis,
e sirvais a outros deuses, e vos inclineis perante eles!!


Porque dELE e por ELE, e para ELE, são todas as coisas; glória pois, a DEUS eternamente;
Nos interesses da Igreja que CRISTO edificou. Amém.


2 comentários:

o crente disse...

Realmente, irmão James.
As pessoas que foram e que vão as chamadas igrejas, não se importam com o que seja dito ou ensinado, querem é satisfazer-se, principalmente se existe alguma imagem religiosa, do tipo escultura saindo lágrima, pastor rodopiando, irmãs falando língua extremamente estranha, e por aí afora.

Presbítero Santos disse...

Graça e paz.
A maioria das pessoas que estão indo nas igrejas não conhecem a D'us, vivem por coisas que se apalpa e de ilusões religiosas, acreditando nos fraudulentos pastores.
Pobres coitados!
pb Santos