Contexto SAGRADAS ESCRITURAS, 21.mar.2017, Mateus 18

Porque o FILHO do homem veio salvar o que se tinha perdido.
[Lucas 19.10,56; Mateus 9.12-13; 10.6; 15.24]
Que vos parece? Se algum homem tiver cem ovelhas, e uma delas se desgarrar, não irá pelos montes, deixando as noventa e nove, em busca da que se desgarrou?
[Lucas 15.4-7; Ezequiel 34.12; Mateus 21.28; 1Reis 21.17]
E, se porventura a acha, em verdade vos digo que maior prazer tem por aquela, do que pelas noventa e nove que se não desgarraram.
[Salmos 147.11; Isaías 53.11; 62.5; Jeremias 32.37-41]
Assim também não é a vontade de vosso PAI, que está nos céus, que um destes pequeninos se perca.
[João 17.12; Isaías 40.11; Zacarias 13.7; Mateus 5.16]

[611,265]

julho 23, 2013

Julgar não é condenar. Eu julgo quem quer que seja!!

[344,870]

Existe uma grande parcela de pessoas que dizem seguir a CRISTO que, quando fazemos alguma critica sobre as práticas (e ensinos) que não são constantes da Palavra de DEUS [contida na Bíblia] querem dizer que estamos julgando e que não devemos assim fazer.

Entretanto, não é assim que nos ensina a sã doutrina bíblica pela ordenança de CRISTO:

Não julgueis segundo a aparência, mas julgai segundo a reta justiça” [João 7].

É necessário expor que, através do julgamento segundo a reta justiça, de tudo o que falamos e expomos dos ensinamentos nos lugares apelidados de ‘igrejas’ e atitudes, tanto de seus líderes como membros, não tem a intenção de ofender pessoas e muito menos, nos permitir em defender doutrinas de homens ou sistemas religiosos.

São nossas (e isto não é presunção) as palavras de Paulo, quando em Gálatas prescreve a verdadeira atitude daqueles que transmitem a realidade bíblica acerca da salvação:

Porque, persuado eu agora a homens ou a DEUS? ou procuro agradar a homens? Se estivesse ainda agradando aos homens, não seria servo de CRISTO.

Para sermos verdadeiros servos de CRISTO e agradarmos ao SENHOR, é de fundamental em ter entendimento e por assim viver, julgar atitudes antibíblicas, fazer alertas as pessoas para que, a cada desafio, possam fazer mudanças, e assim, se permitirem em ser fieis a DEUS, não no cumprimento da “letra”, mas, em espírito e em verdade.

Porém, aqueles que, se acomodam com seu tipo de vida (evangélica, católica, espírita, blá, blá, blá), e com as instituições religiosas (erroneamente chamada de ‘igrejas’, a igreja instituição) e com seu conhecimento pelos ensinos de homens (teologia) da Palavra de DEUS [contida na Bíblia], somos sinceros, de nada aproveitará;

Sejamos mais um desconfiado com as tendências religiosas e procurar servir somente a DEUS pela simplicidade do evangelho, na pureza das Sagradas Escrituras, e não viver de tendências, mas, a Verdade que liberta!!

Clama em alta voz, não te detenhas, levanta a tua voz como a trombeta e anuncia ao meu povo a sua transgressão, e à casa de Jacó os seus pecados
[Isaías 58].


Porque dELE e por ELE, e para ELE, são todas as coisas; glória pois, a DEUS eternamente;
Nos interesses da Igreja que CRISTO edificou. Amém.


2 comentários:

Presbítero Santos disse...

Irmão James,
D'us o abençoe.
Quanto a não julgar, é o velho cabresto dos pastores, ensinam que não se deve julgar para não serem descobertos de suas falcatruas.
pb Santos

o crente disse...

Verdade absoluta, irmão James.

Vamos julgar, conforme nos ordena Cristo, e não nos remediar pelos religiosos que querem se perpetuar na ganância e não serem incomodados.

Deus o abençoe!!