Contexto SAGRADAS ESCRITURAS, 12.set.2017, Amós 2

Assim diz o SENHOR: Por três transgressões de Israel e por quatro, não retirarei o castigo, porque vendem o justo por dinheiro e o necessitado por um par de sapatos.
[Joel 3.3; 2Reis 18.12; Amós 5.11-12]
Suspirando pelo pó da terra sobre a cabeça dos pobres, eles pervertem o caminho dos mansos; e um homem e seu pai entram à mesma moça, para profanarem o Meu santo nome.
[Amós 5.12; Isaías 10.2; Ezequiel 22.11; Miqueias 2.2]
E se deitam junto a qualquer altar sobre roupas empenhadas e na casa de seus deuses bebem o vinho dos que tinham multado.
[Amós 6.6; Êxodo 22.26-27; Deuteronômio 24.12-17; Juízes 9.27; Isaías 57.7]
Não obstante EU ter destruído o amorreu diante deles, a altura do qual era como a altura dos cedros, e cuja força era como a dos carvalhos; mas destruí o seu fruto por cima e as suas raízes por baixo.
[Malaquias 4.1; Números 13.32-33; 21.23-25; Jó 18.16; Gênesis 15.16]

[676,340]

março 01, 2008

Eu vos tenho amado, diz o Senhor...

...
Há uma pergunta que devemos ter constantemente em nossos corações, vigiando e orando a todo instante, qual seja: Estou realmente sendo merecedor do amor infinito de Deus? Infelizmente, ou miseravelmente, muitos e milhares amam mais as suas igrejas (denominações, bandeiras, placas) do que ao próprio Senhor Jesus Cristo, nosso Salvador, “Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento, e de todas as tuas forças; este é o primeiro mandamento.” (Marcos 12.30),
.
Nosso Deus, desde a fundação do mundo, preparou o Reino para possuirmos por herança, para que onde Jesus estiver, também nós estejamos com Ele, para que vejamos a sua glória que o Pai lhe deu; porque Deus O amou antes da fundação do mundo. E, este mesmo Deus nos amou, “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” (João 3.16), e nós O temos amado? “Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei, e me manifestarei a ele.” (João 14.21)
.
Neste século, podemos contemplar a Palavra de Deus se cumprindo dentro das igrejas protestantes, “E, por se multiplicar a iniqüidade, o amor de muitos esfriará.” (Mateus 24.12). E, este amor não é para com o próximo, para com o irmão, é sim o amor para com Deus. Milhares e milhares estão lotando galpões, templos, estádios, ginásios, atrás de satisfação pessoal, atrás de uma paz momentânea, participam de “cultos”, professam receber amor e paz, mas não conhecem nem a pessoa que está ao seu lado naquele momento de êxtase, um êxtase frenético, mas o amor a Deus... “Porque o Senhor disse: Pois que este povo se aproxima de mim, e com a sua boca, e com os seus lábios me honra, mas o seu coração se afasta para longe de mim e o seu temor para comigo consiste só em mandamentos de homens, em que foi instruído;” (Isaías 29.13). A Palavra de Deus já nos afirma que este temor “foi instruído”, ou seja, é “feito de cor”, decorado, não há amor. “E eles vêm a ti, como o povo costumava vir, e se assentam diante de ti, como meu povo, e ouvem as tuas palavras, mas não as põem por obra; pois lisonjeiam com a sua boca, mas o seu coração segue a sua avareza. E eis que tu és para eles como uma canção de amores, de quem tem voz suave, e que bem tange; porque ouvem as tuas palavras, mas não as põem por obra.” (Ezequiel 33.31,32).
.
Há show “evangélico” para todo lado, cantoria de tudo quanto é maneira, música gospel e/ou música evangélica, guitarras distorcidas, baterias, danças, barulho e mais barulho, porém não é o louvor que o Senhor requer do homem, estão fazendo ruído e não louvor espiritual, esta "bagunça evangélica" não agrada a Deus, caso contrário o Senhor não afirmaria “Eis que os meus servos exultarão pela alegria de coração, mas vós gritareis pela tristeza de coração; e uivareis pelo quebrantamento de espírito.” e outra vez diz “Afasta de mim o estrépito dos teus cânticos; porque não ouvirei as melodias dos teus instrumentos.” (Isaías 65.14, Amós 5.23).
.
Onde está o verdadeiro louvor a Deus? Onde está a verdadeira honra de Deus? “O filho honra o pai, e o servo o seu senhor; se eu sou Pai, onde está a minha honra? E, se eu sou Senhor, onde está o meu temor? diz o Senhor dos Exércitos a vós, ó sacerdotes, que desprezais o meu nome. E vós dizeis: Em que nós temos desprezado o teu nome?” (Malaquias 1.6)
.
Jesus chamou esta geração de “incrédula e perversa!”, “Porquanto dizeis: Fizemos aliança com a morte, e com o inferno fizemos acordo; quando passar o dilúvio do açoite, não chegará a nós, porque pusemos a mentira por nosso refúgio, e debaixo da falsidade nos escondemos.” (Isaías 28.15), eis aí a falsidade dos louvores, a falsidade dos cultos, a falsidade da santificação ao Senhor, a falsidade espiritual, os falsos pastores, falsas doutrinas da prosperidade, falsas doutrinas da modernidade, rebeldia dos “evangélicos”, rebeldia na compostura da vida cotidiana.
.
Mas aqueles que “confiam no Senhor”, que entregam seus caminhos a Deus, que desejam um dia contemplar a “beleza da santidade do Senhor”, ver Salmo 15, busca oferecer a Deus um sacrifício de júbilo, aliás, não me venham com esta conversa de que Jesus disse que não queria sacrifícios, pois o mesmo Senhor e Mestre nos requer que ‘apresentemos os nossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o nosso culto racional, e que não devemos conformar com as coisas deste mundo, mas sejamos transformados pela renovação do nosso entendimento, para que experimentemos qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus’, Romanos 12.1,2. Não devemos esquecer que para entrar no Reino do Deus é necessário empregar força (ver Lucas 16.14-17), e esta força é a força de vontade de negar a si mesmo, o sacrifício de negar as paixões do mundo, os vícios da carne, as vaidades, a avareza, a vestimenta sensual, tudo o que fazíamos quando éramos ignorantes na fé.
.
Há que se entender que o Senhor é Soberano, e todo aquele que deseja um dia estar na glória contemplando o Cordeiro de Deus, “E virei-me para ver quem falava comigo. E, virando-me, vi sete castiçais de ouro; E no meio dos sete castiçais um semelhante ao Filho do homem, vestido até aos pés de uma roupa comprida, e cingido pelos peitos com um cinto de ouro. E a sua cabeça e cabelos eram brancos como lã branca, como a neve, e os seus olhos como chama de fogo; E os seus pés, semelhantes a latão reluzente, como se tivessem sido refinados numa fornalha, e a sua voz como a voz de muitas águas. E ele tinha na sua destra sete estrelas; e da sua boca saía uma aguda espada de dois fios; e o seu rosto era como o sol, quando na sua força resplandece. E eu, quando vi, caí a seus pés como morto; e ele pôs sobre mim a sua destra, dizendo-me: Não temas; Eu sou o primeiro e o último; E o que vive e fui morto, mas eis aqui estou vivo para todo o sempre. Amém. E tenho as chaves da morte e do inferno.” (Apocalipse 1.12-18), deve-se oferecer por completo a Deus, o Senhor não quer nos dividir com o mundo (ver Mateus 6.24-34), devemos nos oferecer como Jesus se ofereceu a nós, até a morte, devemos morrer para as coisas da carne, morrer para o mundo, e nos entregarmos a Deus por completo, chega desta história de que Deus quer só o coração, Deus requer do homem a tricotomia, “E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.” (1Tessalonicenses 5.23).
.
Façamos tudo quanto estiver ao nosso alcance, entreguemos nos a Deus, façamos a sua Soberana Vontade, e se assim fizermos, não nos gloriemos pois “Assim também vós, quando fizerdes tudo o que vos for mandado, dizei: Somos servos inúteis, porque fizemos somente o que devíamos fazer.” (Lucas 17.10), sabemos que nada somos e de nós mesmos nada poderíamos oferecer ao Senhor, “Porque quem sou eu, e quem é o meu povo, para que pudéssemos oferecer voluntariamente coisas semelhantes? Porque tudo vem de ti, e do que é teu to damos.” (1Crônicas 29.14), ainda, “Porque dEle e por Ele, e para Ele, são todas as coisas; glória, pois, a Ele eternamente. Amém.” (Romanos 11.36)
.
Exultemos no Amor de Deus Pai e “Como também nos elegeu nele antes da fundação do mundo, para que fôssemos santos e irrepreensíveis diante dele em amor;” (Efésios 1.4) para que “A palavra de Cristo habite em vós abundantemente, em toda a sabedoria, ensinando-vos e admoestando-vos uns aos outros, com salmos, hinos e cânticos espirituais, cantando ao Senhor com graça em vosso coração” - Colossenses 3.16.
.
Ao único Deus sábio, Salvador nosso, seja glória e majestade, domínio e poder, agora, e para todo o sempre. Amém.
...

Nenhum comentário: