Contexto SAGRADAS ESCRITURAS, 28.mar.2017, Atos 22

E ele disse: O DEUS de nossos pais de antemão te designou para que conheças a Sua vontade, e vejas aquELE Justo, e ouças a voz da Sua boca.
[Atos 26.16; 1Coríntios 9.1; 15.8]
Porque hás-de ser Sua testemunha para com todos os homens do que tens visto e ouvido.
[Atos 1.8; 23.11; 4.20; Lucas 24.47-48; João 15.27]
E agora porque te deténs? Levanta-te, e baptiza-te, e lava os teus pecados, invocando o nome do SENHOR.
[Atos 2.21,38; Hebreus 10.22; 1Coríntios 6.11]

[616,240]

maio 31, 2012

Evangélicos, usurpadores bíblicos!

[233095]

A Palavra de Deus, encontrada na Bíblia, é explícita ao afirmar que, porquanto, depois de terem escapado das corrupções do mundo, pelo conhecimento do Senhor e Salvador Jesus Cristo, forem outra vez envolvidos nelas e vencidos, tornou-se-lhes o último estado pior do que o primeiro;

É melhor, então, não terem conhecido o caminho da justiça, do que, conhecendo-o, desviar-se do santo mandamento que lhes fora dado;

Deste modo sobreveio-lhes o que por um verdadeiro provérbio se diz: O cão voltou ao seu próprio vômito, e a porca lavada ao espojadouro de lama.” [2Pedro 2]

E porque afirmar isto? É inconcebível crer que os evangélicos se contentam com as coisas materiais apresentadas pelos seus gurus (pastores, apóstolos, bispos) religiosos, coisas desprezíveis e mínimas, diante a glória que Deus nos preparou deste a fundação do mundo [Mateus 25.34];

Dia após dia, fileiras de evangélicos dirigem-se a igreja instituição (igrejas físicas, evangélicas) dizendo “irem a igreja” para o culto (na verdade, liturgia), sentam nos bancos, em geral não conhecem os indivíduos a sua volta, escutam musiquinhas religiosas, dão gritinhos (muitos rodopiam e pulam como cabritos), e por fim, ouvem uma pregação desungida;

Pelo ensino precário que recebem, instruções, lições limitadas pelo “dono” da igreja instituição (por que não podem saber muito da Bíblia), somente aprendem o necessário para viverem alienados; e assim, saem (de vez em quando) em peregrinação divulgando a Cristo, porém, não possuindo muito o que dizer (por falta de entendimento), convidam o ouvinte a irem no domingo ao culto (liturgia) de “sua” igreja instituição (denominações evangélicas) para que o pastor possa dar a extrema unção evangélica.

Certamente, a maioria dos evangélicos, mesmo sendo frequentadores assíduos da igreja instituição (igrejas físicas), estão equidistantes, entre Deus com o mundo; no conhecimento precário da Palavra de Deus, por que recebem, ouvem a Palavra (como entre espinhos, pois, os donos das igrejas instituições, seus pastores, retêm a verdade em sofisma, crendices, filosofias), e os cuidados deste mundo, e os enganos das riquezas e as ambições de outras coisas, entrando nos corações evangélicos, sufocam a Palavra, e fica infrutífera [Marcos 4];

Os evangélicos tornam-se felizes com as musiquetas evangélicas (músicas de igrejas), gastando fortunas com cd’s, livros religiosos, e no enriquecimento de charlatões da fé;

A grande verdade, é que os evangélicos têm usurpado de tudo o que se refere a Bíblia; aprendem da Palavra de Deus, e nunca podem chegar ao conhecimento da verdade [2Timóteo 3].

Tornaram-se "protestantes", usurpando de Lutero, que protestou foi contra o sistema católico, e não deixou o catolicismo (conheço uma instituição religiosa que tem como placa o seguinte: IGREJA EVANGÉLICA LUTERANA, vejam o engano, por que Lutero nunca foi evangélico).

Os evangélicos usurpam das dádivas que Deus lhes tem abençoado para enriquecer homens religiosos, deveriam estar abençoando os menos favorecidos, os pobres e necessitados como ordenança divina, mas, entregam suas ofertas para homens e de suas instituições religiosas...

Os lideres (pastores, bispos, apóstolos) dos evangélicos usurpam do suor de rostos alheios...

Os evangélicos usurpam das passagens bíblicas nas promessas de Deus a nação eleita de Israel (Antigo Testamento), como forma de promessas a si mesmos, menosprezando a fé, o amor, a caridade, o juízo...

Os evangélicos e seus lideres usurpam do termo 'congregar', como forma de obrigar as pessoas a irem aos “templos”, sujeitando o termo 'CONGREGANDO' como sendo reunir em um local com placa de “igreja”, entretanto, este termo em Hebreus 10.25 refere-se ao relacionamento entre irmãos em Cristo, a comunhão que há em Cristo, por que não é necessários rituais, liturgias, roupas ou até mesmo um lugar específico para se congregar, é necessário, sim, haver pessoas que compartilham da mesma fé...

Pela maioria dos evangélicos muitos dos desigrejados são retalhados, escarnecidos, agredidos com citações bíblicas, injuriados com mentiras que desviaram do evangelho, pelos simples fato de que em muitos dos casos encontrados na igreja instituição (igrejas físicas, evangélicas e outras) preferem os desigrejados viver sozinhos, por vezes, reúnem-se em seus lares somente com seus familiares ou com alguns poucos irmãos; ora, relatos bíblicos nos testificam que muitos servos de Deus passaram longos períodos sozinhos e nem por isso a Palavra de Deus diz que estivessem desviados.

Em verdade, não há relatos na Palavra de Deus (contida na Bíblia) que testifica que alguém desviou de Deus por haver deixado de congregar em uma igreja instituição (igrejas físicas, evangélicas e outras); mesmo por que, não existem relatos bíblicos sobre a questão de “lugares” (inclusive com placas de “igrejas”), há sim, que o templo de Deus são os crentes professos em Cristo, a Sua Igreja.

Eis a pregação que a liderança religiosa da igreja instituição (igrejas físicas, evangélicas e outras) não tem ousadia de anunciar aos seus financiadores (de dízimos e ofertas):

 - Deus amou o mundo de tal maneira que deu o Seu Filho unigênito, nosso Senhor Jesus Cristo, O qual se deu a Si mesmo para nos remir de toda a iniquidade, e purificar para Si um povo Seu especial, zeloso de boas obras, sofrendo e morrendo na cruz do Calvário em cumprimento a “lei”, verdadeiramente Ele tomou sobre Si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre Si; e nós O reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido. Mas Ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre Ele, e pelas Suas pisaduras fomos sarados. Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo seu caminho; mas o SENHOR fez cair sobre Ele a iniquidade de nós todos. Ele foi oprimido e afligido, mas não abriu a Sua boca; como um cordeiro foi levado ao matadouro, e como a ovelha muda perante os seus tosquiadores, assim Ele não abriu a sua boca, para que todo aquele que nEle crê não pereça, mas tenha por promessa, a vida eterna;
Pois que, nada trouxemos para este mundo, e manifesto é que nada podemos levar dele, tendo, porém, sustento, e com que nos cobrirmos, estejamos com isso contentes, em tudo dando graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco, fazendo todas as coisas sem murmurações nem contendas; por que a religião pura e imaculada para com Deus, o Pai, é esta: Visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações, e guardar-se da corrupção do mundo.
Amém!


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses da Igreja que Cristo edificou.


Equidistante |qüi|
adj. 2 g.
1 Que dista igualmente (falando de dois ou mais pontos com relação a outro).
2 Que está sempre a mesma distância.
Espojadouro
s. m.
1 Lugar onde a besta se espoja. = ESPOJADOIRO
2 [espojar] v. tr. Fazer cair e rolar no chão.
Igreja Instituição
1 igrejas evangélicas;
2 sistema religioso;
3 instituições religiosas com nome (ou placas) de “igrejas”;
4 organizações religiosas;
5 lugares fundados por homens no sofisma (engano) religioso de serem santos;
5 igrejas físicas.

maio 26, 2012

Por que muitos “vão” para a igreja ??!!

[231510]

E eles vêm a ti, como o povo costumava vir, e se assentam diante de ti, como meu povo, e ouvem as tuas palavras, mas não as põem por obra; pois lisonjeiam com a sua boca, mas o seu coração segue a sua avareza. E eis que tu és para eles como uma canção de amores, de quem tem voz suave, e que bem tange; porque ouvem as tuas palavras, mas não as põem por obra.” [Ezequiel 33]

Enfim, um povo com boca de lisonjas. Porque milhares e milhares têm buscado os lugares com placas de “igrejas” (igrejas físicas) no intuito exclusivo de tentar resolver problemas financeiros, de doenças, e até para arranjar casamentos; perseguidores de supostas bênçãos e milagres.

Todavia, Cristo nos afirmou categoricamente que neste mundo teríamos aflições; como as temos!

Há inúmeros mercenários religiosos que embutem nas mentes destes perseguidores de bênçãos e milagres (na verdade, pessoas que querem uma vida farta e de vitórias), que é oferdando dinheiro na "igreja instituição" (os tais lugares com nome de “igrejas”) que tudo há de se resolver, dizem que é dando que se recebe...
... puro engano do "diabo" que manipula estes mercenários religiosos para iludir, lograr, induzir ao erro de que os evangélicos devem viver em vitórias nesta vida, pelo simples fato de irem na “igreja instituição” e serem, ofertantes ou dizimistas.

A Palavra de Deus (contida na Bíblia) nos testifica que a vitória do crente está nos céus, não nesta vida; muitas foram as promessas de Deus para com a nação escolhida [Isaías 45.4], entretanto, Cristo por Seu sofrimento vicário, levando sobre Si nossas transgressões, apenas(??) nos fez uma única promessa: a vida eterna [1João 2.25].

Aos que creem em Deus, que professam a Cristo como Senhor e Salvador [Romanos 10.9,10], nada nesta vida há de ser um mar de rosas, há tribulações, aflições, perseguições (e não me venham dizer que os religiosos são perseguidos, como o casal Hernandes, donos da igreja Renascer, disseram que estavam sendo, afinal eles esconderam dólares na Bíblia para burlar a lei americana).

Não se enganem, as facilidades apresentadas pelos religiosos (em especial, os televisivos) têm levado multidões as fileiras do inferno, e por estas facilidades é que muitos têm se dirigido as chamadas “igrejas” que na verdade são somente lugares com nomes religiosos ou placas de “igrejas”.

Nada é fácil aos crentes que almejam a salvação que está em Cristo; no entanto, nada há de ser feito ou em forma de ofertas e dízimos de dinheiro na igreja instituição, para se alcançar os céus, pois que, nosso Mediador e quem nos conduzirá somente será o SENHOR Jesus [“Sendo justificados gratuitamente pela Sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus”, Romanos 3.24].

Porém, os religiosos, para tirar o foco do sofrimento vicário de Cristo, e manusear as mentes dos evangélicos que querem se apropriar de facilidades terrenas, em malícia, apresentam um cardápio de bênçãos e milagres aos ofertantes (digamos, tolos) na “igreja instituição”...
... basta entregar dinheiro numa sacolinha, comprar uma Bíblia de R$900, pagar uma boleta, comprar uma toalha suada, ou quaisquer bugigangas religiosas que se encontram na “igreja instituição” e os ofertantes irão estar na lista de afortunados (e tolos) que enriquecem os charlatões da fé.

É inconcebível em Cristo que dia após dia, testemunhamos pessoas fazendo filas na igreja instituição (as igrejas físicas, evangélicas) para ouvir os gritinhos exotéricos do Malafaia, e ver os rodopios do Feliciano, para pegar as toalhinhas suadas do Valdemiro Santiago, ou, ouvir o RR Soares amarrar o diabo! É lamentável e triste!

É importante salientar, ainda que, muitos dizem que vão a igreja instituição para encontrar com seus irmãos, para viver em comunhão; mas, a maioria dos frequentadores da igreja instituição (igrejas físicas, evangélicas e católica) não conhecem nem 10% dos outros membros, afinal, que comunhão é esta?

Não podemos deixar de mencionar que muitas “irmãzinhas” vão para a “igreja” desfilar roupas novas; e muitos outros vão por obrigação!
Não me façam rir (ou chorar)!

Sabemos que uma certeza encontramos na igreja instituição (as igrejas físicas, igrejas evangélicas):
- nelas encontramos a Palavra de Deus, não como forma de fé, mas, como forma de enriquecimento (como manual religioso para se pedir pelo engano, dinheiro)!

Na cidade onde moro, tem uma “igreja Batista”, nela são feitas refeições para comercializar em seu espaço gourmet, e seus funcionários, como por exemplo, as faxineiras, se quiserem uma refeição tem que pagar ou levar de casa.


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses da Igreja que Cristo edificou.



Igreja Instituição
1 igrejas evangélicas;
2 sistema religioso;
3 instituições religiosas com nome (ou placas) de “igrejas”;
4 orgazinações religiosas;
5 lugares fundados por homens no sofisma (engano) religioso de serem santos.
6 igrejas físicas

Exotérico adj. (grego eksoterikós, , -ón) 1 Destinado a ser vulgarizado (falando principalmente das doutrinas dos antigos filósofos). 2 [Figurado] De que não se faz mistério. = COMUM, TRIVIAL, VULGAR ≠ ESOTÉRICO.

maio 21, 2012

Pão da vergonha e o Pão do céu

[229860]

E muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para vida eterna, e outros para vergonha e desprezo eterno [Daniel 12]; porque o pão de Deus é Aquele que desce do céu e dá vida ao mundo [João 6].

Entretanto, milhares murmuram, pois, do sofrimento vicário dEle, porque dissera: Eu sou O pão que desceu do céu, Este é o pão que desce do céu, para que o que dEle comer não morra [João 6]. 

Disse-nos, pois, Jesus: “Na verdade, na verdade vos digo: Moisés não vos deu o pão do céu; mas meu Pai vos dá o verdadeiro pão do céu. Eu sou o pão vivo que desceu do céu; se alguém comer deste pão, viverá para sempre; e o pão que eu der é a minha carne, que eu darei pela vida do mundo” [João 6].

Neste tempo presente, muitos são os evangélicos e pessoas que andam atrás de "templos" na busca de milagreiros (que na realidade são charlatões); a grande maioria dos evangélicos e destas pessoas não quer saber de Deus, querem é resolver seus problemas terrenos, desprezam o sofrimento vicário de nosso Senhor e Salvador, querem é se esbaldar em riquezas, querem ajuntar tesouro nesta vida por ensinamento de homens religiosos, e na verdade, como afirma a Palavra de Deus (contida na Bíblia) recebem pela barganha de ofertas (ou dízimos) na igreja instituição (igrejas físicas, tais como as evangélicas) o "pão da vergonha"...

... por isto, pelo entendimento que nos unge o Espírito Santo, sou fortalecido a divulgar cada vez mais que ser crente é querer a salvação que está em Cristo, o "Pão da vida", na rica esperança da promessa da vida eterna [1João 2.25], no rico tesouro que há com todas as bênçãos espirituais nos lugares celestiais em Cristo.

Através da história, conhecemos que os povos antigos, pelas religiões, fantasiavam fatos escrevendo bobagens acerca de Deus incrementando seus deuses, e assim o é com os atuais (como Mamon)...

... poderíamos julgar os atuais mais estúpidos que os antigos?
Certamente sim, e o devemos fazer pela Palavra de Deus (contida na Bíblia) e orientados pelo contexto de João 7, mesmo por que, os povos antigos não se primavam em ter nas mãos a Palavra de Deus e assim, eram enganados pelos religiosos; entretanto, os povos atuais, cada qual possui em suas mãos um ou mais exemplares da Bíblia, e para tanto, talharam em seus olhos faixas donde não podem vislumbrar a Verdade que liberta, vivem da plena obcecação das coisas celestiais em prol do profano e maligno engano pelas riquezas prometidas pelos mercenários religiosos (donos de igrejas evangélicas) que fazem uso da Palavra de Deus e se enriquecem do suor de incautos e menos favorecidos, e de intelectuais toupeiras que se espelham nos charlatões da fé.

Quando em Mateus 7 afirma que: “Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á”... não está explicito que a Palavra de Deus (contida na Bíblia) é pratilheiras de um supermercado em que podemos pegar (pedir) aquilo que nos é necessário nesta vida material...

- “Pedi, e dar-se-vos-á”... entendimento de qual seja a vontade de Deus!
- “buscai, e encontrareis”... a Deus!
- “batei, e abrir-se-vos-á”... porta estreita que conduz a salvação, buscada pela santificação e paz com todos!

Devemos sim, é viver em gratidão, e não pedindo coisas materiais ["Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco", 1Tessalonicenses 5]...

... tenho, graças a Deus, entendimento que a Palavra de Deus (contida na Bíblia) é o Cursor de nossas vidas, um Manual que nos orienta o rumo ["Porfiai por entrar pela porta estreita; porque eu vos digo que muitos procurarão entrar, e não poderão", Lucas 13]...

... a seguir para o Alvo ["Prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus", Filipenses 3] de um futuro mais promissor que quaisquer riquezas nesta vida, porquanto, a Palavra de Deus (contida na Bíblia) não é um supra-sumo para satisfazer nosso ego ou justificar nossos anseios...

... não sendo o SENHOR Deus nosso funcionário para servir, porém, em Sua infinita misericórdia, nos ensina que não sabemos nem Lho pedir ["E da mesma maneira também o Espírito ajuda as nossas fraquezas; porque não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis", Romanos 8], nota-se que não é fazer-Lhe de "servidor", mas o SENHOR Deus é um Amável e Agraciador do impossível...

... o próprio SENHOR Jesus nos agracia quando diz: "E tudo quanto pedirdes em meu nome eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho" [João 14], entretanto, este Amor em nos "servir" (agraciar) não está em que TUDO (ou quaisquer coisas) que se peça em nome do SENHOR Jesus, o Pai há de realizar!!! Mas, quando em nome do SENHOR Jesus pedimos amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, , mansidão, temperança, certamente, a estes frutos do espírito, o Pai há de nos conceder!!!

Entretanto, muitos têm negligenciado a exortação que o SENHOR Jesus nos faz quando diz: "Assim também vós, quando fizerdes tudo o que vos for mandado, dizei: Somos servos inúteis, porque fizemos somente o que devíamos fazer" [Lucas 17]...

... enfim, a questão dos que creem em Deus, não está em ficar pedindo isto ou aquilo, mas em que forma ou maneira de vivermos, em estar servindo a Deus e ao próximo...

... porém, as facilidades maliciosamente encontradas na Bíblia (que não existem!), são apregoadas por charlatões e mercenários religiosos que aproveitam de milhões e milhões de mesquinhos (imbeciloides que se fazem de trouxas e se transvestem de evangélicos) que tendo a Palavra de Deus (contida na Bíblia) a mão e por preguiça em meditar e "ler", não "pedem" ao SENHOR Deus entendimento para não serem "conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus" [Romanos 12].


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses da Igreja que Cristo edificou.


Obcecação
sf 1 Ato ou efeito de obcecar ou obcecar-se. 2 [Figurado] Pertinácia, teimosia num erro. 3 Cegueira de espírito.
.

maio 14, 2012

Alucinados religiosos, e o vício das religiões

[227960]

Sempre é salutar, consola, que alivia, edificante, conforme nos ensina a sã doutrina, que vivamos em comunhão, como disse o salmista: “Oh! quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união” [Salmos 133];

Esta união, comunhão entre os irmãos, nos fazem mais próximos uns aos outros, consolamo-nos, falamos das coisas de Deus, em louvores e adoração, esta união, comunhão, reunião de irmãos é tão somente a “universal assembléia e igreja dos primogênitos, que estão inscritos nos céus" [Hebreus 12];

Mas, onde devemos nos reunir ou viver em comunhão, congregar??
Temos obrigatoriedade de que estas reuniões ou a vivência em comunhão devem ser num lugar especifico??

Não! De forma alguma.
A Palavra de Deus (contida na Bíblia) não nos obriga e não faz referência a nenhum local que deve ser especifico para nossas reuniões, para que vivamos em comunhão. Não há relatos bíblicos que sustentem lugares específicos como tendo importância em si próprios; não há testemunho bíblico de que lugares sejam santos;

Estar em comunhão consiste em viver de acordo com a Palavra de Deus, amando ao próximo, é congregar com nossos irmãos em nome do Senhor Jesus, adorando a Deus em espírito e em verdade, falando entre nós em salmos, e hinos, e cânticos espirituais; cantando e salmodiando ao Senhor no nosso coração. Isto é congregar, isto é a Igreja, a Ekklēsia; independente do local onde se está reunidos.

Porém, muitas são as defesas na dádiva astuciosa, para atrair ou enganar, um mimo aliciador de que somente há comunhão, se e somente se, frequentar os lugares com placas de “igrejas”, a chamada igreja instituição (igreja física), que na verdade são as instituições religiosas criadas por homens, que constroem seus templos dando-lhes a camuflagem de serem lugares santos, de que estes lugares mórbidos são a igreja;

Existem evangélicos, alucinados religiosos, que brigam para dar importância aos templos, que foram inventados pelo imperador pagão Constantino (por volta do ano 300 dC), estes alucinados dizem conhecer a Deus, em especial os que estão a frente da “igreja instituição” (igreja física), e aprofundam suas defesas ao “cristianismo”, que foi oficializado pelo império romano em defesa própria, e não aos interesses de Deus, pelo Édito de Milão...

... estes evangélicos usam para a defesa dos seus “templos”, agora, chamados de “igrejas”, a publicação deste Édito, as edificações que foram patrocinadas pelo Império Romano.

Porquanto, podemos notar que a maioria dos evangélicos adora é aos “templos religiosos”, que colocam a confiança é em lugares com nome de “igreja”, e com isto desprezam o amor de Cristo, o sofrimento vicário de nosso Senhor e Salvador, que nos trouxe liberdade (tanto para nos depreender dos usos e costumes, como do local em que se adora) tão somente.

A verdade da Palavra de Deus (contida na Bíblia) sobre a Igreja de Deus, de Cristo, diz:

A Igreja não é templos [Atos 17.24; 1Coríntios 6.19], não tem placas, não tem endereço por que não tem como ser frequentada, não possui dono ou fundador, foi gerada antes da fundação do mundo, não precisa de CNPJ, é sustentada por Deus e não por dinheiro;

A Igreja, não sendo exclusiva, sem nomes sugestivos religiosos, não controla vidas, não tem liturgias, não é uma organização, instituição ou “casa de Deus”, não se buscam bênçãos através dEla, pois, Ela é a bênção com a promessa feita por Cristo: a vida eterna [1João 2.25];

A Igreja, se reúne onde estiverem dois ou três na comunhão em nome do SENHOR [Mateus 18.20] e em qualquer lugar, e não é necessário cantores (os tais levitas que não nasceram na tribo de Levi, porquanto, falsos levitas); a adoração é em espírito e em verdade [João 4] e não através de músicas;

A Igreja são os santificados em Cristo Jesus, chamados santos, com todos os que em todo o lugar invocam o nome de nosso Senhor Jesus Cristo, Senhor deles e nosso; Seu Líder é o Espírito Santo, quem ensina e derrama unção [1João 2.27];

A Igreja, a noiva do Cordeiro, organismo vivo, são pessoas [Efésios 2] compradas por um bom preço, é edificada por Cristo [Mateus 16.18], suas leis são contidas na Palavra de Deus, Seu registro é o Sangue do Cordeiro.

Quando se sustenta e aceita que estar bem é frequentar e ser membro de um lugar com placa de “igreja”, a chamada igreja instituição (igreja física), as instituições religiosas criadas por homens, quando se aceita a camuflagem maligna de que o templo é um lugar santo, de repente se torna escravo, deixa de ser servo de Cristo, perder-se-á, portanto, os direitos e, por conseguinte, não se tem herança, passa-se a ser um despojo de guerra;

Conhecemos a Verdade, e verdadeiramente somos livres por Cristo, mas, quando se aplica que o descanso é em um lugar com placa de “igreja” (ou igrejas evangélicas e adjacentes), quando se passa a criar e aceitar “leis” ab-rogadas, quando se vive por crendices e imposições religiosas que desafiam a Autoridade de Deus, quando se usa do dinheiro como forma de agradar a Deus; torna-se criadores, perde-se a fonte do regozijo, deixa-se de servir, torna-se a somente ser receptáculos religiosos, não se compartilha, mas, recebe-se do pão da vergonha!!!


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses da Igreja que Cristo edificou.



Mórbido adj 1 Relativo a doença. 2 Enfermiço. 3 Doentio. 4 Lânguido.  
Liturgia sf (gr leitourgía) 1 Ordem das cerimônias e preces de que se compõe o serviço religioso, como se encontra determinado no ritual eclesiástico. 2 Ciência que trata das cerimônias e ritos da igreja. 3 Rito.



maio 12, 2012

Mães, feliz todos os dias da mães...

"Porquanto, qualquer que fizer a vontade de Deus, esse é meu irmão, e minha irmã, e minha mãe" [Marcos 3]


Flores


maio 03, 2012

Jesus no templo (que não existe mais)

[225220]

Concordo que é salutar, em algum dos casos, frequentar uma igreja instituição, e isto permite aos irmãos oportunidades de compartilhar em várias áreas de suas vidas. Porém, com respaldo bíblico, a base que tenho para afirmar das reuniões em alguns locais com placas de “igreja” não está no fato de Jesus ter ensinado no templo de Jerusalém, que já não existe, foi derribado. Jesus se fez homem, e porquanto, se sujeitou a lei dada a Moisés e aos princípios judeus, portanto esteve no templo.

Ele admoestou com criticas severas [Mateus 23] os grupos religiosos, até por que, enquanto esteve em carne, a lei vigorava e Ele se submetia a sua sinuosidade. Foi batizado (ainda que não necessitasse), quando questionado por João Batista, deixou claro que Ele mesmo deveria cumprir o que todos estavam sendo orientados a cumprir.

Após Sua ressurreição, os apóstolos perseveraram na doutrina de Cristo, na comunhão, no partir do pão, ensinando uma nova forma de viver, baseada em amor e tolerância, e em nada se correlacionava com a organização religiosa legalista que vigorava na época (e nem tão pouco na nossa), esta forma de viver era a apropriação da graça conquistada na cruz;

Cristo nos enviou o Santo Consolador, o Espírito Santo que habita em cada crente [1Coríntios 3; 6], rompendo de vez com a concepção de templos (de tijolos) como casa de Deus. Fomos libertos pela cruz, somos livres dessa imposição.

A grande e problemática relação entre Deus e os homens em nosso tempo presente, está na imposição que muitos têm dado aos “templos”; mesmo por que, a igreja instituição tem deixado a graça para se firmar na “lei”, no legalismo e fundamentalismo, e para tanto, tornando a vida em comunhão nestas casas religiosas insuportável para alguns, tornando-os inapetentes.

Muitos têm um chamado de Deus, outros têm cartirinha eclesiástica.
Um crente firma sua vida com Deus e seu testemunho não está por que frequenta uma igreja instituição.

Muitos se têm feito em ir a um lugar com placa de “igreja” para querer algo, porém, não somos nós que devemos querer, mas sim, Deus agir em nós, assim, “pois, isto não depende do que quer, nem do que corre, mas de Deus, que se compadece” [Romanos 9]...

... “Porque Deus é o que opera em vós tanto o querer como o efetuar, segundo a sua boa vontade. Fazei todas as coisas sem murmurações nem contendas” [Filipenses 2].

Deixemos de lado está imposição de que tudo deve ocorrer por que se vai a algum templo religioso, para deixar que Deus apascente Seu rebanho!!


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses da Igreja que Cristo edificou.

Inapetente adj ( in- + apetente ) 1 Que não apetece. 2 Que não sente apetite ou desejo.