Contexto SAGRADAS ESCRITURAS, 10.jul.2017, Mateus 5

EU, porém vos digo: Amai a vossos inimigos, bem-dizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; [Lucas 23.34; 6.27-28; Atos 7.60; Romanos 12.14; 1Pedro 3.9; Salmos 7.4]
Para que sejais filhos do vosso PAI que está nos céus;
porque faz que o Seu sol se levante sobre maus e bons, e a chuva desça sobre justos e injustos.
[Lucas 6.35; Atos 14.17; Mateus 5.9; Jó 25.3; Salmos 145.9]
Pois, se amardes os que vos amam, que galardão havereis? Não fazem os publicanos também o mesmo? [Lucas 6.32-35; Mateus 6.1; 9.10-11; 11.19; 18.17]
E, se saudares unicamente os vossos irmãos, que fazeis de mais? Não fazem os publicanos também assim? [Mateus 5.20; Lucas 6.32; 10.4-5; 1Pedro 2.20]
Sede vós pois perfeitos, como é perfeito o vosso PAI que está nos céus. [Levítico 19.2; Colossenses 1.28; Gênesis 17.1; Deuteronômio 18.13; Lucas 6.36]

[664,370]

abril 29, 2010

Buscando entendimento.

.
Entendimento se encontra na BÍBLIA e não na Teologia.

Entendimento se encontra na Palavra de Deus, com orações, de joelhos, jejuns, examinando dia e noite, com humildade, de joelhos, com mansidão, com o coração voltado para Jesus e não para interesses pessoais, e muito menos em movimentos criados por homens, nos consagrando a Deus “e não sendo conformados com este mundo, mas sendo transformados pela renovação do nosso entendimento, para que experimentemos qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus” [Romanos 12.2].

Mas porque de joelhos? Por que aprendemos com Davi no salmo 95.6, que era segundo o coração de Deus, “Ó, vinde, adoremos e prostremo-nos; ajoelhemos diante do Senhor que nos criou”.

Agora, precisamos distinguir o que é busca de entendimento e busca de conhecimento/sabedoria humana/instrução, sendo que dentro das salas de aula estão, como podemos aludir 2Timóteo 2.7, “sempre aprendendo, mas nunca podendo chegar ao pleno conhecimento da verdade”, pois quem busca conhecimento/sabedoria humana/instrução, vive o seu exibicionismo acadêmico excêntrico, e, assim diz o Senhor: "Não se glorie o sábio na sua sabedoria, nem se glorie o forte na sua força; não se glorie o rico nas suas riquezas, Mas o que se gloriar, glorie-se nisto: em me entender e me conhecer, que eu sou o Senhor, que faço beneficência, juízo e justiça na terra; porque destas coisas me agrado, diz o Senhor” [Jeremias 9.23,24].

Agora, para buscar entendimento se procede assim, “então me invocareis, e ireis, e orareis a mim, e eu vos ouvirei. E buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes com todo o vosso coração.” (Jeremias 29.12,13), e também, “clama a mim, e responder-te-ei, e anunciar-te-ei coisas grandes e firmes que não sabes.” (Jeremias 33.3).

E quando nos humilhamos perante o Senhor Deus (o que é difícil encontrar neste meio chamado ‘evangélico’), então me disse: "Não temas, Daniel, porque desde o primeiro dia em que aplicaste o teu coração a compreender e a humilhar-te perante o teu Deus, são ouvidas as tuas palavras; e eu vim por causa das tuas palavras” [Daniel 10.12].

Assim, “o entendimento para aqueles que o possuem, é uma fonte de vida, mas a instrução dos tolos é a sua estultícia” [Provérbios 16.22], por qual temos a certeza “e sabemos que já o Filho de Deus é vindo, e nos deu entendimento para conhecermos o que é verdadeiro; e no que é verdadeiro estamos, isto é, em Seu Filho Jesus Cristo. Este é o verdadeiro Deus e a vida eterna” [1João 5.20].

Mas os “líderes” almofadinhas, cheios de títulos, achando que são os donos da igreja, mercenários, amantes de si mesmos, que estão a frente destes discursos inflamados em cima de seus púlpitos particulares e a meia dúzia de sábios evangélicos, afirmamos “por que lhes dou testemunho de que têm zelo de Deus, mas não com entendimento” [Romanos 10.2].

Entendemos que a sabedoria humana (a que se adquire em bancos de escola/faculdade/cursos) não levará ninguém para o Reino de Deus, mas sim amar a Deus de todo o coração, entendimento, alma, forças, ao próximo, “e o escriba lhe disse: Muito bem, Mestre, e com verdade disseste que há um só Deus, e que não há outro além Dele; E que amá-Lo de todo o coração, e de todo o entendimento, e de toda a alma, e de todas as forças, e amar o próximo como a si mesmo, é mais do que todos os holocaustos e sacrifícios. E Jesus, vendo que havia respondido sabiamente, disse-lhe: Não estás longe do reino de Deus. E já ninguém ousava perguntar-lhe mais nada” [Marcos 12.32,33,34].

Sendo o nosso Deus, fogo consumidor, assim nos diz “instruir-te-ei, e ensinar-te-ei o caminho que deves seguir; guiar-te-ei com os meus olhos. Não sejais como o cavalo, nem como a mula, que não têm entendimento, cuja boca precisa de cabresto e freio para que não se cheguem a ti” [Salmo 32.8,9].

Conheço uma espírita professora universitária de história e biologia que cursa Teologia e um teólogo com especialização em grego por uma Universidade Federal, que pastoreou uma igreja batista, sendo defensor da tatuagem e do piercing. Questiono: Estes adquiriram “entendimento” em sala de aula de Teologia?

Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.

.
_____________

abril 27, 2010

Nova campanha de Silas Malafaia pede parte do dinheiro do aluguel e 30% de dízimo para receber nova benção

.
Rogo aos irmãos que, conforme a Palavra de Deus, nos mostre através da Nova Aliança que Jesus firmou na cruz do Calvário com Seu santo sangue, a comprovação do que aqui presenciamos:

Silas Malafaia, lançou em seu último programa mais uma campanha. Desta vez o líder espiritual convidou aos fiéis que pagam aluguel a doarem para igreja uma parte do dinheiro destinado a essa despesa. Em troca ele prometeu que Deus fornecerá recursos financeiros para que se possa comprar uma casa própria: “Vai ser a sua semente para que você tenha uma casa”.

Durante todo esse ano é você quem vai fazer conforme quiser. Em um envelope especial você vai oferecer um aluguel seu. Pega esse aluguel, de abril a dezembro e divide. Por exemplo: ‘eu pago R$ 500 de aluguel. Eu vou oferecer uma semente de um aluguel para que o Senhor possa abrir as portas para que eu tenha uma casa própria’. Então você pode pegar esses R$ 500 e dividir de abril a dezembro. Uma vez você dá R$ 50, outro mês dá R$ 30. Você quem vai dizer, mas vai colocar em um envelope especial”, disse Silas Malafaia.

Também orientou as pessoas que já estão pagando a sua casa própria. Para essas pessoas ele explicou que deve-se doar dinheiro também para que Deus continue abençoando. “Você vai pegar o valor de uma mensalidade e também dividir, como você quiser, para que Deus te dê os recursos até o final para quitar essa casa”.

Silas Malafaia comparou o dinheiro investido a uma semente, fazendo relação com “plantar e colher”. Ele explicou que ao adotar essa prática será possível ser abençoado por Deus.

Além dessa campanha, Malafaia também explicou sobre o dízimo de 30%, destinado para as pessoas desempregadas ou que moram com os pais ou de favor e que também desejam ter uma casa própria.

E alguém pode dizer: ‘pastor, eu estou morando de favor porque a coisa está feia para o meu lado’. Então eu vou te dar uma dica. Você vai pegar 30% do que você ganha em um mês. Mas se você está desempregado, se alguém te ajuda ou se você recebeu um resgate de, por exemplo, R$ 300, então a tua semente vai ser R$ 90 para um ano, entendeu? Ou se você está empregado, ganha R$ 600 e está morando com seus pais você tem R$ 180 de abril a dezembro para plantar”.

O pedido de 30% ao invés dos bíblicos 10%, também conhecido como “trízimo”, foi criado inicialmente pelo Valdemiro Santiago, da igreja Mundial do Poder de Deus, em uma campanha parecida lançada em 2009.
















Observem o quanto é interessante, se as pessoas querem a casa própria, porque devem enviar o dinheiro para o Silas?


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.
.
_____________

abril 25, 2010

“Digno é o obreiro do seu salário”... eita versículo bom para se viver do suor do rosto dos outros!

.
Não se preocupem quanto as minhas afirmações, não generalizo aos pastores, não faço isto, simplesmente meus textos mostram erros e abusos que são acometidos com a Palavra de Deus ["Não julgueis segundo a aparência, mas julgai segundo a reta justiça" - João 7.24];

Tenho a certeza que os honestos não se incomodam com o que falo (escrevo)!

Aliás, sabemos que é Deus quem irá ter com os desonestos, Ele é justo Juiz, mas, nós, precisamos alertar quanto a estes, se assim não o fizermos, seremos omissos e covardes, e então, Deus irá cobrar de nós também!!

Aliás, o que é receber da obra??

Que obra, a de Deus?

As obras como “instituição igreja”, não são obra de Deus, mas, as obras como “instituição igreja” são templos de tijolos para reunião entre os adoradores de Deus e os barganhadores de bênçãos!

Sem nos esquecer que algumas destas “instituições igreja”, são nada mais que redutos particulares, com fins exclusivos de quem não quer prestar contas nem a Deus!

Mas, acho interessante quando muitos, usam no pé da letra a expressão: “Digno é o obreiro do seu salário”, para justificar salários de pastores...

Ora, precisamos entender que a Palavra diz que é o OBREIRO digno de salário ou alimento [Mateus 10.10], e, não “pastores”!!

... os pregadores de rua, são obreiros!!
... os que visitam presos e doentes, são obreiros!!
... os que ajudam aos pobres e necessitados, são obreiros!!
... os que abrem as portas de seus lares para reunir irmãos para adorarem a Deus, são obreiros!!

O uso adequado e justo de hermenêutica bíblica, nos traz o entendimento de que o salário do OBREIRO é a vida eterna [parábola dos trabalhadores na vinha – Mateus 21.1-16], bem como, o salário do pecado é a morte [Romanos 6.22-23].

Abrindo um parêntese bíblico, quando Jesus enviou seus discípulos, os OBREIROS, para pregarem o reino de Deus, assim os advertiu: “Nada leveis convosco para o caminho, nem bordões, nem alforje, nem pão, nem dinheiro; nem tenhais duas túnicas”...

... além do testemunho de Paulo quanto a receber das igrejas, dizendo que de outras “igrejas despojei eu para vos servir, recebendo delas salário; e quando estava presente convosco, e tinha necessidade, a ninguém fui pesado” [2Coríntios 11.8], note como é interessante a atitude de Paulo, bem incomum aos pastores atuais, pois que, Paulo despojou, ele foi um espoliador, ou seja, ele se privou de seus direitos, e com o salário serviu aos outros!!

Não é um bom testemunho, o de Paulo? É daquele homem que quer realmente servir a Deus como obreiro, servindo ao próximo, e não usando do próximo!

Muitos se fazem de esquecidos quando Paulo admoesta: “Sede meus imitadores, como também eu de Cristo” [1Coríntios 11.1]... ora, se Paulo não quis ser pesado para as igrejas, porque a maioria pastoral também não são seus imitadores? Não! Preferem trazer discursos hipócritas de que o conselho que Paulo deu para Timóteo, era que os pastores deveriam receber da obra, não podendo isolar Paulo por ele não aceitar salários de igrejas!

Sem deixar de se mencionar os que dizem ser pastores, e afirmam que precisam receber salário porque tem família para criar! O que? Família para criar? Mas, se a família é do obreiro, porque a igreja é que tem que arcar com as despesas para criar os filhos dele?? Estes pastores precisam ter é com as formigas [Provérbio 6.6; 30.15]!!

Notemos, ainda, uma coisa, enquanto a maioria das ovelhas (os patrocinadores das obras “instituições igreja”), dão um duro no trabalho, uns debaixo do sol, outros, no cabo de uma enxada, suportando patrões ímpios, ganhando salários defasados, lutando pela incompreensão de um mundo capitalista e desigual, outros, querem estar no conforto de “templos” engravatados, por conta do suor das ovelhas! Deus é justo, e onde está a justiça dos pastores?

Ficar vinte e quatro horas por conta de um Templo, foram somente os sacerdotes da Antiga Aliança de Deus para com Israel, que ficavam em turnos a disposição, e recebiam os dízimos em “alimentos”... lembrando que o tão famoso Malaquias (no capítulo 2) repreende aos sacerdotes por estarem agindo pela mesma maneira que muitos dos pastores atuais agem, e isto não é pregado pelos assalariados religiosos que somente usam o versículo 3.10! Interessante, não?

Não somos contrários a que as comunidades queiram arcar com o sustento de irmãos que verdadeiramente apascentam o rebanho de Deus, tendo cuidado dele, não por força, mas voluntariamente; nem por torpe ganância, mas de ânimo pronto; nem como tendo domínio sobre a herança de Deus, mas servindo de exemplo ao rebanho, em verdade, este é o ensinamento de Jesus Cristo e dos apóstolos do Senhor!

... somos contrários sim, aos que, pela imposição como obrigatoriedade, através de ensinamento falso, da mentira, enganam aos membros da comunidade requerendo salários exorbitantes (que não sejam), mas, que utilizam de versículos isolados e retirados de seu contexto bíblico para que, como almofadinhas, fiquem a disposição de templos (lembremos que muitos utilizam de panelinhas nas “instituições igreja”, para proporem que lhes paguem salários), aliás, muitas das vezes, estes homens não tem competência nem para apascentar a si próprios!


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.
.
_________________

abril 21, 2010

A vinda do Senhor

.
As palavras de Jesus são cristalinas e objetivas, quanto aos que, carregando a própria cruz, O seguem:

E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também” [João 14]

Mas, nos parece que muitos não estão preocupados com esta maravilhosa promessa feita pelo infinito Amor de Jesus Cristo, milhares de milhares, acorrentados as mazelas das riquezas, deixam-se em estado de êxtase, na barganha de dias melhores aqui nesta vida [1Coríntios 15.19], buscando que o amanhã seja fruto de um sucesso próspero, porque isto?

Ora, são os ensinamentos diários em igrejas templos, e em especial, nos patéticos programas de TV (disfarçados de evangelísticos), para que se busquem as riquezas e a prosperidade, para que desejem e almejem uma vida de sucessos futuros, e assim, ouvintes e frequentadores da maioria das igrejas templos, não estão apercebendo pela advertência de Jesus: “Acautelai-vos, que ninguém vos engane” [João 24];

A parábola das dez virgens [Mateus 25.1-13] nos é por demais alerta quanto ao ensinamento de Jesus, muitos estão nas igrejas, mas, nem todos estão se preparando para a volta de Jesus, muitos estão preocupados com o dia de amanhã, comprando, vendendo, barganhando, buscando progresso futuro...

Antes, estejamos exortando uns aos outros todos os dias, durante o tempo que se chama Hoje, para que nenhum de nós se endureça pelo engano, porque, daquele dia e hora, da maravilhosa vinda de Jesus, ninguém sabe, nem os anjos do céu, mas unicamente o Pai; a Palavra de Deus nos desperta com exortação o nosso ânimo sincero; para nos lembrar das palavras que primeiramente foram ditas pelos santos profetas, e do mandamento, aos apóstolos do Senhor e Salvador; porque, como o relâmpago ilumina desde uma extremidade inferior do céu até a outra extremidade, assim será também Jesus no Seu dia. Aleluia!

Por isso, aguardando estas coisas, procuremos que dEle sejamos achados imaculados e irrepreensíveis em paz; como nos exorta em amor, João, em 1João 2.28, e agora, “filhinhos, permanecei nEle; para que, quando Ele se manifestar, tenhamos confiança, e não sejamos confundidos por Ele na Sua vinda”, pois quê, quem provocará a confusão é o próprio Senhor Jesus, para que vejamos que é somente nEle em quem devemos confiar, assim não seremos, como afirma, confundidos...

... nós, portanto, sabendo isto de antemão, nos resguardemos de que, pelo engano dos homens abomináveis, sejamos juntamente arrebatados, e descaiamos da nossa firmeza; antes crescer na graça e conhecimento de nosso Senhor e Salvador, Jesus Cristo. A Ele seja dada a glória, assim agora, como no dia da eternidade. Amém!

Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.

.
_____________

abril 19, 2010

A simplicidade do evangelho com base nas críticas de Jesus

.
Pelos olhos da fé, contemplar-se-á ao Senhor Jesus criticando duramente os religiosos na época de Seu ministério terreno (é notório nas Sagradas Escrituras); críticas afirmadas pelos relatos de Mateus 23, pois, eram homens que atavam fardos pesados nos ombros dos outros.

E fazem todas as obras a fim de serem vistos pelos homens; pois trazem largos filactérios, e alargam as franjas das suas vestes, e amam os primeiros lugares nas ceias e as primeiras cadeiras nas sinagogas;
Mas ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! Pois que, fechais aos homens o reino dos céus; e nem vós entrais nem deixais entrar aos que estão entrando.
Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! Pois que, sois semelhantes aos sepulcros caiados, que por fora realmente parecem formosos, mas interiormente estão cheios de ossos de mortos e de toda a imundícia.
Serpentes, raça de víboras! Como escapareis da condenação do inferno?

Testemunhamos que aquele tempo não se tornou decrépito, mas, tal qual o que presenciamos hoje, e anunciado pelo evangelho de Cristo.

A simplicidade do evangelho de Jesus, já foi, e a muito tempo, trocada pela imposição de rituais religiosos guardados entre os mais afortunados (porque não dizer, a panelinha religiosa).

São rituais, fantasias, credos, crendices, parecendo ter sabedoria, devoção, humildade, mas, nada são que, a satisfação da carne de alguns que se dizem autoridades espirituais [Colossenses 2.18-23].

Jesus, através das epístolas dos apóstolos, nos traz uma maneira simples e pura pela qual nos apresentamos a Deus, pelo nosso culto racional [Romanos 12], entretanto, esta maneira simples e pura, é deturpada em muitas das chamadas “igrejas”, que nada mais são que templos de tijolos, criadas e fundadas por homens, e mulheres, alguns querendo ser donos de seus próprios redutos, outros, por liberalidade, aprisionados em cotas mensais de contribuições...

Mas, a Igreja de Cristo sobre a terra, não se firma em rituais e doutrinas de homens, mas, através do amor, da humildade, da ajuda aos pobres e necessitados, o que nos comprova disto, é como Jesus disse ao jovem rico que Lhe perguntou o que fazer para herdar a vida eterna em Marcos 10: “Falta-te uma coisa: vai, vende tudo quanto tens, e dá-o aos pobres, e terás um tesouro no céu; e vem, toma a cruz, e segue-me”.

Mas, não é este o ensinamento das igrejas evangélicas, como que quase a sua totalidade, mas, estão ensinando ao povo somente a contribuir, esperando na aquiescência de Deus que, em suas contribuições para os cofres de ministérios e bolsos de ministros, sejam abençoados!

Temos o mesmo entendimento do irmão João Neres, pois, na simplicidade do evangelho, a Igreja de Cristo na gloriosa perspectiva da volta do Senhor, os crentes tem apenas uma atitude, a ávida expectativa e um ardente desejo pelo retorno do Seu Senhor [João 14.3]... na igreja templos, pelo ensinamento, muitos esperam Cristo somente para esta vida [1Coríntios 15.19]!

Na simplicidade do evangelho, a Igreja de Cristo recebe a virtude do Espírito Santo e são Suas testemunhas [Atos 1.8]... na igreja templos, somente alguns recebem o “batismo” do Espírito Santo!

Na simplicidade do evangelho, a Igreja de Cristo persevera na comunhão e no partir do pão [Atos 2.42]... na igreja templos, uns tem muito mais que os outros, e os gurus religiosos compram até aviões, enquanto a grande maioria não tem uma moradia!

Na simplicidade do evangelho, a Igreja de Cristo diz: “Não tenho prata nem ouro” [Atos 3.6]... na igreja templos, se diz: “Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta” [Apocalipse 3.17]!

Na simplicidade do evangelho, a Igreja de Cristo diz: “O que tenho, isso te dou” [Atos 3.6]... na igreja templos, se diz: “Os dízimos para os cofres da igreja são mensais, e para as contribuições em ofertas, passamos a sacolinha”!

Na simplicidade do evangelho, a Igreja de Cristo reparte com os pobres as suas dádivas [Marcos 10.17-31; Atos 3.6]... na igreja templos, as dádivas dos membros enriquecem a ministérios e ministros!

Na simplicidade do evangelho, a Igreja de Cristo pensa nas coisas que são de cima [Colossenses 3.2]... na igreja templos, pensa-se em estar por cima de tudo e de todos!

Na simplicidade do evangelho, na Igreja de Cristo a Palavra de Deus cresce [Atos 6.7]... na igreja templos, a Palavra de Deus é distorcida e está sufocada.

Na simplicidade do evangelho, na Igreja de Cristo, o Senhor diz: “E eu lhe mostrarei quanto deve padecer pelo meu nome”... na igreja templos, o chefe religioso diz que o evangélico nunca adoece, e se estiver doente é porque está em pecado.

E, por certo, uma grande parcela irá nos contradizer (aliás, ser a maioria perante Deus, não é relevante!), dizendo que estamos generalizando, que acusamos e julgamos, que tentamos fazer rebelião, mas, os que vivem pela Palavra de Deus não se incomodam com a Verdade, tanto porque, disse Jesus: “Não julgueis segundo a aparência, mas julgai segundo a reta justiça” [João 7.24]... e a reta justiça é a Palavra de Deus, não a posição de homens!

E, o Espírito expressamente diz “que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios; pela hipocrisia de homens que falam mentiras, tendo cauterizada a sua própria consciência” [1Timóteo 4], e para isto, Paulo também, inspirado divinamente, afirma que ninguém “que milita se embaraça com negócios desta vida, a fim de agradar Aquele que o alistou para a guerra”.

Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.

.
_____________

abril 17, 2010

Parvoíce religiosa: Sem dizimistas a obra de Deus perece!!??

.
Já ouvimos muitas tolices que distorcem e barbarias contra a Palavra de Deus, e foram muitas, mesmo!

Mas, a última que nos disseram, é de preocupar! A verdade, é que muitos homens e mulheres, que se dizem ser autoridades espirituais, muitos que estão a frente de uma igreja, não possuem competência nem para tomar conta de um carinho de pipocas.

Eis a tolice que o tentador colocou na mente de um “pastor”, e este assim afrontou:

- “Pois se não houver dizimistas e ofertantes fieis a obra de Deus perece”!

Quanta prepotência!!

Definitivamente muitas das “autoridades(??) espirituais evangélicas” não conhecem a Deus e ao Seu poder, somente conhecem versículos isolados e decorados em cursinhos de teologia!

Temos pena destes, não conhecem ao Deus de Abraão, o Deus de Isaque, e o Deus de Jacó, dono do ouro e da prata [Ageu 2.8]! Deus jamais precisou de percentuais financeiros dos homens, Ele é Deus! A fidelidade a Deus não é medida pelo dinheiro, pelo bolso, é um absurdo e enganoso este ensinamento...


A obra de Deus nunca parou, e jamais perecerá!


Entretanto, qual o ensinamento bíblico pelo qual se diz que igreja templo de tijolos é a obra de Deus?

Eis, a obra de Deus, o testemunho de Jesus [Lucas 4.18,19]: levar as Boas Novas [Mateus 28.19,20; Atos 1.8], e, ao que tiver fome, dar de comer; que tiver sede, dar de beber; ao estrangeiro, hospedar; ao que estiver nu, vestir; aos adoecidos, ir visitar; aos que estiver na prisão, ir vê-los [Mateus 25.31-46].

Aliás, como existe um povo que defende o dízimo! A “galinha dos ovos de ouro”, isento de impostos!

Mas, novamente, Deus não precisa do dinheiro dos homens! Os apóstolos tiveram tudo quanto os irmãos possuíam aos seus pés [Atos 4.34], e nenhum deles utilizava destes recursos, antes, distribuíam entre os necessitados [Atos 2.45], Pedro e João são exemplos [Atos 3.6], entretanto, o Senhor requer que a pregação das Boas Novas seja feita por amor, para glória de Seu santo nome!

Mas, a obra maligna, sim, esta precisa do dinheiro dos homens, para fomentar alguns antros de perdição que muitos classificam como “igrejas”, muitas, casas de show, outras, bancos para financiar famílias, outras, impérios religiosos; a própria Bíblia atesta disto; enquanto milhares de evangélicos, enganados, estiverem enfiando dinheiro, financiando seus gurus e autoridades espirituais, estarão assim, desviando a atenção da salvação...

Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.



Glossário
Parvoíce, s.f. Ato ou dito de parvo; demência.
Parvo, adj. Tolo; idiota.



.
_____________

abril 15, 2010

Pastores(??) voadores

.
Desafiando a crise, líderes evangélicos brasileiros investem na compra de aviões particulares

Dizem que um homem pode ser medido pela grandiosidade dos seus sonhos... Se é mesmo assim, um seleto grupo de ministros(??) do evangelho anda sonhando muito, mas, muito alto – literalmente.

Desde o ano passado, diversos pastores brasileiros andam cruzando os céus em aviões próprios, um luxo antes somente reservado a altos executivos, atletas milionários e sheiks do petróleo. A justificativa para as aquisições, algumas na faixa das dezenas de milhões de dólares, é quase sempre a mesma: a necessidade de maior autonomia e disponibilidade para realizar a obra de Deus, o que, no caso dos grandes líderes, demanda constantes deslocamentos pelo país e exterior a fim de dar conta de pregações e participações em palestras e eventos de todo tipo. Eles realmente estão voando alto.

O empresário e bispo Edir Macedo, dirigente da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) tem feito a ponte aérea Brasil – Estados Unidos a bordo de um confortável Global Express, avaliado no mercado aeronáutico por US$ 50 milhões (cerca de R$ 85 milhões). Para comparar, o preço é semelhante ao do Rafale, o caça-bombardeiro francês que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva sonha comprar para as Forças Armadas brasileiras. Equipado com sala de estar, dois banheiros, minibar e lavabo, além de um confortável sofá, o jato permite deslocamentos dos mais confortáveis até os EUA, onde Macedo mantém residência, e tem autonomia suficiente para levá-lo à Europa ou à África. O Global, adquirido em setembro numa troca por um modelo mais antigo, veio juntar-se à frota da Alliance Jet, empresa integrada ao grupo Universal e que já possuía um Falcon 2000 e um Citation X, juntos avaliados em 40 milhões de dólares.

Edir Macedo justifica o uso de aviões particulares dizendo que precisa levar a Palavra de Deus pelas nações onde a igreja atua, que já são mais de 120, e também para evitar transtornos aos passageiros dos aviões comerciais, pois sua pessoa costuma atrair muita atenção da mídia. Pode haver também outros motivos. Foi em voos particulares que a Polícia Federal descobriu, em 2005, que deputados e empresários ligados à IURD transportavam dinheiro em espécie, no episódio que ficou conhecido como o caso das malas. Os valores, explicou a igreja na época, teriam sido arrecadados nos cultos e eram transportados dessa maneira por questão de segurança e praticidade até São Paulo e Rio de Janeiro, onde a denominação tem sua administração.

Já o missionário R.R.Soares, mais discreto que o cunhado Macedo, não fez alarde da aquisição do turboélice King Air 350, em novembro, fato noticiado pela revista Veja.. Avaliado em cerca de R$ 9 milhões, a aeronave transporta oito passageiros. Como tem uma agenda das mais apertadas, Soares viaja praticamente toda semana pelos mais de mil templos que sua Igreja Internacional da Graça de Deus tem no país, além de realizar cruzadas e gravar programas diários para a TV. Ele realmente tem pensado alto: a igreja também mantém parceria com a empresa de aviação Ocean Air, através da qual um percentual sobre cada passagem comprada por um membro da Graça reverte para a denominação.

Conquista” – O que chama a atenção no aeroclube dos pastores são as justificativas espirituais para a compra das aeronaves. Renê Terra Nova, apóstolo do Ministério Internacional da Restauração em Manaus (AM) e um dos grandes divulgadores do movimento G12 no Brasil, conta que o seu Falcon é fruto de profecias de grandes homens de Deus como o pastor e conferencista americano Mike Murdock. Em abril de 2009, durante um evento em que ambos estavam, Murdock incentivou uma campanha de doações a fim de que Terra Nova pudesse realizar seu “sonho”. Após chamar Terra Nova a frente, ele mesmo anunciou que ofertaria R$ 10 mil reais, atitude logo seguida por dezenas de pessoas. O avião foi comprado em julho. Dizendo-se “constrangido” com a atitude, Terra Nova admitiu que aquele era seu desejo e que se submetia ao que considerava a vontade de Deus. “O Senhor é testemunha que este avião não é para vaidade, mas para estimular que outros ministérios a que também tenham aviões e, juntos, possamos voar para as nações da terra, pregando o evangelho de Jesus. Assim está estabelecido”, diz o líder em seu site.

Conquista” e “resultado da fé” também foram as expressões usadas pelo pastor Samuel Câmara, da Assembleia de Deus de São José dos Campos (SP), para comemorar a compra de seu King Air C90, de quatro lugares. O religioso, que durante anos liderou a Assembleia de Deus em Belém (PA) – onde montou a Rede Boas Novas, conglomerado de rádio e TV que cobre vinte estados brasileiros –, se diz muito grato a Deus pela bênção, avaliada em R$ 8,5 milhões. Ele espera juntar-se a outros líderes para montar “uma esquadrilha de aviões para tocar o mundo todo”. Ano passado, Câmara também esteve no noticiário pelas denúncias que fez contra supostas irregularidades nas eleições para a presidência da Convenção Geral das Assembleias de Deus (CGADB).

Mas a aquisição aérea que mais chamou a atenção, dentro e fora do meio evangélico, foi concretizada pelo famoso pastor e apresentador de TV Silas Malafaia, da Assembleia de Deus, no Rio. Possuir uma aeronave própria era um objetivo anunciado pelo líder já há algum tempo, inclusive em seu programa Vitória em Cristo, um dos campeões de audiência na telinha evangélica. Além dos insistentes pedidos por ofertas para manter-se no ar, Malafaia constantemente tocava no assunto avião em suas falas. O empurrão que faltava foi dado pelo pastor americano Morris Cerullo, outro profeta da prosperidade proprietário de um luxuoso Gulstream G4. Num dos programas, levado ao ar em agosto, Cerullo admoestou os telespectadores a desafiar a crise global e participar de uma campanha de doações ao colega brasileiro – um chamado “desafio profético”, no valor de 900 reais, estipulado graças a uma curiosa aritmética que associava a cifra ao ano de 2009.

Aparentemente surpreso, Silas Malafaia assentiu com o pedido. Não se sabe quanto foi arrecadado a partir dali, mas o fato é que em dezembro o pastor anunciou que o negócio foi fechado por cerca de US$ 12 milhões, cerca de 19 milhões de reais. Trata-se de um jato executivo modelo Cessna com pouco uso. Um “negócio espetacular”, na descrição do próprio. Bastante combatido pela maneira ostensiva com que pede ofertas para seu ministério, o pastor Malafaia, que dirige também a Editora Central Gospel, recorre à consagrada oratória para se defender: “Quem critica não faz nada. Você conhece alguma coisa que algum crítico construiu? Crítico é um recalcado com o sucesso da obra alheia".

Diante todo este espetáculo financeiro que dizem ser em nome de Jesus, o que diremos ou questionaremos?

1- Jesus, a Pessoa para quem esses homens dizem estar trabalhando, fez duras criticas ao sistema religioso judaico em Seu ministério, seria portanto Jesus um recalcado?

2- Jesus, a Pessoa para quem esses homens dizem estar trabalhando, declarou certa ocasião: “As raposas têm seus covis, e as aves do céu, ninhos; mas o Filho do Homem não tem onde reclinar a cabeça”. Teria, portanto, Jesus um ministério frustrado?

A propósito, conheçemos um Crítico que Sua maior construção foi triunfar sobre a morte por amor a todos nós, Ele ainda hoje é um Sucesso!!!


Fonte: cristianismohoje

.
______________

abril 12, 2010

Os evangélicos andam após seus pastores, dizem que são autoridades espirituais. Conheçam a Pedro!

.
O verdadeiro crente anda pela fé, não por seus sentimentos igrejeiros, (Porque andamos por fé, e não por vista) [2Coríntios 5].

Mas, infelizmente, muitos estão vivendo por emoções, porque dentro de seus templos religiosos a emoção aflora, mas, a verdade está lá fora!

Milhares de “evangélicos” crêem que a emoção nos templos traz a presença de Jesus Cristo para as suas vidas, mas, como somos o templo do Espírito Santo [1Coríntios 6] sentimos que a presença do Senhor Jesus é que traz a emoção;

Aliado a isto, temos presenciado que ao longo dos anos, os evangélicos defendem cada vez mais “seus” pastores, querem por que querem que todos os aceitem como “autoridades” pela qual, a Palavra de Deus não lhes confere.

Mas, buscando a nobreza dos bereanos [Atos 17.11], meditamos nas Sagradas Escrituras, pois, somos comprometidos com a Verdade, e podemos conhecer a vida do então, pescador, Pedro, e, assim vislumbramos como o poder do Espírito Santo age na vida dos que realmente querem fazer a obra de Deus, e para isto, são moldados pelo poder de Deus;

Algumas atitudes de Pedro são encontradas pela Palavra de Deus, um homem rude, agrediu ao próximo, disse não negar o Mestre, mas negou!

Porém, Pedro, andou sobre as águas [Mateus 14], foi testemunha da ressurreição de nosso Senhor [Mateus 28], testemunhou ainda do derramamento do Espírito Santo [Atos 2], e não encontramos em nenhum relato bíblico, que Pedro tenha requerido que outrem o reverenciasse como uma “autoridade espiritual”...

Notemos que depois de o Senhor lhe ter feito uma visão, em Jope, e após estar em casa de Cornélio [Atos 10], quando este se ajoelhou, “Pedro o levantou, dizendo: Levanta-te, que eu também sou homem”.

É relevante esta atitude de Pedro para o nosso tempo presente, pois, muitos homens, pasmem, e até mulheres, religiosos, requerem que os outros os reverenciem, que lhes tratem em especial, porque como dizem, são “autoridades espirituais”, porém, sabemos que estes modernos religiosos, jamais chegarão a ser equiparados com pelo menos um fio de cabelo do apóstolo Pedro, de “sorte que transportavam os enfermos para as ruas, e os punham em leitos e em camilhas para que ao menos a sombra de Pedro, quando este passasse, cobrisse alguns deles” [Atos 5].

Mas, não é somente a imposição de ser reconhecido como “autoridade espiritual”, o pior é que muitos defendem estas “autoridades”!

Pedro”, homem de Deus, de ousadia no manejo da Palavra de Deus, sofreu prisões, e que não requereu reverência, pois, achou-se igual a Cornélio, um Pedro que, num discurso, quase três mil almas de bom grado receberam a sua palavra [Atos 2], e não somente isto, mas em suas epístolas, traz admoestações aos “pastores”, que sem dúvidas não são encontradas na maioria dos homens que se dizem ser...

Pedro exorta aos obreiros, pastores, presbíteros, ao amor as ovelhas, ao cuidado, a amá-las com a própria vida, com um amor puro [1Pedro 5.1-4], porque, o verdadeiro pastor, presbítero, recebeu de Deus “dom ministerial” [Romanos 12.4-8; 1Coríntios 12.4-11; Efésios 4.11-16], eles não possuem títulos e cargos como a maioria dos “pastores evangélicos”...

Pedro em Atos dos Apóstolos e em suas epístolas, não ensinou que os pastores deveriam nas pregações pedirem dinheiro e muito menos incitar que outros peçam, mas, ensinou a amar o rebanho de Deus, a viver pelo rebanho, e não viver do rebanho!

E agora? O seu pastor cuida de você voluntariamente, ou também faz pregações requerendo ofertas e dízimos?

Seu pastor é uma “autoridade espiritual evangélica” ou a “autoridade é somente de Jesus”?

Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.

.
_____________

abril 10, 2010

Reuniões nas casas (em qualquer lugar), a Igreja de Cristo.

.
Compartilho com o irmão Sergio Luiz Brandão, desde a última igreja denominacional onde estive frequentando, por algum tempo, reunia com irmãos quando assim Deus orientava, mas, reservou-me dentro de uma dispensação para escrever, e o próprio Espírito Santo diz que devo promover e orientar aos que estão saindo do "sistema" que reunam-se em suas casas, nas praças, em qualquer lugar, pois Igreja não é "prédio", "denominação" ou "nome fantasia", mas, a reunião dos santos [Mateus 18.20], em qualquer lugar deste planeta.

Mas, estou preso na dispensação e sei, por profecias e revelações diretas o que espera lá na frente, mas, no momento, repito, fico preso nessa dispensação para escrever, divulgar ... enfim, e atender aos que Deus envia, pois, fazem parte da preparação da terra.

Tenho notícias de verdadeiros irmãos em Cristo que, sendo esclarecidos dos enganos da falsa graça, da falsa liberdade, da falsa doutrina que dizem ser apostólica, da falsa fé, do falso Cristo, estão, como faziam no tempo do início da verdadeira Igreja, Corpo de Cristo, reunindo nos lares, ou outro local, com liberdade, simplicidade, humildade e singeleza de coração, repartindo o pão.

Os evangélicos que estão seduzidos e presos nas astúcias de espíritos enganadores precisam ser esclarecidos da Palavra de Deus, interpretando-a, comparando o que ouve, vê, lê com o que a Palavra de Deus diz e É.

Aparência de multidão não significa que "é de Deus", conforme diz no evangelho de Mateus, 7.21 em diante.

Crente, verdadeiro filho de Deus, não tem medo de dizer não aos homens, falsos irmãos, falsos mestres, falsos apóstolos, falsos pastores, falsos bispos, obreiros fraudulentos, falsos doutores teólogos, lobos, mercenários, e suas "doutrinas", mas, dizer sim a Deus, somente a Deus e honrá-LO.

A Igreja está na sua casa, onde você estiver, reúna irmãos: Mãos a Obra.


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.

.
______________

abril 06, 2010

Desigualdade social evangélica??!!

.
Existem defensores de que os membros em igrejas evangélicas devem dar dízimos (é velha esta história, cansativa, mas necessária), e para isto, se utilizam de pregações eloquentes em Malaquias 3.10, dando uma garantia ao “bem aventurado” dizimista que, pela sua fidelidade a Deus em dar dízimos, o Senhor irá abrir as janelas dos céus e derramar bênçãos...

Bom, pelo menos é afirmação divina ao povo de Israel, diz Malaquias, ... “se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma bênção tal até que não haja lugar suficiente para a recolherdes.

Mas, agora, voltemos para os nossos dias e as pregações dos religiosos evangélicos que afirmam esta mesma promessa. É assim que presenciamos a todos os irmãos que se dizem ser dizimista, as janelas realmente lhes são abertas?

Não podemos testemunhar disto! Haja vista que, a grande maioria dos pastores que utilizam de Malaquias e distorcem Mateus 23.23, realmente umas janelas lhes são abertas (pelos menos ganham muito dinheiro), sendo que, a maioria é próspera financeiramente, moram em boas casas, sempre com as melhores vestimentas nos cultos (não preciso falar dos carros, aviões, blá, blá, blá)... novamente: mas podemos dizer o mesmo do resto do rebanho que lhes é ensinado a “entregar” os dízimos e que lhes serão abertas as janelas dos céus? Não!

Muitos dos que “entregam” seus dízimos aos cofres e ministros religiosos, na sua maioria, não possuem moradia própria, milhares tiram de seus sustentos para cumprirem a obrigatoriedade desta entrega, aliás, alguns dizem que “devolvem” por amor, mas, temos a certeza que muitos, milhares, são amedrontados com maldições, são atemorizados a esta “devolução” com títulos como “avarentos” ou “ladrões” por estarem roubando de Deus, mas, se o dinheiro é de Deus, porque está nos cofres religiosos e nos bolsos pastorais?

Lembremos, ainda, que muitas “lideranças” culpam de pecadores, aos dizimistas que dizem não terem sido abençoados pela “devolução" dos dízimos... pois, estão em pecado, por isso Deus não abençoou!

Realmente, as “autoridades espirituais evangélicas” sabem lidar com as almas, impõem a “devolução” dos dízimos, enriquecem, e os financiadores de suas fortunas, que jamais serão abençoados simplesmente pelo fato de serem dizimistas, é quem são os “pecadores”!

Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.

.
_____________

abril 05, 2010

Quando a Bíblia não fala, os homens e mulheres inventam!!

.
A Palavra de Deus nos é bem clara quanto aos que inserem ou subtraem algo de Sua Revelação [Apocalipese 22.18-19].

Mas, existe uma casta de religiosos que não medem esforços para os seus desejos carnais... e para isto, inventam o que querem não importando o que diz a Palavra de Deus, a Bíblia, as Sagradas Escrituras;

Os ensinamentos de Jesus ficam ultrapassados para a maioria dos homens e mulheres que se apresentam como “autoridades espirituais”.

A reunião entre irmãos

Jesus nos ensina que, até quando estamos sozinho, o Senhor nos ouve [Mateus 6.6], e quando nos reunimos, apenas dois ou três, a presença do Senhor Jesus nos é agracia, onde quer que estejamos, tão somente se, estivermos reunidos em Seu nome [Mateus 18.20], portanto, toda sorte de bênçãos nos será derramada, como revelações da parte de Deus, exposição da Palavra, mas, então, aparecem os defensores dos templos chamados de “igrejas”, os religiosos evangélicos e dizem:

Aquele irmão que deixa... de participar dos cultos da igreja está perdendo algo em sua vida espiritual. Deixar de reunir-se é uma atitude arrogante.

Notem a prepotência religiosa, afirmam que reunir-se é somente em templos de igrejas. A Palavra de Deus não afirma assim, portanto, reunir-se somente em templos é imposição dos homens e mulheres!

E as nossas dádivas?

Muitos embora, Jesus nos ensinar que devemos amar ao nosso próximo e auxiliá-lo [Mateus 25.31-46], que devemos ajudar aos pobres e necessitados com nossos esforços [1Coríntios 16.1; 2Coríntios 8], inclusive em pregar-lhes a Palavra e até em ajuda financeira, e em assim fazendo, seremos bem aventurados, mas, então aparece os espertinhos querendo receber dinheiro para as “suas igrejas” e inventaram que o cristão deve dizimar, dizendo:

Jesus não determinou de forma direta a obrigatoriedade em dar-se “os dízimos” aos participantes da Nova Aliança... levando-nos a entender que é uma bênção que se estende aos Cristãos”...

Realmente, é isto, homens e mulheres que usam de Deus para ganhar dinheiro, afirmam que Jesus não determinou, mas eles “entendem” (acham??) que os outros devem dar dízimos, e conforme a Lei mosaica! Notem que o “achismo” é a base de religiosos!

Como se não bastasse isto, ainda há os que, dizem, pasmem:

A palavra dízimo não é usada de forma direta nas instruções à igreja sobre o assunto, no entanto é bom lembrar que a omissão não invalida a doutrina e nem o Novo Testamento se destinava a ser o instrumento único que vai estabelecer as doutrinas válidas da igreja.

Notem como são hipócritas, os tais fundamentalistas dos dízimos, afirmam que o dízimo não é usado de forma direta em instruções para as igrejas, e que há omissão por parte da Palavra de Deus quanto ao dizimar, e que o Novo Testamento não é instrumento único para as doutrinas da igreja gentílica...

... este é o cúmulo da arrogância religiosa, pois, as bases da igreja gentílica foram estabelecidas pelos apóstolos de Cristo [Efésios 2]; Paulo inspirado pelo Espírito Santo, deixou diversas epístolas neste sentido, e isto somente encontramos em o Novo Testamento, como então não se pode usá-Lo como forma única de instrução a igreja??

Devemos por amor a Deus e ao sofrimento de Jesus, entender, que as bases do Antigo Testamento foram ao povo de Israel através da Antiga Aliança, e as bases da igreja gentílica (e neste contexto, incluem-se as igrejas evangélicas) são na Nova Aliança (em o Novo Testamento) que Jesus firmou na cruz do Calvário.

Rogamos aos irmãos que, sigam o exemplo dos bereanos [Atos 17.11], meditem nas Sagradas Escrituras e orem [Daniel 10.12], busquem a vontade de Deus [Romanos 12.1-2], não se permitem ser orientados somente por homens e mulheres, mas, busquem orientação do Espírito Santo, e “a unção que vós recebestes dEle, fica em vós, e não tendes necessidade de que alguém vos ensine; mas, como a Sua unção vos ensina todas as coisas, e é verdadeira, e não é mentira, como Ela vos ensinou, assim nEle permanecereis” [1João 2]...

... devemos fazer uso da Palavra de Deus para a glória de Deus, e há alguns que assim não o fazem, por isso, Jesus afirma que, “muitos são chamados, mas poucos escolhidos” (há alguns que se “chamam”)!!

Por fim, parece-nos que os religiosos evangélicos (autoridades espirituais) querem instruir a Deus e ensinar-Lhe o que se deve fazer na obra, como questiona Paulo em 1Coríntios 2, “Porque, quem conheceu a mente do Senhor, para que possa instruí-Lo?

Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.

.
_____________

abril 02, 2010

Autoridades espirituais para maldizerem...

.
As coisas terrenas têm em demasia absorvido muitos pensamentos hoje. Muitos não têm sido capazes de fixar a atenção inteiramente em nosso Salvador.

E neste frenesi, por quantas vezes, ouvimos da boca de pastores, em tom de agressividade, que fulano de tal ou sicrano é um endemoninhado, xarope, idiota, esquizofrênico, maníaco, inseto, alucinado, demente!! E se combatemos por dizer que tais palavras não cabem a um pastor, dizem que a carapuça é que nos serviu!! É o fim!!

Basta ser contrário a qualquer coisa do que eles vivem e falam, e pronto, você é um endemoninhado, filho de belial, enviado de satanás!!

Muitos dos homens e mulheres, autoridades espirituais evangélicas (será mesmo??), demonstram não conhecerem os rudimentos das Palavras de Jesus, que em Seus sermões em torno do Amor, ensinou a “bendizer os que vos maldizem, e orai pelos que vos caluniam”!

Homens totalmente despreparados para o pastorado, como temos afirmado, para ser pastor, não basta ter uma “cartirinha” de curso teológico, ganhar um bom salário secular, alugar um salãozinho, encher de cadeiras bancas, mas, é preciso preencher os requisitos divinos, os quais afirmam que ele seja irrepreensível, vigilante, sóbrio, honesto, hospitaleiro, apto para ensinar, moderado, não contencioso, não avarento...

Eu posso testemunhar de alguns...

1 - Conheço um pastor na cidade de Belo Horizonte, que tem como meta evangélica, começar a levantar templos, fazer fofoca entre os membros para que estes saiam e depois vender a obra da igreja erguida com dinheiro dos irmãos, e embolsar o lucro da venda;

2 - Há outro pastor, que vive pregando sobre prosperidade material, defende pastores famosos televisivos, e como sou terminantemente contrário a teologia da prosperidade, assim se refere a minha pessoa: “não sabem o revolucionário e diabólico que é”;

3 – Outro pastor no portal Conselho de Pastores do Brasil, assim se referiu a quem discorda do episcopado feminino, na defesa de sua amiga “bispa” (êta palavrinha que não se encontra nem em dicionário secular), mas, disse ele (desculpem os erros de português, não são meus, aliás, este pastor tem curso superior):

... mais agente fica idignado com uma pessoa deste jeito,este camarada é um idiota,um doente,claramente é um equisofrenico,maniaco obcesivo compulsivo... este cara éle é desviado... mais o demonio é assim mesmo,manda seus enviados. Desculpe-me Bispa,mais eu fiquei muito bravo com este individuo,ele é um afrontador barato,em algum de seus textos voce disse que ele é ancião da CCB,mais eu acho que lá eles não aceitam um xarope deste rsrsrsr ... mando minha equipe de resgate buscar este inseto... seu james vá te converter,seu anafabeto,intruso,caluniador barato,no dia do Grande Juizo tu veras a recompensa... esparramador de contendas,quem és tu... lobo vestido de ovelha,sepulcro caiado.
Não te respondo mais,não vou perder meu tempo com um cara do teu quilate.


Pois, aí, estão, amados, e ainda se dizem autoridades espirituais, com um linguajar vulgar deste! E, ainda aparecem os que querem praticar exorcismo!

O mais certo que podemos chegar a concluir destes homens e mulheres religiosos, pastores de terno e gravata, e mulheres que parecem bonecas de loja de bijouteria, é que tudo e todos, devem andar conforme seus ideais, suas ordens e não conforme o evangelho de Cristo, e se não aceitamos suas idéias e vontades, partem para a agressão aos nossos familiares; a incompetência destas autoridades espirituais é nítida!!

Mas, digno de toda honra e glória é, e será, o Senhor Jesus que, em Seu ministério terreno combateu tudo e todos os que atavam fardos pesados e difíceis de suportar e os colocavam sobre os ombros dos homens, o que sem dúvida, podemos notar em nosso tempo presente, por estes pastores que proferem palavras ofensivas, não possuem nenhum preparo para cuidar das ovelhas do Senhor, eles não tem condições nem de cuidar de animais, quanto mais de pessoas...

Por certo, as Palavras de Jesus tem poder e autoridade, e não a dos homens e mulheres que se travestem de autoridade espiritual (quando escrevia este texto, lembrei-me que no candomblé, eles também têm as suas autoridades espirituais); é, cada religião tem as suas autoridades espirituais... nós, os crentes, temos a Jesus!

E o que a si mesmo se exaltar será humilhado; e o que a si mesmo se humilhar será exaltado” [Mateus 23].

E, outra vez, diz o Senhor:

Porque muitos são chamados, mas poucos escolhidos” [Mateus 22].

E, o pior:

Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas? E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade.” [Mateus 7]

Por certo, o tentador sabe para quem aparece. Porque nós resistimos e ele foge!!

Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.

.
______________

abril 01, 2010

Quem foram os apóstolos??!!

.
"Clama em alta voz, não te detenhas, levanta a tua voz como a trombeta e anuncia ao meu povo a sua transgressão, e à casa de Jacó os seus pecados" [Isaías 58].

Apóstolo é uma palavra derivada do grego que significa enviado. Jesus escolheu doze homens [Mateus 10], e, os enviou para diversos lugares para pregarem a chegada das Boas Novas e para lançarem as bases da Igreja [Efésios 2].

Quando foram chamados para servir, eles de dedicaram a ser testemunhas para o mundo dAquele que os chamara.

Outrossim, com a traição de Judas Iscariotes, Matias foi escolhido para ocupar seu lugar no apostolado, mas, lhe necessário foi, pois, “que, dos homens que conviveram conosco todo o tempo em que o Senhor Jesus entrou e saiu dentre nós, começando desde o batismo de João até ao dia em que de entre nós foi recebido em cima, um deles se faça conosco testemunha da sua ressurreição” [Atos 1]

Outro famoso apóstolo, Paulo de Tarso, o apóstolo dos gentios, não foi testemunha ocular de Jesus Cristo, mas convertido através de visões do Jesus ressuscitado [Atos 9.15], tornou-se um dos mais ardentes apóstolos, e assim com Barnabé [Atos 14.14], tomaram parte do apostolado pelo chamado do Espírito Santo, “ Apartai-me a Barnabé e a Saulo para a obra a que os tenho chamado” [Atos 13.2].

Notamos que tanto Paulo como Barnabé, foram chamados pelo Espírito Santo, porém, encontramos Filipe, a quem o Espírito Santo operou maravilhas [Atos 8], que não foi chamado de apóstolo, mas, somente os quinze varões acima arrolados biblicamente, foram chamados de apóstolos!

Outro relato bíblico que nos traz a importância dos apóstolos nos primórdios da igreja gentílica, encontramos em Efésios 4.11 e 1Coríntios 12.28-31, em que notadamente, por inspiração divina, Paulo nos orienta quanto aos que, Jesus colocou para lançarem as bases da Igreja, os apóstolos... portanto, são estes os apóstolos bíblicos... e aos nossos demais irmãos, a quem Deus deu dons espirituais, profetas, evangelistas, pastores e doutores, para o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo.

Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.

.
______________